Meu Perfil
Um blog de esquerda sobre política, literatura, música e cultura em geral, com algum arquivo sobre futebol. Estamos na rede desde 28/10/2004.



Email:
idelberavelar arroba gmail ponto com

No Twitter No Facebook No Formspring No GoogleReader RSS/Assine o Feed do Blog

O autor
Curriculum Vitae
 Página pessoal em Tulane


Histórico
 setembro 2015
 dezembro 2014
 outubro 2014
 maio 2014
 abril 2014
 maio 2011
 março 2011
 fevereiro 2011
 janeiro 2011
 dezembro 2010
 novembro 2010
 outubro 2010
 setembro 2010
 agosto 2010
 agosto 2009
 julho 2009
 junho 2009
 maio 2009
 abril 2009
 março 2009
 fevereiro 2009
 janeiro 2009
 dezembro 2008
 novembro 2008
 outubro 2008
 setembro 2008
 agosto 2008
 julho 2008
 junho 2008
 maio 2008
 abril 2008
 março 2008
 fevereiro 2008
 janeiro 2008
 dezembro 2007
 novembro 2007
 outubro 2007
 setembro 2007
 agosto 2007
 julho 2007
 junho 2007
 maio 2007
 abril 2007
 março 2007
 fevereiro 2007
 janeiro 2007
 novembro 2006
 outubro 2006
 setembro 2006
 agosto 2006
 julho 2006
 junho 2006
 maio 2006
 abril 2006
 março 2006
 janeiro 2006
 dezembro 2005
 novembro 2005
 outubro 2005
 setembro 2005
 agosto 2005
 julho 2005
 junho 2005
 maio 2005
 abril 2005
 março 2005
 fevereiro 2005
 janeiro 2005
 dezembro 2004
 novembro 2004
 outubro 2004


Assuntos
 A eleição de Dilma
 A eleição de Obama
 Clube de leituras
 Direito e Justiça
 Fenomenologia da Fumaça
 Filosofia
 Futebol e redondezas
 Gênero
 Junho-2013
 Literatura
 Metablogagem
 Música
 New Orleans
 Palestina Ocupada
 Polí­tica
 Primeira Pessoa



Indispensáveis
 Agência Carta Maior
 Ágora com dazibao no meio
 Amálgama
 Amiano Marcelino
 Os amigos do Presidente Lula
 Animot
 Ao mirante, Nelson! (in memoriam)
 Ao mirante, Nelson! Reloaded
 Blog do Favre
 Blog do Planalto
 Blog do Rovai
 Blog do Sakamoto
 Blogueiras feministas
 Brasília, eu vi
 Cloaca News
 Consenso, só no paredão
 Cynthia Semíramis
 Desculpe a Nossa Falha
 Descurvo
 Diálogico
 Diário gauche
 ¡Drops da Fal!
 Futebol política e cachaça
 Guaciara
 Histórias brasileiras
 Impedimento
/  O Ingovernável
 Já matei por menos
 João Villaverde
 Uma Malla pelo mundo
 Marjorie Rodrigues
 Mary W
 Milton Ribeiro
 Mundo-Abrigo
 NaMaria News
 Na prática a teoria é outra
 Opera Mundi
 O palco e o mundo
 Palestina do espetáculo triunfante
 Pedro Alexandre Sanches
 O pensador selvagem
 Pensar enlouquece
 Politika etc.
 Quem o machismo matou hoje?
 Rafael Galvão
 Recordar repetir elaborar
 Rede Brasil Atual
 Rede Castor Photo
 Revista Fórum
 RS urgente
 Sergio Leo
 Sexismo na política
 Sociologia do Absurdo
 Sul 21
 Tiago Dória
 Tijolaço
 Todos os fogos o fogo
 Túlio Vianna
 Urbanamente
 Wikileaks: Natalia Viana



