Meu Perfil
Um blog de esquerda sobre política, literatura, música e cultura em geral, com algum arquivo sobre futebol. Estamos na rede desde 28/10/2004.



Email:
idelberavelar arroba gmail ponto com

No Twitter No Facebook No Formspring No GoogleReader RSS/Assine o Feed do Blog

O autor
Curriculum Vitae
 Página pessoal em Tulane


Histórico
 setembro 2015
 dezembro 2014
 outubro 2014
 maio 2014
 abril 2014
 maio 2011
 março 2011
 fevereiro 2011
 janeiro 2011
 dezembro 2010
 novembro 2010
 outubro 2010
 setembro 2010
 agosto 2010
 agosto 2009
 julho 2009
 junho 2009
 maio 2009
 abril 2009
 março 2009
 fevereiro 2009
 janeiro 2009
 dezembro 2008
 novembro 2008
 outubro 2008
 setembro 2008
 agosto 2008
 julho 2008
 junho 2008
 maio 2008
 abril 2008
 março 2008
 fevereiro 2008
 janeiro 2008
 dezembro 2007
 novembro 2007
 outubro 2007
 setembro 2007
 agosto 2007
 julho 2007
 junho 2007
 maio 2007
 abril 2007
 março 2007
 fevereiro 2007
 janeiro 2007
 novembro 2006
 outubro 2006
 setembro 2006
 agosto 2006
 julho 2006
 junho 2006
 maio 2006
 abril 2006
 março 2006
 janeiro 2006
 dezembro 2005
 novembro 2005
 outubro 2005
 setembro 2005
 agosto 2005
 julho 2005
 junho 2005
 maio 2005
 abril 2005
 março 2005
 fevereiro 2005
 janeiro 2005
 dezembro 2004
 novembro 2004
 outubro 2004


Assuntos
 A eleição de Dilma
 A eleição de Obama
 Clube de leituras
 Direito e Justiça
 Fenomenologia da Fumaça
 Filosofia
 Futebol e redondezas
 Gênero
 Junho-2013
 Literatura
 Metablogagem
 Música
 New Orleans
 Palestina Ocupada
 Polí­tica
 Primeira Pessoa



Indispensáveis
 Agência Carta Maior
 Ágora com dazibao no meio
 Amálgama
 Amiano Marcelino
 Os amigos do Presidente Lula
 Animot
 Ao mirante, Nelson! (in memoriam)
 Ao mirante, Nelson! Reloaded
 Blog do Favre
 Blog do Planalto
 Blog do Rovai
 Blog do Sakamoto
 Blogueiras feministas
 Brasília, eu vi
 Cloaca News
 Consenso, só no paredão
 Cynthia Semíramis
 Desculpe a Nossa Falha
 Descurvo
 Diálogico
 Diário gauche
 ¡Drops da Fal!
 Futebol política e cachaça
 Guaciara
 Histórias brasileiras
 Impedimento
/  O Ingovernável
 Já matei por menos
 João Villaverde
 Uma Malla pelo mundo
 Marjorie Rodrigues
 Mary W
 Milton Ribeiro
 Mundo-Abrigo
 NaMaria News
 Na prática a teoria é outra
 Opera Mundi
 O palco e o mundo
 Palestina do espetáculo triunfante
 Pedro Alexandre Sanches
 O pensador selvagem
 Pensar enlouquece
 Politika etc.
 Quem o machismo matou hoje?
 Rafael Galvão
 Recordar repetir elaborar
 Rede Brasil Atual
 Rede Castor Photo
 Revista Fórum
 RS urgente
 Sergio Leo
 Sexismo na política
 Sociologia do Absurdo
 Sul 21
 Tiago Dória
 Tijolaço
 Todos os fogos o fogo
 Túlio Vianna
 Urbanamente
 Wikileaks: Natalia Viana



Visito também
 Abobrinhas psicodélicas
 Ademonista
 Alcinéa Cavalcante
 Além do jogo
 Alessandra Alves
 Alfarrábio
 Alguém testou
 Altino Machado
 Amante profissional
 Ambiente e Percepção
 Arlesophia
 Bala perdida
 Balípodo
 Biajoni!
 Bicho Preguiça
 Bidê Brasil
 Blah Blah Blah
 Blog do Alon
 Blog do Juarez
 Blog do Juca
 Blog do Miro
 Blog da Kika Castro
 Blog do Marcio Tavares
 Blog do Mello
 Blog dos Perrusi
 Blog do Protógenes
 Blog do Tsavkko, Angry Brazilian
 Blogafora
 blowg
 Borboletas nos olhos
 Boteco do Edu
 Botequim do Bruno
 Branco Leone
 Bratislava
 Brontossauros em meu jardim
 A bundacanalha
 Cabaret da Juju
 O caderno de Patrick
 Café velho
 Caldos de tipos
 Cão uivador
 Caquis caídos
 O carapuceiro
 Carla Rodrigues
 Carnet de notes
 Carreira solo
 Carta da Itália
 Casa da tolerância
 Casa de paragens
 Catarro Verde
 Catatau
 Cinema e outras artes
 Cintaliga
 Com fé e limão
 Conejillo de Indias
 Contemporânea
 Contra Capa
 Controvérsia
 Controvérsias econômicas
 Conversa de bar
 Cria Minha
 Cris Dias
 Cyn City
 Dançar a vidao
 Daniel Aurélio
 Daniel Lopes
 de-grau
 De olho no fato
 De primeira
 Déborah Rajão
 Desimpensável/b>
 Diário de Bordo
 Diario de trabajo
 Didascália e ..
 Diplomacia bossa nova
 Direito e internet
 Direitos fundamentais
 Disparada
 Dispersões, delírios e divagações
 Dissidência
 Dito assim parece à toa
 Doidivana
 Dossiê Alex Primo
 Um drible nas certezas
 Duas Fridas
 É bom pra quem gosta
 eblog
 Ecologia Digital
 Educar para o mundo
 Efemérides baianas
 O escrevinhador
 Escrúpulos Precários
 Escudinhos
 Estado anarquista
 Eu sei que vivo em louca utopia
 Eu sou a graúna
 Eugenia in the meadow
 Fabricio Carpinejar
 Faca de fogo
 Faça sua parte
 Favoritos
 Ferréz
 Fiapo de jaca
 Foi feito pra isso
 Fósforo
 A flor da pele
 Fogo nas entranhas
 Fotógrafos brasileiros
 Frankamente
 Fundo do poço
 Gabinete dentário
 Galo é amor
'  Garota coca-cola
 O gato pré-cambriano
 Geografias suburbanas
 Groselha news
 Googalayon
 Guerrilheiro do entardecer
 Hargentina
 Hedonismos
 Hipopótamo Zeno
 História em projetos
 Homem do plano
 Horas de confusão
 Idéias mutantes
 Impostor
 Incautos do ontem
 O incrível exército Blogoleone
 Inquietudine
 Inside
 Interney
 Ius communicatio
 jAGauDArTE
 Jean Scharlau
 Jornalismo B
 Kit básico da mulher moderna
 Lady Rasta
 Lembrança eterna de uma mente sem brilho
 A Lenda
 Limpinho e cheiroso
 Limpo no lance
 Língua de Fel
 Linkillo
 Lixomania
 Luz de Luma
 Mac's daily miscellany
 O malfazejo
 Malvados
 Mar de mármore
 Mara Pastor
 Márcia Bechara
 Marconi Leal
 Maria Frô
 Marmota
 Mineiras, uai!
 Modos de fazer mundos
 Mox in the sky with diamonds
 Mundo de K
 Na Transversal do Tempo
 Nación apache
 Nalu
 Nei Lopes
 Neosaldina Chick
 Nóvoa em folha
 Nunca disse que faria sentido
 Onde anda Su?
 Ontem e hoje
 Ou Barbárie
 Outras levezas
 Overmundo
 Pálido ponto branco
 Panóptico
 Para ler sem olhar
 Parede de meia
 Paulodaluzmoreira
 Pecus Bilis
 A pequena Matrioska
 Peneira do rato
 Pictura Pixel
 O pífano e o escaninho
 Pirão sem dono
 políticAética
 Política & políticas
 Política Justiça
 Politicando
 Ponto e contraponto
 Ponto media
 Por um punhado de pixels
 Porão abaixo
 Porco-espinho e as uvas
 Posthegemony
 Prás cabeças
 Professor Hariovaldo
 Prosa caótica
 Quadrado dos Loucos
 Quarentena
 Que cazzo
 Quelque chose
 Quintarola
 Quitanda
 Radioescuta Hi-Fi
 A Realidade, Maria, é Louca
 O Reduto
 Reinventando o Presente
 Reinventando Santa Maria
 Retrato do artista quando tolo
 Roda de ciência
 Samurai no Outono
 Sardas
 Sérgio Telles
 Serbão
 Sergio Amadeu
 Sérgio blog 2.3
 Sete Faces
 Sexismo e Misoginia
 Silenzio, no hay banda
 Síndrome de Estocolmo
 O sinistro
 Sob(re) a pálpebra da página
 Somos andando
 A Sopa no exílio
 Sorriso de medusa
 Sovaco de cobra
 Sub rosa v.2
 SublimeSucubuS
 Superfície reflexiva
 Tá pensando que é bagunça
 Talqualmente
 Taxitramas
 Terapia Zero
 A terceira margem do Sena
 Tiago Pereira
 TupiWire
 Tom Zé
 Tordesilhas
 Torre de marfim
 Trabalho sujo
 Um túnel no fim da luz
 Ultimas de Babel
 Um que toque
 Vanessa Lampert
 Vê de vegano
 Viajando nas palavras
 La vieja bruja
 Viomundo
 Viraminas
 Virunduns
 Vistos e escritos
 Viva mulher
 A volta dos que não foram
 Zema Ribeiro







selinho_idelba.jpg


Movable Type 3.36
« O anti-Foucault, por Pedro Meira Monteiro :: Pag. Principal :: Seminário Mindlin: confirmando o convite »

quinta-feira, 14 de outubro 2010

O ambientalismo e o segundo turno das eleições

Pode-se argumentar que o governo Lula não foi longe como poderia ter ido na área de meio ambiente. Está aí o Blog do Sakamoto, vigilante e crítico, para nos lembrar de tudo o que ainda resta por ser feito. O que é indiscutível é que houve avanços enormes em relação ao governo tucano e que haveria grande retrocesso nesta área com a eleição de José Serra. Na questão do trabalho escravo, por exemplo, na qual o Sakamoto é um dos maiores especialistas brasileiros, há dois dados fundamentais. O governo Lula libertou quase seis vezes mais escravos que o governo FHC. Dilma assinou um compromisso contra o trabalho escravo. Serra, não.

Em setembro de 2009, a insuspeita Folha de São Paulo publicou reportagem de Marta Salomon mostrando que o desmatamento na Amazônia havia sido o menor desde 2004. Dez meses depois, já na Agência Estado, a mesma Marta Salomon, que faz jornalismo investigativo sério sobre o assunto, mostrava mais uma queda no desmatamento.

