Meu Perfil
Um blog de esquerda sobre política, literatura, música e cultura em geral, com algum arquivo sobre futebol. Estamos na rede desde 28/10/2004.



Email:
idelberavelar arroba gmail ponto com

No Twitter No Facebook No Formspring No GoogleReader RSS/Assine o Feed do Blog

O autor
Curriculum Vitae
 Página pessoal em Tulane


Histórico
 setembro 2015
 dezembro 2014
 outubro 2014
 maio 2014
 abril 2014
 maio 2011
 março 2011
 fevereiro 2011
 janeiro 2011
 dezembro 2010
 novembro 2010
 outubro 2010
 setembro 2010
 agosto 2010
 agosto 2009
 julho 2009
 junho 2009
 maio 2009
 abril 2009
 março 2009
 fevereiro 2009
 janeiro 2009
 dezembro 2008
 novembro 2008
 outubro 2008
 setembro 2008
 agosto 2008
 julho 2008
 junho 2008
 maio 2008
 abril 2008
 março 2008
 fevereiro 2008
 janeiro 2008
 dezembro 2007
 novembro 2007
 outubro 2007
 setembro 2007
 agosto 2007
 julho 2007
 junho 2007
 maio 2007
 abril 2007
 março 2007
 fevereiro 2007
 janeiro 2007
 novembro 2006
 outubro 2006
 setembro 2006
 agosto 2006
 julho 2006
 junho 2006
 maio 2006
 abril 2006
 março 2006
 janeiro 2006
 dezembro 2005
 novembro 2005
 outubro 2005
 setembro 2005
 agosto 2005
 julho 2005
 junho 2005
 maio 2005
 abril 2005
 março 2005
 fevereiro 2005
 janeiro 2005
 dezembro 2004
 novembro 2004
 outubro 2004


Assuntos
 A eleição de Dilma
 A eleição de Obama
 Clube de leituras
 Direito e Justiça
 Fenomenologia da Fumaça
 Filosofia
 Futebol e redondezas
 Gênero
 Junho-2013
 Literatura
 Metablogagem
 Música
 New Orleans
 Palestina Ocupada
 Polí­tica
 Primeira Pessoa



Indispensáveis
 Agência Carta Maior
 Ágora com dazibao no meio
 Amálgama
 Amiano Marcelino
 Os amigos do Presidente Lula
 Animot
 Ao mirante, Nelson! (in memoriam)
 Ao mirante, Nelson! Reloaded
 Blog do Favre
 Blog do Planalto
 Blog do Rovai
 Blog do Sakamoto
 Blogueiras feministas
 Brasília, eu vi
 Cloaca News
 Consenso, só no paredão
 Cynthia Semíramis
 Desculpe a Nossa Falha
 Descurvo
 Diálogico
 Diário gauche
 ¡Drops da Fal!
 Futebol política e cachaça
 Guaciara
 Histórias brasileiras
 Impedimento
/  O Ingovernável
 Já matei por menos
 João Villaverde
 Uma Malla pelo mundo
 Marjorie Rodrigues
 Mary W
 Milton Ribeiro
 Mundo-Abrigo
 NaMaria News
 Na prática a teoria é outra
 Opera Mundi
 O palco e o mundo
 Palestina do espetáculo triunfante
 Pedro Alexandre Sanches
 O pensador selvagem
 Pensar enlouquece
 Politika etc.
 Quem o machismo matou hoje?
 Rafael Galvão
 Recordar repetir elaborar
 Rede Brasil Atual
 Rede Castor Photo
 Revista Fórum
 RS urgente
 Sergio Leo
 Sexismo na política
 Sociologia do Absurdo
 Sul 21
 Tiago Dória
 Tijolaço
 Todos os fogos o fogo
 Túlio Vianna
 Urbanamente
 Wikileaks: Natalia Viana



Visito também
 Abobrinhas psicodélicas
 Ademonista
 Alcinéa Cavalcante
 Além do jogo
 Alessandra Alves
 Alfarrábio
 Alguém testou
 Altino Machado
 Amante profissional
 Ambiente e Percepção
 Arlesophia
 Bala perdida
 Balípodo
 Biajoni!
 Bicho Preguiça
 Bidê Brasil
 Blah Blah Blah
 Blog do Alon
 Blog do Juarez
 Blog do Juca
 Blog do Miro
 Blog da Kika Castro
 Blog do Marcio Tavares
 Blog do Mello
 Blog dos Perrusi
 Blog do Protógenes
 Blog do Tsavkko, Angry Brazilian
 Blogafora
 blowg
 Borboletas nos olhos
 Boteco do Edu
 Botequim do Bruno
 Branco Leone
 Bratislava
 Brontossauros em meu jardim
 A bundacanalha
 Cabaret da Juju
 O caderno de Patrick
 Café velho
 Caldos de tipos
 Cão uivador
 Caquis caídos
 O carapuceiro
 Carla Rodrigues
 Carnet de notes
 Carreira solo
 Carta da Itália
 Casa da tolerância
 Casa de paragens
 Catarro Verde
 Catatau
 Cinema e outras artes
 Cintaliga
 Com fé e limão
 Conejillo de Indias
 Contemporânea
 Contra Capa
 Controvérsia
 Controvérsias econômicas
 Conversa de bar
 Cria Minha
 Cris Dias
 Cyn City
 Dançar a vidao
 Daniel Aurélio
 Daniel Lopes
 de-grau
 De olho no fato
 De primeira
 Déborah Rajão
 Desimpensável/b>
 Diário de Bordo
 Diario de trabajo
 Didascália e ..
 Diplomacia bossa nova
 Direito e internet
 Direitos fundamentais
 Disparada
 Dispersões, delírios e divagações
 Dissidência
 Dito assim parece à toa
 Doidivana
 Dossiê Alex Primo
 Um drible nas certezas
 Duas Fridas
 É bom pra quem gosta
 eblog
 Ecologia Digital
 Educar para o mundo
 Efemérides baianas
 O escrevinhador
 Escrúpulos Precários
 Escudinhos
 Estado anarquista
 Eu sei que vivo em louca utopia
 Eu sou a graúna
 Eugenia in the meadow
 Fabricio Carpinejar
 Faca de fogo
 Faça sua parte
 Favoritos
 Ferréz
 Fiapo de jaca
 Foi feito pra isso
 Fósforo
 A flor da pele
 Fogo nas entranhas
 Fotógrafos brasileiros
 Frankamente
 Fundo do poço
 Gabinete dentário
 Galo é amor
'  Garota coca-cola
 O gato pré-cambriano
 Geografias suburbanas
 Groselha news
 Googalayon
 Guerrilheiro do entardecer
 Hargentina
 Hedonismos
 Hipopótamo Zeno
 História em projetos
 Homem do plano
 Horas de confusão
 Idéias mutantes
 Impostor
 Incautos do ontem
 O incrível exército Blogoleone
 Inquietudine
 Inside
 Interney
 Ius communicatio
 jAGauDArTE
 Jean Scharlau
 Jornalismo B
 Kit básico da mulher moderna
 Lady Rasta
 Lembrança eterna de uma mente sem brilho
 A Lenda
 Limpinho e cheiroso
 Limpo no lance
 Língua de Fel
 Linkillo
 Lixomania
 Luz de Luma
 Mac's daily miscellany
 O malfazejo
 Malvados
 Mar de mármore
 Mara Pastor
 Márcia Bechara
 Marconi Leal
 Maria Frô
 Marmota
 Mineiras, uai!
 Modos de fazer mundos
 Mox in the sky with diamonds
 Mundo de K
 Na Transversal do Tempo
 Nación apache
 Nalu
 Nei Lopes
 Neosaldina Chick
 Nóvoa em folha
 Nunca disse que faria sentido
 Onde anda Su?
 Ontem e hoje
 Ou Barbárie
 Outras levezas
 Overmundo
 Pálido ponto branco
 Panóptico
 Para ler sem olhar
 Parede de meia
 Paulodaluzmoreira
 Pecus Bilis
 A pequena Matrioska
 Peneira do rato
 Pictura Pixel
 O pífano e o escaninho
 Pirão sem dono
 políticAética
 Política & políticas
 Política Justiça
 Politicando
 Ponto e contraponto
 Ponto media
 Por um punhado de pixels
 Porão abaixo
 Porco-espinho e as uvas
 Posthegemony
 Prás cabeças
 Professor Hariovaldo
 Prosa caótica
 Quadrado dos Loucos
 Quarentena
 Que cazzo
 Quelque chose
 Quintarola
 Quitanda
 Radioescuta Hi-Fi
 A Realidade, Maria, é Louca
 O Reduto
 Reinventando o Presente
 Reinventando Santa Maria
 Retrato do artista quando tolo
 Roda de ciência
 Samurai no Outono
 Sardas
 Sérgio Telles
 Serbão
 Sergio Amadeu
 Sérgio blog 2.3
 Sete Faces
 Sexismo e Misoginia
 Silenzio, no hay banda
 Síndrome de Estocolmo
 O sinistro
 Sob(re) a pálpebra da página
 Somos andando
 A Sopa no exílio
 Sorriso de medusa
 Sovaco de cobra
 Sub rosa v.2
 SublimeSucubuS
 Superfície reflexiva
 Tá pensando que é bagunça
 Talqualmente
 Taxitramas
 Terapia Zero
 A terceira margem do Sena
 Tiago Pereira
 TupiWire
 Tom Zé
 Tordesilhas
 Torre de marfim
 Trabalho sujo
 Um túnel no fim da luz
 Ultimas de Babel
 Um que toque
 Vanessa Lampert
 Vê de vegano
 Viajando nas palavras
 La vieja bruja
 Viomundo
 Viraminas
 Virunduns
 Vistos e escritos
 Viva mulher
 A volta dos que não foram
 Zema Ribeiro







selinho_idelba.jpg


Movable Type 3.36
« Discussão livre sobre a eleições :: Pag. Principal :: 10 vitórias das forças políticas que apoiam Dilma em 03 de outubro »

terça-feira, 05 de outubro 2010

O que dizem os votos de Marina e como conquistá-los

Você pode discutir qual é o peso relativo dos três (não dois) grandes blocos de votos que contribuíram para os surpreendentes 20% de Marina Silva: 1) o voto estritamente marinista, verde, ecológico, que é crítico de algo maior que o PT, ou seja, de todo um paradigma desenvolvimentista que, ironia das ironias, o PT veio a representar melhor que ninguém; 2) o voto "ético"-jovem-universitário-profissional-liberal-urbano, uma parte dele (a maior, me parece) composta por desiludidos com erros ou presepadas do PT, e a outra parte (menor, me parece) composta por eleitores movidos pelo episódio Erenice; 3) o voto evangélico que, por sua vez, tampouco é homogêneo, posto que formado de uma parcela—menor, creio—de votantes que já estavam com Marina e outra parcela—maior, creio—que foi mobilizada em termos anti-Dilma às vésperas da eleição. Num debate que teria, de preferência, que se realizar com atenção aos mapas relevantes, poder-se-ia discutir à exaustão qual é a contribuição de cada um desses segmentos para o resultado final.

O que me parece indiscutível é que somente este último, o voto evangélico, chega como irrupção e acontecimento. Foi ele o grosso do voto não computado nas pesquisas. Isso me parece verdadeiro, mas não se pode pular daí para a afirmação de que foi o atraso quem impediu a vitória dilmista no primeiro turno. Essa linha de análise é sempre muito rasa.

Para a campanha de Dilma, a tarefa é dupla. Por um lado, há que se entender os recados dados por todos os segmentos que votaram em Marina, para que a partir daí ocorra a negociação e o convencimento desse eleitorado. Esses recados têm densidade, têm conteúdo, aludem a fatos reais e não se limitam, de forma nenhuma, a uma suposta “Marina no colo da direita”. Jogar por aí é não entender o jogo. Por outro lado, há que se analisar quais foram os erros de campanha de Dilma que ajudaram a impedir a esperada vitória no primeiro turno. Fazer as duas coisas já não é fácil. Fazê-las simultaneamente é mais difícil ainda, pois a primeira—ouvir realmente os eleitores de Marina—exige humildade, proximidade e empatia. A segunda tarefa—fazer a autocrítica da campanha—exige inteligência, desprendimento, distância. São duas tarefas aparentemente contraditórias, que demandam posturas e capacidades opostas, mas elas são simultâneas e complementares.

O fascinante do resultado de domingo é que todo mundo errou. Se alguém aí previu que Marina venceria em Belo Horizonte, Maceió, Distrito Federal, Nova Lima, Volta Redonda, Vitória, Vila Velha e Niterói, além de praticamente empatar com Dilma em Natal e superá-la em Campina Grande, levante a mão, mostre um link com data anterior a 03 de outubro, que eu visto uma camisa do Flamengo ou do Cruzeiro aqui, a gosto do freguês. Todo mundo errou nas previsões, inclusive o vitorioso de domingo na eleição presidencial, que foi claramente o campo marinista. Por isso o futebol, na sua imponderabilidade, é o esporte que mais tem a ver com a política democrática. Sim, trata-se do velho clichê da caixinha de surpresas, mas também do dado menos óbvio de que o futebol é o menos contábil dos esportes, e se há uma mensagem relevante que a campanha de Marina tentou transmitir é a crítica à redução do mundo a uma lógica contábil. Quando gente como Ricardo Paes de Barros, José Miguel Wisnik, Alexandre Nodari e Eduardo Viveiros de Castro coincidem numa candidatura que não é a sua, ou que não é a que você esperava que eles apoiassem, só um sectário muito desprovido de sensibilidade passaria à desqualificação sem uma escuta detida.

No campo dos erros, há que se destacar os estruturais, mais antigos, e os conjunturais, que se manifestaram de uma forma especialmente maluca nesta campanha. Os erros estruturais são parte do recado das urnas marinistas e não podem ser ignorados. O caso de Belo Horizonte é emblemático. Há exatos dois anos, o PT concluía 16 anos de governo de uma coalizão sua na cidade, com um prefeito que deixava o cargo com noventa por cento de aprovação. Esse prefeito, Fernando Pimentel, é diretamente associado a Dilma e é parte da cúpula de sua campanha. A cidade não tem qualquer tradição de antipetismo raivoso como aquele encontrado em partes de São Paulo e Porto Alegre. Como é possível que o resultado aqui tenha sido Marina Silva 39,9%, Dilma Rousseff 30,9% e José Serra 27,7%, num contexto de grande vitória da esquerda nas legislativas?

Essa parte me parece relativamente simples. As urnas disseram: “não gostamos das lambanças do PT-BH nas eleições de 2008 e do PT-MG em 2010, apesar de o PT ter governado bem a cidade. Votaremos em alguém que é suficientemente próxima aos ideais da bem sucedida prefeitura de 1992-2008, mas que se afastou do campo petista, em parte, por lambanças como essa”. Junte-se a esse recado mais estrutural a avalanche de desinformação e propaganda pra cima dos evangélicos nos últimos dias--essa avalanche realmente existiu—e você tem os ingredientes dos números que deixaram todos os junkies políticos belo-horizontinos de queixo caído. Os mesmos ingredientes se combinam em outras latitudes, como o Acre, um estado onde o PT tem fortíssimas raízes, elegeu o Governador e um Senador, mas no qual Dilma ficou empatada com Marina e bem longe de Serra. Se você é petista e não vê aí um recado além do “Marina está no colo da direita” ou do “Marina é a falência do movimento ecológico” (sim, isso foi escrito), sinto muito, você precisa ler a Flávia Cera.