Visito também
 Abobrinhas psicodélicas
 Ademonista
 Alcinéa Cavalcante
 Além do jogo
 Alessandra Alves
 Alfarrábio
 Alguém testou
 Altino Machado
 Amante profissional
 Ambiente e Percepção
 Arlesophia
 Bala perdida
 Balípodo
 Biajoni!
 Bicho Preguiça
 Bidê Brasil
 Blah Blah Blah
 Blog do Alon
 Blog do Juarez
 Blog do Juca
 Blog do Miro
 Blog da Kika Castro
 Blog do Marcio Tavares
 Blog do Mello
 Blog dos Perrusi
 Blog do Protógenes
 Blog do Tsavkko, Angry Brazilian
 Blogafora
 blowg
 Borboletas nos olhos
 Boteco do Edu
 Botequim do Bruno
 Branco Leone
 Bratislava
 Brontossauros em meu jardim
 A bundacanalha
 Cabaret da Juju
 O caderno de Patrick
 Café velho
 Caldos de tipos
 Cão uivador
 Caquis caídos
 O carapuceiro
 Carla Rodrigues
 Carnet de notes
 Carreira solo
 Carta da Itália
 Casa da tolerância
 Casa de paragens
 Catarro Verde
 Catatau
 Cinema e outras artes
 Cintaliga
 Com fé e limão
 Conejillo de Indias
 Contemporânea
 Contra Capa
 Controvérsia
 Controvérsias econômicas
 Conversa de bar
 Cria Minha
 Cris Dias
 Cyn City
 Dançar a vidao
 Daniel Aurélio
 Daniel Lopes
 de-grau
 De olho no fato
 De primeira
 Déborah Rajão
 Desimpensável/b>
 Diário de Bordo
 Diario de trabajo
 Didascália e ..
 Diplomacia bossa nova
 Direito e internet
 Direitos fundamentais
 Disparada
 Dispersões, delírios e divagações
 Dissidência
 Dito assim parece à toa
 Doidivana
 Dossiê Alex Primo
 Um drible nas certezas
 Duas Fridas
 É bom pra quem gosta
 eblog
 Ecologia Digital
 Educar para o mundo
 Efemérides baianas
 O escrevinhador
 Escrúpulos Precários
 Escudinhos
 Estado anarquista
 Eu sei que vivo em louca utopia
 Eu sou a graúna
 Eugenia in the meadow
 Fabricio Carpinejar
 Faca de fogo
 Faça sua parte
 Favoritos
 Ferréz
 Fiapo de jaca
 Foi feito pra isso
 Fósforo
 A flor da pele
 Fogo nas entranhas
 Fotógrafos brasileiros
 Frankamente
 Fundo do poço
 Gabinete dentário
 Galo é amor
'  Garota coca-cola
 O gato pré-cambriano
 Geografias suburbanas
 Groselha news
 Googalayon
 Guerrilheiro do entardecer
 Hargentina
 Hedonismos
 Hipopótamo Zeno
 História em projetos
 Homem do plano
 Horas de confusão
 Idéias mutantes
 Impostor
 Incautos do ontem
 O incrível exército Blogoleone
 Inquietudine
 Inside
 Interney
 Ius communicatio
 jAGauDArTE
 Jean Scharlau
 Jornalismo B
 Kit básico da mulher moderna
 Lady Rasta
 Lembrança eterna de uma mente sem brilho
 A Lenda
 Limpinho e cheiroso
 Limpo no lance
 Língua de Fel
 Linkillo
 Lixomania
 Luz de Luma
 Mac's daily miscellany
 O malfazejo
 Malvados
 Mar de mármore
 Mara Pastor
 Márcia Bechara
 Marconi Leal
 Maria Frô
 Marmota
 Mineiras, uai!
 Modos de fazer mundos
 Mox in the sky with diamonds
 Mundo de K
 Na Transversal do Tempo
 Nación apache
 Nalu
 Nei Lopes
 Neosaldina Chick
 Nóvoa em folha
 Nunca disse que faria sentido
 Onde anda Su?
 Ontem e hoje
 Ou Barbárie
 Outras levezas
 Overmundo
 Pálido ponto branco
 Panóptico
 Para ler sem olhar
 Parede de meia
 Paulodaluzmoreira
 Pecus Bilis
 A pequena Matrioska
 Peneira do rato
 Pictura Pixel
 O pífano e o escaninho
 Pirão sem dono
 políticAética
 Política & políticas
 Política Justiça
 Politicando
 Ponto e contraponto
 Ponto media
 Por um punhado de pixels
 Porão abaixo
 Porco-espinho e as uvas
 Posthegemony
 Prás cabeças
 Professor Hariovaldo
 Prosa caótica
 Quadrado dos Loucos
 Quarentena
 Que cazzo
 Quelque chose
 Quintarola
 Quitanda
 Radioescuta Hi-Fi
 A Realidade, Maria, é Louca
 O Reduto
 Reinventando o Presente
 Reinventando Santa Maria
 Retrato do artista quando tolo
 Roda de ciência
 Samurai no Outono
 Sardas
 Sérgio Telles
 Serbão
 Sergio Amadeu
 Sérgio blog 2.3
 Sete Faces
 Sexismo e Misoginia
 Silenzio, no hay banda
 Síndrome de Estocolmo
 O sinistro
 Sob(re) a pálpebra da página
 Somos andando
 A Sopa no exílio
 Sorriso de medusa
 Sovaco de cobra
 Sub rosa v.2
 SublimeSucubuS
 Superfície reflexiva
 Tá pensando que é bagunça
 Talqualmente
 Taxitramas
 Terapia Zero
 A terceira margem do Sena
 Tiago Pereira
 TupiWire
 Tom Zé
 Tordesilhas
 Torre de marfim
 Trabalho sujo
 Um túnel no fim da luz
 Ultimas de Babel
 Um que toque
 Vanessa Lampert
 Vê de vegano
 Viajando nas palavras
 La vieja bruja
 Viomundo
 Viraminas
 Virunduns
 Vistos e escritos
 Viva mulher
 A volta dos que não foram
 Zema Ribeiro







selinho_idelba.jpg


Movable Type 3.36
« A decadência da Fox :: Pag. Principal :: Balanço da super terça e a guerra do spinning »

terça-feira, 05 de fevereiro 2008

Cobertura em tempo real das primárias americanas

Este é o post que será atualizado várias vezes por hora com comentários e links sobre a Super Terça-Feira. Já estou a postos: dezenas de abas do Firefox abertas, televisão ligada entre a CNN, a MSNBC e a Fox, rádio na Air America e toneladas de informação para compartilhar. Coisa de junkie político, mesmo. Nesta noite, acompanhe também o blog do padrinho Pedro Dória que, como eu, está cobrindo em tempo real. Se houver comentários de leitores ou perguntas, tentarei dialogar ou responder aqui em cima, no post. Indicarei o momento de cada atualização com o horário de Brasília.

20: 59. Em primeiro lugar, o quadro republicano: é muito difícil que Mitt Romney, a última esperança do establishment conservador, consiga deter a avalanche John McCain. Entre democratas e republicanos, estes últimos são os únicos que podem sair da Super Terça com o candidato já definido. Seja o que for que aconteça no campo democrata, a noite de hoje pode terminar com um favorito, não com um candidato já ungido.

21:15: No campo democrata: há um ano, Hillary Clinton chegou a ter ares de candidata inevitável. Nos últimos meses, a Obamamania tomou conta de boa parte da base do partido. No momento, Obama tem 63 delegados e Hillary tem 48. Estes números são enganosos. Hillary ainda é a favorita. Na verdade, há algumas semanas a campanha de Hillary chegou a sugerir que a disputa terminaria hoje. Claramente, não será o caso. Para que assim fosse, ela teria que ter uma vantagem de 400 delegados hoje, o que não acontecerá. Para Obama, mesmo uma derrota por pequena margem hoje pode ser uma vitória. Daqui a quatro dias, as primárias democratas serão em Nebraska, Washington State, Virgin Islands e aqui na Louisiana. Esta última é um estado importante: são 67 delegados, e a vantagem de Obama aqui é nítida. Portanto, uma derrota por 100 delegados ou menos na noite de hoje não seria, para Obama, um desastre – especialmente considerando-se a questão do dinheiro, que vou tratar numa das próximas atualizações. O candidato democrata precisa assegurar 2.025 delegados. Veja este excelente guia do New York Times.

21:23: Califórnia, Missouri, New Jersey e Massachusets são estados onde a vantagem de Hillary era enorme (para ver as últimas pesquisas nestes e em outros estados, veja este post do Biscoito). Se Obama ganha um (ou dois) desses quatro estados, o impacto será considerável. Há que se registrar a diferença: em quase todas as primárias republicanas de hoje, quem vence o estado leva todos os delegados. Nas democratas, há uma combinação entre representação proporcional (pelos votos no estado todo) e "vencedor leva tudo" (dentro de cada distrito).

21:59: São duas as principais razões pelas quais o prolongamento do jogo favorece Obama. A primeira é óbvia: Hillary era a favorita inevitável há poucos meses e Obama é uma força emergente que, com certeza, tem interesse em prologar a disputa. A segunda razão é pouco comentada: 64% dos doadores da campanha de Hillary já chegaram ao seu teto legal. Este número, na campanha de Obama, é 40%. A diferença é importante. Clinton só levantou pouco mais de 10 milhões de dólares em janeiro. Obama levantou bem mais. Se o jogo se prolonga por muito tempo, o dinheiro passa a ser chave. Os doadores de Clinton são muito menos numerosos e contribuem em quantidades muito maiores – tendem a pensar na contribuição como uma compra de direitos e se frustram mais facilmente com as derrotas. Os doadores de Obama são herdeiros da mobilização de base via internet, que catapultou a campanha de Howard Dean em 2004. Uma boa performance de Obama nesta noite coloca o quadro financeiro em situação complicada para Clinton.