As conquistas nesse campo são méritos tanto da gestão de Marina Silva como da Carlos Minc, que continuou o trabalho de Marina. Não é segredo para ninguém que houve e há tensões no interior do governo, o que é perfeitamente natural num governo democrático de coalizão. Da mesma forma como há tensões entre o Ministério da Agricultura, mais alinhado com os interesses do agronegócio, e o Ministério do Desenvolvimento Agrário, mais pautado pelos interesses dos trabalhadores rurais, também há tensões entre as áreas do governo responsáveis pela implementação de projetos, como a Casa Civil, e o Ministério do Meio Ambiente. Essa pluralidade de perspectivas pode e deve ser defendida. O que não podemos é entregar o Palácio do Planalto a uma coalizão hegemonizada por aqueles denunciados por Carlos Minc nesta entrevista:







A Operação Arco de Fogo foi fundamental para a redução contínua do desmatamento na  Amazônia. A ação combinada da polícia Federal, IBAMA, ICMBio e Força Nacional de Segurança desarticulou a exploração ilegal de madeira, gerando forte resistência política. O principal articulador dessa resistência foi o PSDB, como afirma o próprio site do partido. Na ofensiva contra a Operação Arco de Fogo, os senadores da oposição se aliaram ao setor madeireiro, um dos principais interessados no bloquear o trabalho da PF, do IBAMA e da FNS.

Curiosamente, a votação de José Serra no Norte do Brasil no primeiro turno é proporcional ao desmatamento. No Arco de Fogo, no Pará, onde se concentram os municípios que mais desmatam, Serra venceu, como mostra o gráfico abaixo:


Serra-Madeireiros.jpg



A coalizão que apoia Dilma Rousseff não está livre de desmatadores, é verdade. Mas a diferença entre a composição total das forças que apoiam Dilma e aquelas que apoiam Serra é abissal. Trata-se de eleger um governo alinhado com um projeto político no qual figuras como Marina Silva e Carlos Minc tiveram papel protagônico ou ceder terreno para que as Kátias Abreu tenham a última palavra sobre as políticas agrícola e ambiental. Em sua esmagadora maioria, os desmatadores estão com Serra. Os ambientalistas, em nome de uma pureza inatingível, não podem se omitir. A opção é eleger Dilma e lutar por espaço dentro de seu governo como fizeram, no governo Lula, Marina Silva e Carlos Minc.



  Escrito por Idelber às 12:36 | link para este post | Comentários (77)


Comentários

#1

Um apoio formal da Marina a Dilma teria sido ainda melhor. A Dilma vinha fazendo tudo certinho até agora. Havia a possibilidade concreta de um acordo em torno do programa que Marina, muito corretamente, ofereceu para o debate entre os candidatos finalistas no segundo turno.

Aí vem o governo e anuncia que vai rever o Plano Amazônia Sustentável, principal realização de Marina no ministério do meio ambiente. As principais autoridades da área ambientalista do governo dizendo que o plano é "preservacionista demais" (sic).

http://www.noticiasagricolas.com.br/noticias.php?id=76857

Isso é que se chama "dar um tiro no pé".

Marcus em outubro 14, 2010 12:56 PM


#2

Taqueopariu, fiquei puto com essa notícia, mesmo. Por ela mesma e pelo cálculo político também. E cada vez mais amedrontado, confesso.

Thuin em outubro 14, 2010 1:16 PM


#3

Aliás, (deixa eu por o chapéu de papel-alumínio), vindo da SAE, consigo enxergar inclusive um fogo "muy amigo" aí, e não simplesmente cagada.

Thuin em outubro 14, 2010 1:21 PM


#4

As pesquisas mostram que as eleições estão a risco. Os votos do Nordeste, que sustentam a vitória de Dilma, não vão todos para as urnas, em razão da grande abstenção. Dilma está perdendo votos. É preciso mobilização. Se continuar nesse ritmo, Serra vai vencer com folga.

Jeferson em outubro 14, 2010 1:25 PM


#5

Quando a Dilma partiu "pró pau" no debate, já estava claro que havia informações que o Serra tinha crescido muito. Não vejo como reverter a tendência. Minas vai decidir a eleição.

Lujo em outubro 14, 2010 1:35 PM


#6

Os BRASILEIROS vão decidir a eleição, e se optarem pelo obscurantismo tucanófilo e sua imprensa aliada, voltaremos à oposição. E vigiaremos e denunciaremos maus feitos com o povo e com o país como sempre fizemos.
A luta pelo aperfeiçoamento civilizatório nunca muda... Nem acaba!
Abraços à todos.

Sérgio Troncoso em outubro 14, 2010 1:59 PM


#7

Olá, Idelber e toda a audiência! Permitam-me reproduzir o convite que recebi hoje de um amigo, e estendê-lo a todos que estiverem em Sampa esta noite. Abraços. Cláudia M.

Quem puder, divulgue!

Saudações. Cláudia M.


Prezad@s amig@s

Quero convidar tanto os que já votaram na Dilma no primeiro turno, como os que optaram por votar na Marina ou no Plínio, para um encontro na próxima 5ª feira, 14/10, às 19:30h, na Rua Rodésia 398, Vila Madalena, para debater o 2º turno da eleição presidencial.

Entendo que, independentemente das críticas pontuais que alguns possam ter ao governo e a candidatura do PT, não podemos aceitar um retrocesso que seria interromper a experiência bem sucedida do governo Lula, que retomou o crescimento econômico, reduziu a pobreza, possibilitou a inclusão social e ampliou o acesso à universidade, ao mesmo tempo em que fortaleceu a democracia, a participação popular e o respeito aos direitos humanos. Não podemos aceitar esta campanha mentirosa e preconceituosa vem sendo fazer pelos setores mais reacionários da sociedade brasileira, marcada por uma onda insuportável de boatos infundados, uma verdadeira guerra santa contra a candidata Dilma Rousseff.

Este encontro tem o objetivo de informar e mobilizar tod@s os que defendem um Brasil melhor para que possamos nos próximos 18 dias conversar com amigos, vizinhos, colegas de trabalho, de escola ou de lazer, sobretudo os que estão indecisos e que tem dúvidas sobre em quem votar, para mostrar porque neste 2º turno precisamos eleger a primeira mulher presidente do Brasil. Peço que divulgue ao máximo este convite e que

Cláudia M. em outubro 14, 2010 2:47 PM


#8

Eleições no Brasil e a Comunidade de Inteligência dos EUA
NIKANDROV Nil

(...)

A equipe de Shannon está encarando a missão de ajudar "novas forças" - menos propensas a desafiar Washington - a obter controle sobre o poder no Brasil. Desse ponto de vista, o ator certo é o Partido Verde, onde os agentes da CIA há muito tempo conquistaram posições chave, já que os EUA são tradicionalmente interessados nos problemas ecológicos da bacia amazônica. No momento a CIA está cortejando líderes e ativistas verdes e paralelamente exigindo promessas de cargos para eles no próximo governo diretamente aos gestores da campanha Serra. Washington deve estar trabalhando com urgência, considerando que Marina Silva e seu grupo planejam decidir em 10 de outubro de que lado da balança vão lançar o seu peso no segundo turno. Dilma Rousseff, por outro lado, também tem o potencial de atrair simpatizantes do Partido Verde, considerando-se que Marina Silva era um membro do governo do presidente Lula até 2008.

A CIA emprega ex-policiais brasileiros demitidos de seus cargos por várias razões para fazer o trabalho de campo como vigilância, invasões de domicílio, roubos de dados de computador e chantagem. Na maioria dos casos, estes são indivíduos com tendências ultra-direitistas que consideram Serra como seu candidato. Ministérios do Brasil, a comunidade de inteligência e o complexo militar-industrial estão fortemente infiltrados por agentes dos EUA. A embaixada dos EUA e o pessoal dos consulados no Brasil inclui cerca de 40 agentes de inteligência da CIA, DEA, FBI e do exército - o us army - e têm planos para abrir 10 novos consulados nas principais cidades do Brasil, como Manaus na Amazônia.

(...)

completo aqui.. traduzido.. http://omarteloo.blogspot.com/2010/10/eleicoes-no-brasil-e-comunidade-de.html

..

francisco.latorre em outubro 14, 2010 2:53 PM


#9

Eu quero mandar algumas sugestões para a campanha da Dilma. Serra está tirando votos do PT. Precisamos também atacar seus redutos eleitorais.

1) Concursos públicos - Quem mais estuda para concurso público no Brasil é a Classe Média. Precisamos usar isso fortemente em campanha, frisando que Lula fez muito mais concursos públicos do que FHC, abrindo muito mais vagas. Meu irmão é da PRF, e escuta muita gente dizer que votará no Serra. Será que, se o tucano tivesse sido eleito em 2002, muitos desses novos funcionários estariam trabalhando?;

2) Política salarial para servidores públicos - Outro campo onde a chamada Classe Média está presente. Quanto de aumento de salários houve no período FHC e quanto houve no período Lula - um comparativo;

3) Integrar a política ambiental com as políticas de saúde pública - A criação do Ministério da Saúde Humana e Ambiental. Esta pode ser uma proposta bem ousada, mas se aprofundada, poderá tocar inclusive Marina Silva. Seria uma espécie de Super-Ministério, com muito mais poder de decisão e influência.

Bom, estas foram três sugestões que eu pensei nesses últimos dias.

Quem sabe lhes seja útil.

Sidarta em outubro 14, 2010 3:02 PM


#10

Dilma tem que parar de fazer reunião de cúpula e ir para a rua.

João Paulo Rodrigues em outubro 14, 2010 3:06 PM


#11

JP,

a Dilma tá na rua todo dia, o jornal nacional é que não mostra.

para quem acha que o PT fez muitas alianças, recomendo esse texto:

http://tiny.cc/yowma

aiaiai em outubro 14, 2010 3:33 PM


#12

Comentário apagado por reproduzir texto inteiro de outro lugar, com boatos e sem fontes.

Idelber em outubro 14, 2010 3:36 PM


#13

Excelente! Eram os gráficos que faltavam! E teu último parágrafo é muito elucidativo quanto ao dilema colocado àqueles que definem seus votos a partir das questões ambientais.

Marcelo Manzano em outubro 14, 2010 3:41 PM


#14

Ai, Idelber, já estou sentindo a água no coccix...

Enviado por Erich Decat - 14.10.2010| 11h19m.CNT/Sensus: Dilma cai em todas as regiões

Pesquisa CNT/Sensus divulgada há pouco em Brasília mostra que as intenções de votos na candidata Dilma caíram em todas as quatro regiões do país.

Confira a comparação feita entre a pesquisa divulgada no último dia 28 de setembro com a de hoje.

Norte/Centro-Oeste
Dilma tinha 48,9% passou para 40,7%
Serra tinha 38,2% passou para 45,7%

Nordeste
Dilma tinha 66% passou para 60,7%
Serra tinha 24,5% passou para 32,1%

Sudeste
Dilma tinha 52,1% passou para 43,3%
Serra tinha 36% passou para 44,7%

Sul
Dilma tinha 40,7% passou para 36,3%
Serra tinha 45,5% passou para 56%

A margem de erro é de 2,2 % para mais ou para menos.

A pesquisa foi encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) e realizada entre os dias 11 e 13 de outubro em 136 municípios de 24 estados. Foram feitas 2 mil entrevistas.

