Meu Perfil
Um blog de esquerda sobre política, literatura, música e cultura em geral, com algum arquivo sobre futebol. Estamos na rede desde 28/10/2004.



Email:
idelberavelar arroba gmail ponto com

No Twitter No Facebook No Formspring No GoogleReader RSS/Assine o Feed do Blog

O autor
Curriculum Vitae
 Página pessoal em Tulane


Histórico
 setembro 2015
 dezembro 2014
 outubro 2014
 maio 2014
 abril 2014
 maio 2011
 março 2011
 fevereiro 2011
 janeiro 2011
 dezembro 2010
 novembro 2010
 outubro 2010
 setembro 2010
 agosto 2010
 agosto 2009
 julho 2009
 junho 2009
 maio 2009
 abril 2009
 março 2009
 fevereiro 2009
 janeiro 2009
 dezembro 2008
 novembro 2008
 outubro 2008
 setembro 2008
 agosto 2008
 julho 2008
 junho 2008
 maio 2008
 abril 2008
 março 2008
 fevereiro 2008
 janeiro 2008
 dezembro 2007
 novembro 2007
 outubro 2007
 setembro 2007
 agosto 2007
 julho 2007
 junho 2007
 maio 2007
 abril 2007
 março 2007
 fevereiro 2007
 janeiro 2007
 novembro 2006
 outubro 2006
 setembro 2006
 agosto 2006
 julho 2006
 junho 2006
 maio 2006
 abril 2006
 março 2006
 janeiro 2006
 dezembro 2005
 novembro 2005
 outubro 2005
 setembro 2005
 agosto 2005
 julho 2005
 junho 2005
 maio 2005
 abril 2005
 março 2005
 fevereiro 2005
 janeiro 2005
 dezembro 2004
 novembro 2004
 outubro 2004


Assuntos
 A eleição de Dilma
 A eleição de Obama
 Clube de leituras
 Direito e Justiça
 Fenomenologia da Fumaça
 Filosofia
 Futebol e redondezas
 Gênero
 Junho-2013
 Literatura
 Metablogagem
 Música
 New Orleans
 Palestina Ocupada
 Polí­tica
 Primeira Pessoa



Indispensáveis
 Agência Carta Maior
 Ágora com dazibao no meio
 Amálgama
 Amiano Marcelino
 Os amigos do Presidente Lula
 Animot
 Ao mirante, Nelson! (in memoriam)
 Ao mirante, Nelson! Reloaded
 Blog do Favre
 Blog do Planalto
 Blog do Rovai
 Blog do Sakamoto
 Blogueiras feministas
 Brasília, eu vi
 Cloaca News
 Consenso, só no paredão
 Cynthia Semíramis
 Desculpe a Nossa Falha
 Descurvo
 Diálogico
 Diário gauche
 ¡Drops da Fal!
 Futebol política e cachaça
 Guaciara
 Histórias brasileiras
 Impedimento
/  O Ingovernável
 Já matei por menos
 João Villaverde
 Uma Malla pelo mundo
 Marjorie Rodrigues
 Mary W
 Milton Ribeiro
 Mundo-Abrigo
 NaMaria News
 Na prática a teoria é outra
 Opera Mundi
 O palco e o mundo
 Palestina do espetáculo triunfante
 Pedro Alexandre Sanches
 O pensador selvagem
 Pensar enlouquece
 Politika etc.
 Quem o machismo matou hoje?
 Rafael Galvão
 Recordar repetir elaborar
 Rede Brasil Atual
 Rede Castor Photo
 Revista Fórum
 RS urgente
 Sergio Leo
 Sexismo na política
 Sociologia do Absurdo
 Sul 21
 Tiago Dória
 Tijolaço
 Todos os fogos o fogo
 Túlio Vianna
 Urbanamente
 Wikileaks: Natalia Viana



