Meu Perfil
Um blog de esquerda sobre política, literatura, música e cultura em geral, com algum arquivo sobre futebol. Estamos na rede desde 28/10/2004.



Email:
idelberavelar arroba gmail ponto com

No Twitter No Facebook No Formspring No GoogleReader RSS/Assine o Feed do Blog

O autor
Curriculum Vitae
 Página pessoal em Tulane


Histórico
 setembro 2015
 dezembro 2014
 outubro 2014
 maio 2014
 abril 2014
 maio 2011
 março 2011
 fevereiro 2011
 janeiro 2011
 dezembro 2010
 novembro 2010
 outubro 2010
 setembro 2010
 agosto 2010
 agosto 2009
 julho 2009
 junho 2009
 maio 2009
 abril 2009
 março 2009
 fevereiro 2009
 janeiro 2009
 dezembro 2008
 novembro 2008
 outubro 2008
 setembro 2008
 agosto 2008
 julho 2008
 junho 2008
 maio 2008
 abril 2008
 março 2008
 fevereiro 2008
 janeiro 2008
 dezembro 2007
 novembro 2007
 outubro 2007
 setembro 2007
 agosto 2007
 julho 2007
 junho 2007
 maio 2007
 abril 2007
 março 2007
 fevereiro 2007
 janeiro 2007
 novembro 2006
 outubro 2006
 setembro 2006
 agosto 2006
 julho 2006
 junho 2006
 maio 2006
 abril 2006
 março 2006
 janeiro 2006
 dezembro 2005
 novembro 2005
 outubro 2005
 setembro 2005
 agosto 2005
 julho 2005
 junho 2005
 maio 2005
 abril 2005
 março 2005
 fevereiro 2005
 janeiro 2005
 dezembro 2004
 novembro 2004
 outubro 2004


Assuntos
 A eleição de Dilma
 A eleição de Obama
 Clube de leituras
 Direito e Justiça
 Fenomenologia da Fumaça
 Filosofia
 Futebol e redondezas
 Gênero
 Junho-2013
 Literatura
 Metablogagem
 Música
 New Orleans
 Palestina Ocupada
 Polí­tica
 Primeira Pessoa



Indispensáveis
 Agência Carta Maior
 Ágora com dazibao no meio
 Amálgama
 Amiano Marcelino
 Os amigos do Presidente Lula
 Animot
 Ao mirante, Nelson! (in memoriam)
 Ao mirante, Nelson! Reloaded
 Blog do Favre
 Blog do Planalto
 Blog do Rovai
 Blog do Sakamoto
 Blogueiras feministas
 Brasília, eu vi
 Cloaca News
 Consenso, só no paredão
 Cynthia Semíramis
 Desculpe a Nossa Falha
 Descurvo
 Diálogico
 Diário gauche
 ¡Drops da Fal!
 Futebol política e cachaça
 Guaciara
 Histórias brasileiras
 Impedimento
/  O Ingovernável
 Já matei por menos
 João Villaverde
 Uma Malla pelo mundo
 Marjorie Rodrigues
 Mary W
 Milton Ribeiro
 Mundo-Abrigo
 NaMaria News
 Na prática a teoria é outra
 Opera Mundi
 O palco e o mundo
 Palestina do espetáculo triunfante
 Pedro Alexandre Sanches
 O pensador selvagem
 Pensar enlouquece
 Politika etc.
 Quem o machismo matou hoje?
 Rafael Galvão
 Recordar repetir elaborar
 Rede Brasil Atual
 Rede Castor Photo
 Revista Fórum
 RS urgente
 Sergio Leo
 Sexismo na política
 Sociologia do Absurdo
 Sul 21
 Tiago Dória
 Tijolaço
 Todos os fogos o fogo
 Túlio Vianna
 Urbanamente
 Wikileaks: Natalia Viana