Tia Glorinha em outubro 14, 2010 4:29 PM


#15

Comentários #4 e #5 são trolls pagos escrevendo a mesma coisa em vários blogs. Procuram injetar desânimo no nosso lado.

frank em outubro 14, 2010 4:34 PM


#16

A Hildegard Angel disse tudo agora há pouco no tuiter:

"Em qq eleição no mundo quem tem 5ptos à frente é vencedor. Aqui, oposição se anima toda pq está 8 atrás.É q estão acostumados a perder de 20"

aiaiai em outubro 14, 2010 4:53 PM


#17

Dilma e a pauta conservadora

Além do evidente apelo demagógico, a defesa da espúria criminalização do aborto faz parte de uma estratégia para neutralizar os avanços prometidos por uma eventual eleição de Dilma Rousseff. A direita reacionária quer empurrar a candidata às cordas do debate sucessório, forçando recuos programáticos e ditando agendas futuras. Os compromissos assumidos no calor do constrangimento serão depois transformados em novos “estelionatos eleitorais”.

Dezenas de outros temas participam desse jogo mistificador, e certamente ressurgirão para demonizar a petista. Mas o pior que ela pode fazer no momento é engolir essa pauta indigesta, legitimando sua simplificação rasteira e admitindo a contaminação moral de questões técnicas alheias a humores maniqueístas.

A motivação fundamental do jogo sujo praticado por José Serra é forçar Dilma a se envergonhar das próprias qualidades. Renegando-as, escorregando para a vala comum do conservadorismo obscurantista, ela perderia sua identidade e colheria a desconfiança da esquerda militante. E, pior, aceitaria participar do único embate que Serra é capaz de vencer, no terreno que ele comanda, com as regras que ele ditou.

http://www.guilhermescalzilli.blogspot.com

Guilherme Scalzilli em outubro 14, 2010 5:23 PM


#18

Tem alguma coisa muito errada acontecendo, dá pra sentir no clima.

Tá na hora de começar a se preparar pra derrota pro baque não ser muito forte viu.

Pepino, o Breve em outubro 14, 2010 5:27 PM


#19

Meu caro Frank #15. Sou a pessoa que escreveu o comentário #5, e não sou troll. É apenas uma opinião baseada no que leio e vejo. Qualquer pessoa que acompanha política sabe que adotar um discurso agressivo (como fez a Dilma e o Serra antes do primeiro turno) é um recurso muito arriscado. Quem está na frente, sempre evita fazê-lo; normalmente só é usado quando parece não haver alternativa. Sobre Minas ser um estado decisivo neste segundo turno, basta fazer uma análise do mapa eleitoral.

Lujo em outubro 14, 2010 5:32 PM


#20

Se a eleição fosse hoje, Dilma ganharia. Os números dizem isso.

Mas é evidente que a campanha tucana ganhou momentum.

O Datafolha de amanhã deve trazer empate técnico, no mínimo.

ND em outubro 14, 2010 5:47 PM


#21

Putz,essa pesquisa do Sensus foi um banho de água fria.
Não pela possibilidade,cada vez maior,de derrota eleitora esquerda,mas pelo que essa derrota representa.
Todos os avanços alcançados correm sério risco.E olha que ainda faltava muita coisa pra tornar o Brasil um país mais justo.
Serra,se ganhar,será pela via do medo,do obscurantismo religioso e de um conservadorismo raivoso de fazer inveja ao Tea Party americano.
Queria ser otimista,mas não estou conseguindo.
E que não venham dizer que sou troll pago.É só o sentimento de que o projeto pelo qual tantos de nós lutamos e que ainda estava inacabado,corre um grande perigo.

Gabriel Braga em outubro 14, 2010 5:56 PM


#22

Porra, que pessoal desanimado, eu faço campanha pro Lula desde 89, e nunca vi desanimo como esse. A DILMA ESTÁ NA FRENTE, VIU?
Li agora no blog do Rovai:
Lula inicia hoje à noite série de aparições no programa de TV
14 de outubro de 2010 às 15:50 2 Comentários

O marketing de Dilma vem trabalhando desde o dia do debate na Band para apresentá-la como uma pessoa decidida, corajosa e preparada para governar o país. Todos os programas foram centrados em diminuir a desconfiança em relação a ela. Essa desconfiança se iniciou 15 dias antes do primeiro turno e parece que atingiu seu limite. Foi estancada com tendência a inverter o sinal. A parcela mais influenciável do eleitorado já estaria reavaliando se de fato Dilma não estaria sendo atacada de forma mentirosa por conta dos interesses eleitorais.

A avaliação de dentro da campanha é que “com atropelos aqui e ali” a estratégia teria dado certo.

A onda azul, entendem, já chegou praticamente ao teto. Serra teria crescido muito cedo e isso permitiu que a militância petista e a organização dos aliados no Brasil inteiro acelerassem pra não deixar a peteca cair.

Mas como a campanha ganhou contornos imprevisíveis, mesmo isso tudo poderia não ser suficiente para garantir a vitória.

E por isso, Lula entra em campo a partir de hoje à noite. Seus depoimentos serão dedicados à faixa mais simples da população brasileira. O objetivo é mostrar que não se pode perder o que se conquistou nesses 8 anos.

Na avaliação deste blogueiro, a volta de Lula é algo importante. Ele é craque. Craque faz a a diferença. Mas não ganha jogo sozinho.

Por isso sugiro aos amigos que leiam o post aí debaixo e ajudem a construir a corrente a favor do Brasil.

Rst em outubro 14, 2010 6:07 PM


#23

“Não é segredo para ninguém que houve e há tensões no interior do governo, o que é perfeitamente natural num governo democrático de coalizão. Da mesma forma como há tensões entre o Ministério da Agricultura, mais alinhado com os interesses do agronegócio, e o Ministério do Desenvolvimento Agrário, mais pautado pelos interesses dos trabalhadores rurais, também há tensões entre as áreas do governo responsáveis pela implementação de projetos, como a Casa Civil, e o Ministério do Meio Ambiente. Essa pluralidade de perspectivas pode e deve ser defendida.”
Idelber você tocou no ponto fundamental de um democrático regime progressista: deve-se lidar continuamente com contradições e paradoxos. Esse é justamente o ponto que a direita explora ideologicamente em sua campanha de difamação contra o PT.
Porém o mais lamentável é que mesmo no seio da esquerda tal maturidade política não é entendida e, por mentira que pareça, é encarada como traição aos originais objetivos fundamentais do partido.

Ramiro Conceição em outubro 14, 2010 6:09 PM


#24

Eu só não digo que esse derrotismo na caixa de comentários é coisa insuflada porque sei que os dilmistas, inexplicavelmente, estão achando que já perderam a eleição.

Eita gente jururu. Diz pra eles, Idelber, o que é começar passar quase toda uma campanha inteira com 5% das intenções de voto, como foi em 1989, e conseguir passar para o segundo turno e quase ganhar uma eleição contra TODA a direita e o centro, reunidos. Na época a militância petista era aguerrida. Hoje são um bando de bunda-moles.

Ei, hein...

Marcus em outubro 14, 2010 6:09 PM


#25

É aquela eleição nos perdemos e o Brasil perdeu feio também, Marcus. Mas a gente ficou por cima depois quando o doido de pedra tomou posse e fez tudo aquilo que havia acusado o lula de tramar.

Na semana seguinte à posse do "caçador de marajá das alagoas" - que ganhou na base da mentira mais deslavada com apoio da Globo e da Veja - tivemos que aturar um bando de arrependidos que tinham votado nelle kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, chorando porque não tinham dinheiro nem para cafezinho.

Eu trabalhava em um escritório pequeno e a dona, que votou no collor, veio toda chorosa dizendo que ia ter que atrasar o salário porque tinha ficado sem caixa. O dinheiro da empresa tava todo no overnight...eu soltei um "eutedisse" e avisei que ia tirar férias. Fui pra europa, com os dolares que havia guardado em casa, e nunca mais voltei praquela birosca.

Eu lembro bem de outra cena. Minha mãe e meu pai me ligando desesperados porque tinham ficado sem a poupança deles, dizendo: filha, você tinha razão, o homem é um louco kkkkkkkkkkkkkk. Os dois nunca mais votaram.

Sei q é cruel, mas foi engraçado na época.

aiaiai em outubro 14, 2010 6:39 PM


#26

Não pra entregar os pontos.
Pra cima com a viga, moçada!
Se não houver campanha de verdade e torcida braba, aí é que o bicho pega.

Jair Fonseca em outubro 14, 2010 6:45 PM


#27

Gente: não é choro de derrotistas, não é lamento de desanimados. Mas o fato é que houve um claro avanço na candidatura Serra. Basta andar nas ruas e conversar com um bocado de pessoas.
As pesquisas apontam que os eleitores de Marina migraram maciçamente para José Serra.
Não é querer jogar a culpa em ninguém, mas Marina precisava tomar uma posição clara de apoio a Dilma. Isso me parece fundamental agora. E é necessário que os comandantes tomem o leme, revejam a rota, porque o risco do barco ficar à deriva é real.

Antes que alguns mais afoitos joguem pedras:
sou PT desde a fundação;
voto Lula desde 1989;
participo de um governo municipal do PT, o que muito me orgulha.

Roberson em outubro 14, 2010 7:22 PM


#28

Idelber,

Os seus primeiros parágrafos sugerem que o Serra é a favor do trabalho escravo. Desonestidade intelectual, pura e simples. Parece republicano falando que o Obama é muçulmano.

Rafael M em outubro 14, 2010 7:23 PM


#29

Idelber,

o Lucas Santos, do blog anti-tucano, tem boas sugestões para incluir na pauta da candidatura da Dilma e conquistar votos da classe média. Se você tiver acesso e achar pertinente, encaminhe as sugestões para a equipe de marketing da campanha: http://anti-tucano.blogspot.com/.

Liz em outubro 14, 2010 7:34 PM


#30

Pelo IBOPE, o problema está no Nordeste, uma diferenca entre 57% e 36% é pequena. A maior queda ocorreu lá. É muito estranho que o governo que mais fez por pernambuco, tenha tido apenas 42% dos votos em Recife. Há decadas Pernambuco é completamente esquecida. E hoje nenhum estado é tao prestigiado. Realmente nao entendo o povo brasileiro.

Bruno em outubro 14, 2010 8:04 PM


#31

Pessoal, no blog do Rovai tem uma sugestão ótima de uma corrente participarmos. Ao invés de nos queixarmos e esmorecer sem motivo, como percebemos em alguns colegas, vamos participar e fazer a nossa parte, está tudo em aberto, vamos agir limpamente e vencer. ( A propósito, segundo o Rovai, o presidente Lula volta hoje ao horário eleitoral e as centrais sindicais começam hoje sua ofensiva nas ruas):
.
http://www.revistaforum.com.br/blog/2010/10/14/uma-corrente-a-favor-do-brasil-vamos-fazer-juntos/

eudes monteiro em outubro 14, 2010 8:25 PM


#32

Gente, a militância está despertando. De repente comecei a receber vários emails pró-Dilma, ver muitas pessoas preocupadas com um eventual governo Serra, querendo se mexer. Eu mesmo estou realizando reuniões em casa com amigos e familiares pra falar que a Dilma é o avanço dos sonhos enquanto Serra é o nosso pior pesadelo.