É sabido que, por volta de dois meses atrás, um grupo de lideranças evangélicas procurou a campanha de Dilma, preocupadas com a disseminação de boatos e emails falsos. A campanha fez a “Carta ao Povo de Deus” e ficou por isso mesmo. Os programas de João Santana—excelentes, belíssimos, inovadores—não dedicaram um só minuto, no entanto, à refutação da pilha de spam religioso anti-Dilma disseminada para púlpitos e fiéis. A coordenação de internet não ofereceu respostas a isso. Preferiu brincar de Twitter e #ondavermelha. A campanha online foi feita à base do cada um por si, sem que se aproveitasse de forma coordenada a enorme base de recursos humanos da esquerda brasileira na rede.

Quando os evangélicos voltaram a procurar a campanha de Dilma, em setembro, o nível da loucura havia piorado sensivelmente. Algumas lideranças religiosas gravaram depoimentos de apoio à candidata petista, mas não houve uma resposta sólida e consistente da campanha. Os marqueteiros não são lá grandes fãs do potencial da rede e, por sua vez, a coordenação de internet de Dilma era pobre e fraca de ideias. É importante reconhecer isso sem que esse reconhecimento nos ensurdeça para o recado real das urnas marinistas, que transcende em muito o spam do ódio.

É evidente que temos que explicar que Michel Temer não é satanista. Aliás, podemos inclusive esclarecer que ele já fez pactos com o DEM mas, pelo que nos consta, com Satã nunca aconteceu. Mas é preciso fazer isso sem desmerecer ou desqualificar o recado dado pelas urnas marinistas em sua totalidade, sem reduzir o voto de Marina a qualquer um de seus blocos, muito menos o evangélico, justamente aquele que é mais conjuntural (apesar que não necessariamente menos numeroso) na constituição da identidade da sua candidatura.

Não há motivo para pânico. Marina tem muito mais a ver com Dilma que com Serra, e isso é o próprio Serra quem diz. Para nós, faltam 3 pontinhos. Para Serra, faltam quase 18. Marina sabe que coloca seu capital político em maus lençóis se apoiar alguém como Serra. Também sabe que não lhe interessa entregar nada de graça a Dilma agora, e há que se entender isso. É da política. Um petista reclamando que Marina não está agindo de forma a facilitar as coisas pra nós é como um lateral queixando-se de que um ponta o engana, fingindo que vai abrir o jogo para depois cortar para o meio. Ora, você tem que aprender a marcar. O jogo é jogado.

Ainda estamos bem, mas é preciso jogar com inteligência, humildade e decência e, acima de tudo, não deixar que nenhuma dessas qualidades atrapalhe as outras duas.



  Escrito por Idelber às 04:55 | link para este post | Comentários (234)


Comentários

#1

Aaaa...
nada é fácil mesmo,vamos aprender com os erros,arregaçar as mangas e "botar" a mão na massa.

Moniquinha em outubro 5, 2010 7:27 AM


#2

Esperava muito por uma ponderação como esta, Idelber. Não consigo imaginar algum prisma sobre o assunto que você já não tenha abordado. Perfeito!

Ricardo Cabral em outubro 5, 2010 7:55 AM


#3

Eu to no grupo que acha um absurdo a gente ter que, no século XXI, esclarecer spams chamando temer de satanista e dilma de "várias coisas", nem vou listar...

Acho também que os que apoiaram marina (não a marina necessariamente) jogou como o juiz que ajuda o adversário...um juiz que, historicamente, deveria ser ou neutro ou até um pouco tendencioso para o nosso lado kkkkkk chico mendes estaria de que lado?

Mas não estou no grupo dos derrotados. Acho que quem venceu no domingo foi a esquerda, demos uma bela limpada no congresso. No senado então, foi uma beleza. No começo do ano ninguém imaginava a dilma ganhando no primeiro turno, o brasil não é um país tão fácil assim, até porque somos muito diversos.

Agora é lutar para conquistar cada voto q for possível e no dia 31 correr para o abraço!

De minha parte, estou cobrando desde ontem que os candidatos que eu elegi (todos) retribuam agora o apoio que receberam do PT, do Lula e de Dilma. Sei que não é grande coisa - sou só uma eleitora anônima - mas é a parte que posso fazer. O Lula vai cobrar deles, certamente. Aqui no ES até o dia 03 eles ficaram calados no que diz respeito às mentiras porque tinham medo de perder voto de evangélicos e católicos carismáticos (duas correntes fortes aqui). Agora, não tem mais desculpa. Estão eleitos e com a minha ajuda.

aiaiai em outubro 5, 2010 7:57 AM


#4

Parabéns, professor, é a melhor análise que li sobre o 3/10 desde ontem. Votei em Plínio, movido mais pelos recalques e tergiversações do governo Lula do que, propriamente, por causa das presepadas. No entanto, estou percebendo que uma gravíssima presepada, fruto do mais azedo ressentimento para com os eleitores da Marina, e que pode facilmente desembocar na eleição do Serra, está se montando na cabeça de grande parte da militância petista com a qual tenho contatado, direta ou indiretamente. Recomendarei expressamente sua elucidativa postagem.

Jesiel em outubro 5, 2010 8:03 AM


#5

E sobre os votos em Marina, de fato não saberia dizer os motivos que levaram BH, Vitória ou Niterói a colocá-la em primeiro lugar, e duvido muito que os motivos das 3 cidades sejam mesmo homogêneos. Só me arriscaria a dar palpite sobre a Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, onde já dei aulas (em Cabo Frio), em que a presença de igrejas evangélicas de todo tipo é quase tão grande quanto a de farmácias em Copacabana, realmente uma ao lado da outra, e o discurso anti-Dilma pode ter tido solo fértil para florescer. Insisto que é palpite, pois não conversei com evangélicos de lá antes ou depois das eleições.

Ricardo Cabral em outubro 5, 2010 8:18 AM


#6

Acho que o segundo turno turno foi uma espécie de balde de água fria para os eleitores dilmistas sim mas entendo que ao mesmo tempo nos superestimamos muito e subestimamos Marina. Devemos nos lembrar que no início da campanha eleitoral o PT trabalhava com a hipótese de segundo turno inclusive com a Dilma poucos votos atrás do Serra! Logo, cabe ao partido e à militância não esmorecer e retornar ao ponto inicial, visto que também era sabido que baixarias e boatarias viriam.
Concordo também sobre os votos da Marina: incorreremos em um erro se acharmos que são apenas votos de mauricinhos despolitizados e da campanha viral e religiosa da última semana. Tem muita gente que apesar de gostar do Lula e seu governo está insatisfeita com a polarização PT/PSDB e busca uma alternativa. Considerando que dos 20% de votos que Marina teve, a Dilma precise apenas de um quinto destes, creio que a estratégia deve ser focada em a) elaborar um rede de desmonte de boatarias (do lado religioso o Crivela parece que já se dispôs a ajudar e no NE duvido que a maioria dos votos irão para o Serra) e b) a conquista dos votos de parte desse eleitorado que não quer a polarização. Isso não me parece uma tarefa tão impossível.
O importante é termos os pés no chão e olhos abertos para as movimentações da disposição do eleitorado.
Abraços.

Daniel Nascimento em outubro 5, 2010 8:24 AM


#7

Idelber,

Excelente texto.

Sem panico, mas 3% podem virar mais. Dilma vem em curva descendente. Parou?

A capa da Falha deste 5/10 (PT discute retirar aborto de programa) mostra que os caras sabem destruir o que for preciso. 25 dias de mídia sórdida.

Abraços!

Alexandre Ceará em outubro 5, 2010 8:30 AM


#8

Professor,
creio que o principal inimigo a ser combatido agora é sensação de anticlimax que tomou parte da mlitância, a princípio não fomos derrotados: Dilma chegou em primeiro, elegeu a grande maioria dos governadores e fez uma bela base parlamentar (congresso e senado).
A "onda verde" de fato se deu por uma conjunção de fatores e acho que o Azenha e o Safatle até agora foram os principais esclarecedores dela:
- Para a esquerda excesso de pragmatismo é venenoso. Ao apoiar acriticamente Sarney, Cabral, Hélio Costa e cia. limitada sem praticamente contrapartida alguma (aqui no meu estado, Rio de Janeiro, está sendo feito um governo neoliberal agressivo inclusive com privatização da saúde usando o modelo "importado" de São Paulo), cría-se um clima de apatia que explica por ex, o alto grau de abstenção, váriso deputados de esquerda perderam a eleição, o caso emblemática é de figuras como Biscaia, Edmilson Valentin e Brizola Neto. Em alguns lugares o não comparecimento às urnas foi digno de países com foto facultativo. Ainda não consegui entender qual foi a vantagem pragmática de apoiar um representante orgânico das organizações Globo como o sr. Hélio Costa e por aí vai afora. O PSDB pode fazer isso sem problemas, nós não.
Outro problema crônico que o PT tem e está ligado a questão anterior é já clássica mania de rifar quadros mais ideológicos em qualquer embate onde setores conservadores o exijam. Marina foi continuadamente humilhada no ministério do meio ambiente e seu maior erro foi ter ficado tempo demais no cargo naquelas condições. Cristovão Buarque foi parecido (contingenciamentos malucos durante o auge da fase Palocci), isso cria ressentimentos pessoais e rancores que são facilmente instrumentalizáveis pela direita em "terceiras vias" produzidas pela mídia, em eleições polarizadas.
Por ultimo, a despolitização crônica que o próprio lulismo incentivou como ninguém abrindo a possibilidade da tal "berlusconização" do eleitorado. E preciso dizer como o professor Safatle já disse: Marina tinha o programa de governo mais neoliberal dos três candidatos competitivos, somado a capacidade de atração do fundamentalismo religioso (até pela presença física de "irmã assembleana"), problema que teremos que passar a conviver daqui em diante.
A me ver existem tarefas de curto e longo prazo. As primeiras são:
- politizar urgentemente a campanha. Parar com esse negócio que pode-se ficar apanhando calado. Responder e reconhecer a central de boatos armados pelo PSDB e pelos grupos fundamentalistas que o apoiam (que incluem evangélicos, mas também setores católicos conservadores como a Opus Dei e a diocese de São Paulo). Mais do que em nenhum momento não ter medo de apontar para o eleitorado o que representa o PSDB: a volta das privatizações, servidores públicos apanhando quando fazem greve, fim de concursos (isso com bastante apelo à classe média), entrega do pré-sal, madame Serra chamando usuário de bolsa-família de vagabundo, etc...
- a longo prazo (não por agora) parar de tergiversar em questões como aborto, descriminalização das drogas, direitos gays, laicismo etc. No caso do aborto iniciar uma campanha de conscientização de longo prazo na população. Esclarecendo por ex; que nos países onde é legalizado, acontece muito menos. Assim que se conseguiu no mundo inteiro resolver isso. Novamente aqui no Rio de Janeiro, a Jandira Feghali uma das únicas deputadas a defender a ligalização abertamente foi vítima de uma campanha insidiosa bem parecida e parte da cúpula do PT na época, por hegemonismo imbecil adorou (Alessandro Molon, papa-hóstia ligado a renovação carismática, incluido).

Alexandre V. Gil em outubro 5, 2010 8:45 AM


#9

Vamos simplificar: os brasileiros parecem querer dar nova oportunidade aos demotucanos, não é?

Assim seja, então...

(não se iludam, a curva da Dilma é de queda e com a nova bateria de balas de prata, não resistirá. E a maioria dos votos dos marinetes irá para o Serra, exceção a alguns petistas ressentidos - como em BHZ - que poderão voltar ao leito, mas talvez não sejam suficientes para a vitória do PT. Não se esqueçam, muita gente boa realmente acredita que Serra É o mais preparado e competente... e muitos outros, não votam Dilma de jeito nenhum. A juventude alienada de classe media/alta é anti-PT ou Serra - eles acreditam na Veja, sim, assim como os religiosos ultra-conservadores que seguem bovinamente seus pastores).

Werner Piana em outubro 5, 2010 8:54 AM


#10

Eu ia escrever várias coisas, mas sabiamente li os comentários antes. E não preciso mais escrever quase nada, apenas assinar embaixo do comentário do Alexandre Gil.

Meu único tostão: não subestimem a capacidade de caluniar, fofocar, mentir e ludibriar dos evangélicos. Essa turma tem que ser combatida.

Marcelo em outubro 5, 2010 9:02 AM


#11

Essa foi uma vitória pessoal da Marina e não do partido. O PV fez só 15 deputados (em cima do eleitor do PSDB-DEM), o Gabeira teve uma votação bem ruim.

A Marina também foi beneficiada pela enchida de bola dos insatisfeitos que queriam levar a eleição para o segundo turno, mas que sabiam que a candidatura do Serra tinha atingido o teto.

O desafio dela agora é manter esse capital, a Heloísa Helena fez o papel do voto ético em 2006 e sequer se reelegeu.

Fábio em outubro 5, 2010 9:07 AM


#12

Temos que de fato arregaçar as mangas e ir a luta, agora não é hora de reclamar, é preciso descobrir oque deu errado e corrigir.Sobre a fraca campanha de Dilma na internet, isso é verdade, recebí muitos e-mails falsos e contra Dilma, no entanto nenhum me foi repassado sobre o Serra.Penso eu que esta é a hora de nós internautas utilizarmos essa potente ferramenta de informação em defessa do futuro do país, pois ao contrário doque disse o Tiririca:"Pior doque tá fica".
E preparm-se que vem mais baixaria por aí, e pesada!

chico doido em outubro 5, 2010 9:07 AM


#13

Perfeito Idelber!!! Já estou repassando.

Denise Queiroz em outubro 5, 2010 9:15 AM


#14

Posso falar de minhas suspeitas em Vitória. aiaiai, me corrija se eu estiver errado. Acho que lá a insatisfação gerada pela gestão do PT na capital pode ter motivado, em parte, o eleitorado capixaba. Além disto, Vitória tem uma parcela grande de eleitorado classe média e média-alta que parece se encaixar bem no item 2 destacado por Idelber, mas destaco que acho que estes não estavam insatisfeitos com Dilma mas com o Serra - e votarão nele no segundo turno. Por último, existe também o grupo que se encaixa perfeitamente no grupo 2 e que agora deve votar na Dilma.

Resumindo, acho que Marina absorveu votos de dois grupos - os insatisfeitos com o PT (por causa de alguns pontos da gestão nacional e da gestão municipal como um todo), e os insatisfeitos com a campanha do Serra.

Ricardo em outubro 5, 2010 9:29 AM


#15

Idelber, mandou muito bem.
Apesar de eu estar otimista (como tantos outros), devido aos índices de pesquisas, já percebia que Marina iria surpreender.
Falei disso aqui.
Bem, não será a primeira vez que teremos um brabo segundo turno.
Vamos lá!

Jair Fonseca em outubro 5, 2010 9:34 AM


#16

Olá,
Primeira vez que deixo um comentário em caixa de mensagem!
Achei tremendamente lúcida e útil a análise. No meu caso, as coisas sempre estiveram claras: Marina no primeiro turno, e Dilma em um eventual segundo (ainda que eu lamente uma provável caída no nível do debate...). Imagino que será essa a postura de grande parte dos dois primeiros blocos de "marinistas," ao menos dos 10-14% que estiveram com ela por muitos meses. Também não acho que o voto anti-Dilma do "terceiro bloco" vá migrar para o Serra de forma automática.

É isso aí, estamos juntos.