Visito também
 Abobrinhas psicodélicas
 Ademonista
 Alcinéa Cavalcante
 Além do jogo
 Alessandra Alves
 Alfarrábio
 Alguém testou
 Altino Machado
 Amante profissional
 Ambiente e Percepção
 Arlesophia
 Bala perdida
 Balípodo
 Biajoni!
 Bicho Preguiça
 Bidê Brasil
 Blah Blah Blah
 Blog do Alon
 Blog do Juarez
 Blog do Juca
 Blog do Miro
 Blog da Kika Castro
 Blog do Marcio Tavares
 Blog do Mello
 Blog dos Perrusi
 Blog do Protógenes
 Blog do Tsavkko, Angry Brazilian
 Blogafora
 blowg
 Borboletas nos olhos
 Boteco do Edu
 Botequim do Bruno
 Branco Leone
 Bratislava
 Brontossauros em meu jardim
 A bundacanalha
 Cabaret da Juju
 O caderno de Patrick
 Café velho
 Caldos de tipos
 Cão uivador
 Caquis caídos
 O carapuceiro
 Carla Rodrigues
 Carnet de notes
 Carreira solo
 Carta da Itália
 Casa da tolerância
 Casa de paragens
 Catarro Verde
 Catatau
 Cinema e outras artes
 Cintaliga
 Com fé e limão
 Conejillo de Indias
 Contemporânea
 Contra Capa
 Controvérsia
 Controvérsias econômicas
 Conversa de bar
 Cria Minha
 Cris Dias
 Cyn City
 Dançar a vidao
 Daniel Aurélio
 Daniel Lopes
 de-grau
 De olho no fato
 De primeira
 Déborah Rajão
 Desimpensável/b>
 Diário de Bordo
 Diario de trabajo
 Didascália e ..
 Diplomacia bossa nova
 Direito e internet
 Direitos fundamentais
 Disparada
 Dispersões, delírios e divagações
 Dissidência
 Dito assim parece à toa
 Doidivana
 Dossiê Alex Primo
 Um drible nas certezas
 Duas Fridas
 É bom pra quem gosta
 eblog
 Ecologia Digital
 Educar para o mundo
 Efemérides baianas
 O escrevinhador
 Escrúpulos Precários
 Escudinhos
 Estado anarquista
 Eu sei que vivo em louca utopia
 Eu sou a graúna
 Eugenia in the meadow
 Fabricio Carpinejar
 Faca de fogo
 Faça sua parte
 Favoritos
 Ferréz
 Fiapo de jaca
 Foi feito pra isso
 Fósforo
 A flor da pele
 Fogo nas entranhas
 Fotógrafos brasileiros
 Frankamente
 Fundo do poço
 Gabinete dentário
 Galo é amor
'  Garota coca-cola
 O gato pré-cambriano
 Geografias suburbanas
 Groselha news
 Googalayon
 Guerrilheiro do entardecer
 Hargentina
 Hedonismos
 Hipopótamo Zeno
 História em projetos
 Homem do plano
 Horas de confusão
 Idéias mutantes
 Impostor
 Incautos do ontem
 O incrível exército Blogoleone
 Inquietudine
 Inside
 Interney
 Ius communicatio
 jAGauDArTE
 Jean Scharlau
 Jornalismo B
 Kit básico da mulher moderna
 Lady Rasta
 Lembrança eterna de uma mente sem brilho
 A Lenda
 Limpinho e cheiroso
 Limpo no lance
 Língua de Fel
 Linkillo
 Lixomania
 Luz de Luma
 Mac's daily miscellany
 O malfazejo
 Malvados
 Mar de mármore
 Mara Pastor
 Márcia Bechara
 Marconi Leal
 Maria Frô
 Marmota
 Mineiras, uai!
 Modos de fazer mundos
 Mox in the sky with diamonds
 Mundo de K
 Na Transversal do Tempo
 Nación apache
 Nalu
 Nei Lopes
 Neosaldina Chick
 Nóvoa em folha
 Nunca disse que faria sentido
 Onde anda Su?
 Ontem e hoje
 Ou Barbárie
 Outras levezas
 Overmundo
 Pálido ponto branco
 Panóptico
 Para ler sem olhar
 Parede de meia
 Paulodaluzmoreira
 Pecus Bilis
 A pequena Matrioska
 Peneira do rato
 Pictura Pixel
 O pífano e o escaninho
 Pirão sem dono
 políticAética
 Política & políticas
 Política Justiça
 Politicando
 Ponto e contraponto
 Ponto media
 Por um punhado de pixels
 Porão abaixo
 Porco-espinho e as uvas
 Posthegemony
 Prás cabeças
 Professor Hariovaldo
 Prosa caótica
 Quadrado dos Loucos
 Quarentena
 Que cazzo
 Quelque chose
 Quintarola
 Quitanda
 Radioescuta Hi-Fi
 A Realidade, Maria, é Louca
 O Reduto
 Reinventando o Presente
 Reinventando Santa Maria
 Retrato do artista quando tolo
 Roda de ciência
 Samurai no Outono
 Sardas
 Sérgio Telles
 Serbão
 Sergio Amadeu
 Sérgio blog 2.3
 Sete Faces
 Sexismo e Misoginia
 Silenzio, no hay banda
 Síndrome de Estocolmo
 O sinistro
 Sob(re) a pálpebra da página
 Somos andando
 A Sopa no exílio
 Sorriso de medusa
 Sovaco de cobra
 Sub rosa v.2
 SublimeSucubuS
 Superfície reflexiva
 Tá pensando que é bagunça
 Talqualmente
 Taxitramas
 Terapia Zero
 A terceira margem do Sena
 Tiago Pereira
 TupiWire
 Tom Zé
 Tordesilhas
 Torre de marfim
 Trabalho sujo
 Um túnel no fim da luz
 Ultimas de Babel
 Um que toque
 Vanessa Lampert
 Vê de vegano
 Viajando nas palavras
 La vieja bruja
 Viomundo
 Viraminas
 Virunduns
 Vistos e escritos
 Viva mulher
 A volta dos que não foram
 Zema Ribeiro