Otto em outubro 14, 2010 8:58 PM


#33

Eu to fazendo uma campanha formiguinha mas tá dando certo. pelo menos o meu astral melhorou.
No tuiter, procuro pessoas que estejam indecisas ou com vontade de anular. Dai pergunto se posso ajudar...qual é a dúvida...porque não decidiram por Dilma. Dependendo da resposta mando textos para esclarecer a dúvida/questionamento. Ontem consegui convencer duas meninas. Hoje já foram 3 meninas e um cara. É pouco, mas se eles repassarem, vai juntar mais gente, né?

aiaiai em outubro 14, 2010 9:11 PM


#34

Pô, Idelber, finalmente algum blog entrando em um dos VERDADEIROS problemas de uma presidência Serra.

A verdade é que o seu post passado (sobre privatizações) e o post do NPTO (basicamente sobre alianças à direita e economia) foram muito bola fora.

Não que ambos não tenham lá sua razão aqui e ali, mas a essência do discurso passava a sensação de terror eleitoral desproporcional, porque tratam de diferenças pouco gritantes entre PT e PSDB, ou são pontos em que há pouca base concreta pra elucubrações.

No entanto, há sim alguns pontos gritantes entre um futuro governo PT e do PSDB que PRECISAM ser focados, seja na campanha oficial, seja entre os que fazem campanha marginal:

--

1. Fortalecimento da estrutura do Estado

Privatizações são um não-debate. O PSDB claramente não vai privatizar mais nada, primeiro porque não existe mais muito pra vender e porque eles sabem o custo político que seria voltar a privatizar. O PROBLEMA NÃO É ESSE.

O PSDB não vai privatizar. O problema e o investimento no fortalecimento da estrutura de que ficou. O problema real é que o PSDB fará menos concursos pro judiciário, mantendo-o um monstro lento. O problema é que Lula criou mais universidades federais, mais campi e o Reuni, mas Serra não colocou mais dinheiro na educação estadual, quando teve chance. E por aí segue, sobre investimentos no SUS, na Polícia Federal...

Sinto falta de discutirem isso, voltarmos a ter o Estado sucateado. Não essa bobajada de privatizações, que só ganha voto de eleitor do Plínio.

--

2. Diálogo com organizações da sociedade civil

Meu deus, é o maior dos maiores defeitos de José Serra e ninguém explora. Em São Paulo há grupos que ainda engolem Alckmim, mas não toleram Serra, simplesmente porque é notório que ele não ouve ninguém.

Pra mim, o maior mérito do governo Lula, e que me faz acreditar que ainda se trata de um governo de esquerda, não são os números de diminuição da pobreza. Até FHC tem uns números razoáveis. Mas sim o diálogo com toda e qualquer representação da sociedade civil que quiser dialogar, propor, criticar. Um governo plural de verdade. (de todos os vídeos de campanha que você postou, Idelber, o único que realmente me emocionou foi o do Lula falando sobre como recebia no Planalto tantos e tantos grupos que nunca haviam sido ouvidos antes).

As consequências disso são muito claras. Na educação mesmo, não fossem as contribuição dos grupos estudantis e sindicatos de professores, não teríamos tido ENADE, ProUni, Reuni e tudo mais que tivemos.

De cara, lembramos logo que Lula não criou leis pra criminalizar Movimentos Sociais, como fez o SOCIÓLOGO FHC (e aqui isso bastante importante, pela estreiteza de noção de democracia que uma lei dessas representa).

E não estamos falando aqui só do modelo tradicional do que se acostumou a chamar de Movimentos Sociais (MST, Movimento Negro, Feministas, Indígenas...), mas faltou a Serra, nos dois governos que comandou (governo de São Paulo e prefeitura da capital), diálogo com todos os tipos de organizações (ONGs, sindicatos, organizações de classe, outros grupos polítoco-partidários...). Há links mil sobre como ele lidou com as reivindicações de professores, policiais, estudantes, ambientalistas, sem-teto...

Serra sequer consegue lidar com a imprensa. Há dezenas, dezenas mesmo, de exemplos em que ele se alterou ao ser interpelado por um jornalista. Ele claramente não aceita nenhum tipo de crítica. O que se espera de alguém que não houve sugestões e não aceita críticas?

Esse sim, me parece o maior de todos os avanços do governo Lula e maior de todos os retrocessos de um suposto futuro governo Serra. Isso sim precisa ser debatido. Isso sim tem potencial pra decidir o voto de um-marinista-que-buscava-uma-alternativa, usando dados do próprio governo Serra e não “suposições baseadas e entrevistas de pessoas próximas”.

-----

Torço pra que, além dos números melhores, as campanhas oficial e não-oficial tragam ao debate o que realmente representaria um retrocesso gigantesco em caso de uma volta do PSDB ao poder.


JG_ em outubro 14, 2010 9:56 PM


#35

#30
Não há nada de errado com o povo brasileiro e sim com as pesquisas. É só comparar com o resultado do 1o. turno.
Dilma vence com folga no Norte e no Nordeste.
Ela precisa trabalhar forte no RJ e no ES. São 2.262.993 eleitores que votaram Cabral e Casagrande, mas não votaram Dilma. É ir atrás desse pessoal, pois é menos difícil virar votos deles do que em SC ou MS, por exemplo.
Não vejo motivo para desânimo. Vejo motivo para arregaçar as mangas.

#9 e #29, boa sorte. Tentem lá falar com o pessoal do Olimpo. Num dia bom vocês vão ganhar uma newsletter.

Fernando em outubro 14, 2010 11:12 PM


#36

Comentário apagado: leitor com três nomes diferentes.

Idelber em outubro 14, 2010 11:23 PM


#37

#1, #2 e #3. Parece que não conhecem a FSP (Força Serra Presidente)?
http://www.viomundo.com.br/politica/folha-mente-sobre-o-plano-amazonia-sustentavel.html

#36
Nossa que medo. Isso muda tudo. A propósito, não foi lá que o Tarso ganhou no 1o. turno e a Dilma teve 46,9% dos válidos ?

Fernando em outubro 14, 2010 11:33 PM


#38

Temos que admitir, às vezes a trollagem é até divertida.

--
#36

"REUNIÃO DECIDIU QUE OUE O PMDB DO RIO GRANDE DO SUL VAI APOIAR SERRA"

"Foi uma reunião histórica"
--


uhauhauhauhahua

É muita falta de grandes momentos históricos mesmo.

JG_ em outubro 14, 2010 11:43 PM


#39

Comentário apagado: leitor com três nomes diferentes.

Idelber em outubro 14, 2010 11:46 PM


#40

Monica Serra optou por não se pronunciar sobre relato de ex-alunas

Alunas da então professora de Psicologia do Desenvolvimento aplicada à Dança, no Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Monica Serra, confirmaram nesta quinta-feira estar presentes à aula em que a mulher do presidenciável tucano, José Serra, relatou ter sido levada a interromper a gravidez, no quarto mês da concepção. A coreógrafa Sheila Canevacci Ribeiro revelou o fato após o debate realizado domingo, na Rede Bandeirantes de TV, em sua página na rede social Facebook.

Colega de Sheila Ribeiro, a professora de Dança de um instituto federal de Brasília, que preferiu não ter o seu nome citado “por medo do que essa gente pode fazer”, afirmou, lembra que no primeiro semestre de 1992, no segundo período que cursava na Unicamp, o depoimento de Monica Serra a impressionou. Ela estava sentada no chão em uma sala de dança, onde não há móveis e apenas um grande espelho e a barra de exercícios, ao lado das colegas Kátia Figueiredo, que mora atualmente na Suécia, Ana Carla Bianchi, Ana Carolina Melchert e Érika Sitrângulo Brandeburgo, entre outras estudantes, residentes aqui no país.

– Eu confirmo aqui o depoimento


da Sheila Ribeiro. Foi aquilo mesmo. A professora Monica Serra nos relatou que havia feito um aborto em um período difícil da vida do casal, durante a ditadura militar. Foi um fato tocante, que marcou a todas nós. Lembro-me que o assunto surgiu quando ela falava sobre a dissociação do corpo e a imagem corporal, que até hoje dirige meu comportamento – disse.

Pressão

Sheila Ribeiro, após o protesto consignado em sua página, disse nesta quinta-feira que, apesar da pressão dos meios de comunicação e de eleitores de todo o país que passaram a visitá-la no Facebook, não se arrepende de ter relatado a sua indignação ao perceber a mudança de atitude da professora que, em 1992, revelava às alunas um episódio marcante na vida de qualquer mulher, como o aborto realizado diante o exílio iminente, ao lado do marido, e a possível primeira-dama que, em uma campanha política, acusa a adversária do casal de “matar criancinhas”.

– Pior do que isso foi o silêncio do Serra, que deveria ter saído em defesa da mulher, fosse qual fosse a situação em que se encontrava ali, diante das câmeras – emendou a ex-aluna de Monica Serra.

Coreógrafa e doutoranda em Comunicação e Semiótica, na PUC de São Paulo, Sheila Ribeiro mora em uma “praia linda” e, apesar de estar no centro de uma discussão que mobiliza o país, faz questão de seguir a sua rotina de estudos e de trabalho.

– Procuro me manter leve. Respiro – diz, emocionada.

Sheila tem recebido, ao lado de agressões de partidários dos dois candidatos, o apoio dos amigos e “mesmo de estranhos que entenderam a minha indignação”, afirma. Das colegas que estavam ao seu lado, na oportunidade em que a mulher do presidenciável tucano optou por revelar um momento difícil da vida, também recebe a solidariedade e o apoio.

– Estou aliviada por ter visto a Sheila questionar toda essa hipocrisia que permeia a sociedade brasileira. Ela foi muito corajosa e só merece nosso aplauso – conclui a colega que, hoje, mora em Brasília e se destaca pelo trabalho também na área da coreografia e da dança.

Sem resposta

Com as novas entrevistas realizadas pelo Correio do Brasil, nesta quinta-feira, a reportagem voltou a procurar o presidenciável tucano na tentativa de ouví-lo acerca dos depoimentos das ex-alunas da mulher dele, Monica Serra. O CdB o procurou, novamente, no Twitter, às 12h41:

“@joseserra_ Senhor candidato. Três outras ex-alunas confirmaram o relato sobre o aborto feito por sua esposa. O sr. poderia repercutir isso?”

Da mesma forma, foram encaminhados e-mails à assessoria de imprensa que, por intermédio de uma das assessoras, acusou o contato do CdB e ponderou que, se até o fechamento desta matéria, às 15h04, não houvesse qualquer resposta do candidato, como de fato não ocorreu, o fato deveria ser interpretado como sua recusa em tocar no assunto, em linha com a decisão tomada durante o debate.

Fonte: http://correiodobrasil.com.br/ex-alunas-de-monica-serra-confirmam-relato-sobre-aborto/186052/

Armando do Prado em outubro 14, 2010 11:47 PM


#41

Comentário apagado: leitor com três nomes diferentes.