22:01: Fecharam as urnas na Geórgia. A CNN anuncia a vitória de Obama no estado.

22:22:
Na Geórgia, entre os negros: Obama 88 x 11. Entre os brancos: Clinton 61 x 39 (margem inferior à projetada pelas pesquisas). Entre os homens brancos, há empate, resultado superior ao esperado pela campanha de Obama. O senador de Chicago vencerá a Geórgia e, pelo que parece, com diferença maior que a esperada. Estou ansioso para ver o comparecimento em Atlanta e Athens. O estado é importante. São 87 delegados.

22:30: Quando começarem a chegar os números da Califórnia, uma coisa é certa: ou o Zogby ou a Survey USA vai ficar com cara de tacho. A diferença entre as projeções de cada instituto é absurda.

22:53: A grande história do dia (como notou o André) é a histeria da ultra-direita do Partido Republicano, inconformada com o fato de que o moderado John McCain, odiado por eles devido a iniciativas como a McCain-Feingold ou a McCain-Kennedy, provavelmente será o candidato republicano. Rush Limbaugh, o ultra-reacionário radialista, inimigo número 1 dos Clinton, declarou que apoiaria Hillary contra McCain, porque seria, segundo ele, melhor ter um inimigo claro na Casa Branca do que um Republicano que não é um conservador de verdade. Será uma delícia acompanhar esta história. Seria como ver Reinaldinho Azevedo apoiando Marta Suplicy!

23: 22. No lado republicano, a grande surpresa até agora é a performance de Mike Huckabee, o pastor carolão de Arkansas que quer emendar a constituição para que ela se conforme com a Bíblia. Huckabee vem liderando na Geórgia e no Tennessee, além de vencer na Virgínia Ocidental. John McCain, como previsto, vencerá em New Jersey. Veremos se o desenrolar na noite confirma a nominação de McCain ou se Huckabee embolou a coisa, criando uma corrida entre dois ou entre três.

23:25. Projeção de todos os canais: Hillary Clinton vence Oklahoma. Barack Obama vence Illinois. Nenhuma surpresa. Aguardemos a diferença, porque os delegados são indicados proporcionalmente.

23:29. Mitt Romney, o bonequinho de plástico, conseguiu vencer seu estado natal, Massachusetts, onde John McCain vinha ameaçando. Se não conseguisse, seria uma humilhação federal. Mesmo com este dado, e com as vitórias de Huckabee em alguns estados do sul, não acredito que a nomeação de McCain esteja ameaçada.

23:32. Primeira notícia não óbvia da noite: Hillary Clinton vencerá no Tennessee.

23:36: Os primeiros números do miolinho do sul do país (Oklahoma, Tennessee, Arkansas) não são bons para Obama. Se tendência continuar no vizinho Missouri, Cliton terá o que comemorar.

00:00: Até agora: Obama carrega Illinois e Geórgia. Hillary leva Tennessee, Oklahama e Arkansas.

00:21: Obama vence em Delaware.

00:31: Obama vence no Alabama, por margem maior que a esperada. Hillary vence em Nova York e em Massachusetts. Em Nova York, parece que a margem será grande, pois Obama não vai muito bem entre os latinos e Hillary conseguiu mais votos entre os negros do que o esperado. Foi muito sábio da parte da campanha de Obama não exagerar nas expectativas -- esse foi o erro cometido pela campanha de Howard Dean em 2004.

00:50.
Hillary Clinton leva New Jersey. Os vantagem de Obama nos arredores de Newark não foi alta o suficiente e o comparecimento nos subúrbios da Filadélfia -- área de Clinton -- foi bem significativo. Veremos como fica a divisão dos delegados.

01:07: Obama vence em North Dakota. Lá, não houve primárias, e sim um caucus. Obama lidera com 61%, com quase 90% dos votos apurados.

01:19: O Pedro Dória publicou mapas das vitórias de cada candidato. Alguns leitores -- por aqui pelo menos -- estão confusos. A alocação dos delegados é proporcional, ou seja, é de pouca monta saber quem ganhou onde se você não souber qual é a margem e qual a distribuição de delegados que ela determina. Inclusive, em alguns estados, é possível vencer o voto popular e não ter a maioria dos delegados.

01:22: Obama vence em Kansas.

01:24: Obama vence em Connecticut. É uma vitória psicologicamente muito importante, porque Hillary carregou todos os outros estados do nordeste do país (Massachusetts, New Jersey, Nova York). A vitória em CT era essencial para Obama.

01: 41:
Obama vence em Minnesota por margem que parece bem maior que a esperada. A coisa parece melhorar para ele à medida em que nos movemos para o oeste, depois de uma forte onda Clinton no começo da noite, impulsionada pelos estados do nordeste.

01: 51: Obama vence em Utah. Alabama e Utah escolhem um negro para representá-los numa eleição presidencial. Não dá para imaginar a importância histórica disso.

02:05:
Para quem quiser brincar de calcular os delegados.

02: 17: A expectativa é grande pelos resultados em dois estados: Missouri e Califórnia. Nesta última, a votação encerrou-se há poucos minutos. Em Missouri, Clinton ganha em todas as áreas rurais, mas Obama vence de goleada nas cidades: St. Louis e as imediações de Kansas City. Hillary lidera, mas St. Louis é famosa por contar os votos devagar. A importância de uma vitória lá é enorme. Se Obama vence em Missouri, fica em condições de brandir sobre Hillary a etiqueta de que ela só vence no Nordeste liberal.

02: 40: Acompanhe o pau a pau em Missouri.

02: 59: Vejam a irresponsabilidade do site Politico: já declararam Hillary vitoriosa em Missouri. Acontece que faltam 7% dos votos. Se Obama vencer por 57% neste universo, vira o jogo. E estes votos vêm de regiões onde ele tem liderado por 70%. Os caras não aprendem mesmo.

03: 02: No lado republicano, o carolão Huckabee, sem grana, sem apoio da mídia, leva Arkansas, Georgia, Alabama, Virgínia Ocidental, Tennessee. É o Huckmentum! Viva a Bíblia! O Barbie Romney apostou na chamada ao voto útil conservador contra McCain, dizendo que apoiar o carolão significava um endosso indireto ao "liberal" de Arizona. Mais uma vez, a chamada ao voto útil sai pela culatra.

03: 14:
Hillary Clinton vence em Arizona. Vitória esperada, neste estado que seguramente será "vermelho" (Republicano) em novembro.