Visito também
 Abobrinhas psicodélicas
 Ademonista
 Alcinéa Cavalcante
 Além do jogo
 Alessandra Alves
 Alfarrábio
 Alguém testou
 Altino Machado
 Amante profissional
 Ambiente e Percepção
 Arlesophia
 Bala perdida
 Balípodo
 Biajoni!
 Bicho Preguiça
 Bidê Brasil
 Blah Blah Blah
 Blog do Alon
 Blog do Juarez
 Blog do Juca
 Blog do Miro
 Blog da Kika Castro
 Blog do Marcio Tavares
 Blog do Mello
 Blog dos Perrusi
 Blog do Protógenes
 Blog do Tsavkko, Angry Brazilian
 Blogafora
 blowg
 Borboletas nos olhos
 Boteco do Edu
 Botequim do Bruno
 Branco Leone
 Bratislava
 Brontossauros em meu jardim
 A bundacanalha
 Cabaret da Juju
 O caderno de Patrick
 Café velho
 Caldos de tipos
 Cão uivador
 Caquis caídos
 O carapuceiro
 Carla Rodrigues
 Carnet de notes
 Carreira solo
 Carta da Itália
 Casa da tolerância
 Casa de paragens
 Catarro Verde
 Catatau
 Cinema e outras artes
 Cintaliga
 Com fé e limão
 Conejillo de Indias
 Contemporânea
 Contra Capa
 Controvérsia
 Controvérsias econômicas
 Conversa de bar
 Cria Minha
 Cris Dias
 Cyn City
 Dançar a vidao
 Daniel Aurélio
 Daniel Lopes
 de-grau
 De olho no fato
 De primeira
 Déborah Rajão
 Desimpensável/b>
 Diário de Bordo
 Diario de trabajo
 Didascália e ..
 Diplomacia bossa nova
 Direito e internet
 Direitos fundamentais
 Disparada
 Dispersões, delírios e divagações
 Dissidência
 Dito assim parece à toa
 Doidivana
 Dossiê Alex Primo
 Um drible nas certezas
 Duas Fridas
 É bom pra quem gosta
 eblog
 Ecologia Digital
 Educar para o mundo
 Efemérides baianas
 O escrevinhador
 Escrúpulos Precários
 Escudinhos
 Estado anarquista
 Eu sei que vivo em louca utopia
 Eu sou a graúna
 Eugenia in the meadow
 Fabricio Carpinejar
 Faca de fogo
 Faça sua parte
 Favoritos
 Ferréz
 Fiapo de jaca
 Foi feito pra isso
 Fósforo
 A flor da pele
 Fogo nas entranhas
 Fotógrafos brasileiros
 Frankamente
 Fundo do poço
 Gabinete dentário
 Galo é amor
'  Garota coca-cola
 O gato pré-cambriano
 Geografias suburbanas
 Groselha news
 Googalayon
 Guerrilheiro do entardecer
 Hargentina
 Hedonismos
 Hipopótamo Zeno
 História em projetos
 Homem do plano
 Horas de confusão
 Idéias mutantes
 Impostor
 Incautos do ontem
 O incrível exército Blogoleone
 Inquietudine
 Inside
 Interney
 Ius communicatio
 jAGauDArTE
 Jean Scharlau
 Jornalismo B
 Kit básico da mulher moderna
 Lady Rasta
 Lembrança eterna de uma mente sem brilho
 A Lenda
 Limpinho e cheiroso
 Limpo no lance
 Língua de Fel
 Linkillo
 Lixomania
 Luz de Luma
 Mac's daily miscellany
 O malfazejo
 Malvados
 Mar de mármore
 Mara Pastor
 Márcia Bechara
 Marconi Leal
 Maria Frô
 Marmota
 Mineiras, uai!
 Modos de fazer mundos
 Mox in the sky with diamonds
 Mundo de K
 Na Transversal do Tempo
 Nación apache
 Nalu
 Nei Lopes
 Neosaldina Chick
 Nóvoa em folha
 Nunca disse que faria sentido
 Onde anda Su?
 Ontem e hoje
 Ou Barbárie
 Outras levezas
 Overmundo
 Pálido ponto branco
 Panóptico
 Para ler sem olhar
 Parede de meia
 Paulodaluzmoreira
 Pecus Bilis
 A pequena Matrioska
 Peneira do rato
 Pictura Pixel
 O pífano e o escaninho
 Pirão sem dono
 políticAética
 Política & políticas
 Política Justiça
 Politicando
 Ponto e contraponto
 Ponto media
 Por um punhado de pixels
 Porão abaixo
 Porco-espinho e as uvas
 Posthegemony
 Prás cabeças
 Professor Hariovaldo
 Prosa caótica
 Quadrado dos Loucos
 Quarentena
 Que cazzo
 Quelque chose
 Quintarola
 Quitanda
 Radioescuta Hi-Fi
 A Realidade, Maria, é Louca
 O Reduto
 Reinventando o Presente
 Reinventando Santa Maria
 Retrato do artista quando tolo
 Roda de ciência
 Samurai no Outono
 Sardas
 Sérgio Telles
 Serbão
 Sergio Amadeu
 Sérgio blog 2.3
 Sete Faces
 Sexismo e Misoginia
 Silenzio, no hay banda
 Síndrome de Estocolmo
 O sinistro
 Sob(re) a pálpebra da página
 Somos andando
 A Sopa no exílio
 Sorriso de medusa
 Sovaco de cobra
 Sub rosa v.2
 SublimeSucubuS
 Superfície reflexiva
 Tá pensando que é bagunça
 Talqualmente
 Taxitramas
 Terapia Zero
 A terceira margem do Sena
 Tiago Pereira
 TupiWire
 Tom Zé
 Tordesilhas
 Torre de marfim
 Trabalho sujo
 Um túnel no fim da luz
 Ultimas de Babel
 Um que toque
 Vanessa Lampert
 Vê de vegano
 Viajando nas palavras
 La vieja bruja
 Viomundo
 Viraminas
 Virunduns
 Vistos e escritos
 Viva mulher
 A volta dos que não foram
 Zema Ribeiro







selinho_idelba.jpg


Movable Type 3.36
« Entrevista sobre o AI-5 Digital :: Pag. Principal :: Um blog aos sábados: Rafael Galvão »

sexta-feira, 10 de julho 2009

Solidariedade a Lúcio Flávio Pinto

Este é um convite a que você faça uma doação à conta bancária de Lúcio Flávio Pinto, um dos mais valentes jornalistas brasileiros, condenado a pagar 30 mil reais de indenização à família Maiorana, dona do grupo Liberal, afiliado paraense da Rede Globo de Televisão. A história da condenação de Lúcio e todos os links relevantes estão disponíveis nesse post publicado aqui no Biscoito anteontem. O Jornal Pessoal, informativo quinzenal e independente editado por Lúcio, não aceita propaganda e se mantém com a venda em bancas. A condenação é um golpe duro contra esse veículo.

Aí vai, por questão de transparência, o comprovante da minha doação de 100 reais:

**** (comprovante retirado por múltiplas sugestões de amigos).

Os dados da conta são:

Lúcio Flávio Pinto
UNIBANCO (banco 409)
Conta: 201.512-0
Agência: 0208
CPF: 610.646.618-15


Acabo de ter a notícia de que Lúcio está no hospital acompanhando seu irmão, Raimundo José, também jornalista, dois anos mais novo que ele. Raimundo está enfrentando o estágio final de um câncer.

Uma das coisas que aprendi a admirar nos EUA é uma certa cultura da doação. Não fosse por ela, provavelmente estaríamos agora amargando John McCain e Sarah Palin na Casa Branca. Eu ficaria muito honrado se conseguíssemos dar uma demonstração de força e levantássemos uma contribuição legal para o Lúcio. É evidente que qualquer quantia ajuda: 5, 10, 20 reais, o que puder. O importante é o gesto. Caso você o faça, deixe aqui o alô.