Idelber em outubro 14, 2010 11:49 PM


#42

#41, posso sugerir aquela sobre a captação de recursos da Petrobrás na Bovespa?

gilson em outubro 15, 2010 12:25 AM


#43

Eu não sou muito bom com textos e infelizmente também não sou bom militante. Tenho muito pouca paciência habilidade e intrumentação para o esclarecimento. Tenho uma propensão ao ataque que não me gabarita a ser um militante (trans) formador de opinião.
Mas, estamos sendo obrigados a nos posicionarmos diante a todo e qualquer tema que nos são propostos , e por mais que, democraticamente, o façamos, nossas posições são aclamadas como indevidas. E com devida fúria reacionária.
E não é atoa que Serra apareceu hoje no UOL, como defensor do casamento Gay. E, junto com a chamada e o texto sobre o tema, me pareceu um tema esvaziado de qualquer polemica.
Assim, reconheço que exista, pelo menos em mim, uma certa confusão sobre qual seria o apelo correto para convercer que a Dilma é uma decisão muito mais adequada.
Porém eu não estou desanimado não.
Por exemplo; Estive fazendo um trabalho na periferia - não,não era um trabalho social- e aproveitei para perguntar às pessoas, em quem eles votariam. De maneira geral todos estão com Dilma, e o motivo era muito mais simples do que imaginava, eles votarão nela porque ela está no governo e já sabe tudo que precisa ser feito para continuar bom. Vai ser mais fácil para ela governar. Em outras palavras , elea conhece a atual máquina.
Este foi apenas um exemplo recentíssimo.Pode até ser engano, e que eu tenha me relacionado somente com pessoas que já votariam em Dilma, mas acho muito difícil que aqueles votos declarados à Dilma, alí, migrem para o Serra.
Mas, difícil mesmo é convencer meus 'conscientes' amigos neos marinistas, de que o voto em Dilma é o melhor a ser feito.
Os caras são cabeça dura. No fundo, penso que o voto em Marina foi uma saída moral para propósitos reacionários. Que valores ambientais que nada. Proposta de uma nova agenda política uma pinóia.
Quem, entre os neos verdes marinistas, teria dúvidas, quando o tema é preservação ambiental, que a opção de Serra pelo RODO ANEL, principal investimento do seu portifólio político, seja mais maléfico que Belo Monte.
São Paulo tem a maior porção da ínfima mata atlântica do Brasil, e foi essa pequena porção de mata que esta obra, o Rodo Anel do precioso portifólio político de Serra, agrediu profundamente.
E para o simples benefício dos paulistanos que navegam em seus carros, apertados nas marginais, entre dois rios poluídos.
Tudo porrque não tiveram, em 16 anos de governo PSDBista, outra proposta. Tudo porque não lhes proporcionam investimentos, da mesma ordem financeira, em transportes públicos como o mêtro.
É clara a opção de Serra e do PDSB em Sao Paulo por políticas públicas de transportes que vão em desencontro com quaisquer das preocupações ambientalistas dos neo verdes marinistas paulistanos. Políticas que correspondam a qualquer reinvindicação ambiental responsável. Políticas ambientais que nos façam opositores de tal forma, que qualquer tentativa de criar uma usina no Pará seja uma discrepância ambiental tão grande como que, para aliviar o trânsito dos automóveis de uma capital, se devaste o que resta da mata atlântica em sao paulo.
E o PV se cala e apoia o Serra, com sua uma agenda marinista ambiental 'devensável' do século 21.
Nos 16 anos de PSDB em sao paulo, 2 represas foram depredadas, Billing e Guarapiranga. São agora poços de capitação de esgotos de loteamentos clandestinos, como o são os rios Pinheiros e Tietê. Exemplos de investimentos em saneamento e políticas de moradias responsáveis em sao paulo do PSDB.
Aliás, sobre a marginal que margeia um destes rios, que é grande motivação política dos pautistanos, recai a maior falcatrua com dinheiro público da gestão Serra em sua rápida passagem pelo governo do estado,: Foram, R$ 1,86 bilhão gastos na inútil expansão de 7 quilômetros de 'uma' das vias da marginal do rio Tietê. Dinheiro que daria para construir 9 quilômetros de metro. Grande sencibilidade ambiental! E isso em pouco mais de 2 anos como governador. Grande e responsável gestor do dinheiro público!
Aquelas pessoas que citei no início, as que declararam o voto em Dilma, estão felizes por poderem finalmente ter seu 'carrinho' para ir trabalhar, mas competem para um transito em Sampa ainda mais caótico.
O carro para eles, para aqueles trabalhadores, é tão importante como obter uma casa própria.
Mal sabem eles que participam com mais poluição em SP. E eles não querem saber.
Porque de outra forma não chegariam ao trabalho, pois a administração do PSDB que está a 16 anos no governo da capital não lhes permitiram um transporte que inviabilizasse o gasto com um transporte próprio.
O PT, quando esteve na prefeitura do estado representado por Marta Suplicy, fez uma revolução no transporte e na educação do município. Enfrentou e deu uma rasteira na máfia das empresas de transporte, tornando-o realmente um serviço social de qualidade. Sem dizer da criação dos CÉUS, que deu às comunidades da periferia, além de um ensino decente, a consciência de cidadania.
E estes projetos foram paulatinamente destruídos quando Serra assumiu a prefeitura, e depois pelo seu sucessor, diminuindo os investimentos nessse tipo de projetos.
São essas as atitudes, que destroem a cidadania, pois são contrárias à qualificação da educação e do transporte público como prioridades como necessária tanto do ponto de vista social como do ponto de vista ambiental. Atitudes adotadas pelo PSDB em sao paulo.
É essa agenda que os 20% que votaram na Marina defenderiam como sendo uma agenda do século 21?

fm em outubro 15, 2010 12:32 AM


#44

Eu não sou muito bom com textos e infelizmente também não sou bom militante. Tenho muito pouca paciência habilidade e intrumentação para o esclarecimento. Tenho uma propensão ao ataque que não me gabarita a ser um militante (trans) formador de opinião.
Mas, estamos sendo obrigados a nos posicionarmos diante a todo e qualquer tema que nos são propostos , e por mais que, democraticamente, o façamos, nossas posições são aclamadas como indevidas. E com devida fúria reacionária.
E não é atoa que Serra apareceu hoje no UOL, como defensor do casamento Gay. E, junto com a chamada e o texto sobre o tema, me pareceu um tema esvaziado de qualquer polemica.
Assim, reconheço que exista, pelo menos em mim, uma certa confusão sobre qual seria o apelo correto para convercer que a Dilma é uma decisão muito mais adequada.
Porém eu não estou desanimado não.
Por exemplo; Estive fazendo um trabalho na periferia - não,não era um trabalho social- e aproveitei para perguntar às pessoas, em quem eles votariam. De maneira geral todos estão com Dilma, e o motivo era muito mais simples do que imaginava, eles votarão nela porque ela está no governo e já sabe tudo que precisa ser feito para continuar bom. Vai ser mais fácil para ela governar. Em outras palavras , elea conhece a atual máquina.
Este foi apenas um exemplo recentíssimo.Pode até ser engano, e que eu tenha me relacionado somente com pessoas que já votariam em Dilma, mas acho muito difícil que aqueles votos declarados à Dilma, alí, migrem para o Serra.
Mas, difícil mesmo é convencer meus 'conscientes' amigos neos marinistas, de que o voto em Dilma é o melhor a ser feito.
Os caras são cabeça dura. No fundo, penso que o voto em Marina foi uma saída moral para propósitos reacionários. Que valores ambientais que nada. Proposta de uma nova agenda política uma pinóia.
Quem, entre os neos verdes marinistas, teria dúvidas, quando o tema é preservação ambiental, que a opção de Serra pelo RODO ANEL, principal investimento do seu portifólio político, seja mais maléfico que Belo Monte.
São Paulo tem a maior porção da ínfima mata atlântica do Brasil, e foi essa pequena porção de mata que esta obra, o Rodo Anel do precioso portifólio político de Serra, agrediu profundamente.
E para o simples benefício dos paulistanos que navegam em seus carros, apertados nas marginais, entre dois rios poluídos.
Tudo porrque não tiveram, em 16 anos de governo PSDBista, outra proposta. Tudo porque não lhes proporcionam investimentos, da mesma ordem financeira, em transportes públicos como o mêtro.
É clara a opção de Serra e do PDSB em Sao Paulo por políticas públicas de transportes que vão em desencontro com quaisquer das preocupações ambientalistas dos neo verdes marinistas paulistanos. Políticas que correspondam a qualquer reinvindicação ambiental responsável. Políticas ambientais que nos façam opositores de tal forma, que qualquer tentativa de criar uma usina no Pará seja uma discrepância ambiental tão grande como que, para aliviar o trânsito dos automóveis de uma capital, se devaste o que resta da mata atlântica em sao paulo.
E o PV se cala e apoia o Serra, com sua uma agenda marinista ambiental 'devensável' do século 21.
Nos 16 anos de PSDB em sao paulo, 2 represas foram depredadas, Billing e Guarapiranga. São agora poços de capitação de esgotos de loteamentos clandestinos, como o são os rios Pinheiros e Tietê. Exemplos de investimentos em saneamento e políticas de moradias responsáveis em sao paulo do PSDB.
Aliás, sobre a marginal que margeia um destes rios, que é grande motivação política dos pautistanos, recai a maior falcatrua com dinheiro público da gestão Serra em sua rápida passagem pelo governo do estado,: Foram, R$ 1,86 bilhão gastos na inútil expansão de 7 quilômetros de 'uma' das vias da marginal do rio Tietê. Dinheiro que daria para construir 9 quilômetros de metro. Grande sencibilidade ambiental! E isso em pouco mais de 2 anos como governador. Grande e responsável gestor do dinheiro público!
Aquelas pessoas que citei no início, as que declararam o voto em Dilma, estão felizes por poderem finalmente ter seu 'carrinho' para ir trabalhar, mas competem para um transito em Sampa ainda mais caótico.
O carro para eles, para aqueles trabalhadores, é tão importante como obter uma casa própria.
Mal sabem eles que participam com mais poluição em SP. E eles não querem saber.
Porque de outra forma não chegariam ao trabalho, pois a administração do PSDB que está a 16 anos no governo da capital não lhes permitiram um transporte que inviabilizasse o gasto com um transporte próprio.
O PT, quando esteve na prefeitura do estado representado por Marta Suplicy, fez uma revolução no transporte e na educação do município. Enfrentou e deu uma rasteira na máfia das empresas de transporte, tornando-o realmente um serviço social de qualidade. Sem dizer da criação dos CÉUS, que deu às comunidades da periferia, além de um ensino decente, a consciência de cidadania.
E estes projetos foram paulatinamente destruídos quando Serra assumiu a prefeitura, e depois pelo seu sucessor, diminuindo os investimentos nessse tipo de projetos.
São essas as atitudes, que destroem a cidadania, pois são contrárias à qualificação da educação e do transporte público como prioridades como necessária tanto do ponto de vista social como do ponto de vista ambiental. Atitudes adotadas pelo PSDB em sao paulo.
É essa agenda que os 20% que votaram na Marina defenderiam como sendo uma agenda do século 21?

fm em outubro 15, 2010 12:33 AM


#45

Vamos ajudar na campanha do Rovai, pessoal, a ideia é boa e vai dar certo se todos ajudarem:

http://www.revistaforum.com.br/blog/

Jonas Sioni em outubro 15, 2010 12:37 AM


#46

É lógico que o Datafolha vai mostrar o Serra lá em cima, é assim mesmo que eles trabalham, daí vem o jornal nacional mostrar, etc. Vamos esquecer pesquisas ( vide o 1o.turno) e diferenças de 6 pontos, a questão é agir com confiança e batalhar pelos votos para a Dilma. Se ilude quem acha que a eleição já se definiu e a tendência para a direita é inevitável. Que é isso?, não existe eleição ganha antes da apuração ( vide o 1o.turno), e o presidente Lula não entrou na campanha do 2o.turno com tudo ainda. As centrais sindicais já se mexeram, é nós vamos o que, lamentar? Vamos agir, inclusive o blog do Rovai está com uma campanha legal, vamos participar.