Abs,
Bruno Carvalho

p.s.: Quem dera se na imprensa pudéssemos ler frases como essa: "Um petista reclamando que Marina não está agindo de forma a facilitar as coisas pra nós é como um lateral queixando-se de que um ponta o engana, fingindo que vai abrir o jogo para depois cortar para o meio. Ora, você tem que aprender a marcar. O jogo é jogado."

Bruno Carvalho em outubro 5, 2010 9:39 AM


#17

Pô, parabéns, espero que os seus comentaristas radicais leiam esse post muitas vezes até conseguirem abandonar os mantras sectários e absurdos que pulularam por aqui.
Votei em Marina, e talvez não me enquadre em nenhum dos 3 grupos que você listou, embora concorde com a existência deles. Minha motivação foi exatamente levar a eleição para o segundo turno, por conta do salto alto e da arrogância de parte da esquerda que considera quem vota em Dilma o suprassumo da politização e quem não vota nela um zero a esquerda.

Acho que a vitória de Dilma agora (e vou votar nela, com certeza) terá muito mais consistência e legitimidade.

Claro que há riscos, e o principal, para mim, é que Dilma vai ter que mostrar a cara de fato. É tabu falar sobre isso, e, talvez leve algumas porradas ao dizer, mas evidente que a Dilma foi protegida o máximo até agora e só fez o que seu mestre mandou, dentro de um roteiro bem traçado.

Especificamente no caso do aborto, acho que ela vai ter que sair do muro. A tentativa de fazer média com os evangélicos foi um tiro no pé. Ela perde menos votos falando o que acha e sendo verdadeira do que falando o que eles querem ouvir e sendo hipócrita.

wagner em outubro 5, 2010 9:41 AM


#18

Excelente post, Idelber.

Amiano Marcelino em outubro 5, 2010 9:47 AM


#19

Idelber,

Tá beleza: é de todo recomendável ter humildade, inteligência e decência. Maperalá! Ela só pode ser eleita se for parte de um partido político, e foi dessa forma se candidatou. Mas o seu PV, surpreendentemente (ou não), quase não aparece nas equações pós-primeiro turno.

Muitos dos textos de avaliação dos resultados das eleições (alguns dos quais citados por ti nesse post) estão apontando Marina como fator de uma "nova política" no Brasil, por oposição ao PT e ao PSDB. O estranho é que estão comparando uma pessoa a dois partidos, a dois grupos políticos. Na conta do PT debitam, por exemplo, as alianças com o PMDB. Ao PSDB lembram de FHC e do DEM. E à Marina? Aparentemente, nada. A que(m) interessa separar, em um caso, uma candidata de um partido e, nos outros, diluir os indivíduos em grupos políticos? Se isso é inevitável, avaliemos as vantagens mas também os perigos de Marina não ser reduzível ao PV. Ou vamos dizer que o seu PV, tal como existe hoje, não é parte dessa "nova política", que não é mais o mesmo PV balaio-de-gato? Ou será que a galerinha que já estava no PV não cresceu os olhos depois desse resultado? Mais: será que já podemos fazer apostas sobre os novos nomes que o PV vai ganhar para as suas fileiras no ano que vem? Marina Silva pode ser maior que o PV, mas não é separável dele.

O Emir Sader errou a mão em muitas das críticas (como o faz frequentemente, aliás), mas concordo com ele em um ponto: onde está o projeto de país do PV, para além do simbólico da "nova política", de ela supostamente representar um pensar do "passado, presente e futuro" (Flávia Cera), para além do "trato com a linguagem" (Wisnik) de que precisa o Brasil? Onde está o PV nesse projeto? Marina pode ser boa pra caralho, mas nem da preservação do jardim do Palácio do Planalto ela dá conta sozinha.

Com isso em mente, e com toda a recomendável humildade, inteligência e decência no estômago, sentamos pra conversar com Marina Silva - e com o seu PV.

Sonia em outubro 5, 2010 10:09 AM


#20

Caro Idelber,
Acabei de receber um e-mail com um vídeo cujo título é MUITA GENTE BACANA JÁ ESTÁ COM DILMA.........E VOCÊ?‏

Nesse vídeo aparece depoimentos de Collor, do Maluf, do José Dirceu etc, todos apoiando Dilma. O vídeo explora isso contra Dilma.

Recebi outro muito pesado (antes do dia 03/10) em que Olavo de Carvalho fala absurdos, acho que merecia até abrir um processo contra quem fez o vídeo.

O perfil das pessoas que me mandaram e-mail desse tipo:

1) "Evangélica", classe média alta, empresária.
2) "nova rica", empresária, jovem, com sucesso.
3) classe média, irmão é vereador "de direita", atua fortemente na cidade.

Minha pergunta é, o PT e a esquerda precisa atuar mais fortemente, inclusive fazendo vídeos também.

Precisa mobilizar a esquerda (e não só o PT) e os simpatizantes (meu caso).
A direita não é amadora. Os políticos e simatizantes da direita vem com tudo para o Serra ganhar.
Entao precisamos AGIR.Mas ainda não vi o PT mobilizado contra essas coisas. Essa é a minha preocupação.
Quero me engajar mais na campanha pois "eles" (quem é contra Dilma) conseguiram despertar em mim aquele fervor que eu tinha em 1989 na primeira eleição de Lula.Eu ia anular mas resolvi votar. Meu voto sempre é em partidos de esquerda.
Precisamos ir à luta para fazermos Dilma Presidente.
Espero que o PT se organize (junto com os demais partidos de esqueda e lute mais, mobilize mais militantes e simpatiantes)

Sandra Maria em outubro 5, 2010 10:11 AM


#21

*[...] avaliemos as vantagens mas também os perigos de Marina não ser REDUTÍVEL ao PV."

Sonia em outubro 5, 2010 10:11 AM


#22

Precisamos divulgar esse vídeo. Ele é bem simples, fácil do povo entender. Ajudem! http://www.youtube.com/watch?v=FKY2p2M-3d0

Paula em outubro 5, 2010 10:13 AM


#23

Idelber, me permita apenas uma observação. Moro em Brasília, e pude verificar uma forte tendência no final desta semana que passou. Ouvi de várias pessoas, dentre amigos, familiares e até de desconhecidos (minha mãe adora perguntar pro caixa de uma loja de departamento, por exemplo, em quem ele vai votar) e todos disseram votar em Marina por causa do último debate!!! Parece que o que chamou a atenção, para essas pessoas, foi a personalidade de Marina...
A Dilma se prender tanto ao Lula incomodou essas pessoas e a Marina, querendo ou não, não se distancia tanto assim do PT e do Lula... Um ponto importante é que nenhuma dessas pessoas com quem conversei são evangélicas, ou se são, não usaram isso para definir seu voto.
Não sei explicar, mas em Brasília o voto evangélico não teve esse peso todo... ninguém discutiu a questão do aborto ou casamento gay... Na realidade, por causa da palhaçada do Roriz, a eleição presidencial ficou em segundo plano por aqui.
Não tenho como provar, não tenho números, mas me parece que a Marina conquistou eleitores na TV, no debate, coisa que nem achei ser possível...
Espero ter ajudado!
Abraço!

Gui Losilla em outubro 5, 2010 10:15 AM


#24

Considerei o comportamento de Marina, após a contagem dos votos, um tanto irritante. Comemorou o quê? O fato de ter cumprido o papel de forçar o segundo turno dividindo as forças de, ahn, centro-esquerda? Comemorou por julgar ter alcançado um capital político, esquecendo-se do destino de sua antecessora, Heloísa Helena?

Considero o comportamento da Marina, agora, um tanto irritante. Ela, pessoalmeente, não precisa cogitar apoio a Serra, mas apontar em direção, ahn, progressista, e deixar o PV ir para onde sempre esteve. 15 dias de prazo é muito; ela deveria, ao menos, indicar sua inclinação à candidatura Dilma, e excluir, liminarmente, qualquer possibilidade de apoio a Serra, deixando no ar tão somente a possibilidade de "neutralidade" ou "liberação da militância", coisa que são sinônimo de covardia política.

Se Marina realmente for tão "coerente" e "original" como seus eleitores supõe, não deveria cogitar se declarar apoio a Dilma desde já representaria, para ela, um suicídio político. Suicídio político representará a "pausa para pensar" e depois o apoio, mesmo subliminar, à Serra. O que ela quer, virar um Gabeira?

marcos nunes em outubro 5, 2010 10:17 AM


#25

Parabéns, Idelber. Que baita post!

Não voto e não votarei nesse PT-governo exatamente pelo "pragmatismo" dirceuzista que se traduziu no seguinte: como esse negócio de ética nunca nos tinha nos levado a lugar algum, às favas os escrúpulos da consciência e viva a "base aliada"!

Veja que você mesmo - e os comentaristas petistas do blog - não tiveram a humildade, proximidade e empatia que você - só agora - prega...

A campanha dilmista só não foi pior que a de Serra, escondendo-a da imprensa "golpista", inventando uma personagem que não conclui frases com sujeito, verbo e predicado para não se comprometer com ideia alguma, e varrendo do debate os Delúbios e as Erenices.

Optaram por tratar a oposição da mesma forma que expurgaram ou alienaram Pinguelli Rosa, Chico Alencar, Cristóvam Buarque, Marina Silva, esses ingênuos que não entenderam que é preciso botar a mão na merda pra fazer política no Brasil.

Que patético ver Dilma "agradecendo" a imprensa no pronunciamento de domingo, repetindo a palavra Deus três vezes na entrevista de ontem, enfim, no que mais vão transformá-la para garantir os poucos votos que faltaram??

O resultado está aí: não colou de primeira, mas vai colar de segunda. Um pequeno susto, sem maiores escoriações.

Pena que essa auto-reflexão petista por que você agora clama, e que deveria um exercício permanente de todos os partidos, só será feita pra valer mesmo até 31 de outubro. Depois, com a vitória assegurada, será "business as usual", com a empáfia e a arrogância própria dos vitoriosos...

Rogério em outubro 5, 2010 10:17 AM


#26

Dilma não pode voltar atrás em suas convicções, principalmente com relação à descriminização do aborto. Se ela fizer isso, vai se embananar toda, vai levar mais água para o moinho do fundamentalismo e não vai adiantar nada, porque vai perder votos dos dois lados.
Acho que a questão deve ser colocada de forma clara: não se trata de algo ligado à convicção religiosa mas sim um problema de saúde pública.

ruy garcia em outubro 5, 2010 10:19 AM


#27

O ruim do PT é que o professor "intelectual" de destaque é o Emir Sader e não o Idelber Avelar. Se o fosse a eleição teria sido decidida no primeiro turno. Belo texto. E agradeço muito o tratamento respeitoso a todos nós, eleitores da Marina.

rodrigo em outubro 5, 2010 10:22 AM


#28

Ótimo post como sempre. E segue:
Notícias - Eleições 2010
Mercadante se coloca à disposição do PT para conversar com Marina http://tinyurl.com/2arhnek

Izabella em outubro 5, 2010 10:28 AM


#29

Eu tenho uma dúvida. Por que você sempre bota a conta da derrota do PT em MG na conta do Pimentel e de sua aliança em 2008 com o PSDB? Para mim, parece que a culpa da derrota está muito mais no fato de o PT nacional ter tratorado a discussão estadual e enfiado goela abaixo a candidatura de Hélio Costa, que, por sinal, nunca teve muito apoio do PT mineiro. A derrota dele não se deve só ao peso de Aécio, mas, também, à ausência do PT.

Pimentel disputou na arena muito mais difícil do senado, onde estava em embate direto com Aécio Neves. Isso para não falar que Pimentel sabe bem que ganhar o senado era um bônus, pois ele vai mesmo é ser ministro. Muito mais lógico seria colocar seu capital político contra Anastasia, ainda mais porque esse é um técnico, e aquele, um político. E o Hélio Costa, um eterno perdedor.

FK em outubro 5, 2010 10:28 AM


#30

Marcos Nunes,

O post do Idelber foi dirigido a dilmistas como você. É hora de humildade, proximidade e empatia e de fazer a a autocrítica da campanha, que exige inteligência, desprendimento, distância.

Dilma não levou no primeiro turno porque faltou exatamente o que agora prega o Idelber, e o seu sectarismo continua se recusando a entender.

Apenas se a ala sectária do PT continuar nesse rumo, você correrão, sim, o risco de perder sozinhos a eleição mais ganha da história desse País.

Rogério em outubro 5, 2010 10:28 AM


#31

Brilhante analise, há 15 dias venho falando sobre o movimento religioso, e veja vc não destacou os catolicos, houve também dentro da igreja catolica um movimento contrario a Dilma. Sou evangelico e vi um movimento fortissimo no meio contra Dilma, criou-se toda sorte de factóides e não digo que isso não tenha sido minuciosamente orquestrado, a tal BALA DE PRATA veio de onde ninguem esperava, agora é hora de desarmar, o PT parece ter acordado o Gabriel Chalita fazendo o corpo a corpo com os catolicos é um bom começo, é hora agora de procurar um evangelico de credibilidade para a campanha, alguem que possa abrir um canal da campanha de Dilma com a comunidade evangelica.

Jan em outubro 5, 2010 10:29 AM


#32

Fantástica, sua análise, só pra variar!
Conheço aqui uma galera que votou na Marina e eu fiz questão de perguntar:
"E no 2º turno vai votar na Dilma, né?!"
E a resposta era sempre que no Serra não votariam, logo, é Dilma! Uf!!!
Agora, que venha o 2º turno!
Grande abraço,
Jana

Janaína em outubro 5, 2010 10:32 AM


#33

Eu acredito que a matrina combinou nesta eleição dois sentimentos semehantes ao de Collor e Lula em 89. Não to evidentemente comparando Marina a Collor o que seria acima de tudo desrespeitoso com sua e história e com a minha também pois ela foi durante anos a pessoa que eu mais admirei dentro do PT. Mas essa coisa do partido pequeno, de coloração ideológica misteriosa, o discurso da terceira via, do contra tudo que tá ai despertam reações muito parecidas, com o agravante de que enquanto Collor encarnava a imagem do patriarcalismo brutal e autoritário, a Marina é quase uma figura materna, de enorme suavidade, atraente para um eleitorado de classe média que se constrangia diante dos arroubos colloridos. E torna também muito menos ameaçador seu discurso religioso obscurantista. Ao mesmo tempo, quando olho essa meninada que vota na Marina eu me vejo em 1989 indo pro comicio do Lula. Hoje não existe mais comicio mas a paixão é a mesma. Essa paixão ta sendo sugada de dentro do PT. O partido tá virando um ´portentado de fat cats como Fernando Pimentel que só enxergam o voto na frente e confundem a cabeça do eleitor. As melhorias economicas não tão politizando ninguém. Vamos ganhar essa eleição porque os efeitos podem ser devastadores se a Dilma perder,mas a hora do freio de arrumação e de repensar tudo chegou. Foi uma martelada na cabeça pra acordar.

Rodrigo em outubro 5, 2010 10:34 AM


#34

As linhas sobre BH são perfeitas. Não votei em Marina mas tampouco em Pimentel. Se alguém precisa de uma autocrítica profunda é o PT mineiro.

Adair em outubro 5, 2010 10:34 AM


#35

Eu escrevi isso no Ouro de Tolo: sábado, quando fui dar uma aula sobre economia e política na Igreja que frequento - a Messiânica, de origem japonedsa e que não tem nada a ver com denominações evangélicas - para mim ficou claro que esta campanha de descontrução religiosa havia sido bem sucedida.

Passei uns 45 minutos desmentindo estes e-mails e afirmações de pessoas, falsas, sobre Dilma. Ali pra mim ficou claro que esta é a "bala de prata".