  Escrito por Idelber às 06:41 | link para este post | Comentários (77)


Comentários

#1

Que beleza, Idelber. Vou fazer uma transferência também.

Milton Ribeiro em julho 10, 2009 9:37 AM


#2

Doação efetuada. Esta é uma causa que vale ser divulgada. Peguei o texto de seu blog sobre o tema e enviei para meus amigos (creditando a fonte).

Ulisses Crasso em julho 10, 2009 9:48 AM


#3

admiro o trabalho de lucio flavio pinto, foi um dos inspiradores para que eu montasse o (extinto) Tiro&Queda.
vou ajudar e divulgar.
:>/

Alex Castro em julho 10, 2009 10:04 AM


#4

Presente!

Agora, Idelber, sem querer ser paranóico, mas acho que você deveria esconder alguns de seus dados ali do comprovante...

Radical Livre em julho 10, 2009 10:06 AM


#5

O Radical tá certo. Melhor não soltar esses dados assim.

david em julho 10, 2009 10:18 AM


#6

Se a taxa de serviço não fosse tão alta em remessas para o Brasil eu mandava um caraminguá para o Lucio. Se ele abrir Paypal me avisa. Abs.

Fábio S. em julho 10, 2009 10:56 AM


#7

Também dei minha contribuição.

Patrick em julho 10, 2009 10:57 AM


#8

Bom dia

também transferi R$ 50,00

E acho importantíssimo falar dessa história da "cultura da doação", do desprendimento necessário, ao invés da cultura da absoluta desconfiança

Até porque, no caso específico, o jornalismo que queremos vai passar por esse processo de pagamento direto

abçs

rabbit em julho 10, 2009 11:30 AM


#9

Boa ideia. Já pinguei a minha ajuda também.

Mas acho importante frisar novamente que o Jornal Pessoal se mantém sem patrocínio (e com a disposição de permanecer sem patrocínio como um princípio que garantisse a sua independência). Então é uma boa lembrarmos dessa conta de vez em quando e não apenas nesse momento de crise.

outro Edson em julho 10, 2009 12:13 PM


#10

outro Edson,

se alguém souber de um esquema de assinaturas aqui para o Sudeste, avisa.

Radical Livre em julho 10, 2009 12:25 PM


#11

Boa idéia, vou dar minha ajuda.
O Lúcio Flávio podia fazer esse pagamento igual ao Larry Flynt: entregar o dinheiro em mãos aos Maioranas todo em notas de R$1 e guardado em sacos enormes.

Te em julho 10, 2009 12:31 PM


#12

Transferi lá o meu caraminguá. Conheci o Lúcio Flávio, telefonicamente (ele não deve se lembrar). Gente boa.

Abs

F. Arranhaponte em julho 10, 2009 12:47 PM


#13

Pois é, Radical, foi a primeira coisa em que pensei também: fazer uma assinatura do jornal. Mas pelo jeito, o Jornal Pessoal só é vendido em banca e lá em Belém.

Existe um site do Jornal Pessoal cujo objetivo seria disponibilizar as edições antigas, mas eu não consegui verificar se essas edições estão mesmo disponíveis lá. O endereço é http://www.lucioflaviopinto.com.br/ e já foi dado pelo Idelber neste post.

Não sei se alguém tem mais alguma informação.

outro Edson em julho 10, 2009 12:48 PM


#14

Também enviei a minha contribuição.

Luiz em julho 10, 2009 2:02 PM


#15

Também deixei lá minha contribuição...

Lulli em julho 10, 2009 2:04 PM


#16

Recebi um zilhão de sugestões por email de que eu apagasse meus dados pessoais. Aí tirei o comprovante mesmo.

Idelber em julho 10, 2009 2:06 PM


#17

pouco, mas feito.

Cláudio Luiz em julho 10, 2009 3:39 PM


#18

Apenas para constar minha indignação contra os desmandos dos poderosos inescrupulosos. Contra a "justiça" incapaz. Pinguei lá minha pequena contribuição, cinquentinha.
Abraços ao Lúcio, e melhoras a seu irmão.

J. Messias em julho 10, 2009 4:40 PM


#19

Lúcio merece nosso apoio.
Primeiro, queria informar que os textos atuais do Lúcio Flávio Pinto na internet estão publicados no blog do jornal O Estado do Tapajós, de Santarém, terra natal dele, no site www.blogdoestado.blogspot.com. O site do Jornal Pessoal só contém edições anteriores.
Foi justamente a edição on line do jornal que divulgou a sentença imeditamente, fazendo com que a notícia desagradável corre a blogosfera.
Nosso jornal, do qual sou editor-chefe, tem muito orgulho de contar com a participação de Lúcio e já está engajado em ajudar sua defesa perante o Tribunal de Justiça do Pará.
Toda a solidariedade do mundo ao Lúcio.

Miguel Oliveira
Jornalista

Miguel Oliveira em julho 10, 2009 4:45 PM


#20

Mandei lá.
E também acho que ele deveria pagar em notas de um real (em notas mesmo, que as de um real estão bem sujas, não em moedas).

Pede pra outros blogs divulgarem.

Braços.

zeleandro em julho 10, 2009 5:00 PM


#21

Lúcio,
Já fiz a minha colaboração.
Abraços.

Jônatas Andrade em julho 10, 2009 5:49 PM


#22

Idelber, doação feita.
Espero que o volume seja suficiente para fazer a diferença para o Lúcio.
[]'s!

Mario Dourado em julho 10, 2009 6:39 PM


#23

Vejam como a execrável Associação Nacional de Jornais se posicionou em 2006 sobre o espancamento de Lúcio. Para a ANJ, espancar um jornalista pelas costas por causa das matérias investigativas que ele publica "não constitui violação à liberdade de imprensa".

É a prova maior de que a gorda mídia brasileira não tem nenhuma autoridade moral para falar em liberdade de imprensa.