selinho_idelba.jpg


Movable Type 3.36
« Só um link :: Pag. Principal :: Galo aos sábados: 1926-1929 »

sexta-feira, 08 de fevereiro 2008

My enemy's enemy....

Aí vai um post-bobagem, para desintoxicar um pouco da política americana:

1.O volante Bilu, ex-Atlético, é um dos seres humanos mais ruins de bola que já pisou o planeta. Mas de tanto ver a torcida pegar no pé do rapaz, ajudada pela infeliz oxítona do seu nome, eu me sinto tentado a me levantar e gritar o nome do sujeito na arquibancada.

2.Os Clintons traíram todas as bandeiras progressistas que poderiam ter traído nos anos 90. Com eles na Casa Branca, o Partido Democrata passou de 30 governadores em 1992 a 18 governadores em 2000, 258 deputados em 1992 a 212 oito anos depois. Hillary Clinton é a única candidata democrata a ter falado em guerra com o Irã. Mas de tanto presenciar o massacre sexista contra ela na mídia, dá até vontade de apoiá-la.

3.Tenho incontáveis críticas ao governo Lula, na política de alianças e na política econômica. Mas é só escutar os "argumentos" da oposição tucano-pefelê e da blogoseira anaeróbica que dá vontade de reforçar meu apoio.

4.O nível dos blogs literários de jovens escritores no Brasil realmente é muito baixo. Mas é só ouvir “jornalistas literários” -- uma espécie de eufemismo para designar leitores de orelhas de livro – pontificando sobre um suposto cenário apocalíptico na literatura que eu me sinto com vontade de publicar um post por dia louvando cada jovem escritor como o novo Guimarães Rosa.