Ressalvo que a minha denominação religiodsa passou longe disso. Mas o grupo de pessoas para quem dei aula mora em um local fortemente influenciado pelos evangélicos.

Outra coisa é que esta "nova Classe C", curiosamente, é conservadora, e tende a votar em políticos de direita - que haviam negado a sua ascensão social. Coisa de maluco.

abraço forte

Pedro Migão em outubro 5, 2010 10:37 AM


#36

"é hora agora de procurar um evangelico de credibilidade"

Garanto que eu acho o pote de ouro no final do arco-íris primeiro.

Marcelo em outubro 5, 2010 10:40 AM


#37

Tudo bem que se chegue a conclusão que não há clima para se discutir o aborto, é do jogo. Mas é preciso COMBATER o radicalismo religioso, não alimentá-lo... E colocar a culpa nas feministas?

Olha, se a campanha da Dilma no segundo turno for nessa direção, tô fora:

"O primeiro contra-ataque partiu do secretário de Comunicação do PT, André Vargas. "O Brasil verdadeiramente cristão não votará em quem introduziu a pílula do dia seguinte, que na prática estimula milhões de abortos: Serra", disse em seu Twitter."

O secretário de Comunicação do PT defende ainda o isolamento da ala do partido pró-legalização. "Agora é hora de envolver mais dirigentes na campanha. Foi um erro ser pautado internamente por algumas feministas. Eu e outros fomos contra". " (Da Folha Online)

Marcelo P. em outubro 5, 2010 10:47 AM


#38

Idelber,

qual a parcela de culpa do sr. Marcelo Branco nessa desarticulação da campanha dilmista na internet? O cara não é pago pra resolver isso?

Kiko em outubro 5, 2010 10:48 AM


#39

O André Vargas tem que ser destituído do cargo HOJE.

Marcelo em outubro 5, 2010 10:49 AM


#40

Tem razão, são três os segmentos que votaram em Marina. Hoje mesmo, aliás, li outra ótima análise que busca esquadrinhar esses segmentos e que apresenta, nesse aspecto, muita coincidência com o que você escreveu, Idelber.

http://www.luisnassif.com/forum/topics/a-confirmacao-de-dilma-no

Cláudia em outubro 5, 2010 10:49 AM


#41

Se essa declaração do André Vargas fosse dada no primeiro turno, garantiria no mínimo uns 3% a mais de votos pra Marina...

Marcelo P. em outubro 5, 2010 10:49 AM


#42

Idelber, o nome do cara do NPTO não é Celso de Barros?

Frederico em outubro 5, 2010 10:52 AM


#43

Falando sobre Natal e o RN:

A cidade é governada por uma prefeita inepta, comunicadora, dona de uma rede de TV, linha acessória de José Agripino Maia. Micarla de Sousa é do PV, mas não entende nada de ambientalismo. O PV fez campanha confusa, mas seus muitos candidatos para fugir do passado ligado ao PSDB fizeram campanha para Marina Silva.

O estado é eu diria o mais conservador do Brasil. Mais do que São Paulo!

Há apenas uma deputada federal do PT, a boa Fátima Bezerra, relatora do Fundeb. E o outro deputado federal que apoia Lula é "Henriquinho", primo do oligarca Garibaldi Alves. Apenas um Deputado Estadual progressista foi eleito - Mineiro, do PT. A cidade de Natal possui apenas um vereador progressista, George Camara.

Houve apenas uma administração do PT no RN, em uma cidade perdida no sertão (muito boa por sinal, mas já esquecida). Depois da intentona comunista, a esquerda do estado está morta e não sabe.

Sou filiado ao PT. Aqui, há muitas criticas do partido à atuação de Lula, sobre a formação de coligações. Inclusive dirigidas para a Fátima, que as tendências mais à esquerda do partido criticam (injustamente) com o mote de militância de mandato.

A aliança efetuada entre Lula e o PSB do estado (aqui um partido de aluguel tomado pela ex-aparentada de Agripino e ex-governadora Wilma "Maia" de Farias) fragilizou o PT, que nunca foi forte.

No RN, a boataria rolou solta. A secretária aqui de minha casa falou que muitas pessoas votaram em Serra e em Marina por causa da Dilma fazer "sabão" com a Erenice, apoiar o aborto ou ser satanista.

Em meu trabalho (um escritório trabalhista mequetrefe, apenas de reclamantes), os clientes estão todos satisfeitos com o Lulismo, mas não tiraram o agripinismo do sangue. Agripino ainda é um mito, dono da Prefeitura de Natal, Mossoró, do governo do Estado e artífice no Senado. Os trabalhadores votam na "mulher do lula", não simpatizam com a Dilma, não a conhecem.

Muitas pessoas votaram pensando no salário mínimo de R$600,00. Pode parecer brincadeira, mas não é. Boatos de homossexualismo já venceram eleições aqui várias vezes, na prefeitura de Natal.

Então eu sinto agonia pelo segundo turno. Falta à campanha do PT agilidade para combater de modo robusto as campanhas difamatórias.

A Governadora é uma ex-Senadora que não aprovou sequer 1 projeto, e que se destacou por apresentar no Senado um voto de aplauso para a novela Páginas da Vida. Mas ela é agripinista...

Tiago Aguiar em outubro 5, 2010 10:58 AM


#44

O mistério sobre o que aconteceu – voto da Marina - é somente pq (por não querer mexer em casa de marimbondo??) ninguém quer analisar a questão do voto de gênero. Isso é muito simples e obvio:
1-O voto na Dilma é um voto majoritariamente masculino e isso pq:
2-Mulheres brasileiras e talvez de qualquer lugar são maciçamente de direita.
3-As letradas, psicanlizadas (da classe media) são vagamente (quase abstratamente, quase metafisicamente) feministas; mas esse feminismo obviamente não inclui as empregadas domésticas. Muito menos qualquer traço de rebeldia.
4-A dona Marina – numa jogada muito bem calculada para tirar votos da futura presidente - caiu do céu com essa historia de ecologia e tal (Classe média adora esse negócio). Como ia votar envergonhadamente no Serra, a Marina foi a salvação da lavoura desse pessoal.
5-Por isso a Marina foi a mais votada em BH que talvez o lugar mais classe media do sistema solar.

A lesma Lerda em outubro 5, 2010 11:00 AM


#45

Pior que a boataria disseminada é elas serem compradas tão facilmente. Vou compartilhar com vocês uma experiência que tive ontem: sou professor de português da rede pública e ontem (segunda-feira pós-eleição) adentrei a sala de aula para aplicar uma aula sobre o gênero textual relato. Primeiramente, assim que me sentei, uma aluna veio me dizer que sua mãe votou no Serra, no Alckmin e que ela odiava a Dilma porque o pastor da igreja dela dissera que a candidata petista fecharia todas as igrejas e proibiria a religião no país. Reproduzo as palavras da aluna: "Essa Dilma não fez nada, o Lula que fez tudo, ela é uma sem-vergonha, quero mais é que o Serra ganhe, essa mulher não ganha de jeito nenhum!"". A aluna, da sétima série, é semi-analfabeta (como muitos outros da rede pública paulista), seu senso crítico é nenhum e, pelo que pude averiguar sendo professor dela durante esse ano, não parece que evoluirá muito. A mãe é pobre, evangélica, também não tem muita percepção da realidade que a cerca (percebo isso pelas conversas em reuniões de pais, isso quando ela aparece). Trata-se do tipo de pessoas que praticamente assinam uma procuração para que alguém se posicione por elas dentro da sociedade. Não estão prontas para discutir ideias, então, voltam-se para uma atitude paternalista: transformam a voz do pastor na voz da verdade absoluta. Tentei contra-argumentar com a garota, dizer que, na minha opinião, o PSDB governava para os ricos, que o PT alcançava maior êxito na diminuição da desigualdade. Porém, isso só piorou o fervor dela: passou boa parte da aula dizendo em voz alta que "aquela mulher" não podia ganhar de jeito nenhum, que queria mais era que o Serra ganhasse mesmo e coisas do tipo.

Rafhael Borgato em outubro 5, 2010 11:02 AM


#46

Excelente Idelber. A avaliação mais lúcida que já li até agora! Concordo plenamente contigo sobre a forma como o PT encara a campanha na internet e nas redes. No Twitter mesmo, a gurizada contratada para alimentar os perfis dos candidatos (estou falando, principalmente, das campanhas nos estados, para os cargos legislativos) assumia um tom passional, sem se preocupar em fazer uma campanha politizada.

Abração!

Maria Elisa Máximo em outubro 5, 2010 11:04 AM


#47

Com todo respeito, mas a disseminação dos boatos é bem maior do que podíamos imaginar. Associada à questão do aborto, razão dos protestos e advertências de setores da igreja (catolica e evangélica), tem um sem número de mentiras já espalhadas aos quatro cantos e retomadas com mais vigor. Tema da conversa de muita gente crédula e horrorizada com a "pervertida" e "perigosa" Dilma. Sei não. Mas a campanha do homem pegou pesado, fez um estrago e voltou revigorada. Lembram da D. Mônica, esposa do Serra, falando para um camelô do RJ que a Dilma mata criancinha? Estamos diante da campanha mais infame e inescrupulosa da história recente do Brasil. E qual seria a grande e honrosa contribuição da Marina a ser buscada? Uma condenação pública da candidata verde a toda essa infâmia, que pode vitimá-la no futuro. E isso indepedente de declaração de apoio ou de neutralidade que, diante de tanta sordidez, tem relevância reduzida.
Essa é a minha percepção, formada depois de ouvir muita gente nos mais diversos locais de minha cidade.

Maria 1 em outubro 5, 2010 11:12 AM


#48


mais um mês de sofrimento. preocupação. e trabalho extenuante.

porque um bando de mauricinhos idiotas foi de marina. achando chique.

imperdoável.

não sabem votar.

nem com o coração. contra a miséria e a fome.

nem com a cabeça. o bolso. pela prosperidade.

imbecis. quero que explodam.

..

francisco.latorre em outubro 5, 2010 11:32 AM


#49

O Emir Sader,em seu livro "A Nova Toupeira" deixa claro o desserviço da esquerda frustrada e/ou radical, quando não reconhece os avanços de um gov. progressita como o atual. Este papel coube ao PSTU,PCO,PSOL mas também a Marina Silva.Esta, como Cristovan Buarque, não pensaram o Brasil nem o povo brasileiro excluido. Foram apenas seres humanos comuns: vaidosos, vingativos egocentricos.Sem a grandeza de um Florestan Fernandes ou a lealdade as origens de Mandela ou LULA.

Ertha Lucia em outubro 5, 2010 11:42 AM


#50

Boa análise, Idelber.

Aqui em Fortaleza a Marina teve mais de 31% dos votos, mas no interior do estado estacionou nos 10%. Explicação: a força das igrejas evangélicas neo-pentecostais na periferia da capital (e sua fraqueza no interior), além do pessoal do voto "ético".

Nada que não possa ser trabalhado, com calma e sem partir para as caneladas.

Luiz em outubro 5, 2010 11:46 AM


#51

Na minha opinião o recado que estão tentando passar à Dilma e aos Dilmistas é:

1) O governo Lula foi bom e a continuidade (com ajustes)é a melhor alternativa.

2) O Brasil não é o PT. Dado um cenário de livre escolha, a maioria dos brasileiros não concordaria com um governo da Dilma. São 52 milhões de pessoas (que óbviamente não sao apenas Morumbi-Leblon) dizendo que preferem uma alternativa à Dilma

3) Essas 52 milhões de pessoas querem que o país seja governado por alguém que saiba governar para todos, para petistas, tucanos, marineiros, psolistas e etc...

4) A postura de parte do PT e dos votantes da Dilma é de não respeitar escolhas diferentes, e isso incomoda muito qualquer eleitor de outro candidato que, normalmente é esteriotipado como inocente-evengélico, minoria-rica-imbecil-preconceituosa-que-merece-o-inferno-e-vota-no-psdb, adolescente-burro-maconheiro, dona-de-casa-que-só-assiste-globo, tucano-mentiroso, novo-rico-empresário-de-sucesso-burro e etc...

5) Os petistas, antes dos resultados da eleição, eram só empáfia, estavam pior que torcedor do SPFC em 2008. Esse é o recado dos "perdedores". A vitória política mais importante é o desenvolvimento do Brasil, não o desenvolvimento do PT.

Abraço

Bruno em outubro 5, 2010 11:47 AM


#52

Idelber,
Eu vejo com muita preocupação esse terrorismo religioso. Não acho que ele será forte o suficiente para eleger a oposição. Mas preocupa especialmente porque fica a questão: O Brasil está se tornando um país mais justo, sem dúvida. Contudo ainda não podemos debater questões como aborto, casamento gay e legalização das drogas. Qualquer candidato a cargo majoritário que coloque essas questões em pauta corre o risco de cometer suicídio político. Isso não pode continuar assim. Mas a pergunta que eu te faço e sobre a qual realmente queria saber a sua opinião é: Quando esse voto pragmático na esquerda, que vem de uma parcela que melhorou de vida mas continua conservadora, permitirá um aprofundamento de bandeiras da esquerda como as já citadas acima, além da questão da terra, que inda é um tabu?
Abraços

Pedro Rangel em outubro 5, 2010 11:48 AM


#53

Pior do que o mauricinho despolitizado é o mauricinho politizado. Conheço vários aí em BH. Jornalistas, sobretudo, e de esquerda. Que se tornaram anti-Lula e anti-PT pq "o PT roubou, o PT é igual aos outros, o Lula fez aliança com o Sarney".

Não adianta argumentar que não se governa sem alianças (ainda mais com um Congresso maciçamente hostil, como este q Lula enfrentou), q o PT errou, sim, mas q esses erros foram amplificados ao infinito por uma mídia em permanente pé de guerra. Não adianta pedir q coloquem erros e acertos do PT e do governo Lula na balança, para ver q os acertos foram muito maiores.

E o q me mata de vergonha, a bala de prata que assassina a admiração que tinha por esses ex-amigos: ignoram q o governo Lula combateu de fato as desigualdades sociais, e as reduziu sensivelmente. Nenhum governo promoveu tamamha inclusão social. Distribuiu renda, tirou 28 milhões de brasileiros da miséria, elevou 36 milhões à classe média, e várias outras realizações que a mídia em pé de guerra esconde, mas que eesses mauricinhos, porque politizados, tinham a obrigação de conhecer. Nada disso adianta.

Para os mauricinhos politizados, Lula e o PT são imperfeitos, e eles, os mauricinhos politizados, não aceitam menos do que a perfeição, porque se julgam perfeitos e Narciso odeia o que não é espelho. Então, já que "são todos iguais", tanto faz a Dilma ou o Serra. Tanto faz para quem, caras pálidas?

Pra eles, classe média, frequentadores cativos de cafés, livrarias e outras delícias ainda inacessíveis a grande parte do povo, tanto faz mesmo. Não perderão um centavo do que têm. Mas para a imensa maioria da população brasileira, Dilma ou Serra é questão de vida ou morte. Se continuam a caminhada rumo à cidadania plena ou retornam à vida de gado.

Se seus fihos quebrarão a genética da miséria cursando uma escola técnica ou uma universidade - sonho tornado concreto pelo governo Lula - ou se cumprirão a sina de serem pobres como foram seus pais e como serão seus filhos.

Minha geração costumava recitar um mantra poderoso: "O importante é que a nossa emoção sobreviva". Mas os mauricinhos politizados mataram a emoção.