Luís Menezes em outubro 15, 2010 12:48 AM


#47

Edelber, ou seus comentaristas são todos demotucanos ou são derrotistas de carteirinha. A eleição não acabou, ainda faltam duas semanas, muita propaganda, debates, situações imponderáveis, o presidente Lula, como podem achar que já perdemos, fazendo o jogo da direita? Sem brincadeira, muitos aí precisam passar umas dificuldades bem boas na vida e vencê-las, aí verão que quem não se dá por vencido é que triunfa, e o jogo só termina qdo acaba. Ânimo!!!

Fábio Nunes em outubro 15, 2010 12:58 AM


#48

Esse negócio de que a Dilma, apenas 10 dias depois das eleições, pelas pesquisas, já perde no Nordeste e que que as tais pesquisas viram um outro cenário totalmente diferente tão rápido está estranhíssimo mesmo ( aliás, mesmo o Ibope diz que ela só está perdendo no sul, não entendo as diferenças, mas é fato que o Ibope terminou depois do Sensus, e o Vox dava no mesmo dia do Ibope, 8 ptos a favor da Dilma). Mas não importa, ademais, não há motivo para esmorecer, vamos fazer como os colegas, buscar votos, tb já recebi e-mails pró-Dilma, ainda faltam duas semanas. Vamos lá e com confiança, "só está perdido quem se entrega", estamos totalmente na briga.

Paulo Gonçalves Serini em outubro 15, 2010 1:26 AM


#49

Idelber, reafirmando que esse seu post é muito bom pra ganhar voto de marinistas, queria deixar uma sugestão de update no post atual:

-um gráfico mostrando como o desmatamento vinha crescendo no governo do PSDB e como houve uma ruptura, iniciando um declínio contante no governo Lula.

Sabe como é, imagens (como esse que você colocou, "mapa da votação vs desmatamento") são bem mais incisivos e impactantes no convencimento.

Pois bem, há o gráfico da fonte original (site do IMPE):
http://www.inpe.br/noticias/noticia.php?Cod_Noticia=2175

Mas ele dá puco destaque a diferença entre os anos PSDB e PT. Pra isso eu sugeriria alguma coisa assim:

1.
http://gmpconsult.com.br/blogdolen/?p=2758

2. Ou mesmo o do panfleto divertido que você postou em outro post:
http://ilustrebob.com.br/wp-content/uploads/2010/10/Colocando-na-balan%C3%A7a-low-res.jpg

O importante é mostrar com bastante destaque, com imagem pra qualquer eleitor da Marina:

- Com PSDB no poder, o desmatamento aumentou continuamente

- Com PT no poder, o desmatamento caiu continuamente


---

Digo isso também, porque corre-se o risco, como eu comentei em outro comentário, de ficar só no discurso de suposições "os aliados deles são piores que os nossos". Não é todo mundo que tem calafrios ao ouvir o nome Kátia Abreu. Tenho alguns conhecidos marinistas não sabem se é bom ou ruim ter Kátia Abreu gerindo o meio ambiente, e que ler alguém dizendo em um blog que é pior, não faz tanta diferença. Mas mostrar um gráfico que diz que o desmatamento crescia com FHC e diminui com Lula, com as devidas fontes, isso desmonta qualquer argumento.


---

E é disso que precisamos pra fazer campanha online. Links definitivos sobre determinado tema, com todos os pontos a serem criticados e comparados, com gráficos, cheios de links e fontes.

Reitero, ótimo post, discutindo o que é preciso discutir, e mostrando, por a mais bê, quem é melhor.

Dada a sugestão. =)

JG_ em outubro 15, 2010 4:20 AM


#50

Idelber, postei um comentário com uma sugestão pra você, com alguns links, e por isso acho que fica preso na moderação, como acho que você já comentou alguma vez.

ps.: Espero que não esteja parecendo que eu estou querendo pautar o Biscoito, longe de mim, são só sugestões, que talvez sejam úteis nesse processo de campanha online. Se talvez estiver parecendo invasivo, se eu tiver me excedido, desde já eu te peço desculpas, a minha ideia é só trazer sugestões pra ajudar nessas pequenas campanhas online.

JG_ em outubro 15, 2010 4:28 AM


#51

Vamos ganhar isto, pra frente Brasil, sem medo de ser feliz.

joao lima em outubro 15, 2010 9:05 AM


frank em outubro 15, 2010 9:32 AM


#53

Dilma tá na frente. Eu voto nela, e acho que ganha.
Mas... que MEEEEEELDA essa carta, p*rra! E a revisão do Plano Amazônia? Catzo, de que mente brilhante saem essas idéias? Pelamordideus manda esses caras embora! É óbvio que, como se sabe, "política e salsicha, é melhor nem saber como são feitas", mas, raios, pra tudo há um limite!

Theo em outubro 15, 2010 10:43 AM


#54

Marina,... você se pintou?

"Marina, morena Marina, você se pintou" - diz a canção de Caymmi. Mas é
provável, Marina, que pintaram você. Era a candidata ideal: mulher,
militante, ecológica e socialmente comprometida com o "grito da Terra e
o grito dos pobres", como diz Leonardo.
Dizem que escolheu o partido errado. Pode ser. Mas, por outro lado, o
que é certo neste confuso tempo de partidos gelatinosos, de alianças
surreais e de pragmatismo hiperbólico? Quem pode atirar a primeira pedra
no que diz respeito a escolhas partidárias?
Mas ainda assim, Marina, sua candidatura estava fadada a não decolar.
Não pela causa que defende, não pela grandeza de sua figura. Mas pelo
fato de que as verdadeiras causas que afetam a população do Brasil não
interessam aos financiadores de campanha, às elites e aos seus meios de
comunicação. A batalha não era para ser sua. Era de Dilma contra Serra.
Do governo Lula contra o governo do PSDB/DEM. Assim decidiram as
"famiglias" que controlam a informação no país. E elas não só decidiram
quem iria duelar, mas também quiseram definir o vencedor. O Estadão
dixit: Serra deve ser eleito.
Mas a estratégia de reconduzir ao poder a velha aliança PSDB/DEM estava
fazendo água. O povo insistia em confirmar não a sua preferência por
Dilma, mas seu apreço pelo Lula. O que, é claro, se revertia em intenção
de voto em sua candidata. Mas "os filhos das trevas são mais espertos do
que os filhos da luz". Sacaram da manga um ás escondido. Usar a Marina
como trampolim para levar o tucano para o segundo turno e ganhar tempo
para a guerra suja.
Marina, você, cujo coração é vermelho e verde, foi pintada de azul.
"Azul tucano". Deram-lhe o espaço que sua causa nunca teve, que sua luta
junto aos seringueiros e contra as elites rurais jamais alcançaria nos
grandes meios de comunicação. A Globo nunca esteve ao seu lado. A Veja,
a FSP, o Estadão jamais se preocuparam com a ecologia profunda. Eles
sempre foram, e ainda são, seus e nossos inimigos viscerais.
Mas a estratégia deu certo. Serra foi para o segundo turno, e a mídia
não cansa de propagar a "vitória da Marina". Não aceite esse presente de
grego. Hão de descartá-la assim que você falar qual é exatamente a sua
luta e contra quem ela se dirige.
"Marina, você faça tudo, mas faça o favor": não deixe que a pintem de
azul tucano. Sua história não permite isso. E não deixe que seus
eleitores se iludam acreditando que você está mais perto de Serra do que
de Dilma. Que não pensem que sua luta pode torná-la neutra ou que pensem
que para você "tanto faz". Que os percalços e dificuldades que você teve
no Governo Lula não a façam esquecer os 8 anos de FHC e os 500 anos de
domínio absoluto da Casagrande no país cuja maioria vive na senzala. Não
deixe que pintem "esse rosto que o povo gosta, que gosta e é só dele".
Dilma, admitamos, não é a candidata de nossos sonhos. Mas Serra o é de
nossos mais terríveis pesadelos. Ajude-nos a enfrentá-lo. Você não
precisa dos paparicos da elite brasileira e de seus meios de
comunicação. "Marina, você já é bonita com o que Deus lhe deu".

Marcos Pereira (Professor Tony)
Biólogo - UFBA
Pós-graduado em Gestão Ambiental e Auditoria - FACCEBA
Pós- graduando em Direito Público e Controle Municipal -
FUNDACEM/UNIBAHIA

Ari em outubro 15, 2010 10:51 AM


#55

Monica Serra fez aborto de 4 meses: http://correiodobrasil.com.br/monica-serra-ja-fez-um-aborto-e-sou-solidaria-a-sua-dor-afirma-ex-aluna-da-mulher-de-presidenciavel/185824/
Em 2005, na revista TRIP de nº 41, Soninha declarou que já tinha feito aborto, e que era favorável à descriminalização. (link aqui: http://revistatpm.uol.com.br/41/aborto/01.htm )
SERÁ QUE O SERRA MANDOU ABORTAR, MATAR O PRÓPRIO FILHO? SERÁ QUE É UM ASSASSINO?
E O FILHO QUE A SUA SECRETARIA (AMANTE) COORDENADORA DA CAMPANHA ABORTOU, TAMBÉM ERA DO SERRA?

VALTER SANTOS em outubro 15, 2010 10:59 AM


#56

Chega de angelismo. Chega de bom mocismo. Chega de ser vítima indefesa.
A eleição está perigando ser ganha por uma franquia internacional da calúnia e da difamação, amparadas na cumplicidade do nosso PIG.
Esses manipuladores conseguiram a colaboração de um monte de zumbis que eles convenceram, ou que já tinham afinidade ideológica com o projeto excludente do Serra.
Temos que combater no mesmo terreno que o inimigo, e com as mesmas armas.
Numa coisa, porém, podemos - e devemos - nos distinguir deles. Não precisamos inventar nada, nem martelar irrelevâncias. Basta desconstruir o Serra com os escândalos gravíssimos, todos reais, em que ele se meteu: por ex., as lambanças com o dinheiro público em suas suas administrações, coisa que o PIG encobre.
É preciso aumentar a rejeição ao Serra, e fazer isso como eles estão fazendo: de modo PROFISSIONAL.
Meu marido recebe centenas de spams diariamente difamando a Dilma. É evidente que existe um batalhão serrista de mandadores de spam, pagos para isso, operando com o que existe de melhor em tecnologia da informação.
Vamos responder com amadorismo de "correntes do bem"?
O comitê de campanha da Dilma precisa montar uma central de guerrilha virtual para o contra-ataque. Contratar centenas de profissionais que disparem milhões de e-mails e tweets por dia mostrando os podres do Serra!
Muita gente votou na Marina por estar enojada com a podreira da política; está tendendo para o Serra por achar que ele é menos ruim que a Dilma "terrorista/aborteira/incompetente/nepotista" etc.
Por que? Porque o PIG simplesmente não mostra as nojeiras do Serra. Nem a campanha da Dilma centra seu foco nisso.
Mas o PIG martela trocentas mil vezes qualquer deslize, real ou inventado, do PT, do Lula e da Dilma. Água mole em pedra dura...
E paralelamente, o exército de difamadores virtuais opera na sombra, de modo cada vez mais cerrado, cada vez mais certeiro.
É preciso que a campanha da Dilma também profissionalize e terceirize o combate ao Serra. Mesmo nos programas de campanha, melhor chamar o afiadíssimo Ciro Gomes para descascar o Serra, poupando a Dilma desse desgaste.
Nos debates, não tem como correr. Ou a Dilma desconstrói o Serra ou a eleição está perdida.
Tremo só de pensar o país que teremos se o Serra vencer essas eleições.
Vocês que estão lendo, por favor, enquanto a campanha da Dilma não faz o que tem que ser feito, me ajudem a engrossar, não uma corrente do bem (inócua), mas uma campanha de esclarecimento sobre QUEM É O VERDADEIRO SERRA.
Os e-mails devem ser didáticos, chocantes, não muito longos, e trazer suas referências de modo inequívoco (daonde foram tiradas as informações).
Os tweets devem ser chamativos e fulminantes.
À luta, companheiros! O jogo só acaba no último minuto da prorrogação.
Se for para perder, que percamos combatendo o bom combate!