Idelber em julho 10, 2009 6:51 PM


#24

Depósito feito, mas como estava sem grana, fiz para o dia 13, quando já terei recebido, só vai constar para ele no dia 14. Boa essa campanha, Idelber, digna de você.

Anarquista Lúcida em julho 10, 2009 6:55 PM


#25

Se eu fosse milionário, doaria 30 mil anônimamente todo mês.

Apoio a empreitada, pena que meu caixa esteja muito em baixa. Universitário sofre.

Vinicius em julho 10, 2009 6:59 PM


#26

Ildeber,

A campanha de apoio ao Lúcio Flávio começa a tomar forma em Belém. veja aqui

Já surgiu mesmo proposta de um nome: "Campanha da Moedada - Dê uma esmola aos Maiorana", que pretende arrecadar as contribuições em moedas de qualquer valor para despejá-las no TJE-Pa ou no prédio das ORM (Organizações Rômulo Maiorana), também em sinal de protesto.

A idéia é boa, mas de difícil execução no meu entendimento. Quem vai por o guizo no pescoço do gato, isto é, quem e como recolher as moedas?

Em conversa hoje a tarde com o Lúcio Flávio ele sugeriu a CEF, que poderia recolher essas moedas através de uma conta. Outra maneira seria uma articulação com as bancas de jornais que vendem O Pessoal. A ver...

Sobre o comentário #5, o Paypal é um sistema para operações de compra e venda através de cartão de crédito, e o nosso problema é que o Lúcio Flávio não possui o azulzinho e nem de outras cores.

No momento, a única forma de doar algum para a campanha, sem pagar taxas de transferência (o Banco do Brasil cobra R$ 8,00 no caixa eletrônico e R# 13,50 no balcão), é indo a uma agência do Unibanco, onde o Lúcio Flávio tem uma conta:

UNIBANCO (banco 409)
Conta: 201.512-0
Agência: 0208
CPF: 610.646.618-15

Os clientes do Unibanco não pagam a taxa de transferência (se for como no BB).

Assim que algumas formalidades legais forem cumpridas, o Lúcio dará entrada ao recurso contra a decisão do Meritíssimo das Chagas.

No mais, o LFP está muito preocupado com o irmão, o também jornalista nosso querido Raimundo Pinto, que, como você já disse, enfrenta um câncer.


Abraços, Herbert Marcus

herbert Marcus em julho 10, 2009 7:10 PM


#27

Valeu, Herbert! Por favor, não deixe de aparecer aqui de vez em quando para dar notícias do Lúcio (e também do seu irmão Raimundo).

Quanto às doações, acho que o pessoal daqui tem feito via transferência bancária mesmo, pagando as taxas que eles cobram -- o banco onde tenho conta, o Bradesco, cobra 8 reais.

Vai ser sensacional impor aos Maiorana a vergonha de receber sua indenização via mobilização popular na internet. Abração.

Idelber em julho 10, 2009 7:19 PM


#28

Excelente iniciativa, Idelber.

Depositei o meu cacau num caixa rápido hoje. Vou escanear o comprovante e enviar por emeio pro Lúcio Flávio - não confio em banco.

Rafael Fortes em julho 10, 2009 7:52 PM


#29

Que triste essa notícia do cancer. Muito triste.
Vou transferir hoje.

Bruno em julho 10, 2009 8:01 PM


#30

Investi R$ 40,00 no jornalismo investigativo de Lúcio.

José Antonio Meira da Rocha em julho 10, 2009 9:17 PM


#31

Lucio

Aí vai. Precisamos fazer uma corrente desta pra pagar um advogado para denunciar o juiz que deu tal sentença. Certamente um esbirro a soldo. Um homem deste não pode continuar impune

abs

Ruy

Ruy Antonio em julho 10, 2009 9:21 PM


#32

Campanha das boas, Idelber.
Quem puder, que amplie.
Quando for ao banco, depositarei minha contribuição ao Lúcio Flávio e contra o Maioral da Grana.

Jair Fonseca em julho 11, 2009 1:23 AM


#33

Idelber, vou tuitar agora e na próxima semana dou minha contribuição.

Agora, esse "tesouro" que você desenterrou aqui nos comentários sobre a postura da ANJ diante da agressão ao Lúcio, merece um post a parte, não? É a prova cabal da desgraça que é o corporativismo do jornalismo brasileiro. Ridículo. Nojento.

Abs.

Daniel em julho 11, 2009 1:48 AM


#34

nao sei se vai ser uma pergunta idiota, mas cá vai. qual era o exatamente o problema das informacoes q vc liberou e dps apagou? pq eh perigoso liberar esse tipo de informação? estavam com medo q acontecesse o q?

vou fazer um post e uma doação tb, o cara merece

Alex Castro em julho 11, 2009 3:44 AM


#35

Alex, o comprovante continha meu CPF e dados bancários. Rapaz, o meu email foi inundado com amigos em pânico! Eu não esquento muito com essas coisas, inclusive porque já aprendi a tratar tudo como público mesmo. Mas acabei seguindo os conselhos...

Idelber em julho 11, 2009 3:50 AM


#36

Idelber, sabe se há uma conta no Paypal para facilitar remessas do exterior? Quero ajudar, mas transferência bancária internacional acaba saindo tão cara que seria melhor investir o que pagaria de taxa na própria doação :)

Paula Góes em julho 11, 2009 8:44 AM


#37

Paula, infelizmente o Lúcio não tem Paypal. Nós estamos pensando em traduzir o post anterior e publicá-lo em inglês. Aí quem sabe poderíamos abrir um Paypal só para isso. Eu sei, para quem está aí não faz o menor sentido fazer uma transferência. O meu banco em New Orleans cobra 50 dólares...