José Rezende Jr em outubro 5, 2010 11:59 AM


#54

Votei na Marina, assim como diversos conhecidos no Rio Grande do Sul, de diversas classes sociais e idades. E votamos nela apesar da convicção religiosa da candidata (o que acredito que não deveria nem ser pauta de uma eleição. Alguém sabe a religião da Dilma ou do Serra?). E votei porque acredito que o crescimento desenfreado é insustentável. Votei porque gosto de ler o projeto que o canditado tem para seu governo e poder debate-lo. Votei porque admiro a maioria das figuras que ajudaram o PV a montar o pleno de governo. Votei porque acredito na fortificação das instituições do governo.

Não sei quanto à maioria dos eleitores do PV. Mas pode dizer que muitos deles não tem a motivação religiosa que foi tanto comentada aqui.

Enfim, espero ter acrescentado algumas motivações ao debate.

Mariana em outubro 5, 2010 12:00 PM


#55

Certo, mestre, é preciso cuca fria. Mas convenhamos que a "marola" verde vai deixar a campanha mais conservadora. Não que Dilma fosse levar muito adiante a bandeira dos direitos das mulheres e dos homossexuais... mas agora é capaz até de a dona aparecer rezando o terço. Vide: http://www1.folha.uol.com.br/poder/809786-pt-estuda-tirar-aborto-de-programa-para-estancar-queda-de-dilma-entre-religiosos.shtml

Isso me lembra o debate sobre a reforma da saúde aí nos EUA: retirar direitos das mulheres foi o primeiro instrumento de barganha.

Abraço,
Rapha

Raphael Neves em outubro 5, 2010 12:00 PM


#56

ecologia é apenas uma nova religião de classe média "instruida" que busca se apegar a valores "transcendentais" para escapar da "consumismo e materialismo do mundo atual"...ja os pobres estão muito satisfeitos com consumismo e materialismo do mundo atual, desde que sobre uma beiradinha um pouco maior pra eles..no que fazem muito bem.

A lesma Lerda em outubro 5, 2010 12:01 PM


#57

Idelber, Gostei da sua análise. Já leu este texto? http://murilocorrea.blogspot.com/2010/10/dilma-da-fome-de-roer-o-impossivel.html

Denis em outubro 5, 2010 12:02 PM


#58

È isso pessoal, concordo em grande parte com os comentários ora postados, que , na minha humilde opinião apenas e tão somente, mais uma vez referendam que vivenciamos ainda um país, uma nação e uma sociedade ainda extremamente conservadora e subdesenvolvida.

Os inúmeros artífícios, através dos quais, os asseclas da extrema direita se utilizar para espalhar medo e temor para com à maioria, assinala especialemtne que devemos substancialmente ter bastante lucidez e humildade para entendermos, que, para a continuidade de um governo que minimamente traduza um Brasil de todos.

ACIMA DE TUDO, NÃO DEVEMOS ESQUCER UM SÓ SEGUNDO DA NOSSA HISTÓRIA COMO SOCIEDADE, QUANTO A NOSSA FORMAÇÃO EDUCACIONAL E POLÍTICA, QUE DE FATO, EM GRANDE PARTE,FOI E É, MENOS EDUCAÇÃO E MAIS CATEQUEZE, ISSO SE REFLETE EM NOSSA RESTRITA CAPACIDADE DISCERNIMENTO SÓCIO-POLÍTICO.

Para tanto neste segundo turno, urge repensarmos estratégias e comportamentos frente a uma realidade sócio-cultural e política de um Brasil atrazado, velho, arcaico, atávico e empedernidamente conservador, que em muitas situações ainda beira obscurantismos de uma sociedade medieval.

UM ABRAÇO, E NÃO ESQUEÇAMOS, TEMOS QUE CONTINUAR TENDO COMO NORTE UM BRASIL DE TODOS.

NÃO!!! DE MANEIRA NENHUMA,NÃO BAIXEMOS A CABEÇA E VAMOS A LUTA, A QUAL, ESTAMOS DEVERAS ACOSTUMADOS...!!!! (VIDE A NOSSA HISTÓRIA, ESPECIALMENTE DO PT.).


FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
OAB/RN. 7318.

FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO em outubro 5, 2010 12:05 PM


#59

De longe, a melhor e mais racional análise desse primeiro turno. Vale acrescentar na lista dos que apoiaram Marina o Leonardo Boff.
Acho que os votos foram para Marina e não para o PV. A "causa ecológica", ainda que seja um discurso meio vazio e sem norte, seduziu muita gente, embora eu tenha a impressão, conversando com muita gente que votou na Marina, em sua maioria pessoas do centro urbano, jovem, de classe média (alta e baixa) que foi um voto significativo contra a polarização PT x PSDB. É preciso ouvir o que esses eleitores tem a dizer neste segundo turno.
A maioria absoluta dessas pessoas que conheço, incluindo vários parentes, não votam no Serra de jeito nenhum, mas tem certas restrições ao PT e/ou à Dilma, sobretudo em relação à imagem durona e engessada dela. A Dilma é melhor quando é ela mesma, espontânea, forte, determinada e convicta. A campanha precisa aprender isso também.
De qualquer modo, conversando com eles, sinto que a tendência é de voto na Dilma e anti-Serra/PSDB.
Por isso, a campanha tem de ser agora mais atenta e mais sensível ao que está acontecendo na rua e na internet. Se a Dilma não errar, ela leva pelo menos um terço do eleitorado da Marina e ganha essa eleição.

Fernando Souza Jr. em outubro 5, 2010 12:06 PM


#60

Grande Idelber, exemplos de desrespeito à diferença:

1)"Acho também que os que apoiaram marina (não a marina necessariamente) jogou como o juiz que ajuda o adversário...um juiz que, historicamente, deveria ser ou neutro ou até um pouco tendencioso para o nosso lado"
- ENTÃO QUER DIZER QUE NÃO SE PODE APOIAR A MARINA POR CONCORDAR MAIS COM ELA DO QUE COM A DILMA?

2)"O perfil das pessoas que me mandaram e-mail desse tipo:
1) "Evangélica", classe média alta, empresária.
2) "nova rica", empresária, jovem, com sucesso.
3) classe média, irmão é vereador "de direita", atua fortemente na cidade"
-ENTÃO QUER DIZER QUE EVANGÉLICOS, NOVOS RICOS, CLASSE MÉDIA, VEREADOR DE "DIREITA" SÃO IMBECÍS QUE ACREDITAM EM SPAM?

3)"comportamento da Marina, agora, um tanto irritante. Ela, pessoalmeente, não precisa cogitar apoio a Serra, mas apontar em direção, ahn, progressista, e deixar o PV ir para onde sempre esteve. 15 dias de prazo é muito; ela deveria, ao menos, indicar sua inclinação à candidatura Dilma, e excluir, liminarmente, qualquer possibilidade de apoio a Serra, deixando no ar tão somente a possibilidade de "neutralidade" ou "liberação da militância", coisa que são sinônimo de covardia política."
-SE APÓIA SERRA É INCOERENTE (APESAR DE TER DIVERGENCIAS HISTÓRICAS COM A DILMA (CASA CIVIL x MEIO AMBIENTE)), SE A MARINA SE MANTÉM NEUTRA, É COVARDE. A ÚNICA VIA QUE O DILMEIRO ASSUME É APOIAR DILMA.

4)""é hora agora de procurar um evangelico de credibilidade"
Garanto que eu acho o pote de ouro no final do arco-íris primeiro. "
-NÃO EXISTEM EVANGÉLICOS QUE MEREÇAM CREDIBILIDADE? E VC QUER CONQUISTAR O APOIO DESSAS PESSOAS?

5)"mais um mês de sofrimento. preocupação. e trabalho extenuante.

porque um bando de mauricinhos idiotas foi de marina. achando chique.

imperdoável.

não sabem votar.

nem com o coração. contra a miséria e a fome.

nem com a cabeça. o bolso. pela prosperidade.

imbecis. quero que explodam."
-EXALA INTOLERANCIA E PRECONCEITO. NÃO CONSEGUE ENTENDER A DIFERENÇA E QUE OS PENSAM DIFERENTE TAMBÉM TÊM DIREITOS E PODEM ESCOLHER SEUS REPRESENTANTES.

6)"O Emir Sader,em seu livro "A Nova Toupeira" deixa claro o desserviço da esquerda frustrada e/ou radical, quando não reconhece os avanços de um gov. progressita como o atual. Este papel coube ao PSTU,PCO,PSOL mas também a Marina Silva.Esta, como Cristovan Buarque, não pensaram o Brasil nem o povo brasileiro excluido. Foram apenas seres humanos comuns: vaidosos, vingativos egocentricos."
-ESSE ESQUECEU QUE AS PESSOAS TÊM DIREITO DE OPINIÃO. E QUE O PT, ENQUANTO OPOSIÇÃO CRITICOU O PLANO REAL, NÃO RECONHECENDO OS AVANÇOS PROPORCIONADOS PELO NOVO SISTEMA NA ÉPOCA. QUEM DISCORDA DO PT É VAIDOSO, VINGATIVO E EGOCENTRICO. O PETISTA NÃO, O PETISTA NÃO É SER HUMANO. É SANTO?

Q vergonha.

Bruno em outubro 5, 2010 12:08 PM


#61

Tem um outro manancial de votos a ser explorado, e que foi o verdadeiro segundo lugar: abstenção / brancos / nulos somam 34 milhões, um milhão a mais que o Serra e QUINZE MILHOES a mais que a Marina.

Por que houve tanta abstenção, principalmente no NE? Por que tanto branco e nulo? As pesquisas erraram muita coisa, mas sempre mostraram uma porcentagem enorme de indecisos, brancos e nulos, o que na verdade inviabilizava qualquer previsão de segundo turno, já que era impossível saber com exatidão a porcentagem de votos válidos.

Correr atrás dos votos da Marina é importante, mas desprezar UM QUARTO do eleitorado que não votou prá presidente é erro grave. Até porque os tucanos vão atirar prá TODOS os lados, como já fizeram no 1o. turno.

Daniel em outubro 5, 2010 12:09 PM


#62

Desculpe escrever em caixa-alta, mas queria diferenciar os meus comentários dos comentários de intolerancia dos companheiros de blog.

Bruno em outubro 5, 2010 12:11 PM


#63

Entendo que aconteceram os seguintes fatores para acontecer o 2o.turno

1 -Um pouco de salto alto, em momento algum se ventilou a hipótese de 2o. turno, se a direção da campanha achava que poderia acontecer não transmitiu a militânci essa possibilidade e que deveríamos estar alertas com maior mobilização. Não vi uma alma viva do PT nas 10 localidades de voto que passei. Ninguém com camiseta, com adesivos, absolutamente nada.
2 -Dilma tentou uma dobradinha, tabelinha, nos debates com a Marina. Não se apercebeu que Marina lhe retirava votos, deveria ter balizado a candidata do PV, estabelecido claramente a diferença entre o seu projeto de Brasil e o dela.
3 -Se aperceberam tarde da boataria, principalmente da Igreja Católica, sobre aborto e sua militância de esquerda na ditadura e da questão de Jesus para os evangélicos.

Vejo que quaisquer pontos onde há duvidas da opinião pública sobre Dilma devem se imediatamente respondidos e imediatamente divulgados. Acredito que vão utilizar a miltãncia de Dilma tentando colocar a pecha de terrorista, é preciso se adiantar rapidamente quanto a essa questão.
Não basta camisetas com dizeres, bottoms, adesivos. Precisamos ser incisivos nesta e outras questões que surgirem, argumentar, expor, mostrar a verdade e não versão da verdade

João Sabóia Jr em outubro 5, 2010 12:11 PM


#64

É um escândalo um partido político ter de modificar seu programa sob a ameaça de não ser eleito. É triste ver uma candidata fingindo uma opinião sob pena de não ser eleita. Não culpo a Dilma e nem o PT. Eles, assim como todos nós, são vítimas do terrorismo religioso. E vão ter que pagar o preço alto de não colocar a questão do aborto em debate. Isso é muito grave. Eu acho que vale a pena pagar o preço agora para garantir a eleição da Dilma. Mas e depois? Quando isso irá mudar?
Abs

Pedro Rangel em outubro 5, 2010 12:11 PM


#65

Bruno, devem existir evangélicos com credibilidade. Mas reafirmo que é mais fácil achar o pote de ouro. E não, eu não quero conquistar o voto dessas pessoas. Ao contrário, gostaria que elas fossem todas Serristas. Seria bacana pra campanha da Dilma.
Gostaria, sinceramente, que a Dilma vencesse essas eleições sem precisar de evangélicos, do PMDB, do Sarney, do Collor e de quem mais você quiser colocar nesse saco de gatos. Mas sei que as coisas não são assim, e que é importante que se façam alianças e tal. A sorte do PT é que não sou eu que mando na campanha. Seria um desastre completo.

Marcelo em outubro 5, 2010 12:15 PM


#66

Idelber,

É impressão minha ou alguns comentaristas de seu blog são serristas em pele de petista? No momento que pede calma, vem gente aqui (em em outros blogs também)tentar incendiar, botar pra baixo, falar mal do eleitores da Marina, que a rejeição de Dilma é enorme etc. etc.

Daniela em outubro 5, 2010 12:21 PM


#67

Bruno #51, grande comentário !

Tem uma turma (bem grande) no PT q vive em um matrix, uma realidade paralela.

Esse post do Idelber destoa do q ele vinha fazendo aqui, desde q voltou (e ele foi muito claro a esse respeito, ok).

Mas aí fica meio incoerente reclamar de sectarismo, pedir moderação, qdo isso vinha sendo intensamente disseminado aqui a partir desse blog.

Frank em outubro 5, 2010 12:25 PM


#68

Muito bom, Idelber! Concordo 100%. No nosso campo, acho que a melhor declaração dada até agora foi a do governador eleito do RS, Tarso Genro.
Abração e até a vitória!

Paulo Fontes em outubro 5, 2010 12:26 PM


#69

francisco latorre,
Percebo que voce, assim como eu, tem muitos elogios ao governo Lula, à liderança e à capacidade políticas do Lula, e o entendimento de que é fundamental ao país que as diretrizes de governo dos últimos 7 anos continuem a ser desenvolvidas, ampliadas e melhoradas. E que Dilma encarna tal continuidade. Assim como eu, também deve estar chateado pela eleição não ter se definido logo. Compartilho de todos esses entendimento com voce, e entendo seu desencanto.
Mas bola pra frente, companheiro. Vamos aprender com as dificuldades constatadas no primeiro turno, e procurar corrigí-las agora. No PT, sempre ressaltamos a importância da discussão política, embasada na realidade, e respeitando nossos adversários. Estamos diante agora dessa tarefa de politizar a campanha, discutindo com todas as pessoas próximas sobre essas coisas que Idelber aborda no texto dele.
Uma delas, será para mim uma discussão prazeirosa: conversar com os companheiros do PV (o bloco 1 dos eleitores da Marina), de forma a obter consensos sobre o voto no segundo turno. Devemos fazê-lo de forma desarmada e respeitosa.
Também considero prazeiroso o debate político com os eleitores do bloco 2, os jovens que se desiludiram com os erros do PT e, eu acrescentaria, os jovens que estão cansados da polarização PT-PSDB. Vamos ao debate com eles.
A discussão com o bloco 3 é mais espinhenta, mas não menos importante: tentar mostrar os outros lados dos temas abordados na campanha difamatória promovida por setores das igrejas.
De toda forma, o mais importante: não é hora de ressentimentos nem desânimos, é hora de politizar a campanha. Antes tarde do que nunca.