Charada em outubro 15, 2010 11:17 AM


#57

Idelber,
olha aí a carta da administração da nossa UFMG em apoio à Dilma:

"À Comunidade da UFMG
Quanto mais bem informado um voto, melhor para o país. É com esse objetivo que nós, participantes da gestão da Universidade em anos recentes, nos dirigimos à Comunidade. O momento é de comparação de dois projetos para o Brasil. De um lado Dilma Rousseff, representando a continuidade do projeto desenvolvido nos últimos anos e do outro, José Serra, a oposição a este projeto.
O sistema universitário público federal viveu anos difíceis no Governo FHC. No segundo semestre de 2003, com o último orçamento da era FHC, a UFMG, pela primeira vez, viu-se obrigada a suspender o pagamento de suas contas de água e energia elétrica. Graças à compreensão do Governador do Estado, tais contas puderam ser saldadas em 2004, sem ter havido cortes no fornecimento. A partir de 2004, em contraste, o Brasil tem vivido a maior expansão de seu sistema federal de educação superior. Novas universidades, novos campi de universidades já existentes, a Universidade Aberta do Brasil levando cursos de graduação a distância a centenas de cidades do interior do país.
O Ministro Fernando Haddad, inspirador e artífice das políticas do Governo Lula para a educação, recusa o conceito de Paulo Renato, Ministro de FHC e Secretário de Educação do Governo de São Paulo, conceito este já anunciado nas propagandas de José Serra, de que ao Governo cabe preocupar-se apenas com o ensino básico e tecnológico, deixando o ensino universitário submetido às forças do mercado. O Governo Lula colocou a educação em todos os níveis como prioridade absoluta. Prioridade no setor público se mede pela destinação de recursos orçamentários. É aí, na questão orçamentária, que a comparação pode ser feita com a maior clareza. Em valores corrigidos, o orçamento de custeio da UFMG aumentou 86% comparando-se o ano de 2010 com o ano 2004.
A UFMG realiza, a partir de 2004, a maior expansão de sua história. Concluímos o Projeto Campus 2000 com a construção da FACE e da Engenharia. O Projeto REUNI, ora em execução, viabiliza 2100 novas vagas (aumento de 45%) no Vestibular, 406 novos professores com equivalência D.E., 623 novos funcionários, construção de 4 novos prédios e reformas em vários outros, laboratórios, bibliotecas, novos cursos de graduação, expansão de cursos noturnos e apoio orçamentário à Assistência Estudantil, antes inexistente.
É preciso evitar o retrocesso e garantir que a universidade pública continue a ser valorizada como Política de Estado.

Ronaldo Tadêu Pena (Reitor: 2006-2010)
Heloisa Murgel Starling (Vice Reitora: 2006-2010)
Marcos Borato Viana (Vice Reitor: 2002-2006)"

tapecuim em outubro 15, 2010 11:27 AM


#58

Olá Idelber!
Descobri seu blog após receber o post "13 razões para votar em Dilma Rousseff" no meu e-mail. A partir dele entrei no blog e passei horas lendo vários posts e comentários e curti muito. Volto sempre, mas nunca deixei um comentário, o que hoje decidi fazer.

Fui Marineira no 1º turno. Não me envergonho, porém estou em vias de arrenpendimento. Não pela figura pública de Marina, e sim pela falta de posicionamento do PV. Não consigo engolir o apoio de Fernando Gabeira (PV-RJ) e Luiz Bassuma (PV-BA) a José Serra neste 2º turno.

Votei em Marina porque enquanto bióloga, professora e educadora ambiental, queria uma discussão mais profunda sobre a questão ambiental no país. Votei em Marina pelos seus 7 anos à frente do Ministério do Meio Ambiente e o avanços da pasta no período. Votei em Marina porque queria um 2º turno disputado por duas mulheres, já que eu sabia que Dilma ficaria em primeiro lugar. Ou seja, caí naquela armadilha de votar na pessoa e esquecer o partido.

Hoje quando eu vejo Serra na TV dizendo que “se você votou Marina, votem em mim no 2º turno” sinto náuseas. Eu não sou massa de manobra, apesar de ter me sentido assim depois de 03 de outubro. Sinto-me traída pelo PV. Sinto pena de Marina, por lutar tanto contra essa extrema-direita e hoje tornar-se um fantoche.

Enxergo a eleição de Serra como um retrocesso a tudo que foi feito na área social e também ambiental. O Rodoanel de São Paulo é prova disso como foi citado no comentário #44, destruição de remanescentes de Mata Atlântica em troca de estradas, já que não há investimentos suficientes no transporte de massa.

Fora que o a “pauta do dia” desse 2º turno é sobre Dilma ser a favor ou não da descriminalização do aborto. Aí me chega Dona Monica Serra dizendo que “estão matando criancinhas”, quando a própria em um momento teve que recorrer ao próprio ato, por motivos que só ela sabe. Já sabemos que a prática do aborto no Brasil, é rotineira e essa decisão só cabe a mulher. Não sei se teria coragem de recorrer a um aborto, mas respeito o direito de quem queira fazê-lo. E só pra lembrar não é somente a mulher pobre e desassistida socialmente que o faz, mas a mulher com melhores condições financeiras irá fazê-lo cercada de cuidados em uma clínica bem equipada.

Por essas e outras razões que para o 2º turno, não tenho dúvidas quanto ao meu voto. Vou de Dilma e também tenho argumentado a favor dela em minhas conversas com amigos, vizinhos e pessoas desconhecidas nas ruas. Tenho dois amigos militantes ferrenhos do PSOL, com os quais tive grandes debates no 1º turno que vão de Dilma nesse 2º turno. No final das contas nossos argumentos acabaram se tornando bem parecidos.

Não sejamos derrotistas. Estamos 8 pontos à frente e se o brasileiro prestar mais atenção verá que se Serra ganhar, os projetos dele demorarão anos para acontecer, pois a oposição será maioria no Congresso e na Câmara... mas isso é discussão para outro comentário.

Abraços vermelhos a tod@s!!!

Janaína Galvão em outubro 15, 2010 12:15 PM


#59

CONCORDO QUE O CLIMA É PRÉ-64. Um pouco de antídoto a isso é mostrar nossa música para a garotada ouvir na sua banda larga. Eles pouco sabem da nossa poesia, pois hoje só percebem nossos calos e a aparente (ou não) caretice. Oferecer nossas músicas pode ser uma boa.

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/musicas-dos-tempos-da-ditadura

sérgio em outubro 15, 2010 12:46 PM


#60

Dilma sem dúvida está preparada para governar bem esse pais, ela vai dar continuidade o bom governo de lula e acho que vai fazer um pouco mais pelo o meio ambiente, peloa social, pela educação, saúde e segurança. Não podemos perder a oportunidade de ter pela primeira vez na história uma mulher na presidencia.espero que a mulherada que é a maioria no brasil não deixe escapar essa oportunidade. Não sou machista, acho que as mulheres tem que ocupar o seu espaço que é de direito, a mulher é menos corrupta, é mais sensivel com os problemas socias e acima de tudo é mais humana.Vamos com Dilma.

sinesio lopes machado em outubro 15, 2010 1:19 PM


#61

Idelber,

Muito obrigado pelo blog, é uma ferramenta importantíssima.

Vamos pra frente, Dilma Presidente!

Joao em outubro 15, 2010 1:57 PM


#62

Está faltando os links, depois eu mando os links.

Os brasileiros esqueceram dos 8 anos do FH?
Os eleitores da Dilma estão super desanimados e há um sentimento de antipatia entre a população contra a Dilma.
1. As pessoas esqueceram que o FH, quando presidente, falava que o desemprego era um fenômeno mundial e inevitável? Esqueceram que no início do governo Lula metade dos jovens das regiões metropolitanas do Nordeste estavam desempregadas e na media do Brasil essa proporção era de absurdos 40%?
2. Esqueceram que ele queria acabar com a Era Vargas e os direitos trabalhistas?
3. Esqueceram que o Serra assinou em cartório – e falou para não votar mais nele caso ele o fizesse – que não ia deixar a prefeitura de São Paulo para concorrer a eleição? Um ano e meio depois ele larga a prefeitura para concorrer ao governo de São Paulo.
4. Esqueceram que ele não construiu universidade nenhuma e que as existentes viviam sobre penúria de verbas? O Lula construiu 14 universidades e duplicou o numero de vagas.
5. Esqueceram do engavetador-geral da presidência e que a PF estava desaparelhada e não prendiam nenhum figurão?
6. Esqueceram de como o Serra trata os professores do ensino básico?
7. Esqueceram de que o FH e Serra fizeram para acabar com as escolas de ensino técnico? E que o governo Lula construiu mais escolas técnicas do que foi construído nos últimos cem anos?
8. Esqueceram de que o desmatamento no governo FH aumentava todos os anos? Esqueceram que as vorazes madeireiras Asiáticas entraram e desvataram a Amazônia com a cumplicidade do governo federal da época? Esqueceram que o governo ficou meses de braços cruzados diante de um dos maiores incêndios florestais que já ocorreu mundo: o de Roraima em 1998?
9. Esqueceram que o Brasil era dos países mais atingidos por qualquer crise internacional e agora foi dos menos atingidos pela maior crise internacional dos últimos 60 anos? A falácia de que o crescimento mundial explica porque a situação da economia brasileira atual é bem melhor do que a da época do FH é desmentida pelo dados do FMI do crescimento mundial. Como pode ser visto nos dados do FMI, o crescimento mundial médio nos dois períodos foi idêntico.
10. Esqueceram que o Serra foi contra as medidas acertadas pelo governo Lula na atual crise mundial?
11. Esqueceram que o Serra sempre foi contra os trabalhadores e votou contra seus direitos na constituição?
12. Esqueceram que o Serra dizia que a promessa do Lula em 2002 de salário mínimo de US$ 100 era impossível? Hoje o salário mínimo está em cerca de US$ 300.
13. Esqueceram de que o Serra falava em 2002 que o Lula traria caos ao país por não ter experiência? A Dilma está na mais alta esfera administrativa dos Executivos municipais, estaduais e federais, há 25 anos.
14. Esqueceram dos boatos contra o Lula de que ele era o próprio demônio (sim, os líderes religiosos que diziam isso da Dilma, diziam isso do Lula em 1989) e que poriam famílias de sem-teto morando nas casas das pessoas? Possivelmente, as mesmas pessoas que votaram no Collor porque acreditaram nos boatos contra o Lula, estão votando no Serra porque acreditam nos boatos contra a Dilma.
15. Esqueceram que o Jornal Nacional editou o debate do Collor e do Lula para eleger o Collor? E que o Globo apoiou a baixaria da Mirian Cordeiro contra o Lula?
16. Esqueceram dos 8 meses do Apagão?
Não acredito que boatos, mentiras e manipulações podem derrotar o que o Brasil avançou nos últimos 8 anos. Não há porque os eleitores da Dilma estarem desanimados. Estou fazendo a minha parte, conversando com parentes, amigos e conhecidos animando-os a fazer campanha ou argumentando a favor de votar na Dilma. Vale a pena, a diferença entre os dois candidatos está muito pequena.