Continuem vocês aí, leitores. Vale qualquer assunto. Eu não passo memes, mas adoraria, num futuro próximo, ler listas semelhantes dos meus camaradas Alexandre Inagaki e Hermenauta. E já imagino o que o Paraíba seria capaz de fazer com a idéia.

Atualização: O Hermenauta já respondeu, com a verve habitual.

Atualização II: Resposta brilhante do Paraíba.



  Escrito por Idelber às 08:57 | link para este post | Comentários (23)


Comentários

#1

Off-topic: vc não apareceu... eu te convoquei lá no Dufas; aparece se puder. Beijoca!

Helê em fevereiro 8, 2008 9:45 AM


#2

Mãos à obra! :)

Hermenauta em fevereiro 8, 2008 9:47 AM


#3

Acabei de ver no youtube os videos do Obama na universidade de Tulane. Nao e la que voce esta? Foi assistir? Vi que depois de discursar la dentro, ele saiu pra falar ao pessoal que ficou do lado de fora. O homi e bom de discurso. Parece que um monte de gente madrugou e saiu da cama so pra ouvir. Estou preocupado com a seguranca dele. Um cara desses, bom orador, que mobiliza a juventude contra a guerra, e o tipico alvo de assassinatos politicos.

julio em fevereiro 8, 2008 9:55 AM


#4

Fui sim, Julio. Foi uma recepção gigantesca. Na segunda faço um post sobre o discurso.

Idelber em fevereiro 8, 2008 9:58 AM


#5

my enemy,s enemy:
Tenho minhas restricoes quanto ao regime vigente aqui na China, mas de tanto ver a Midia mundial perseguir, caluniar, inventar mentiras, passei a ser o maior defensor do governo chines.
E que muita gente tem uma ideia completamente equivocada da realidade aqui da China. Eu tambem, antes de chegar aqui, imeginava tudo aquilo que o pessoal imagina, que era fechado, que nao se podia expressar a opiniao, que era atrasado e miseravel, e depois que cheguei aqui vi uma realidade muito, muitissimo diferente daquela que propagandeiam.

julio em fevereiro 8, 2008 10:07 AM


#6

Os maiores cabos eleitorais do Lula são a parcela da mídia conservadora que insiste em agir como um partido político (golpista, aliás) e o intragável consórcio Tucanos/Demos.
Os caras passam anos a fio descendo o cacete no Lula e na hora da eleição vêm com o genial, gigantesco, monumental...Alckimin!!! Não dá pra levar os caras a sério mesmo.

Hugo Albuquerque em fevereiro 8, 2008 12:29 PM


#7

Poderia ter uma versão-mídia de "Entre quatro paredes", de Sartre.
Os personagens de si mesmo seriam Galvão Bueno (pitacos esportivos), Miriam Leitão (chutes econômicos), Daniel Piza (orelhas literárias) e Arnaldo Jabor (delírios sobre política americana).
Para servir o cafezinho em cena e ajudar os atores na troca de roupa: Reinaldo Azevedo.
No final, a platéia sobe ao palco querendo se matar.

enio em fevereiro 8, 2008 2:23 PM


#8

A imagem que vem a mente é a do filme Papillon, com os detentos girando em torno de um obelisco, todos no mesmo sentido. pura loucura (ou estupidez) Dá uma vontade danada de andar no sentido contrário....
E eu já apoiei o Bilu nas arquibancadas...

Helvécio em fevereiro 8, 2008 2:31 PM


#9

Idalba,

Pô, mas você é rápido, não? Vim avisar que já tava pronto mas você nem me deu tempo. :)

Hermenauta em fevereiro 8, 2008 2:41 PM


#10

Helvécio, então nós éramos os únicos.

Porque esse rapaz sofreu, viu...