03:19: Obama ultrapassou Hillary no Missouri. E agora, Politico? E agora, MSNBC? Sublinhe-se: ainda não estou declarando Obama vitorioso lá. Há votos de condados clintonianos (do interior) para chegar. Hillary pode virar o jogo de novo. Mas já deu para demonstrar a irresponsabilidade dos caras.

03:25: Hillary Clinton vencerá na Califórnia. É importantíssimo acompanhar qual será a diferença. Se ela não for muito grande, Obama sem dúvida sai da Super Terça em excelentes condições.

03:33:
Os primeiros números do Alaska apontam vitória enorme de Obama.

03:40: Em Idaho, Obama vence por 80 x 16. É a maior diferença da noite. Detalhe: a população negra de Idaho não chega a 1%. Há 12 mil democratas registrados no estado. Obama levou 14 mil pessoas a um comício recente em Boise.

03:56: Logo, logo, deve começar a guerra do spinning entre Clinton e Obama. Numa disputa emocionante e acirrada como esta, a Super Terça é, até certo ponto, uma guerra pelos direitos de distorção discursiva nas semanas que seguem. Obama já acumulou algumas vitórias além do esperado que lhe permitem direitos de spinning sobre o resultado. Clinton precisa virar o jogo em Missouri e dar uma goleada inesperada na Califórnia para ter algum elemento para o spinning.

04:10: O Biscoito declara Obama vencedor em Missouri, por diferença de alguns milhares de votos. Alô, Politico? Alô, MSNBC? Até você errou, Josh Marshall? Não viu que os votos que faltavam eram de Saint Louis e de Kansas City? O que é isso, cumpadi? Até meus leitores no Brasil sabiam que era cedo.

04:29:
Uma das principais líderes feministas dos EUA abandona a campanha de Hillary e abraça a de Obama.

04: 55: Resumão do dia. Clinton venceu em oito estados: Arizona, Arkansas, Califórnia, Massachusetts, New Jersey, New York, Oklahoma e Tennessee. Obama venceu em treze: Alaska, Alabama, Colorado, Connecticut, Delaware, Geórgia, Idaho, Illinois, Kansas, Minnesota, Missouri, North Dakota e Utah. Faltam dois elementos chave: quem vencerá no Novo México e qual será a diferença em favor de Hillary na Califórnia.

05:17: Aqui vai um cálculo da situação atual dos delegados democratas. Como se vê, pau a pau.



  Escrito por Idelber às 18:52 | link para este post | Comentários (104)


Comentários

#1

Idelber,

Estou acompanhando as primárias norte-americanas pelo Biscoito. Aliás, tem sido comum para mim buscar informações em alguns blogs, passando ao largo dos portais ditos informativos. Muitos desses portais "imparciais" trazem as notícias com inegáveis contornos partidários e ideológicos, mascarados de cobertura jornalística. Prefiro me informar em lugares nos quais encontrarei transparência de posições, além de informações. Aqui é um deles! :)

Aproveito para fazer duas perguntas, atemporais, responda quando puder:

1) Aí nos EUA, existe o instrumento de pesquisas eleitorais antes mesmo da definição dos candidatos? Aqui, como sabemos, isso acontece. Há pesquisas ou sondagens com cenários possíveis? Foram feitas recentemente? Quais seriam as chances dos democratas com Hillary ou com Obama?

2) Por que Giuliani teve um desempenho tão pífio? Ele é melhor de mídia do que de costuras políticas?

Alessandra Alves em fevereiro 5, 2008 8:08 PM


#2

Oi, Idelber,

Estou acompanhando com você aqui de tempos em tempos. O que me deixou mais surpreso agora é Ann Coulter e Limbaugh de certa forma apoiando a Hillary. Claro que isso é jogada contra o McCain, mas não deixa de ser interessante.

André Uratsuka Manoel em fevereiro 5, 2008 8:14 PM


#3

E vamo que vamo!

Roberson em fevereiro 5, 2008 8:15 PM


#4

Oi, Alessandra, sim, são feitas pesquisas várias projetando qual seria o candidato de cada partido. E nestas, não há surpresa. O candidato mais forte dos Republicanos é McCain -- pelo seu apelo aos centristas. Entre os Democratas, sem dúvida, é Obama. Veja só estes números.

Quanto à Giuliani, trata-se, eu acho, de uma sequência de erros (ele achou que poderia ignorar Iowa e New Hampshire, os primeiros estados das primárias!), uma concentração quase autista numa única mensagem (eu estava lá no 9/11!) e vários problemas pessoais -- além, claro, de uma prefeitura que não foi lá essas coisas, apesar do que dizem os ideólogos da direita.

Idelber em fevereiro 5, 2008 8:19 PM


#5

Idelber, de fato o incrível número de votos brancos pro Obama na Geórgia impressiona. Resta ver se é tendência nacional...

Pedro Doria em fevereiro 5, 2008 8:38 PM


#6

E então, Idelber, qual você acha que é o melhor candidato republicano? Ou seja, o que tem menos probabilidade de ganhar a eleição geral?

Você acha que o McCain tem a possibilidade de tirar alguns votos que poderiam, de outra forma, ir para os Democratas ou ele acabaria perdendo os votos conservadores?

André Uratsuka Manoel em fevereiro 5, 2008 8:53 PM


#7

buenas, professor! passando pra desejar uma boa cobertura. amanhã volto pra ler os resultados :)

tiagón em fevereiro 5, 2008 8:59 PM


#8

Quiero ver los resultados de "Cherokee County" donde yo creci. El sueldo medio es por alli de $75k y casi todos son bautistas republicanos. Me imagino que sera una victoria tremenda para Huckabee.

Mac Williams em fevereiro 5, 2008 9:00 PM


#9

valeu, tiagón.

André, sem dúvida, é John McCain. Ele tira menos votos dos democratas caso o candidato seja Obama.

Idelber em fevereiro 5, 2008 9:01 PM


#10

Pfffew... O campo das pesquisas estatísticas precisa ser revisto urgentemente, já não é a primeira vez que eles erram feio nas amostragens.

E realemente está cômico ver figuraças como o Limbaugh e a Ann Coulter se remoendo nas tamancas -- parece que até os conservadores encheram o saco de ouvir tanta asneira...

Marcelo Camanho em fevereiro 5, 2008 9:18 PM


#11

Está parecendo até manchete do "The Onion": Everybody Wins!