Bruno em outubro 15, 2010 3:40 PM


#63

Sobre o post acima, com a caixa fechada, só peço uma gentileza - se quiser agradecer mesmo a hospitalidade paulistana, evite falar "Sampa".

Nilo Jóia em outubro 15, 2010 3:58 PM


#64

Alo Ivelar:Aviso Importante. Os Petroleiros do Brasil inteiro irão para o Rio de Janeiro na proxima quinta-feira dar um abraço na Petrobras e defende-la das ameaças que surgem pela campanha dos tucanos. Participarão tambem, sindicatos, estudantes professores e todos aqueles que defendem a Petrobras contra a ação entreguista dos tucanos.

RST em outubro 15, 2010 6:18 PM


#65

Idelber,

e a notícia da carta de compromisso da Dilma com os evangélicos? Achei terrível e penso em não votar nela por isso (anulando o voto).
Que cê pensa?

Valeu, Pedro Lobato

Pedro Lobato em outubro 15, 2010 8:30 PM


#66

Êpa, meu comentário #06 foi em função de falação de companheiro que acha que só os votos de um estado é que são válidos na eleição.
Mas sinto um certo pessimismo injustificável de possíveis neopetistas por aqui. Dilma só não leva essa eleição se acontecer uma catástrofe eleitoral nessas duas semanas restantes, pois seria natural que 1/3 dos votos de Marina seguissem para o PT, assim como os 1% da esquerda. E me parece que assim foi...
Um abraço.

Sérgio Troncoso em outubro 16, 2010 7:28 AM


#67

José Serra é fascista. Por que se pode dizer isso?


O fascismo busca concentrar o poder nas mãos de poucos setores muito poderosos que se apoiam entre si. Esse grupo costuma ser a direita, a mídia, os militares e a igreja. Eles entendem por poder possuir muita riqueza.


Mas isso ainda não explica.


Atualmente eles fazem campanha utilizando esses setores (menos os militares, que resolveram ficar de fora dessa vez). Assim cada um desses setores tentam tanto atingir o inimigo comum, quanto salvar a bunda dos outros que está na janela.


Mas isso também não explica.


O que demonstra a vertente fascista da campanha do Serra é o pensamento pequeno.


Eles buscam ter discurso muito pomposo e correto, por isso não conhecem nada da realidade da população. Exemplo cômico é o próprio Serra não saber o que é uma melancia. Talvez ele ache que brioches e croissants ão frutas.


Eles nunca mostram o outro lado da situação, pois demonstra que estão errados. Exemplos são os ataques a Carta Capital, e o filhote de Olavo de Carvalho, Reinaldo Azevedo, que possui um blog onde todos os comentaristas concordam cegamente com ele.


Eles não tem um linguajar popular. É mais ou menos com o Serra ir na peça “Hermanoteu na Terra de Godah” e sair gritando.


A atual campanha fundamentalista falsomoralista talibã exclui a opinião de umbandistas, budistas e ateus, em um país miscigenado e sincrético.


Assim, seria uma boa ideia colocar os excluídos no programa eleitoral. Pôr lésbicas dizendo “Algum preconceito?”, pôr ricos falando “macaxeira” no Rio de Janeiro, mostrar que esses excluídos pensam muito mais amplamente que os fascistas.


Pose-se até usar a técnica FUD, da Microsoft:


* Transformar as forças deles em fraquezas;


* Transformar as fraquezas deles em nossas forças;


* Apresentar (não prometer) as melhorias do futuro (tendo por base as declarações anteriores).

ejedelmal em outubro 16, 2010 3:04 PM


#68

Vejam isto: http://www.istoe.com.br/capa
e a Veja que engula.

Dilma Presidente do Brasil!!!

joao lima em outubro 16, 2010 4:19 PM


#69


Mostrar que a mulher fez o aborto é tatica do Serra. Nao sejamos ingenuos. Alguém acredita que algo tao central para a campanha do Serra iria sair na Folha sem sua autorizacao? Entao leiam o ventrilogo do Serra:

htt://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/

´Quando surgiu o escandalo dos aloprados, o primeiro a dar foi ele. Isso algumas horas depois do cara ser preso: Ele anunciou como agora: Preparem para a coisa mais suja das eleicoes no Brasil. Com isso ele consegue deslocar o debate completamente para o lado moral, consegue se fazer de vitima e dizer ainda que é contra o aborto, porque sentiu isso na pele. Nao tem coisa que cristao mais gosta do que perdao. o Bush é ex-alcoolotra. "Eu condeno o aborto porque sofri o maior trauma da minha vida." "A sordidez da campanha da Dilma pos a minha familia no meio da lama", etc.

Bruno em outubro 16, 2010 4:52 PM


#70

A impressão das hostes petistas, é que o eleitor que vota em Serra tem absoluto horror à Dilma, e este voto já estaria cristalizado. Nada disso!

Quando o Serra, tido como grande defensor da responsabilidade fiscal, vira um populista à Garotinho, ao prometer salário mínimo de R$ 600, aumento de 10% para as aposentadorias e dobrar o número de famílias atendidas pelo Bolsa Família. É possível que Serra tenha feito as promessas para se antecipar a acusações de que pretende acabar com o Bolsa Família ou que não tem sensibilidade social. Para mim, não justifica ceder a táticas populistas da pior espécie. *frase retirada da Torre de Marfim

A "esperança" do Eleitor do Serra, é que ele compre um Jânio Quadros e que lhe entreguem um FHC. Mas o MEDO é que ele compre um Jânio e receba MESMO um Jânio, um Garotinho, ou algo ainda mais medonho. Isto sem falar no tal do Índio.

Livio em outubro 16, 2010 7:25 PM


#71

Bem pessoal, não é verdade que Serra é cinza, Serra é Preto, mais precisamente "Paulo Preto", gostei de terem mostrado o Paulo Preto e sua frase a lá Camilo Cienfuegos na propaganda da Dilma, só que sinceramente, me desculpe o Idelber, que considero um grande intelectual, com aquela conversinha de tampar nariz e votar no Netinho, sendo que deixaram passar uma barbaridade desta como a do Paulo Preto (ou a filha dele) ter comprado um apartamento para o Aloysio Nunes, era só jogar essa no ventilador. Porra! Ainda é tempo, o Serra disse na campanha dele que o Aloysio é o "braço direito" dele e o braço direito dele "ganha" apartamento do Paulo Preto...
No mais, façam o trabalho por aí, nos bairros ditos "nobres". Que por aqui na "perifa" (zona leste) é Dilma estourado.
Aliás, grandes FDP’s os deputados que se elegeram pela coligação, deviam estar na rua batalhando voto a voto.
Outro detalhe é que, como disse o Jaques Wagner, besteira tentar pintar a Dilma de verde, mesmo porque, o Osama Bin Laden já mostrou também que tem preocupações com a questão ambiental, conforme a sua ultima gravação publicada. Deveriam é mostrar que devido ao apagão provocado pelas privatarias do FHC-Serra, construi-se uma infinidade de termoeletricas no Brasil, sendo as termoeletricas o sistema mais poluente e devastador de todos. Vê aí se os "verdinhos" estão preocupados com isso, eles se "preocupam" é com as hidroelétricas que estão sendo construidas.

Fabio Nunes, tem gente que está comentando por aqui, se dizendo pró-Dilma-desanimado, que comentava no falecido blog do Pedro Doria e comemorava hitéricamente a cada bomba de fósforo lançada por Israel contra a população de Gaza. Por aí você pode ter uma idéia de com que tipo de gente estamos lidando...

Dino em outubro 16, 2010 7:55 PM


#72

serra e o pré-sal.

http://bit.ly/bGWGuL

é o petróleo, estúpido.

..

francisco.latorre em outubro 16, 2010 8:09 PM


#73

Estava eu passando pela estrada do Sapopemba, quarta divisão, abriram um novo aterro sanitário desmataram toda a gleba de mata nativa do local, desculpe! Na verdade não desmataram, tucanos não fazem isso, conforme indicado pela placa da obra, foi efetuada "remoção da cobertura vegetal"...
Tucanês legitimo...rss

Dino em outubro 16, 2010 8:12 PM


#74

A situação relativamente boa da Dilma no nordeste - moro em BH e acabei de voltar da Bahia onde só vi a sua propagando politica - é pq a boa gente dessa boa terra nunca absorveu - felizmente - o cristianismo monoteista, no fundo, graças aos doces deuses africanos todos são mesmo é honestos e trabalhadores macumbeiros. Por isso estou de mudança pra lá e nunca mais volto.

Tião Medonho em outubro 17, 2010 10:18 AM


#75

que coisa sô...pelo que vejo hoje a salvação da lavoura progressista, de esquerda, e democratica está no voto do nordeste..isso que é inversão de expectativas.

A Lesma Lerda em outubro 17, 2010 11:08 AM


#76

Sempre que ouço falar em “proteção da natureza” tenho um certo mal estar.
O mesmo que me ocorre quando escuto – a classe media “consciente” adora - o tal: “eu amo a natureza”. Como se o falante fosse um ente à parte, não natural. E talvez seja mesmo. Que sei eu?
Mas voltemos ao negócio – é negócio mesmo – da “proteção da natureza”. Essa “proteção” sempre soa como a mesma que a máfia vendia em Chicago nos anos 30 do século passado e o PCC vende na periferia de São Paulo hoje. A natureza não precisa de proteção, só de ser deixada em paz. Até porque, como a turma do velho Alphonse, o “protetor” e a ameaça são os mesmos.
Ecologia é a nova religião sem Deus, dos dias atuais, para aplacar a má consciência de burgueses tolos, fúteis e consumistas. O marxismo meio que já fez esse papel em outros tempos, mas perdeu o charme.

A mosca da sopa em outubro 17, 2010 11:39 AM


#77

O Tião, tb tô de mudança pro Nordeste, e de saco cheio da caretice evangélica.

E puto com as notícias estilo "Dilma volta atrás em seus antigos projetos (de legalizar aborto e casamento gay)".

Pedro em outubro 18, 2010 2:42 PM