E o pior era que o nome não ajudava :-)

Idelber em fevereiro 8, 2008 2:58 PM


#11

Caro Idelber
Em relação ao terceiro parágrafo creio que seria interessante uma atualização nos seus conceitos de ‘Oposição’ e ‘Situação’, na vida parlamentar e na Sociedade brasileira. Em nossa Sociedade há várias vozes que criticam em menor ou maior grau a condução da política federal, SEM QUE, NO ENTANTO, ENCONTREM um partido ou mesmo congressistas (com honrosas exceções), que consigam EXPRESSAR UMA VISÃO DIVERGENTE da que vem sendo imprimida pelo poder central.
No Brasil há dois partidos paulistas que se detestam. Onde um estiver na situação ou outro estará na outra ponta. Eles levam esta prática para o Congresso. Mas...o presidente do partido que TEÓRICAMNETE estava na oposição em Brasília era dirigido, até dezembro de 2007, por um parlamentar que NESTE TEMPO TODO (inclusive no Mensalão), ansiava por uma assinatura do nosso presidente da República em um diploma legal QUE QUEBRARÁ CONTRATOS e visivelmente o favorecerá.
Até os mais mal informados paralelepípedos da Boca do Mato já perceberam que, excetuando uns gatos pingados, o partido paulista que está fora do poder federal NÃO É OPOSIÇÃO A COISA ALGUMA SÉRIA EM BRASÍLIA! Só é oposição a perfumarias.
Muitos acreditam que NESTAS ÚLTIMAS e nas próximas semanas, aquele importante parlamentar que está aguardando a PENADA DO NOSSO PRESIDENTE LULA, continuará torcendo para que a MÍDIA MANTENHA a ênfase neste “ESCÂNDALO DOS CARTÕES CORPORATIVOS”, enquanto um negócio envolvendo R$ 5 bilhões está prestes a ser fechado!!!!
OPOSITORES PRAGMÁTICOS já perceberam que é mais barato sustentar ministros da pesca, e outros ministérios menos importantes, com PEQUENAS MORDOMIAS e MIGALHAS EM VANTAGENS e concentrar a atenção onde está passando o “grosso da boiada”. Uma sugestão para detectarmos onde é esta passagem é perceber por onde anda aquele ministro que fala complicado e foi recebido de braços abertos pelo nosso presidente. Isto após ele ter feito A MAIS CONTUNDENTE CRÍTICA ao nosso dirigente máximo!
Em termos gerais, C.Q.D., HOJE NÃO HÁ OPOSIÇÃO PARLAMENTER em nosso país, NÃO É MESMO?????

Paulo em fevereiro 8, 2008 3:17 PM


#12

Idelber - Mas não é tradição nos EUA o partido que está no poder perder bastante fôlego na metade do segundo mandato? Acho que isso aconteceu com todos. Não só com Clinton.

Agora, eu acho que se fosse esquerdista precisaria de um psiquiatra.

Quando Clinton era presidente, era odiado pelo republicanos e amado pelos democratas. Foi, reconhecidamente um dos melhores presidentes americanos. Isso Greenspan, um republicano, afirma em seu livro.

Agora, sua mulher, que é atacada por ser o continuismo. Ora, mas Clinton não foi um bom presidente? A lógica diria que o continuismo de algo bom seria bom. Mas, aparentemente, para os democratas, ou melhor, parte deles, acha que não...

São pessoas estranhas. Odeiam Reagan que foi, junto com Clinton, um dos melhores presidentes americanos. E adoram Carter, que foi um dos piores. E isso em qualquer lista pode ser averiguado.

Por favor, me ajudem!!