Cláudio Freire em outubro 5, 2010 12:27 PM


#70

Mas aí fica meio incoerente reclamar de sectarismo, pedir moderação, qdo isso vinha sendo intensamente disseminado aqui a partir desse blog.

Frank, os posts do Biscoito eram militantes, estavam em campanha. Mas sectarismo? Me mostre o link onde é Marina é tratada como "atrasada", "instrumento da direita", ou coisa do tipo. Aqui não houve ataque à Marina, não, me desculpe.

Idelber em outubro 5, 2010 12:28 PM


#71

Parabéns,

Uma análise clara e realmente acertiva.

Cássia D'Ambrósio em outubro 5, 2010 12:30 PM


#72

Marcelo, você ainda não entendeu, e talvez nunca entenda.

O Brasil é formado por pessoas que não têm crenças iguais. As pessoas que não acreditam na mesma coisa que você merecem respeito, pricipalmente quando se tratando de religião. Mais uma vez afirmo, não tenho religião, mas entendo que temos que respeitar as diferenças.

E nisso parte dos dilmistas são muito ruins. Fracos mesmo. Como se vê o MArcelo tem uma dificuldade absurda de entender que mesmo que os evangélicos não apóiem a Dilma, ela terá de governar para eles também.

O Marcelo compara evangélicos (aproximadamente 25% da população brasileira, a maioria absoluta, sem dúvida, bem intencionada) com o Sarney, com o Collor e com um partido, o PMDB. Péssimo, né? Pensamento raso... E fica ainda pior quando o mesmo reafirma que é mais fácil achar pote de ouro do que evangélico com credibilidade.

Bruno em outubro 5, 2010 12:33 PM


#73

Podem elogiar e babar em cima da Marina o quanto quiserem agora, mas o fato é que ela criou um monstro. De liderança da esquerda ecológica, passou a chefona da nova direita cristã brasileira. Culpa estritamente dela, que tomada de ganância, queria a todo custo o poder. Os seus companheiros no Acre a avisaram quando ela decidiu abandonar o PT e rasgar sua história: vc poderá estar prejudicando todo o projeto da esquerda, pelo qual lutamos 30 anos. E a troco de quê?

Guilherme Freitas em outubro 5, 2010 12:36 PM


#74

Bruno,
Concordo que devemos respeitar as diferenças, mas não aceito terrorismo religioso. Trata-se de uma violência nada democrática suprimir temas do debate eleitoral através de ameças!
Abs

Pedro Rangel em outubro 5, 2010 12:37 PM


#75

Caro Idelber, acho que seu otimismo foi substituído por uma cautela, acredito eu, um pouco exagerada. A vitória é certa e acredito que com números próximos a 70%. Digo isso, pois o nosso único adversário agora é José Serra; os eleitores da Marina , na minha visão compraram a ideia da "terceira via". Mas, fora os evangélicos, o menor grupo de eleitores dela estava comprometido com o mote principal da campanha, a saber: o meio ambiente. Portanto, acredito que estes eleitores, não tão fiéis ao programa do PV, estão por aí, soltos e conscientes de que qualquer apróximação com o discursso de Serra é mera loucura. Deveriam fazer uma pesquisa para mostrar a rejeição do Serra nos eleitores da Marina (exceto os evangélicos, que devem odiar mais a Dilma), a rejeição é altíssima! Não acredito que houve essa avalanche toda dos evangélicos não, o próprio Datafalha mostrava ela com 18% no dia da eleição ok, dois pontos pra cima..pra baixo...foi isso aí! O lance aqui é quase matemático,Serra necessitou dos marinosos para ir ao segundo turno; agora, os marinosos não serão um bloco homogêneo e, se fossem, estariam com a Dilma. Assim, para o Serra levar essa era preciso ocorrer um dos maiores milagres políticios do país em 20 dias, qual seja, o Serra dar unidade aos marinosos e fazer com que eles praticamente deixem de 1; embarcar com a Dilma e 2; votar nulo para 3; votar Serra. Não dá. Claro, cautela é bom, mas depois da ressaca de domingo, hoje meu otimismo é o mesmo.

Vitor em outubro 5, 2010 12:42 PM


#76

Muito boa análise, caro Idelber.

Só precisa disseminar para uma parte da militância mais emburrecida. Continua solta e falando merda pra todo lado.

( http://www.blogcidadania.com.br/2010/10/marina-as-pesquisas-e-a-comemoracao-do-pig/ )

E faz barulho, ou tenta.

Pax em outubro 5, 2010 12:42 PM


#77

Bruno, se há algo em que me auto-policio grandemente é não falar do que não conheço. Jamais discutiria física quântica, regras de rugby ou o funcionamento do motor de uma Kawasaki.
Você diz que não tem religião. Pois bem, eu também não. Mas por 9 longos anos eu fui evangélico. Eu vivi a realidade evangélica de cabeça. Eu SEI como as coisas entre eles funcionam. Eu SEI como eles são.
Portanto, eu entendi sim o que você quis me explicar. Mas você não tem o conhecimento de causa, lamento. A maioria absoluta bem intencionada? Vai sonhando...

Marcelo em outubro 5, 2010 12:44 PM


#78

Pedro, as pessoas escolhem seus candidatos pelos mais diferentes motivos. Você não pode condenar quem votou na Marina para evitar que a Dilma discutisse a questão do aborto, por exemplo. Se os evangélicos são contra, que tentem eleger quem é DECLARADAMENTE contra!

Isso não é terrorismo religioso, isso é posicionamento. Tem muita gente que vota na Dilma pq acredita que o Serra vai privatizar se chegar à presidência, seria isso um voto de "terrorismo privatista"? E os que votam no Plínio, achando que a Dilma vai, propositalmente beneficiar os banqueiros em detrimento da população, é "terrorismo econômico-social"?

Têm também aqueles que votam e são cabo eleitoral de candidatos e partidos por motivos ainda mais estranhos, como ter um cargo no governo, ter um cargo no partido, conseguir benefícios que não são extensivos à população e etc...

Por que, então, desrespeitar e diminuir o motivo dos votos dos evangélicos? Se é que foram eles que realmente fizeram a diferença (afinal tudo isso não passa de suposição)...

Bruno em outubro 5, 2010 12:46 PM


#79

Vejam os picos no fim de setembro e início de outubro (em anos pares) nas buscas por "pt aborto" (http://bit.ly/bX2J8H) desde 2004 e por "dilma aborto" em 2010 (http://bit.ly/dD1BhL), usando o Google Insights (ferramenta excelente).

Em tempo, sou contra o aborto, votei na Marina no primeiro turno e agora vou de Dilma.

André Lima em outubro 5, 2010 12:52 PM


#80

Pax, tem gente que realmente acredita que Marina era uma "laranja infiltrada"? Meu Deus, depois dizem que os evangélicos são burros. Gente, vamos olhar um pouquinho para o nosso lado também.

Idelber em outubro 5, 2010 12:58 PM


#81

Excelente análise. Aliás, como sempre.
Vesti a carapuça em mais de um trecho e estou certo de que a candidatura Marina foi subestimada, em boa medida por conta do clima de "já ganhou" que se instaurou na campanha da Dilma e pelo fato de que, aos olhos petistas, era difícil reconhecer méritos e ameaça em alguém que veio do ninho e que, principalmente, "traiu" o campo governista aos 35 minutos do segundo tempo (Freud e Xico Sá talvez expliquem).
Porém, a despeito de tudo que dissestes e do pós-moderno ou pós-Lula que eventualmente explique a ascensão da candidata verde, acho que é importante refletir o fenômeno Marina tendo sempre em mente sua dupla face: por um lado, essa novidade que você bem analisa e, por outro, a velharia que lhe deu combustível, qual seja, a estratégia tucana de desconstruir a Dilma. Essa face opaca da ascensão de Marina não me parece que seja tão irrelevante como você sugere em tua análise. Vinte dias antes da eleição, Marina aparecia nas pesquisas com aproximadamente 10% das preferências, e não foi de seu próprio campo que se construiu o impulso final que lhe deu projeção. Ela estava no lugar certo (sentada sobre uma proposta política principista, estéril, que não ameaça porque não é concreta) e na hora certa (quando os tucanos intensificaram o terrorismo anti-PT), atraindo para si a tal onda verde (seria de paúra?).
Além de tudo isso, tem um aspecto que já tratei aqui em teu blog em outras ocasiões - e que pode decorrer de nossos diferentes tiques profissionais - mas acho que você peca na análise por enfatizar a superestrutura (do Marx), deixando em segundo plano a perspectiva econômica que habita as posições e projetos políticos. Marina, Obama, Clinton, PT de BH, Palocci, por exemplo, (que aqui no teu blog já despontaram com vestes rosadas) são a meu ver fenômenos políticos carregados de contradição, que, em última instância, naturalizam a infraestrutura (a dimensão econômica) para capturarem (intuitivamente, claro) o melhor dos dois mundos. Quando falo em infraestrutura, não estou resgatando temas como o conflito capital-trabalho, mas, por exemplo, a cegueira dessa trupe em relação ao caráter disruptivo da circulação financeira no mundo contemporâneo. Fazer cara de paisagem e vender a imagem que os temas econômicos devem ser tratados apenas com a austeridade e o bom mocismo, é de uma insanidade inaceitável em um político que se pretende apresentar como transição para o pós-moderno. A matriz dessa abordagem econômica remonta ao século XVIII, quando o equilíbrio surgia como idéia-força.

Dificilmente há algo mais pós-moderno do que os derivativos financeiros que estão sendo maquinados nas mesas de operações de Wall Street, enquanto jogamos conversa fora. E o fato de serem transações abstratas, etéreas, não nos autorizam a desconsiderá-las. Pelo contrário, é justamente por esse aspecto fugidio da economia pós-moderna que, mais do que nunca, devemos nos esforçar para ancorar o debate político no econômico. Um exemplo. A rápida obsolescência industrial que devasta cidades, empregos e vidas nos EUA de hoje (portanto um descalabro em termos de sustentabilidade), é decorrência direta da liberdade de capitais que joga com moedas e ativos mundo afora. A esse fenômeno, tão bem antecipado por Keynes, no século passado, os partidos e candidatos que se arriscam pela terceira via, fingem desconhecer. É precisamente por essa razão, que Gianetti da Fonseca, Wisnik, Paes de Barros e Nodari topam sentar no mesmo barco. Noves fora, estão todos de acordo.

Marcelo Manzano em outubro 5, 2010 12:59 PM


#82

Não sei não. Estou com um mau pressentimento. Vejo os tucanos crescendo, todos animados. Até o FHC eles já ressuscitaram. E entre os petistas, a confusão e o rancor predominam.

Lujo em outubro 5, 2010 1:03 PM


#83

Com certeza cada um vota de acordo com suas convicções. Ma alguém deixar de votar em uma candidata por um boato de que seu vice é satanisya??? Que diabo de convicção é essa? Isso política do medo. Serve para a elite e para o PIG, na questão da "ameaça à liberdade de imprensa", serve aos cristãos na questão do aborto, dos homossexuais e do satanismo. Cada público pede uma forma diferente de meter medo. E isso é terrorismo.
Qualquer pessoal tem o direito de votar conforme o que acredita, desde que esteja bem informada sobre o que realmente pensam os candidatos e que saiba que ninguém legaliza o aborto com uma canetada. Porém, a política do medo se caproveita do desconhecimento para criar mitos e meter medo. Isso não é democracia.
Abs

Pedro Rangel em outubro 5, 2010 1:04 PM


#84

"Idelber, o nome do cara do NPTO não é Celso de Barros?" Puts, desculpa, eu vi o link pro site, não tinha lido o texto ainda, achei que era um engano, enfim... Não é pra ficar enchendo caixa não. pode apagar as duas, inclusive.

Frederico em outubro 5, 2010 1:04 PM


#85

O fato de eu não ter religião não quer dizer que eu não conheça a realidade dos evangélicos.

Essa história de eu "não ter conhecimento de causa" é ridícula, né colega? principalmente pra defender uma causa absurda que é: Evangélicos são burros ou desonestos.

Bom acho q vc já passou sua mensagem: intolerância aos evangélicos... tá indo por um bom caminho, viu?

Bruno em outubro 5, 2010 1:05 PM


#86

Estou desencantado com os rumos que o Brasil está tomando nos campos moral e cultural. Por um lado, o avanço dos neopentecostais, criando uma legião de fundamentalistas baseados em paradigmas obscurantistas. Por um outro lado, a multiplicação de instituições de ensino superior de péssima qualidade, diplomando analfabetos funcionais. É esta gente que lê Veja e acredita, que obedece cegamente ao pastor ou ao padre, que odeia o Lula porque ele é "um paraíba analfabeto", etc. Essa massa apolítica e acrítica é que inflou os votos da Marina e deu as costas para Dilma e o PT.

Johnny B. Goode em outubro 5, 2010 1:12 PM


#87

Idelber,
É uma burrice enorme dizer que a Marina era uma laranja infiltrada. Mas o PIG, quando viu que o Serra não subia e que a Dilma poderia perder votos para a Marina, comoeçou a expor a candidata verde. E a estratégia funcionou direitinho. Outra coisa que eu observo: O voto marinista ecologista é muito pequeno, praticamente irrelevante. Definiticamente, o Caetano Veloso e o J. M Wisnik não representam a esmagadora maioria do eleitorado da Marina. Outra coisa que para mim é superstimada: a atuação da Marina como fiel da balança. Penso que os eleitores dela já se decidiram. Uns são tucanos enrustidos, outros (a maioria, espero)são dilmistas, mas gostaram da Marina e queriam um segundo turno. Há esse voto religioso que não se sabe para onde vai. Apenas uma parcela pequena de eleitores dela ainda é de indecisos. Assim eu vejo as coisas. O que acha?

Pedro Rangel em outubro 5, 2010 1:19 PM


#88

Pois eu já estou em campanah militante desde ontem aqui em BH
nada de reclamação, de desânimo
estamos tentando organizar o maisa rápido os´´ivel um abraço à Contorno, com ou sem o apoio do PT
precisaríamos de 50 núcleos ocupando pontos específicos da avenida
seja ou não um sucesso absoluto, vamos trazer a militância de volta às ruas

a primeira proposta é para o dia 16, sábado

organizada e realizada por nós

e olha que não estarei em BH no dia, mas vou ajudar a realizar, e muitos amigos estarão

então: VAMOS ORGANIZAR UM ABRAÇO Á AVENIDA DO CONTORNO EM BH NO DIA 16/10!

precisamos de apoio de candidatos eleitos ou não,

Idelber, você topoa abrir um post para organizarmos esse evento?

rabbit em outubro 5, 2010 1:20 PM


#89

Eu compartilho do sentimento do Johnny B. Goode acima.
Abs

Pedro Rangel em outubro 5, 2010 1:21 PM


#90

Ô Idelber, não pensei especificamente em Marina, e realmente não me lembro de nada por aqui nessa linha q tenha partido de sua pena.

Mas o clima do "nós contra eles" q vc recorrentemente usa aqui p/ tratar de ricos, de paulistanos (ainda q vc negue, mas se depreende), do Serra, de tucanos, etc. penso q tenha estimulado o tipo de comportamento q vc agora busca conter. É um pocuo aquela coisa do "cria cuervos e te....".

abs

Frank em outubro 5, 2010 1:22 PM


#91

Quem aqui de BH ajudaria na organização de uma bicicletada nesse dia 16/10 (vamos fugir das carreatas)?

rabbit em outubro 5, 2010 1:25 PM


#92

Conversar com Marina e com líderes evangélicos no Congresso é fácil. Difícil mesmo é responder, sem ofender, um trem virado destes, que me veio no orcute: parece o mais puro delírio, mas tem até indicação de Reforma Constitucional (impossível) para fazer o impossível: eles tem método...