Idelber em julho 11, 2009 8:47 AM


#38

:/ agora vi que a pergunta sobre o Paypal já foi respondida :(

Paula Góes em julho 11, 2009 8:47 AM


#39

Idelber, achei lá nos comentários do Nassif um abaixo-assinado em apoio ao Lúcio Flávio. Você poderia puxar aqui uma versão eletrônica.Já existe um site brasileiro para isso, é o Manifesto Livre (http://www.manifestolivre.com.br).

Seguem o comentário e o link:

SOLIDARIEDADE A LÚCIO FLÁVIO PINTO

Nassif e frequentadores do blog: a jornalista Rose Silveira e um grupo de amigos, leitores, admiradores estão mobilizados e numa primeira iniciativa - haverão outras - fizeram um abaixo-assinado, que eu recebi à pouco e repasso prá vocês. Por favor, se julgarem por bem, assinem e repassem. Nessa hora a quantidade faz diferença contra o arbítrio!
Obrigada!
Maria Izabel de Azevedo Marques Birolli

ABAIXO-ASSINADO EM APOIO
AO JORNALISTA PARAENSE LÚCIO FLÁVIO PINTO

OBJETO

O repórter e editor do Jornal Pessoal, de Belém do Pará, Lúcio Flávio Pinto, foi condenado pelo juiz Raimundo das Chagas Filho, da 4ª Vara Cível da capital, a pagar uma indenização de R$ 30 mil aos irmãos Romulo Maiorana Júnior e Ronaldo Maiorana, proprietários das Organizações Romulo Maiorana, uma das empresas de comunicação mais influentes da Região Norte, cuja emisssora de TV é afiliada à Rede Globo. A sentença, expedida no último dia 6 de junho de 2009, refere-se a uma das quatro ações indenizatórias movidas pelos irmãos contra o jornalista que, em 2005, publicou artigo em um livro organizado pelo jornalista italiano Maurizio Chierici, depois reproduzido no Jornal Pessoal, no qual abordava as atividades de contrabandista do fundador das ORM, Romulo Maiorana, nos anos de 1950, o qu e teria motivado a ação, pois os irmãos consideraram ofensivo o tratamento dispensado à memória do pai. Além da indenização por supostos danos morais, o juiz ainda obriga o jornalista a não mais referir-se aos irmãos em seus próximos artigos.

Lúcio Flávio Pinto, de 59 anos, em quatro décadas de jornalismo é um dos profissionais mais respeitados no Brasil e no exterior. Seu Jornal Pessoal resiste, de forma alternativa, há 22 anos, sem aceitar patrocínio ou anúncios, garantindo a independência de seu editor frente aos temas públicos do Pará, sobretudo na seara política. Por sua atuação intransigente frente aos desmandos políticos, às injustiças sociais e ao desrespeito aos direitos humanos, recebeu prêmios internacionais importantes: em 1997, em Roma, o prêmio Colombe d’oro per La Pace; e em 2005, em Nova Iorque, o prêmio anual do CPJ (Comittee for Jornalists Protection). Além disso, é premiado com vários Esso. É também autor d e 14 livros, tendo como tema central a AmazÃ?nia, sendo os mais recentes “Contra o Poder”, “Memória do Cotidiano” e “AmazÃ?nia Sangrada (de FHC a Lula)”.
Esse fato demonstra o que significa fazer jornalismo de verdade na capital do Pará: uma condenação.

Por isso, nós, abaixo-assinados, solidarizamo-nos com Lúcio Flávio Pinto, pedindo a revisão de sua condenação em nome da democracia e da liberdade de pensamento.

===============================
Por favor, assine seu nome em sequência, com RG e CPG e devolva a mensagem para esta conta de e-mail: adm.aalfp@gmail.com

1. ROSEANE SILVEIRA DE SOUZA. RG: 1655551. CPF: 356.171.282-72.

http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/07/08/o-caso-lucio-flavio-pinto/#comment-693679

marcus fidelis em julho 11, 2009 10:28 AM


#40

Lúcio,

acabo de fazer a transferência. Foi um DOC. Como foi feito num sábado, não sei se entra na tua conta na manhã de segunda ou de terça. Mas foi.

Grande abraço.

P.S.- Idelber é Idelber.

Milton Ribeiro em julho 11, 2009 10:47 AM


#41

Basta 600 pessoas doarem R$ 50 cada uma.

Milton Ribeiro em julho 11, 2009 11:25 AM


#42

Depositado!

$$$"trintinha" $$$

Fui!

Alberto Lima em julho 11, 2009 12:10 PM


#43

Mais cenzinho para contribuir com o valoroso combatente.

Luiz Ricardo em julho 11, 2009 2:08 PM


#44

Idelber, o abaixo-assinado do Lúcio está agora no blog:

http://solidariedadelucioflaviopinto.blogspot.com/

Peço a todos os frequentadores que assinem, por fabor.
Para assinar entre em "comentários" e deixe o nome e rg, ou profissão (não precisa por o CPF).

O juiz usou de ironia quando avaliou que o Jornal Pessoal tem um “bom lucro” e por isso pode pagar os 30 mil reais da sentença. O objetivo, evidentemente, é quebrá-lo financeiramente. Mas, o pior dessa sentença está citado abaixo:

CONCEDO A TUTELA INIBITÓRIA NO SENTIDO DE PROIBIR QUE OS REQUERIDOS VOLTEM A VEICULAR, NO SEU MEIO DE COMUNICAÇÃO, QUALQUER EXPRESSÃO AGRESSIVA, INJURIOSA, DIFAMATÓRIA E CALUNIOSA CONTRA À MEMÓRIA DO EXTINTO PAI DOS REQUERENTES E CONTRA AS PESSOAS DESTES.