Pablo Vilarnovo em fevereiro 8, 2008 3:39 PM


#13

hehehe Olha so que coincidencia, sou novo no blog e estava agora mesmo lendo no arquivo aquele post de 2 anos atras sobre o "perfil do direitista/esquerdista tupiniquim" que na epoca gerou tanta discussao. E nao e que chego aqui e o Pablo acaba de ressuscitar aquela discussao? hehehe. pra mim vem bem a calhar pois eu fiquei com vontade de corrigir uns equivocos postados sobre a China. acho que foi o proprio Pablo que falou la que um catolico nao pode praticar sua religiao aqui na China. Corrijo: Isso e um equivoco.Aqui na China as igrejas funcionam normalmente, tenho amigos que vao a missa todos os domingos.Tem tambem mesquitas e sinagogas funcionando livremente sem problema algum. Tambem falaram da situacao da mulher, que e outra lenda do passado que nao tem tem nada a ver com a China moderna. Ha mais mulheres que homens nas universidades, ha muitas mulheres em cargos de chefia e inclusive uma mulher e a dirigente mais poderosa do PC na area de comercio exterior. Ja faz muito tempo que acabou aquela historia de preferirem ter filhos homens, ate escutei muitos dizerem que preferem ter filhas mulheres. Ja nas questoes "Beatles X Stones", "Nescau X Toddynho", "loiras X morenas", e "Colomy X guardanapo" Nao fico em cima de muro nem sou contra nem a favor, muito pelo contrario.E uma discussao interminavel que talvez nunca chegue a lugar nenhum. Como dizia o Raulzito "se e da direita ou da traseira ja nao se sabe mais se e de que lado"

julio em fevereiro 8, 2008 5:15 PM


#14

Mas concordo com o Pablo. Hoje em dia tem umas coisas que sao dificeis de entender. quando eu defendo a China em Blogs de politica sou xingado pelos Esquerdistas!! E tem um monte de direitistas endeusando a China e dizendo que a China e um exemplo porque cresce 10% ao ano...vai entender!

julio em fevereiro 8, 2008 5:43 PM


#15

Oi Idelber,

Legal a idéia. Aí vai uma listinha:

1- Por simetria, digo o mesmo que dissestes do Bilu do nosso técnico Adilson Batista e os jogadores que ele trouxe, como Marquinhos Paraná e Fabrício, todos chegaram desacreditados e vêm se mostrando mais eficientes do que os ocupantes anteriores de suas posições no esquadrão azul. Por essas e outras já "enCerramos" a primeira fase da Libertadores.

2- Não saco bulhufas de política americana, então passo, embora essa eleição esteja prometendo ser bem mais interessante do que as últimas. Então volto as atenções para o Chávez, que, como você já bem descreveu, é um chato de galocha, abusa da retórica enquanto continua a vender direitinho o óleo aí para o primo rico das Américas. Mas aquele torra colonialista do reizinho castellano, a repercussão hiperbólica e reveladora na imprensa e blogosfera nacional, além da torcida mal-disfarçada pelo fracasso das negociações na Colômbia me fizeram pesquisar um pouco mais sobre o governo dele. Obviamente já achava este era bem melhor do que a oligarquia ultra-corrupta que mandava antes por lá, mas li que eles têm programas interessantes em algumas áreas, como agricultura familiar, e conseguiram uma significativa melhora no IDH da população.

3- O governo Lula realmente está bastante aquém das expectativas criadas desde a fundação do PT. Mas essa história de CPI dos cartões (uma história de resto ainda mal-contada) apenas confirma a falta de assunto e de substância dessa dita oposição que só não consegue ser pior do que os anti-chavistas. Chega a ser patética, embora não se deva subestimar a capacidade demotucana de causar ainda mais estragos em nosso país. O caminho atual, com todos os seus percalços, é muito mais promissor. Existem melhoras em muitas áreas, mas na seara audiovisual, a que acompanho mais de perto, estão sendo gerados resultados surpreendentes. Já viu os vídeos do "Revelando os Brasis" ou do "DocTV"? Alguns deles são muito interessantes e já estão apontando uma novíssima geração de cineastas e produtores.

4- Falando nisso temos a TV Brasil, bombardeada tanto pelos mais abjetos como por alguns ponderados. Mas ela está começando devagarinho a mostrar a que veio e pelo pessoal que está indo para o Rio tocar o dia-a-dia, como o Israel do Vale, que tirou leite de pedra aqui na Rede Minas (mais dependente do governo tucano do que a TV Brasil do governo federal) e faturou vários prêmios pela sua programação, a rede pública promete. Resta-nos ficar atentos para que ela seja uma real alternativa ao deserto criativo que campeia na TV e não se torne chapa branca, o que certamente acontecerá se a abandonarmos.