Pedro Almeida em fevereiro 5, 2008 9:34 PM


#12

Idelber, a reportagem do Talking Points menciona um ponto importante sobre a disputa na California que foi abordado ontem na cobertura da CNN: parece que muitos eleitores ja votaram por "absentee ballot" antes da virada pro-Obama, o que pode explicar (mas nao justificar!) a escorregada dos institutos de pesquisa. Eu nao sei direito como funciona o voto por "absentee ballot", sera possivel que o impacto deles e assim tao grande?
Parabens pela cobertura,
Um abraco
Raquel-NY

Raquel-NY em fevereiro 5, 2008 10:16 PM


#13

Olá Idelber:

Parabéns pela cobertura!
Estou acompanhando aqui no Biscoito Fino, no Pedro Dória e no Azenha.

Gostaria de uma informação, se estiver ao seu alcançe:
Há alguma rádio que eu possa acessar pela internet transmitindo a cobertura em espanhol?

Gerd Klotz em fevereiro 5, 2008 10:23 PM


#14

Gerd, obrigado. Não tenho nem idéia de quem possa estar trasmitindo em espanhol pelo rádio.

Raquel, o impacto do voto à distância é enorme no caso da Califórnia. As cédulas foram enviadas logo depois da vitória de Hillary em New Hampshire, e é possível que até metade dos eleitores da Califórnia estejam votando à distância. Algumas pesquisas dão uma diferença de 3 por 1 para Hillary dentro desse eleitorado.

Idelber em fevereiro 5, 2008 10:31 PM


#15

Você tem um resumo dos estados em que os democratas foram escolhidos? Seria interessante colocar aqui.

José Cristian em fevereiro 5, 2008 11:08 PM


#16

Escolhidos como, José? Não entendi.

Idelber em fevereiro 5, 2008 11:10 PM


#17

No blog do Pedro Dória, há mapas, atualizados com os resultados por estados.

Aqui.

Thiago em fevereiro 5, 2008 11:11 PM


#18

Oi Idelber

O julgamento de Ana Virginia sera dia 13 de Fevereiro.

Estamos em corrente pedindo por ela.

Abracos

Luci Lacey em fevereiro 5, 2008 11:16 PM


#19

Combinado, Lucy, contem comigo.

Idelber em fevereiro 5, 2008 11:17 PM


#20

Preciso ir dormir pois amanhã tenho de acordar cedo e uma pena que no trabalho seu blog é bloqueado... só vou conseguir ler o restante do seu post à noite.

Mas parabéns pela cobertura, a melhor que encontrei na língua de Camões.

Henrique Cintra em fevereiro 5, 2008 11:21 PM


#21

Idelber, escolha no sentido eleitoral dos EUA.
Muito confuso. O mapa tá desatualizado, mas como você lembrou aí. A questão crucial é o número de delegados.

Eu li no Esquerda.Net sobre o sistema de primárias e te confesso, fiquei a ver navios. Apesar de estar bem detalhado, explicado, eu vou precisar ler algumas vezes mais.

Coisa de analfabeto funcional.

José Cristian em fevereiro 5, 2008 11:28 PM


#22

É confuso mesmo, José.

Há uma convenção, para a qual são eleitos uns 4.000 delegados. Os estados vão realizando primárias, que elegem delegados proporcionalmente à votação de cada candidato.

O básico é isso aí. Por isso a diferença importa.

Não é como na eleição geral, onde quem vencer no estado carrega todos os delegados naquele estado.

Idelber em fevereiro 5, 2008 11:33 PM


#23

Certo. Então, nas primárias, esse caso da Califórnia não quer dizer que o vencedor democrata levará os 20% para a convenção do partido. Levará, proporcionalmente, o número de delegados.

José Cristian em fevereiro 5, 2008 11:38 PM


#24

Exato. Só que é mais complicado porque a proporcionalidade não é exata. Uma parte dos delegados é alocada proporcionalmente pelo voto no estado todo. Mas dentro de cada distrito da Califórnia, o vencedor leva tudo.

É uma confusão do cacete mesmo.

Idelber em fevereiro 5, 2008 11:40 PM


#25

Sem contar os... SUPERDELEGADOS! É um pássaro? É um avião? Não, é um dirigente partidário! :D

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 12:03 AM


#26

(ah, também estou acompanhando por aqui - e seu blog apareceu lá na "capa" do Nassif, com comentário do blogueiro em seguida, sobre o texto da decadência da FoxNews e a imprensa neocon)

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 12:05 AM


#27

Eu também vi referência a esse comentário sobre a Fox News no blog do Nassif e desembarquei aqui.

Parabéns pelo trabalho, Idelber. Que a mídia apresente melhor os projetos dos candidatos, como no dia do debate em que o Obama questionou o fato de as famílias Bush e Clinton se revezarem no poder por 20 anos.

Uma boa noite.

José Cristian em fevereiro 6, 2008 12:16 AM


#28

Valeu, Gravata, já deixei meu alô e agradecimento lá para o Nassif.

Idelber em fevereiro 6, 2008 12:16 AM


#29

Obrigado, Henrique, e José, volte sempre, conterrâneo :-)

Idelber em fevereiro 6, 2008 12:31 AM


#30

Idelber,

O site politico.com já está projetando vitória da Hillary em Missouri...

Bruno Pinheiro em fevereiro 6, 2008 12:31 AM


#31

Parabens, aqui esta a melhor cobertura das primarias em lingua portuguesa de toda a internet.

Julio em fevereiro 6, 2008 12:35 AM


#32

Bruno, estou acompanhando distrito a distrito. A diferença vem caindo e Saint Louis só apurou 2/3 dos votos. Sei não....

A vitória é simbólica, é lógico, já que a alocação de delegados é proporcional e, pela diferença, ela deve ficar 50 x 50.

Mas poder dizer "ganhei em Missouri" é chave.

Obrigado, Julio :-)

Idelber em fevereiro 6, 2008 12:38 AM


#33

Vamos aproveitar pra jogar conversa fora e "falar mal dos outros", né? Então o Reinaldinho, aquele lá, resolveu publicar uma carta do editor da FórumPC.

A carta, pelo que li, é realmente séria. Mas os casos são distintos. A "Fórum" foi sacaneada por adversários que "exigiam" o voto em troca de alguma coisa; Reinaldinho tomou uma SURRA do Nassif dentro das quatro linhas.

Agora, o mimadinho da Veja joga tudo no mesmo balaio.

É meio moleque o cara, né?

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 12:38 AM


#34

Pelas pesquisas Obama tem muito mais chance de vencer McCain do que Hillary! Mais um motivo para torcer pro Obama. Go Obama Go! alem do mais o ultimo comentario da Hillary sobre o populismo na America Latina me fez odia-la. Deve ser pra angariar votos latinos, provavelmente muitos latinos nos EUA se posicionam contra a esquerda em seus paises de origem. Quanto oportunismo barato essa Hillary!

julio em fevereiro 6, 2008 12:48 AM


#35

Oi Idelber
Parabéns pela cobertura. A PBS está dando, com 91% dos votos apurados, Clinton 356963 votos (49%) e Obama 347624 (48%).

lucia em fevereiro 6, 2008 12:50 AM


#36

Pois é, lucia, e os votos que faltam são das cidades!