O artigo que o Lúcio escreveu sobre o maiorana pai (de quem aliás ele era amigo), apontando sua atividade de contrabandista na década de 50 é conhecido de todos em Belém, e o Lúcio provou por documentos que não estava mentindo. Sendo assim, como será interpretado o que ele disser sobre os maioranas filhos daqui prá diante, ainda que possa ser verdade? Ou seja, a famiglia estará agora protegida pela justiça.
A verdade ainda que doa não pode ser interpretada como caluniosa, injuriosa ou difamatória, a não ser que se queira proteger uma das partes.
Essa sentença é um atentado à liberdade de expressão e o direito à informação.
Um abraço,
izabel

maria izabel a. m. birolli em julho 11, 2009 2:19 PM


#45

Tô dentro. Transfiro agorinha. Abrs.

Cláudio Costa em julho 11, 2009 2:48 PM


#46

lucio flavio foi a inspiracao para o (extinto site) Tiro&Queda. um heroi.
uma graninha ja vai.
tomara que levatemos logo esse dinheiro.

Biajoni em julho 11, 2009 3:07 PM


#47

Caro, farei meu depósito na segunda. De início, enviei para centenas de colegas o e-mail que segue abaixo. Vamos fazer uma corrente de solidairiedade e mostrar que o Lúcio não está só nessa luta. Abraços!

Caros colegas, vamos reconhecer, em vida, toda a contribuição que o Lúcio já deu pela história, pela memória e pela sociedade amazônica de modo geral. Contribuam financeiramente para que o Lúcio matenha a nossa luta em defesa da Amazônia e pela sobrevivência do Jornal Pessoal, um orgulho e um patrimônio do povo amazônico, o único jornal onde os interesses legítimos do povo amazônico se fazem representados, ganham voz, e onde os problemas amazônicos são apurados em suas fontes.
Como vocês já devem estar sabendo, Lúcio Flávio Pinto foi condenado a pagar cerca de 40 mil reais de indenização aos escroques da família Maiorana. Como se lê no blog "Biscoito fina e a massa", esse é mais um dos absurdos e mais uma das bestialidades jurídicas do "brasil profundo", onde a justiça é capacha do dinheiro e das máfias, as quais impõem suas próprias leis.
Essa indenização fixada pela (in)justiça da nossa "terra de direitos" tem como propósito claro destruir o Jornal Pessoal, para que ele pare de incomodar os poderosos, e não somente os poderosos das oligarquias donas dos grandes esgotos de comunicação da "terra de direitos" (O Liberal, Diário do Pará), mas também os poderosos da Política, do Empresariado e do Judiciário mafioso da Amazônia, os quais sempre aparecem nas páginas do Jornal Pessoal pegos em suas maracutáias criminosas.
Por isso, em solidariedade ao Lúcio Flávio Pinto e em nome da sobrevivência do Jornal Pessoal, o blog Biscoito Fino e a Massa lançou e eu estou divulgando por e-mail e por comentários em outros blogs essa campanha de solidariedade ao Lúcio. Essa campanha de solidariedade é também uma atitude de resistência que podemos adotar contra esse judiciário anômico e esse conglomerado criminoso de comunicação.
Se puderem, depoditem qualquer quantia em dinheiro na conta que segue abaixo, pois o Jornal Pessoal, como todos sabem, e o Lúcio, em função dos diversos processos que os criminosos amparados pelo Estado promovem contra ele, não podem arcar com essa dívida sozinhos.
Segue o número da conta, algumas reportagens e o endereço do blog O Biscoito Fino e a Massa. Segunda-feira eu farei o meu depósito. Abraços a todos e a todas.
Válber Almeida

DADOS DA CONTA
Lúcio Flávio Pinto
UNIBANCO (banco 409)
Conta: 201.512-0
Agência: 0208
CPF: 610.646.618-15

SEGUEM MATÉRIAS E ENDEREÇO DO BISCOITO FINO

Válber Almeida em julho 11, 2009 5:27 PM


#48

Presente e ajudando a divulgar.

Pinto em julho 11, 2009 7:47 PM


#49

Vinte "pila" podecontar comigo.

Cesar T em julho 11, 2009 8:08 PM


#50

Vou fazer minha doação agora, ainda antes de viajar. Firme aí, Lúcio Flávio, tem muita gente que admira seu trabalho e sua postura.

Janaina Amado em julho 11, 2009 9:41 PM


#51

Lucio,

Você é um excelente profissional,querido e admirado por sua corajosa postura. Vá em frente e não se estresse com o absurdo aval que os Maioranas receberam da Justiça o que lhes permite , daqui por diante, "fazer e acontecer"sem serem incomodados por um jornal independente. Isto é profundamente lamentável .
Minha colaboração estará em sua conta na semana entrante.

Hilma Lima de Oliveira em julho 12, 2009 11:03 AM


#52

Vou transferir.Abr.

Roberto em julho 12, 2009 12:56 PM


#53

Parabéns pela iniciativa. Lúcio Flávio sempre foi um exemplo de jornalista para mim. Já fiz minha contribuição.

Marques Casara em julho 12, 2009 1:56 PM


#54

depositei R$24,40 (um "Mulher de um Homem Só") e fiz um post lá no bloguinho... o cara merece.

Alex Castro em julho 12, 2009 3:41 PM


#55

Idelber, nao sei como, mas, se você tem contacto com o Lúcio, avisa a ele que o site para assinar o manifesto está com problemas. Tentei 2 vezes e nao consegui (claro que nao tentei como Anarquista Lúcida, nao é isso).

Anarquista Lúcida em julho 12, 2009 8:27 PM


#56

Também vou colaborar. Amanhã ou terça depositarei 100 reais. Por uma ótima causa. O parabenizo pela iniciativa, Idelber. A dominação dos meios de comunicação em Belém chega a ser chocante. O lúcio é uma luz no fim do túnel, um verdadeiro bálsamo.
A sentença do juiz vai acabar virando feitiço contra o feiticeiro. Enquanto a venda do jornal dos Maiorana caem, o JP mostrará que se manterá cada vez mais vivo às custas do melhor anunciante que se pode imaginar: o povo!
Proponho que as doações prossigam, mesmo que de tempos em tempos, para manter a Agenda Amazônica do LFP em dia.
Milene.