Rumo à Kingston!

Leo Vidigal em fevereiro 8, 2008 5:44 PM


#16

Pablo

Os democratas ganharam cadeiras no segundo ano do segundo mandato de Clinton. Eles perderam umas oito vagas no SEnado no segundo ano do PRIMEIRO mandato de Clinton.

Isso, ao que me lembre, não é tão comum. Geralmente se perde uma ou três cadeiras, não oito. ;-)

André Kenji em fevereiro 8, 2008 5:57 PM


#17

André, não é bem assim. Peguei um bom site: http://arts.bev.net/roperldavid/politics/congress.htm olha só que interessante. Todos abaixo no segundo ano do segundo mandato.

Reagan : - 5 cadeiras
Nixon : - 50 cadeiras
Kennedy/Johnson : - 47 cadeiras
Eisenhower: - 48 cadeiras
Truman: - 29 cadeiras
F.Roosevelt : - 71 cadeiras
Coolidge : - 10 cadeiras
Wilson : - 19 cadeiras
T. Roosevelt : -28 cadeiras

Como vê não é incomum perder muitas cadeiras no segundo ano do segundo mandato.

Mas sobre Clinton estás certo. E o engraçado, que pelo site as três cadeiras perdidas no senado não foram para os republicanos...

Pablo Vilarnovo em fevereiro 8, 2008 7:13 PM


#18

Pablo, no segundo ano do segundo mandato é normal. No segundo ano do PRIMEIRO que não é. Ao menos não de cadeirada.

André Kenji em fevereiro 8, 2008 7:57 PM


#19

Discordo.

:)

O Bilu não é o pior.

O pior é o Naza. Por conta dele, o Vasco perdeu no campo um Mundial Interclubes.

O outro Mundial que o Vasco perdeu ficou a cargo do "pior árbitro que já pisou o planeta", o gaúcho Simon.

José Cristian em fevereiro 8, 2008 9:19 PM


#20

O melhor programa da TV Brasil é o "Recorte Cultural", do Melamed, que era um programa da TVE e não é chapa branca!

Paulo em fevereiro 8, 2008 11:57 PM


#21

O Bilu é tão ruim assim? Meu time já quis contratá-lo uma vez...

Kbção em fevereiro 10, 2008 9:02 AM


#22

Caramba, eu fiquei uns dias pensando nessa listinha - a melhor bobagem que eu vi na internet esse ano - e hoje parei para fazer uma listinha minha. Aí vi o post do Rafael Galvão e quase desisti. O cara roubou meus assuntos! Mac x PC, ateísmo, cinema nacional. Saco. Mas como a minha é um pouquinho diferente, mando mesmo assim.

- Sou ateu desde criancinha. Porém, quando vejo esse pessoal dos "movimentos ateus", que lêem Richard Dawkins e saem descatequisando o mundo, tentando vencer a fé dos outros pela lógica, dá vontade de rezar um terço.

- A qualidade média do cinema nacional é bem medíocre. Acho que não podemos nem falar em "cinema nacional", apenas em alguns poucos bons cineastas perdidos num mar de filmes fraquíssimos que não chegam a formar uma identidade, como o cinema argentino recente tem. Mas quando alguém vem me dizer que não assiste filmes nacionais só porque eles são nacionais, que brasileiro faz filme ruim porque não tem dinheiro, que filme bom é filme americano porque filme americano é caro, sem jamais ter VISTO sequer UM mísero filme da retomada, dá vontade de defender até filme da Xuxa.