"BOMBA: MOVIMENTO NÃO VOTE EM DILMA!!!
SÓ PRA VC COMO CRENTE OU CATOLICO FICAR COM A CONSCIÊNCIA
TRANQUILA.... A DILMA APROVARÁ A LEI DO ABORTO E DO CASAMENTO GAY JÁ
DECLARADO POR ELA MESMA. E O MAIS INTERESSANTE QUE EU NÃO SABIA E NÃO
HAVIA REPARADO...
VCS SABEM O NOME DO VICE DA DILMA? MICHEL TEMER!
ISSO TE LEMBRA ALGO? É ELE MESMO O PAI DE DANIEL MASTRAL O GRANDE CABEÇA DOS
SATANISTAS...
INFORMAÇÕES DIVULGARAM QUE A PRESIDENTE SERÁ ELEITA, NÃO TEM JEITO,
PORÉM VC COM CONHECIMENTO E SABEDORIA, FILHO DE
DEUS, NÃO VOTE NELA, OS SATANISTAS JÁ PREPEARAM TUDO... A PRESIDENTE
POSSUI UM CÂNCER ADORMECIDO E DENTRO DO ANO DO SEU LEGADO O DIABO A
FERIRÁ E ELA FICARÁ TERRIVELMENTE DOENTE, TALVEZ, VINDO ATÉ A FALECER E, QUEM
ASSUMIRÁ O PODER? O VICE MICHEL TEMER.... FIQUE LIGADO!
A INTENSÃO DO DIABO É DOMINAR TODO TERRITÓRIO BRASILEIRO LIBERANDO POTESTADES E PRINCIPADOS NO AR,TERRA E MAR.
É HORA DE NOS LEVANTARMOS COMO FILHOS DE DEUS.
CUIDADO COM O SEU VOTO, NÃO O JOGUE NAS MÃOS DE UM INSTRUMENTO DO NOSSO
ADVERSARIO.
Leia a Bíblia em Apocalipse, será que é consciência?!

Dilma aprovará leis que prejudicarão a pregação da Palavra de Deus, como:

Fica proibido fazer:

· Cultos ou evangelismo na rua (Reforma Constitucional)
· Programas evangélicos na televisão por mais de uma hora por dia.
· Programa de rádio ou televisão, quem não possuir faculdade de 'jornalismo'.
· Pregar sobre dízimos e ofertas, havendo reclamações, obreiros serão presos.

Quanto aos cultos:
· Cultos somente com portas fechadas (Reforma Constitucional)
· As igrejas serão obrigadas a pagarem impostos sobre dízimos, ofertas e contribuições.
·
Será considerado crime pregar sobre espiritismo, feitiçaria e
idolatria, e também veicular mensagem no rádio, televisão, jornais e
internet, sobre essas práticas contrárias a Palavra de Deus.
·
Pastores que forem presos por pregar sobre práticas condenadas pela
Bíblia Sagrada (homossexualismo, idolatria e espiritismo), não terão
direito de se defender por meio de ação judicial.

Se estabeleça:
·
O dia do “Orgulho Gay” e que seja oficializado em todas as cidades
brasileiras e comemorado nas Instituições de Ensino Fundamental
(primeira a 8ª série), público e particular.
· Que as Igrejas que se
negarem a realização das solenidades dos casamentos de homem com homem
e de mulher com mulher, estarão fazendo “discriminação”, seja multadas
e seus pastores processados criminalmente por descriminação e
desobediência civil.

REPASSE ISSO! É UM ALERTA QUE TODOS PRECISAM SABER"

Vicente Cariry em outubro 5, 2010 1:25 PM


#93

Gente

a melhor resposta é a ação!

a internet tem esse problema: achamos que apenas postarmos significa algum tipo de atitude concreta

rabbit em outubro 5, 2010 1:27 PM


#94

Creio que aqui em Minas (principalmente BH que deu 40% de votos para a Marina) teve uma porcentagem muito grande de pessoas simpatizantes do Aécio, que não queriam que Serra fosse candidato pelo PSDB e por isso não votaram nele no 1° turno, mas que não votariam na Dilma, sobrando como opção a Marina.
Esse grupo me preocupa, porque no segundo turno se mostram eleitores de Serra.

Cora em outubro 5, 2010 1:28 PM


#95

Mais uma vez, Frank, eu não visto a carapuça, não. Você menciona ataques meus aos "ricos". Várias e várias vezes aqui eu enfatizei que os chamados 4% que acham o governo Lula ruim ou péssimo não são a grande elite, mas uma parcela particularmente ressentida da classe média. Quanto a paulistanos, nem vale a pena responder. Este blog não ataca ninguém por sua origem geográfica.

Isso é diferente, claro, de usar boutades e brincadeiras como "República Morumbi-Leblon", que não creio terem contribuído para o que critico aqui neste post.

Idelber em outubro 5, 2010 1:32 PM


#96

Análise perfeita.
Destaque para a pífia e jurássica campanha da Dilma na internet. O Azenha escreveu sobre isso (http://www.viomundo.com.br/opiniao-do-blog/o-mundo-em-rede-e-instantaneo-o-pt-jurassico.html).
Só que o pessoal do Olimpo (o lugar que estou usando para definir onde fica o pessoal da campanha da Dilma) não está nem aí.
Gostaria apenas de acrescentar ao contexto a questão do debate, na mesma linha do #23. Usando a analogia com o futebol, a Dilma entrou no debate para empatar (com o Serra) e perdeu (para Marina). Qual eleitor verdadeiramente indeciso votaria na Dilma com aquele desempenho ?

Fernando em outubro 5, 2010 1:32 PM


#97

Concordo inteiramente com o Frank.

Ao sugerir humildade, proximidade e empatia e que se faça "a autocrítica da campanha, o que exige inteligência, desprendimento, distância", talvez você, Idelber, possa pensar um pouco sobre a virulência do Biscoito nas últimas semanas e como você também refletiu a disseminação de um "pensamento único" de "nós contra eles" que acabou criando uma antipatia contra Dilma na classe média urbana.

Sim, o blog é seu e você escreve o que quiser, mas muito do "pensamento único" ao que você somente agora se contrapõe pôde ser encontrado aqui mesmo nos seus posts de campanha.

Rogério em outubro 5, 2010 1:34 PM


#98

Idelber

conversei com vários amigos no telefone agora

você não ficaria com o trabalho da organização, apenas forneceria o espaço na web

a gente organiza

rabbit em outubro 5, 2010 1:34 PM


#99

Foi dito:"a melhor resposta é a ação!a internet tem esse problema: achamos que apenas postarmos significa algum tipo de atitude concreta"

Está mais do que certo. Postando e lendo e postando, a realidade corre lá fora e não é sequer percebida. Enquanto isso corre o esgoto na internet e não temos como avaliar e lutar contra. Uma conversa com o filho sobre a escola traz muita coisa. Uma conversa num grupo melhor ainda, é ação.

O danado é que eu não sei como responder quando invocam até o diabo... até dá vontade de dizer: vade retro! ... e morre o debate... e ninguém se convence ou muda...

Vicente Cariry em outubro 5, 2010 1:36 PM


#100

A pergunta do Vicente é reamente difícil. Como responder sem ofender???
Será que dá para conversar com quem acredita que a eleição da Dilma é um plano satânico previsto no apocalipse?

Pedro Rangel em outubro 5, 2010 1:37 PM


#101

Rabbit, faz o seguinte: cria uma página na internet, blogspot, qualquer coisa, com os dados do evento, email e telefone de contato, convocatória e tudo mais. Aí eu prometo abrir um post para divulgar.

Mas eu ser o primeiro a anunciar não posso, porque aí o evento passa a ser responsabilidade minha.

Recado ouvido, caro Rogério.

Idelber em outubro 5, 2010 1:38 PM


#102

Idelber,

desculpa a insistência, mas o que achas da participação do Marcelo Branco na campanha da Dilma? Será que ele tb não pisou na bola?

Kiko em outubro 5, 2010 1:40 PM


#103

Concordo com o Frank, acho que a carapuça serve muito bem no Idelber.

bacana em outubro 5, 2010 1:43 PM


#104

Kiko, não ficaria bem eu me pronunciar sobre uma pessoa da campanha em particular, num momento em que a campanha ainda não acabou.

Vou te dar uma resposta para bom entendedor, só com meia palavra: dá uma olhada no Twitter dele, dá uma guglada e vê o tu achas. Fico por aqui, espero que entendas.

Idelber em outubro 5, 2010 1:44 PM


#105

rabbit, manda brasa! :-)
BH precisa disso... vi pouquíssimas bandeiras vermelhas nas ruas. (saudade de 2002...)

Luciana de Alencar em outubro 5, 2010 1:44 PM


#106

O candidato do PV ao governo da Bahia, Luis Bassuma, evangélico, que obteve 4%, já declarou que, pessoalmente, vai votar em Serra. Citou como justificativa o fato de ter sido punido pelo PT por ser contra o aborto. Ele se declara "contra a matança de crianças e pelo direito à vida" e Dilmas, não. Parece discurso do coronel Coturno.

Assim, percebe-se o quanto o voto evangélico foi afetado pela disseminação de informações no final da campanha. Mas isso não pode ser superdimensionado. Na Bahia também, o candidato a Senador mais votado foi Wálter Pinheiro, que é evangélico e apoiador de Dilma desde a primeira hora. Sua campanha toda foi marcada por um crescendo, que não parou mesmo na reta final.

Essas são questões de difícil visibilidade, mas que têm que botar a cachola para funcionar, adiantando ações e rechaçando iniciativas do adversário, o que exige o mais amplo processo de consulta às lideranças que o tempo possa permitir, inclusive para evitar a temtação de colocar a culpa em questões como opinião sobre aborto ou outras de cunho moral-comportamental e escamotear os descaminhos anteriores e atuais do partido/governo.

Já há algumas eleições presidenciais, existe um percentual de votos que, no primeiro turno, não vai nem para o PT nem para o PSDB. Ciro Gomes, por duas vezes, Garotinho, Cristóvão/Heloisa atingiram ou ultrapassaram esse índice. Marina superou essas marcas não só pelo seu valor pessoal ou pela proposta ambientalista, que, de resto, não teve essa ênfase toda, já que ela fugiu da esparrela de fazer campanha para ministra do Meio-Ambiente (remmember Cristóvão Buarque).

Quem tá na chuva é para se queimar e o trabalho de Hércules que é tentar identificar essas nuances tem que ser encarado. Sem descuidar das questões prementes, conjunturais, poderia estar aí a oportunidade para o início da tal reocnstrução do PT. Sei que com uma eleição dessas batendo na porta é quase desumano exigir isso, mas ...


Anrafel em outubro 5, 2010 1:44 PM


#107

Idelber,

entendidíssimo! Pingo é letra!

Kiko em outubro 5, 2010 1:47 PM


#108

Fernando:
Sobre o blog da Dilma Presidente, chega a dar raiva. Posso ler aqui e discutir e desmontar um factóide. Aqui, no Nassif, no Azenha e outros blogs, incluindo o Amigos do Presidente. Mas apelar para o blog da Dilma não é muito animador, ele é fraquinho mesmo. Parece uma disputa em outro mundo. Já é difícil fazer chegar as pessoas de fora dos blogs aquilo que discutimos nos blogs, imagina quando não temos um "quartel general"...

Ou melhora a atuação da Dilma na internet ou podemos formar uma comissão de blgueiros para assumir um governo provisório :)

Vicente Cariry em outubro 5, 2010 1:47 PM


#109

Sobre evangélicos e fundamentalistas:
(http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-clima-de-assedio-moral-entre-evangelicos)

"Nassif, Quero dar aqui meu testemunho sobre o clima nas igrejas evangélicas brasileiras. Sou protestante, cresci na Igreja Metodista e atualmente frequento a Igreja do Nazareno em Campinas. Concordo com a tese defendida por Marcos Moniz, mas quero chamar a atenção para outro aspecto fundamental: o preconceito e o clima de perseguição que existe dentro das próprias igrejas evangélicas com pessoas de ideário progressista. Apesar dos esforços de pastores que criaram o Movimento Evangélico Progressista, a atitude natural é que a pessoa que vota no PT seja discriminada e colocada de lado na maioria das igrejas. Seja antes durante ou depois das eleições. Já senti isso na pele.

os e atitudes vividos aqui em Campinas comprovam meu temor. Basta dizer que, no início do mês passado, recebi diversos vídeos direcionados contra o PT pelo pastor Paschoal Piragine Junior, da Primeira Igreja Batista de Curitiba. Suas declarações continham inverdades e informações deturpadas. Como cidadão que sou, fiz a minha parte e redigi uma resposta direcionada ao pastor e esclarecendo os pontos inveridicos. Mandei até para pessoas que considerava como amigos intimos. O que recebi em troca? Ao invés de um debate saudavel, o fruto colhido foi preconceito, ignorância e retaliação de todas as partes.
Algumas pessoas colocaram até o meu carater em dúvida em virtude da minha posição política. Quero deixar claro, porém, que o pastor titular da igreja que frequento, chamado Fernando Henrique Cavalcante de Oliveira, nunca fez qualquer comentário danoso. Pelo contrário: é um dos únicos líderes evangélicos de Campinas que usam o púlpito apenas para propagar a palavra de Deus e não se envolve com politica. Pode fazer uma declaração sobre o tema, mas com o objetivo que as pessoas adotem a consciência como único norte para a definição do voto. Independente do partido político de preferência da pessoa."
(...)

Tiago Aguiar em outubro 5, 2010 1:53 PM


#110

A propósito, deixe-me ser claro sobre a minha posição política, antes que alguns dos comentaristas me acusem disso ou daquilo ou me mandem procurar minha turma:

Avalio como ótimas a política econômica do Lula e a histórica inclusão social promovida em seu Governo. A elite representada pela família paulistana no aeroporto de Miami retratada pelo Idelber me incomoda da mesma forma.

Não pertenço aos 4% de ressentidos, portanto, mas me incluo num número bem maior de brasileiros que, no primeiro turno, acha que o Brasil é maior que o PT.

Desta forma, não voto na Dilma por razões estritamente ideológicas. Dilma não parece querer moderar os ideólogos radicais do PT que Lula tão bem moderou.

Não gostaria de ver nosso País governado por um ou uma Presidente que acolha Dirceu, Berzoini, Franklin Martins e Marco Aurélio Garcia sem o contraponto que a incrível habilidade política de Lula impôs ao PT.

Ao votar em Serra, não acho que haverá retrocesso na inclusão social nem na política econômica, os grandes feitos do Governo Lula.

Também acho que, sob um improvável Governo Serra, teríamos finalmente as condicionantes para o Bolsa Família de que Lula nunca quis falar, sob pena de desprezar 20 milhões de votos cativos para o PT.