Milene em julho 13, 2009 2:34 AM


#57

Professor,

efetuei a transferência - DOC - e não sabia da atuação do Lúcio Flávio. Parabéns a você pela iniciativa da divulgação e da forma de solidariedade e ao Lúcio pelo trabalho.
Um abraço.
Marilda

Marilda S. Costa em julho 13, 2009 2:46 PM


#58

Até o final da tarde faço minha doação!

Beijos,

Tati

Tatiana Tannús em julho 13, 2009 3:03 PM


#59

Idelber, ao falar a cultura da doação americana, você foi direto à origem do Jornal Pessoal. Num artigo escrito em 2006, por ocasião do aniversário da publicação, ( A utopia do jornalismo, 19 anos depois - http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=398IMQ002), o Lúcio Flávio contou que tinha ultrapassado a longevidade de sua inspiração, o I.F. Stone's Weekly, que começou a circular em janeiro de 53 e foi até 71. A newsletter começou com 5.300 assinantes (entre eles Einstein e Eleanor Roosevelt) e tinha 66 mil quando terminou. O texto é uma belíssima reflexão sobre o jornalismo.

marcus fidelis em julho 14, 2009 4:41 AM


#60

Já vi que ele não tem PayPal mas caso abra uma conta, nos avise.

Gisele em julho 14, 2009 12:49 PM


#61

Também depositei lá, R$50,00.
Abs,

Jeanne em julho 14, 2009 6:41 PM


#62

Fico muito comovido com a solidariedade de todos ao meu irmão e padrinho Lúcio. Vivo em São Paulo, onde sou dramaturgo e diretor teatral, e junto com ele estou tentando produzir uma montagem teatral inspirado em seu livro Linha de Tiro na intenção de chamar a atenção para essa barbárie. Neste ano em que o Lúcio comemora 60 anos, tenho certeza que essa situação presente vai dar mais estímulo ao incansável Lúcio para que ele continue o seu árduo caminho nessa fronteira entre o absurdo e o real em que ele vive. A notícia da condenação veio junto com a reta final do sofrimento do Raimundo Pinto. Daqui vai meu agradecimento a todos essas mensagens aqui, que com certeza darão mais força a este irmão tão amado. E que este momento precisa de muita!
Força, Lucio!!!!!

Paulo Faria em julho 14, 2009 10:58 PM


#63

Foi só 5,00 - mas foi!

Paulo em julho 15, 2009 1:44 PM


#64

Está lá no banco. Mais 50,00. Depósito em envelope.

Felipe em julho 15, 2009 3:44 PM


#65

Dei minha contribuição através de um depósito.
Parabéns pela iniciativa.
Estou divulgando a campanha através de meus contatos.

Joelson em julho 16, 2009 9:26 AM


#66

Paz e bem!

Ontem depositei R$40,00.

Eugenio Hansen, OFS em julho 16, 2009 9:29 AM


#67

Como estou viajando amanhã, na semana que vem podem contar com mais R$ 50,00 na campanha.
Não conheço o Lúcio, conheci sua história no blog do Azenha, e tinha comentado lá que seria possível fazer uma campanha de arrecadação (ainda não havia dados da conta corrente disponíveis).
Idelber: vou pedir a Você o que pedi ao Azenha: deixe essa matéria em destaque, pelo maior tempo possível, para que outros possam conhecer a história do Lúcio, e para que nós possamos acompanhar o desenrolar da campanha.
Abraços, e parabéns pela qualidade do blog
João Batista
Maringá/PR

João Batista em julho 17, 2009 1:22 AM


#68

Lucio foi meu professor e é uma das pessoas que mais respeito e admiro nesta vida. Ele merece a minha, a nossa ajuda. Daqui de Brasília, meu afeto e minha solidariedade. Mas, como nada disso basta, foi tb a doação porque meu afeto não se transforma em dinheiro e há uma conta a pagar.

Sonia Zaghetto em julho 17, 2009 10:23 AM


#69

Conheci Lúcio Flavio, jovem reporter, na aldeia dos indios gaviões perto de Marabá.Já então,ferrenho defensor das minorias ameaçadas! minha doação e minha profunda admiração.

josé valderi teixeira em julho 17, 2009 12:07 PM


#70

Idelber,
está rolando uma abaixo-assinado no blog http://solidariedadelucioflaviopinto.blogspot.com/ em favor do jornalista. As assinaturas se enceram no dia 20/07 à meia noite para que devidas medidas sejam tomadas em relação à condenação dele. É uma forma importante de contribuição também. Salve!

Luciana Pennah em julho 17, 2009 2:47 PM


#71

Transferência realizada. Parabenizo sua iniciativa, Idelber. Concordo com sua colocação de que levantar uma boa contribuição será uma demonstração de força, além de um registro do nosso profundo respeito pelo trabalho do jornalista Lúcio Flávio Pinto.

Maria Angela Gemaque Álvaro em julho 17, 2009 5:25 PM


#72

Mais quarenta depositados.

marcus fidelis em julho 18, 2009 12:07 PM


#73

Convido a todos a acessar o blog http://solidariedadelucioflaviopinto.blogspot.com/ e dar seu apoio no abaixo assinado ao Lucio Flavio Pinto! A coleta de assinaturas não vai mais encerrar dia 20, independente das providências a serem tomadas: vai continuar a receber adesões!

Maria Christina em julho 18, 2009 12:24 PM


#74

Aí vão Dez Reais, 21/07 às 11:56:15hs.Agência emitente:0060.
O Pará é em Honduras ou Honduras é no Pará?

Azarias em julho 21, 2009 4:45 PM


#75

Num país dos escândalos como o nosso, onde se estudou, conquista-se um diploma e a Justiça rasga, como rasgou o nosso, o que esperar. No Brasil, acho mesmo que Justiça só divina, porque a dos homens é assim, da forma como procederam com o nosso companheiro Lúcio Flávio Pinto, a quem tenho o prazer de conhecer pessoalmente. Um absurdo.