Foi uma baita irresponsabilidade do Politico.com declarar a coisa decidida em Missouri. Não está, não.

Idelber em fevereiro 6, 2008 12:55 AM


#37

O dailykos disse que o calendario no resto do mes e favoravel ao Obama. Alem do que, como voce ja havia dito,ele tem mais dinheiro disponivel. Maravilha! E so segurar as pontas na California. Nossa estou torcendo aqui como se fosse eleicao no Brasil. Sina de junkie politico mesmo hehehe

julio em fevereiro 6, 2008 1:10 AM


#38

Parabéns pelo trabalho e pelas excelentes colocações, serviço de primeira.

Wilian em fevereiro 6, 2008 1:12 AM


#39

julio, a grana dela está acabando. Aguardemos Califórnia e Missouri.

Obrigado, Willian :-)

Idelber em fevereiro 6, 2008 1:13 AM


#40

OBAMA PASSOU NO MISSOURI!!!!!!!!!!!!!!!!!

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 1:15 AM


#41

droga

mary w em fevereiro 6, 2008 1:16 AM


#42

O Obama virou no Missouri. Agora quero ver como o site Politico vai se explicar!

Bruno em fevereiro 6, 2008 1:16 AM


#43

faltando 2% ele já tem mais de 4000 votos de diferença!!!

lucia em fevereiro 6, 2008 1:17 AM


#44

Biscoito: ensinando à MSNBC e ao site Politico.com quando e como não declarar um resultado :-)

Idelber em fevereiro 6, 2008 1:18 AM


#45

(tem menos de 3 mil, lucia! caaaaaaaaaalma! :D)

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 1:19 AM


#46

Idelber, na próxima super terça, abra uma sala de bate papo, sei lá, no UOL! :D

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 1:19 AM


#47

Na telinha do PoliticoCom ELES AINDA MANTÊM O SINALZINHO DE VITÓRIA NA HILLARY CLINTON, MESMO COM A VIRADA.

Já fiz print-screen da página. Quer, Idelber? :D

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 1:22 AM


#48

Já fiz o meu, Gravata, gracias :-)

Idelber em fevereiro 6, 2008 1:25 AM


Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 1:28 AM


#50

`Muito emocionante Missouri! Obama empatando aos 46 do segundo tempo e levando pra disputa de penaltys

julio em fevereiro 6, 2008 1:39 AM


#51

hahaha... o Politico voltou atrás na sua projeção em Missouri! Colocou o rabinho entre as pernas...

Bruno em fevereiro 6, 2008 1:46 AM


#52

hahaha... o Politico voltou atrás na sua projeção em Missouri! Colocou o rabinho entre as pernas...

Bruno em fevereiro 6, 2008 1:47 AM


#53

Se liga no Colorado.... E aguardemos o Novo México...

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 1:47 AM


#54

gravata
quando eu postei era de fato quase 5000: 391616 x 386844, mas eles empacaram em 98% dos votos apurados

lucia em fevereiro 6, 2008 1:48 AM


#55

a diferença diminui: pela PBS, com 99%, está 393650 x 389031 , Obama na frente pouco mais de 4000

lucia em fevereiro 6, 2008 1:56 AM


#56

Eu queria ter essa tv da CNN...

It's soooooooo cooooooooooooooool

Alexandre Lemke em fevereiro 6, 2008 1:57 AM


#57

A diferença na California agora está em 21%. Bem grande.

Qual seria a margem de derrota boa pro Obama?

Bufolino em fevereiro 6, 2008 1:59 AM


#58

Wow impressionante o poder de mobilizacao de Obama. Levando numero recorde de eleitores a sair pra votar com 30 graus abaixo de zero!! 10 vezes mais gente do que na ultima eleicao no Alaska! E Obama com 70%! Change! Change! Change!

julio em fevereiro 6, 2008 1:59 AM


#59

Bufolino, os votos que chegaram até agora são predominantemente rurais. Área de Clinton.

Se ela preservar 21% na Califórnia, evidentemente, ela terá elementos para declarar vitória parcial na Super Terça.

Mas duvido que esses números não mudem.

Idelber em fevereiro 6, 2008 2:01 AM


#60

Com 99% das urnas apuradas no Missouri, o que houve foi AMPLIAÇÃO da vantagem de Obama, Lucia. Veja lá...

Idelber chapelou o Politico.

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 2:03 AM


#61

acabou! ganhou Obama em Missouri

lucia em fevereiro 6, 2008 2:04 AM


#62

Não entendi muito bem o que é spinning. Poderia explicar melhor?

Alexandre Lemke em fevereiro 6, 2008 2:12 AM


#63

ops me enganei! devia ser em graus farenheit hehehe

julio em fevereiro 6, 2008 2:12 AM


#64

Alexandre, spin é torcer, girar.

É uma gíria política para designar o processo de distorcer o significado das coisas em seu benefício.

Propaganda, em outras palavras.

Idelber em fevereiro 6, 2008 2:15 AM


#65

A CNN ainda tah com medo de projetar o Missouri...

Bufolino em fevereiro 6, 2008 2:16 AM


#66

o obama nao precisa de spinning. tem a torcida fanatica e acrítica do mundo inteiro.

mary w em fevereiro 6, 2008 2:18 AM


#67

E aqui na china esta a maior queima de fogos por causa do ano novo chines, cada vez que ouco as explosoes, penso que e o pessoal do Obama comemorando hehehe

julio em fevereiro 6, 2008 2:18 AM


#68

Concordo com a Mary W. A torcida acrítica é pró Obama; jà a torcida "crítica" é CONTRA Hillary.

:))))

* * *

Esse negócio de spinning parece muito com aquela coisa dos políticos que saem do debate dizendo que o venceram.

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 2:22 AM


#69

acho q nao gravatai. acho q a torcida machista disfarçada de progressista é contra hillary. ufa. o mundo nao vai ser governado por uma mulher.

mary w em fevereiro 6, 2008 2:28 AM


#70

Agora tava vendo Missouri na CNN e boiei. Obama ganhou, mas só tá azul escuro em 4 "quadradinhos". Esses quadradinhos são distritos ou cidades? É um delegado por quadradinho ou depende da população de cada um? O vencedor de um distrito leva todos os delegados do distrito?

É por isso que Obama, apesar de ter menos quadradinhos, tem mais delegados?

Alexandre Lemke em fevereiro 6, 2008 2:30 AM


#71

Vale a pena lembrar que eu sou muito mais Obama no spinning que a Clinton.