-Uso Mac pelo trabalho - filme e imagens -, gosto do sistema operacional, mas não sou assim casado com a Apple. As máquinas são caras demais, eles colocam os chinesinhos para trabalhar de graça e poluem o meio-ambiente. Porém, quando falam mal da Apple por que as máquinas são bonitinhas, que computador de macho tem que ser uma caixa bege em cima da mesa e um monte de fio atrás, dá vontade de defender até o iMac Cubo, aquele mico.

-Odeio a VEJA, mas quando... bem... Putz, esse aqui não tem jeito. Deixa assim mesmo.

É isso. Um abraço, caro Idelber. Sua cobertura das primárias está tão boa que estou até chegando perto de entender como elas funcionam.

Daniel em fevereiro 10, 2008 12:19 PM


#23

1.Bem sei que o Bushinho é quase uma unanimidade (pro lado ruim, ófi córsi). Atoleiro iraquiano, déficits gêmeos, conservadorismo carola e tal. Mas, quando vejo bobinhos, na ânsia de criticá-lo e dando ouvidos às lorotas daquele gorducho idiota que foi descascado pelo Hitchens, culpá-lo por tudo o que há de ruim no mundo, do september eleven (como se na era Clinton Bin Laden estivesse quieto...) ao tsunami asiático, tenho ganas de chamá-lo de estadista e colocar uma foto do bixo na minha biblioteca, até mesmo porque ele é a cara daquele personagem da revista MAD...

2. Tenho um pé atrás em relação ao ateismo militante de dois gigantes: Dawkins e Hitchens. Creio que, ao tentar demonstrar que conflitos históricos (Palestina x Israel, por exemplo) têm matriz apenas religiosa, tornam-se simplistas e esquemáticos. No entanto, quando vejo o neopentecostalismo com suas jukeboxes de exorcismos e seus shopping centers de milagres se espalhar feito uma peste. Ou o que é pior, quando assisto no Roda Viva um velhinho indiano boa praça dizendo que quando caminhamos nossos pés na realidade não tocam o chão, ou que podemos alterar nosso futuro com a força do pensamento, fazendo o universo "conspirar a nosso favor(redescobrindo aquilo que Paulo Coelho numa viagem de ácido com Raulzito já tinha intuído), penso comigo: porra, tão querendo inventar mais uma religião cujos "livros sagrados" são Quem somos nós e O Segredo? E ainda por cima com a cara de pau de encobri-la numa cortina de fumaça de pseudo-ciência? Putaquiupariu, meu nêgo. Nessas horas, me dá vontade de pegar aquela velha bíblia de enfeite ( presente de minha vó na minha forçada primeira comunhão), enrolar um puro em cada folhinha dela, acendê-los ao som de Black Sabath e fundar o PPM (Partido da Pureza Materialista), ente político cujo metódo de atuação seria atentados a golpes de Nietzsche e a plataforma ideológica seria única: demonstrar que reencarnação só acontece quando aquela baranga que ENCARNOU em tu na sexta-feira - e que tu comesse, por falta de opção e por estar 300 doses acima da média da humanidade – te ligou no sábado pedino bis...

3. Todos sabemos que o pefelê nunca foi flor que se cheire. Trocou de nome, passou um vernizinho doutrinário tentando engabelar a crassimédia, puxa o coro oposicionista , mas continua sendo aquele poço de fisiologismo, à espera do retorno da tucanada ao poder para cobrar a conta. Porém, quando leio por aí a esquerda aeróbica (aquela que tem a cabeça cheia de vento), capitaneada por aquele blogueiro que já foi esperto e hoje é só um bobão ávido para reencontrar um certa notoriedade perdida, fazendo toda sorte de constorcionismos numérico-histórico-morais para justificar as cagadas do atual governo, aderindo ao malufismo tardio (rouba, mas tem justiça social) ou servindo de caixa de ressonância aos delírios sub-marxistas de Madame Shall-we (golpe da zelite contra o governo operário), me dá uma vontade de ter uma carteirinha do Demo(nio)cratas, nem que fosse pra tentar comer a neta de ACM...

Kbção em fevereiro 12, 2008 4:00 PM