Osny Araújo em julho 21, 2009 11:13 PM


#76

Sou leitor antigo do JP. Logo que saiu a sentença fiz um e-mail para o Lúcio e aventei a possbilidade desse compartilhamento financeiro dos seus leitores. Acho que com essa manobra poderemos combater os "marginais" do poder. Vou fazer a minha contribuição. Espero que a corrente prossiga.

Rodolfo Lisboa Cerveira em julho 30, 2009 12:59 AM


#77

Ao Lúcio & família Faria-Pinto: navegar é preciso....

Aproveito este espírito fraternal que reina no dia dos pais para fazer uma singela homenagem ao Lúcio e sua admirável constelação parental. São pessoas que pouco conheço pessoalmente, mas que há muito acompanho pela imprensa e admiro desde sempre. Desde as charges cheias de humor rascante e simbolicamente ricas de referências do Luis Antônio, as crônicas literárias e poéticas do Elias, fundamentais ao registro do nosso cotidiano tupiniquim, às consistentes e competentes reportagens do Raimundo José; tudo isso sintetizado no jornalismo visceral, contestador e revolucionário do Lúcio. São trabalhos e talentos que se nutrem mutualmente, e isso é muito bonito de ver, constatar e desfrutrar na leitura de seus textos. Aliás, não sei por que não se comemora o Dia da Família, assim teríamos a família Faria-Pinto no pódio! Será porque o parentesco simboliza o coletivo, a reunião, e a « união faz a força » na sabedoria do homem simples?! e a força como sendo sinônimo de resistência, de bravura, de coragem? será que a escrita francesa, ao incorporar na grafia dos sobrenomes o travessão ou trait d’union, literalmente « traço de união », capta e simboliza este espírito de união do que pode nascer e germinar destes laços? Eles que geraram grandes revolucionários na política e nas artes? ou não tem nada a ver uma coisa com a outra?!!!! Seja como for, o certo é que os Faria-Pinto da geração que conheço, da minha geração, amantes das letras, das artes, da palavra escrita, palavra cultivada na labuta do trabalho de criação, de argumentação, de demonstração, palavra-pensamento que escava o mundo dos homens no mais fundo dos seus poços e dissimulações para daí produzir as verdades objetivas que nos trazem luz e discernimento, verdades que dão fôlego às utopias de todos nós; utopias que nutrem e dão sentido às nossas vidas, aos sonhos de um mundo verdadeiramente justo e democrático, os Faria-Pinto merecem nossa admiração e solidariedade neste momento tão dificil de obscurantismo e de sofrimentos. Merecem nosso abraço, neste dia especial de reunião e celebração de parentes em torno de uma mesa para celebrar a vida, a liberdade, o amor fraterno ao lado de dona Oneide, uma mãe corajosa e aguerrida, sem dúvida orgulhosa dos filhos que educou ao lado do seu saudoso Elias. Um pai que como Lúcio batiza seus filhos com os nomes de Lívio, Juliana e Angelim, todos referidos a personagens e acontecimentos extraordinários da história mundial e local, seja no campo da historiografia clássica, seja no campo das lutas revolucionárias que explodiram no sul e norte do Brasil Imperial (para quem não sabe, Angelim foi o jovem líder e governador da revolução cabana, e a República Juliana, o sonho irmanado da revolução farroupilha), demonstra ao render estas homenagens não apenas a profunda admiração pelos homens de fibra que fizeram a História, mas também o desejo de manter viva e acesa, na sua esfera mais íntima - a familiar, a privada - a capacidade de sonhar, resistir, de lutar e se renovar do ser humano. Aqui, sabiamente, a esfera pública se projeta na intimidade do privado e o fortalece como uma vela acesa, na perspectiva da res-publica, da coisa pública, do bem-estar público.
Esta lembrança estende-se a todos os pais jornalistas, escritores, intelectuais em geral que foram privados do convívio familiar ou do exercício a contento dos seus papéis de pais por estarem às voltas com ações e processos abomináveis que amordaçam o livre exercício da expressão do pensamento na esfera pública, a serviço do bem-estar público. E como os blogs são um instrumento por excelência de comunicação entre os jovens e a « classe estudantil », queria terminar esta singela homenagem com as palavras literais de Marialice M. Foracchi (1929-1972), que é realmente quem conhece e tem autoridade para falar de juventude : « Com razão lembra Bettelheim que a condição de jovem não se distingue das demais, a não ser pela sua singular capacidade de repetir-se ao longo da existência humana, recriando insatisfações vitais, nunca definitivamente aplacadas. É quase a virtude que mantém viva a capacidade de resistir, de disputar e de renovar. Tanto é assim, que a comunicação do adulto com o jovem é sempre possível e fecunda. Ambos se defrontam como potencialidade que se reconhecem... Somos, em diferentes momentos da nossa existência, jovens inconformados ou adultos acomodados, conforme o teor dos nossos pronunciamentos diante daquilo que acontece. Juventude e historia são entidades que se confundem enquanto manifestações do novo. »
« O querer, não mais movido pela esperança, aquieta-se e nada anseia. »
(Clarice Lispector )
Grande abraço à todos,
Marly Silva

PS. Volto depois ao blog para falar do assunto mas desde ja nâo estou de acordo que o ABAIXO-ASSINADO seja retirado do ar . Muito pelo contario , temos que intensificar a sua circulaçâo e lançar o quanto antes a CAMPANHA DAS TRINTA MIL ASSINATURAS . Esta é a meu ver , uma vigilia que nâo pode sair do ar. Sair do ar agora , simbolicamente é abandonar o campo de luta ! ! !
É isso .
Marly Silva



marly silva em agosto 9, 2009 7:32 PM