É só reparar no físico de cada um.

(Sem contar que Obama é negão e Hillary mulherzinha...

E viva os estereótipos!)

Matheus Vinhal em fevereiro 6, 2008 2:31 AM


#72

Quem é contra a Hillary é "machista disfarçado". E quem é contra Obama? Não faz sentido usar esses rótulos, né?

* * *

Futurologia S.A.: Hillary vence no Maine e Obama leva Washington, Nebraska e Louisianna. Vale uma mariola? :D

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 2:32 AM


#73

o problema nao é ser contra obama. é ser a FAVOR de obama. por nada. por coisa alguma. simplesmente pq ele tem chance de bater a hillary. ele nunca deu motivos pra essa torcida histerica em torno dele.


mas enfim. eu q estou no lugar errado mesmo. pq tá irritante o negocio aqui. erro meu estar acompanhando.

mary w em fevereiro 6, 2008 2:34 AM


#74

Alexandre Lemke, os quadradinhos sao os distritos. A Hillary ganhou na maioria dos distritos, mas nos mais populosos, um deles com 18% da populacao do estado, o Obama ganhou. Eram justamente votos destes distritos mais populosos que não haviam sido computados. Quanto mais populoso o distrito, mais delegados. Mas não dá pra dizer por ora quem vai ter mais delegados, eu acho.

P.S.: Eu também queria ter a TVzinha da CNN. Risos

Idelber: excelente cobertura.

Abraço,

Alexandre Nodari

Alexandre Nodari em fevereiro 6, 2008 2:36 AM


#75

Nos bons tempos (ah, os bons tempos...), ninguém ganhava de Arnold Swarzalksdjfaçslkdjfasçegggger no spinning.

48 horas seguidas de pedaladas (com a bike regulada no módulo: subida das ladeiras do Santo Antônio)

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 2:36 AM


#76

vai embora não, mary. você sabe o que você representa para mim.

No meu caso, para resumir? É o candidato que foi contra a guerra e a candidata que está na extrema direita do Partido Democrata e que votou pela guerra.

Não nego que haja machismo em boa parte da resistência anti-Hillary. Mas há mais que isso, sim. Tá lá em cima o link da Lorna que não me deixa mentir.

Idelber em fevereiro 6, 2008 2:38 AM


#77

Assim como há racismo contra o Obama.

Alexandre Nodari em fevereiro 6, 2008 2:43 AM


#78

Gostaria de assinalar em Ata que ATÉ O PRESENTE MOMENTO o site Politico não atribuiu a Obama a vitória no Missouri.

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 2:44 AM


#79

Vai Obama, vai Obama!

Fabio Rex em fevereiro 6, 2008 2:47 AM


#80

ela é da NOW. nao vale.

mary w em fevereiro 6, 2008 2:51 AM


#81

Passarinho azul me contou que a diretoria dos democratas pró-Obama acaba de lançar o novo jingle da campanha, em clara alusão aos super-delegados, à idéia de reunir o país, ao fim da regressão e à vitória nas primárias de um certo estado do Sul. E o pior, parece que o compositor é brasileiro!

É mais ou menos assim:


"Mas ontem

Eu recebi um Telegrama

Era você de Aracaju

Ou do Alabama

Dizendo:

Nêgo sinta-se feliz

Porque no mundo

Tem alguém que diz:

Que muito te ama!

Que tanto te ama!

Que muito te ama!

Que tanto tanto te ama!...



Por isso hoje eu acordei

Com uma vontade danada

De mandar flores ao delegado

De bater na porta do vizinho

E desejar bom dia

De beijar o português

Da padaria...



Hoje eu acordei

Com uma vontade danada

De mandar flores ao delegado

De bater na porta do vizinho

E desejar bom dia

De beijar o português

Da padaria...

Bama! Obama! Obama!

Quero ser seu!

Quero ser seu!

Quero ser seu!

Quero ser seu papa!...(2x)"



Eu achei bacaninha.

(http://vinhal.blogspot.com/2008/02/jingle-brasileiro-para-obama.html)

Matheus Vinhal em fevereiro 6, 2008 2:53 AM


#82

Ah, não :-)))))))

Vou achar uma do Naral, juro. Há sérias críticas a Hillary no interior do feminismo, mary. Sérias.

Pô, o Obama empatou com ela entre as mulheres brancas do sul!

É o bacana desta campanha, está baralhando as políticas de identidade dos EUA.

Idelber em fevereiro 6, 2008 2:54 AM


#83

Desculpem a ignorancia, mas o que é NOW?

Bufolino em fevereiro 6, 2008 2:57 AM


#84

"Now" é "agora", ué.

Ou alguma sigla para movimento feminista. :D

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 2:58 AM


#85

ah ok. há sérias criticas e blá. mesmo pq o movimento sempre escolhe um independente. raramente apóia o democrata da vez.

mas vc tá distorcendo o meu resmungo. eu estou resmungando é q todos fingem ser PRÓ-obama quando na verdade sao ANTI-hillary.

mary w em fevereiro 6, 2008 2:59 AM


#86

national organization for woman. é uma das mais tradicionais. apareceu na decada de 60 com betty friedan. e é assumidamente liberal.

mary w em fevereiro 6, 2008 3:01 AM


#87

todos não....

Eu sou pró-Kucinich, na verdade. Mas nunca fui anti-Hillary, nem quando ela traiu o movimento feminista em 1993, na questão dos planos de saúde.

Olha, em público, me comprometo: cheguei a dizer que não votaria nela nunca. Mas por respeito a pessoas como você, e pelo valor simbólico da coisa, declaro que trabalharei para ela como nunca se ela for a escolhida.

Mas que fique dito: os Clinton -- ambos -- ocupam a extrema direita do Partido Democrata. Isso é fato.

Idelber em fevereiro 6, 2008 3:04 AM


#88

Eu torco pro Obama por que ele esta dando uma mexida no tedio politico americano, levando os jovens a se interessar, acho que aconteca o que acontecer isso ja foi muito importante. Alem do mais ele e mais sincero nos posicionamentos, parecendo ate ingenuo perto do oportunismo de raposa traquejada da Hillary

julio em fevereiro 6, 2008 3:05 AM


#89

Eu sou pró-Obama. Não sou anti-Hillary e, se fosse, não veria problema algum nisso. Jà votei em mulheres contra homens, e também no contrário.

Se Hillary for indicada pelo Partido Democrata, seguramente farei "torcida" (é o que me resta, não?) contra seu adversário republicano.

No mais, tenho prova material de minha torcida por Obama: escrevi a respeito há algum tempo, lá no IM.

Gravatai Merengue em fevereiro 6, 2008 3:11 AM


#90

E ele esta empolgando as bases, se for candidato, ate os apaticos vao se mexer e colocar muita energia na militancia pela campanha. Vi ate uns republicanos registrados declarando que se for Obama vao votar no democrata em novembro!!

julio em fevereiro 6, 2008 3:15 AM


#91

Botei um cálculo atualizado do número de delegados lá em cima.

Julio, você está na China, meu camarada????

Idelber em fevereiro 6, 2008 3:23 AM


#92

Samoa Americana tem delegado? Nem sabia disso!

Alexandre Lemke em fevereiro 6, 2008 3:25 AM


#93

Não sei se eu fosse filiado faria campanha para Hillary. Acho que sou Kucinich demais para isso.

Se bem que eu apoiei Kucinich, depois John Edwards, depois Obama, Se Hillary vencer, significa que eu sou muito, mas muito, pé frio.

Alexandre Lemke em fevereiro 6, 2008 3:29 AM


#94

Idelber,

Vou tratar de três assuntos bastante diferentes neste comentário. Espero que você não se incomode.

O primeiro é a eleição nos EUA: dada a vantagem - aparentemente maior que a esperada - de Hillary na Califórnia, seria possível pensar que eleitores independentes (mas que quisessem ver McCain vencedor em novembro) tenham votado em Hillary, considerando-a uma candidata mais fácil de vencer que Obama? Ou soa a "teoria conspiratória" demais? Na verdade, esse negócio de não-filiados poderem votar para escolher o candidato de um partido sempre me deixou com a pulga atrás da orelha...

O segundo é sobre os temas de seu blog: abaixo de "Meu Perfil", lê-se "Um weblog anti-apocalíptico sobre polí­tica, música, futebol e literatura". É só impressão minha ou a música anda meio deixada de lado ultimamente por aqui?

E o terceiro é sobre meu pai, Antônio Sérgio Bueno. Estava apresentando para ele hoje o "Biscoito Fino e a Massa" (ele gostou muito dos textos sobre o Galo e está interessado na discussão sobre o Suassuna, apesar de ter uma resistência enorme a internet, computadores e máquinas em geral). Ele e minha mãe (Maria Isabel Fagundes Amara, ex-aluna do Colégio Santo Antônio, formada em 80 ou 81, se não me engano) dizem que meu pai foi seu professor na UFMG. Ele é especializado em Literatura Brasileira, se você não se lembra só pelo nome. Achei que você ia gostar de saber que ele te lê.

Abraços,

Manuel Amaral Bueno em fevereiro 6, 2008 3:38 AM


#95

Manuel, meu caro, que alegria ter você por aqui!

Serginho foi o professor mais importante da minha vida. Que honra ter o filho dele aqui no blog! Mande um abraço caloroso, fraterno, emocionado, do eterno discípulo dele!

Vou continuar por email, ok?

Idelber em fevereiro 6, 2008 3:42 AM


#96

Eu estou na China. Moro em Pequim. Feliz ano novo!
Segundo o calculador o Obama ainda tem mais delegados, e olha so a manchete da Folha online: "Obama vence em mais estados, mas Hillary lidera entre os democratas" A folha diz que a Hillary tem mais delegados.Afe! Incompetencia desse Jornal. E por isso que os Jornaloes estao cada dia perdendo espaco pros blogs. E olha que la tem gente ganhando salario pra dar as noticias.E sao mais de 1.

julio em fevereiro 6, 2008 3:42 AM


#97

Manuel, me emocionei tanto com o fato de você ser filho do Serginho que me esqueci da pergunta.

A sua pulga atrás da orelha é totalmente justificada. Sim, há eleitores de um partido que comparecem às primárias do outro para votar num candidato mais fácil de ser derrotado.

Mas é um número ínfimo, eu acho. A diferença na Califórnia ainda não está clara, porque não sabemos com clareza qual a proporção de votos rurais e urbanos. Se os votos rurais já entraram em número proporcionalmente maior, a diferença deve diminuir.

Idelber em fevereiro 6, 2008 3:52 AM


#98

Esqueceu também da música, Idelber. :)

Quanto ao abraço, pode deixar. Ele acorda daqui a pouquinho.

Meu pai não tem e-mail, mas pode mandar qualquer coisa para o meu que eu passo pra ele.

Abração!

Manuel Amaral Bueno em fevereiro 6, 2008 4:11 AM


#99

tá diminuindo muito. tá em 14 agora.

mary w em fevereiro 6, 2008 4:15 AM


#100

Desculpe, não tinha lido o e-mail.
(sabe como é, seis da manhã, os passarinhos cantando na janela...)

Manuel Amaral Bueno em fevereiro 6, 2008 4:19 AM


#101

Acabei de assistir no Dailykos um video de campanha do Obama. Fiquei ate emocionado. O cara tem uma voz imponente,hein? eu ainda nao tinha escutado a voz dele. gostei do otimismo "We can"

julio em fevereiro 6, 2008 4:23 AM


#102

Idelber, a cobertura está ótima, muito melhor e infinitamente mais informativa do que vemos na "grande mídia" daqui.

Fica uma sugestão para depois da definição dos candidatos majoritários (i.e., Republicano e Democrata): contar mais sobre o sistema eleitoral estadunidense.

Volta e meia ouvimos bobagens do tipo "temos candidatos e partidos demais" ou "o sistema eleitoral do Brasil precisa evoluir muito". Quem diz isso se esquece de quantos candidatos uma eleição presidencial dos EUA costuma ter (parece que em 2000 chegou a duzentos - sim, 200 - candidatos). Ou que as cédulas mudam de estado para estado, e que alguns estados exigem 300 assinaturas para o candidato "tal" entrar na cédula, enquanto outros exigem 50.000... Enfim, há um campo vasto para explorar o assunto.

Mais uma vez, nota 10 para suas análises. Abraços. (LAP)

Pandini em fevereiro 6, 2008 4:19 PM


#103

Sugestões anotadas!

Idelber em fevereiro 6, 2008 4:31 PM


#104

Oi Professor Idelber, Gostei muito seu avaliação dos candidatos como num Grêmio Estudantil. (Foi reproduzido no Jornal ABC Domingo (Novo Hamburgo) dia 27 janeiro 2008.) Mas, fiquei triste que não mencione MEU CANDIDATO, Dr. Ron Paul. Gostaria de saber como vc ia avaliar este homem tão direito e coerente. Ele não faça guerra! Ele não gasta dinheiro dos meus filhos e netos! Ele respeito a vida em todas suas faces. Bem ou ele vai ser meu presidente ou meu representante.
Obrigado por me ouvir. Lottie (Uma Texana que mora 35 anos no Brasil e o amo muito!)

Lottie Haswell em abril 1, 2008 5:41 PM