Rogério em outubro 5, 2010 2:02 PM


#111

Por que em vez de ficar debitando o segundo turno à Marina, não tentar enxergar o que foi feito de errado na campanha do PT, ou por que Dilma não teve uma votação avassaladora. Dou aqui alguns palpites:
1. queiram ou não os petistas, Dilma passa a impressão de que não tem vida própria, é marionete do Lula (isso aliás foi estratégia da campanha, blindagem total à Dilma).
2. Dilma não é boa de discurso, é chata, tem problemas em concluir raciocínios, e, definitivamente não é do povo, como Lula é.
3. Lula extrapolou no fim da campanha, mostrou-se muito arrogante e prepotente, nem todo mundo gosta disso.
4. o governo lula é bom, mas não transformou o país numa brastemp como os petistas imaginam. A segurança pública é um problema grave, a saúde pública ainda não funciona bem (quem daqui parou de pagar seu plano de saúde privado pode discordar). As aposentadorias continuam sem dar pra viver, etc. Enfim, o país está melhor, mas ainda temos muito que caminhar.
5. os 80% de aprovação do Lula incluem os termos regular e bom. Ora, porque alguém que acha um governo regular vai querer mantê-lo. Por que não arriscar outra coisa?

a lista é grande, mas tem gente mais competente que eu pra continuar.

wagner em outubro 5, 2010 2:08 PM


#112

Rogério,
De que condicionantes você está falando? O Bolsa Família serve para colocar cidadãos em condições mínimas de buscar alguma coisa. Não tem que ter condicionante. É direito que precisa ser consagrado em lei. Vc vai exigir alguma condicionante para dar comida a quem não tem nem o que comer?? Não. Isso é dever do Estado.
Abs

Pedro Rangel em outubro 5, 2010 2:12 PM


#113

Idelber

recado recebido

vou tentar organizar isso com rapidez

valeu

rabbit em outubro 5, 2010 2:20 PM


#114

Voto no Serra, embora ache que a Dilma também pode ser uma boa governante - ela me surpreendeu positivamente em muitas aparições na TV. E acho que o segundo turno é um contratempo pequeno para ela.

Fiz uma pesquisa rápida na Wikipédia. Em 2006 o Alckmin teve 40 milhões de votos no primeiro turno; em 2010 o Serra teve 33 milhões. São 7 milhões de votos que o PSDB perdeu. Em 2006 o Lula teve 46,6 milhões de votos no primeiro turno; em 2010 a Dilma teve 47,6. É um milhão de votos que o PT ganhou. Em comparação com 2006, a "onda verde" parece ter tirado votos do PSDB e não do PT.

Normal, portanto, muitos desses votos irem - ou voltarem - para o PSDB. Mas há algumas evidências (é verdade que anédoticas) indicando que boa parte dos votos da Marina serem do segundo grupo apontado pelo Idelber, um pessoal que deve votar no PT no segundo turno.

Mais: apesar da festa em torno da Marina, acho que a maioria desses 20 milhões de votos não são exatamente "para ela". São para uma alternativa, uma terceira via. Quem votou na Marina só porque ela não representa os partidões dificilmente a deixará ditar seu voto no segundo turno.

Somando-se a isso as maiorias que a situação fez no Congresso, fica muito difícil falar de uma derrota do PT, de Dilma ou do Lula. Posso quebrar a cara, porque tem muito para acontecer até o fim de outubro, mas minha aposta é de uma vitória tranquila do PT no segundo turno.

O problema foi a expectativa de vitória no primeiro turno - que o Lula, macaco velho que é, tentou desarmar sábado mesmo. Se o PT tivesse mantido a humildade, não existe jogo fácil e tal, o resultado do último domingo teria sido comemoradíssimo pelo partido. Fica a lição.

Lucas Murtinho em outubro 5, 2010 2:24 PM


#115

Bruno, você não explica como pode conhecer a realidade dos evangélicos sem ter religião e nem porque a história do conhecimento de causa é ridícula. Então, "colega", se não tem condições de debater com argumentos qualificados, vai procurar outro pra perturbar.

Marcelo em outubro 5, 2010 2:27 PM


#116

#110 - a) O bolsa família tem como condicionantes a freqüência escolar e a submissão aos programas de vacinação.
b) Esta história de "radicais do PT" e a Veja, tudo a ver... Fraklin Martins e Marco Aurélio Garcia radicais do PT? Com base em que se afirma este "radicalismo"?
c) Já se informou sobre o que defendeu Serra quando estourou a crise mundial?

Tiago Aguiar em outubro 5, 2010 2:37 PM


#117

Sorry, mais continhas: levando em conta o aumento da quantidade de eleitores (sem considerar brancos e nulos) e para que o resultado percentual dos partidos fosse igual nos primeiros turnos de 2010 e 2006, o número de votos adicionais para cada partido teria que ser o seguinte:

PT: + 2,7 milhões de votos
PSDB: + 2,2 milhões de votos
Outros: + 0,5 milhões de votos

Na prática, o que aconteceu foi:

PT: + 1,0 milhão de votos
PSDB: - 6,8 milhões de votos
Outros: + 11,4 milhões de votos

Ou seja, a diferença entre o estimado a partir do percentual de 2006 e o realizado em 2010 foi de:

PT: - 1,7 milhões de votos
PSDB: - 9,1 milhões de votos
Outros: + 10,9 milhões de votos

Portanto, os outros partidos (basicamente o PV de Marina) cresceram às custas do PT (um pouquinho) e do PSDB (muitão).

Lucas Murtinho em outubro 5, 2010 2:41 PM


#118

Pedro Rangel,

Condicionantes do Bolsa Família: educação, educação, educação e prazo limitado a, sei lá, 5 anos... Não me parece que a fiscalização do MDES é séria a ponto de cortar o benefício das famílias que tiram seus filhos da escola para botar para trabalhar.

Uma vez, em Noronha, ouvi críticas pertinentes da comunidade local aos "programas sociais" do Luciano Huck na Ilha.

O Luciano dizia que bastava treinar garçons e pessoal pras pousadas, quando parte da comunidade queria mesmo era educação que capacitasse os alunos para as faculdades de biologia, geologia e oceanografia de Recife e Natal...

É disso que estou falando. Não basta uma escola qualquer, nas coxas, sem cobrança, sem controle, sem nada.

Sim, o histórico dos tucanos em SP na educação deixa muito a desejar, mas há gente por aí como Claudia Costin, tucana de quatro costados e secretária de Educação do Governo Eduardo Paes, aliado de Cabral e de Lula. Vão lá ver o que ela, em 18 meses, já transformou na rede municipal de ensino, cobrando resultados dos professores, frequencia em sala de aula e retribuindo com bônus (ainda tímidos) aos professores das melhores escolas.

Quem dera tivéssemos uma Claudia no Ministério da Educação, seja de que presidente fosse.

Rogério em outubro 5, 2010 2:43 PM


#119

#110, os condicionantes já existem e não são só no papel. Vide http://noticias.br.msn.com/brasil/artigo.aspx?cp-documentid=23415172

Fernando em outubro 5, 2010 2:49 PM


#120

Oi Idelber,

Acabei de receber de duas pessoas um email com cenas de arrepiar do estupro da Ingrid Bittencourt pelos intregrantes da Farc e dizendo "Esses sao os amigos do PT". Realmente os meus amigos so me dao repulsa....Imagino que esse email amanha ja tera se alastrado pelo Brasil a fora....
Que triste!
Abs.

Sonja em outubro 5, 2010 2:54 PM


#121

Tiago Aguiar, não leio Veja. Mas também não leio Carta Capital. Leio a Época, de vez em quando. O mundo é cinza.

Não acredito em PIG, porque a imprensa, toda ela, depende da publicidade estatal do governo federal, qualquer um, para pagar salários, remunerar editores-executivos e distribuir dividendos aos acionistas.

Rogério em outubro 5, 2010 2:58 PM


#122

Parabéns! é isso ai- para mim tocou nos ptos principais e deu um recado e tt- estas tais ondas do Twitter eram irônicas, pouco objetivas e não é por ali(twitter) q se vence eleição- é preciso chegar perto das pessoas e as ouvirem.
Abs, Laura

Elianne Abreu/Laura_Diz em outubro 5, 2010 2:59 PM


#123

Idelber, se me permite, reproduzo abaixo uma crítica à campanha petista que li no blog Amiano Marcelino (o link você já disponibilizou no presente post: o destaque em verde "eleitores de Marina"), a qual já vinha chamando minha atenção:

"Eu ficaria feliz com uma eleição da Dilma. (...) Mas eu acho que se eleger pra continuar o que o governo Lula fez, apesar de bom, não é o bastante para ter meu voto. Nada está claro no programa dela: ela vai continuar a gastança dos últimos dois anos? Ao invés de reforma do sistema universitário vamos continuar a expansão (que aliás garantiu meu emprego)? Vamos continuar tendo universidades sem bibliotecas?"

Agora é hora da campanha da Dilma se aprofundar nisso aí, aproveitando que os programas na TV serão diários. Ela precisa mostrar sua confiança num PROCESSO DE MUDANÇA que está em curso e que começou bem.

Ingressei na UFMG no fim do governo FHC, era nova e imatura, e não consegui ficar lá por mais de 6 meses, pois o clima era desolador, feio, enfim, fiquei muito frustrada, me sentia desassistida. Imagine só, sair de uma boa escola particular e cair dentro da Fafich, onde os gatos pareciam mais felizes que os estudantes!? Fora os outros problemas que os professores conhecem melhor que eu...

Mês passado visitei o campus da UFMG e senti inveja daquele povo... Eu estava acompanhada por alguém de fora, que em 2000 esteve na Fafich para um evento e ele comentou comigo como o campus estava diferente, com mais vida, os estacionamentos lotados de carro (isso me impressionou), e os estudantes estavam mais parecidos com os universitários norte-americanos, com suas mochilas próprias para transportar notebooks... Outra coisa! Ficamos com vontade de prestar vestibular novamente...

Precisamos conquistar essa "moçada da Marina" que ingressou pela primeira vez na universidade! Eles não sabem como era antes! Se hoje ainda temos problemas, a barra que eles não enfrentaram no governo FHC era a própria visão do inferno.

A crítica do Amiano Marcelino é importante, mas ainda não chegamos lá. Vamos chegar, e galopando, acredito eu, para o melhor sistema universitário que já tivemos. Primeiro é preciso a criação de novos campus pra receber a nova leva acadêmica.

Luciana de Alencar em outubro 5, 2010 3:00 PM


#124

O mundo em rede é instantâneo; o PT, jurássico

por Luiz Carlos Azenha - 4/10/2010`às 20:23

Escrevi, muito antes da eleição brasileira, um artigo em que descrevia a campanha eleitoral dos Estados Unidos em 2008 — eu morava em Washington, então.

Lá, a máquina de moer carne republicana fatiou Barack Obama com o objetivo de atender a preconceitos latentes nos eleitores estadunidenses.

E aqui, no 2º turno, será diferente?

leiam: http://www.viomundo.com.br/

alex em outubro 5, 2010 3:02 PM


#125

rabbit,

Também sou de BH, precisando de qualquer ajuda pra organizar esse abraço, estou à disposição...

Marcelo P. em outubro 5, 2010 3:06 PM


#126

Como alguém disse acima em outras palavras, sinto vergonha de em pleno séc. 21 ter que explicar spam pra gente crédula que não aprendeu a verificar informações antes de acreditar nelas. Estou abismado com a baixeza a que chegam. Outro dia comentei aqui sobre os boatos em relação ao Temer, pois estou mesmo perplexo como boatos de cunho religioso mudaram as intenções de voto de gente muito próxima a mim. Mas ontem, abastecendo o carro num posto de gasolina, não acreditei ao ouvir um gurizinho ao lado do frentista lhe contando o porquê de Dilma ter ido ao 2ºturno. Explicava ao frentista que "Dilma desafiou Jesus, e disse que nem ele ganhava dela e bla bla bla". Ainda ouvi o frentista, mais esperto, perguntando onde o menino viu aquilo e o menino respondeu: "Tá na internet".

Acho que o PT tem um abacaxi gigante pra descascar...

Ronaud Pereira em outubro 5, 2010 3:09 PM


#127

Ao rogério, do cometário #110:

"Não pertenço aos 4% de ressentidos, portanto, mas me incluo num número bem maior de brasileiros que, no primeiro turno, acha que o Brasil é maior que o PT.

Desta forma, não voto na Dilma por razões estritamente ideológicas. Dilma não parece querer moderar os ideólogos radicais do PT que Lula tão bem moderou.

Não gostaria de ver nosso País governado por um ou uma Presidente que acolha Dirceu, Berzoini, Franklin Martins e Marco Aurélio Garcia sem o contraponto que a incrível habilidade política de Lula impôs ao PT."

Radicais do PT? Aonde? Eles foram pro PSTU e PSOL?
Quanto ao Zé Dirceu, com todos os problemas dele, é prefirível ao Tasso Jereissati a Agripinos da vida.

Agora, sim, eu tenho medo do Serra, tenho medo de um governo subordinado aos interesses externos, entregando sua soberania, suas riquezas, sem sensibilidade social. No Estado de São Paulo há cerca de 300 mil pessoas que poderiam ser cadatradas no bolsa-família e simplesmente não foram - por desmazelo. Votar no Serra é retrocesso. Os tucanos tiveram 8 anos pra mostrarem serviço e quebraram nosso páis três vezes. Desculpa, falei.

Otto em outubro 5, 2010 3:12 PM


#128

#122
Meu caro, obrigado por esclarecer o questionado por mim [ironia...]

Tiago Aguiar em outubro 5, 2010 3:15 PM


#129

"Mas aí fica meio incoerente reclamar de sectarismo, pedir moderação, qdo isso vinha sendo intensamente disseminado aqui a partir desse blog."

"Frank, os posts do Biscoito eram militantes, estavam em campanha. Mas sectarismo? Me mostre o link onde é Marina é tratada como 'atrasada', 'instrumento da direita', ou coisa do tipo. Aqui não houve ataque à Marina, não, me desculpe."


Idelber, é justamente no fato de Marina ter sido sumariamente ignorada nos posts passados que se vê a reificação que o Frank apontou. O blog naturalizou uma realidade que nunca esteve lá.
Você sabe que esse meu comentário não é um I told you so depois do fato, uma espécie de profecia ex-eventu.
Não vou tão longe em chamar isso de sectarianismo. Mas o blog promoveu um achatamento da realidade política.

Luiz em outubro 5, 2010 3:21 PM


#130

Rogério, esqueceu que o PSDB foi governo durante 8 anos? Se você acha insuficiente a que foi feito neste governo, como admitir que a volta do PSDB fará mai e melhor? E as privatizações? E a defesa das conseções dos comtratos da PETROBRAS contra a partilha proposta por este governo? Erros do PT, sim erramos. E a compra do congresso para aprovar a reeleição do FHC? Quer votar no Serra é direito seu. Mas não justifique seu voto desqualificando este gov. É profundamente injusto como os pobres deste Brasil afora. O unico Gov. que fez alguma realmente relevente pelos pobres e pelo Brasil foi Getulio e já se vão mais de 60 anos. Dá um tempo. Menos.

Ertha Lucia em outubro 5, 2010 3:21 PM


Alexandre em outubro 5, 2010 3:26 PM


#132

Pois é, Alexandre. Maneiras diferenciadas de colocar medo. Tem a forma de botar medo na elite, representada pela fala da Lucia Hiplito, tem a forma de bora medo nas pessoas com pouco acesso a informação e sujeitas ao terrorismo religioso.
Abs

Pedro Rangel em outubro 5, 2010 3:41 PM


#133


bruno..

beleza.. a campanha serrista-marinista foi de baixíssimo nível.

e sou eu o intolerante?..

cada um vota em quem quer. óbvio.

mas o meu direito de ter opinião sobre a qualidade desse voto.. também é líquido e certo.. ou não?..

enfim.. me colocar ao lado de emir sader.. não mereço tanto.. mas aprecio. muito.

..

cláudio freire..

o comentário acima foi entre nós. e necessário.. creio.

afinal alguns votos se ganham amaciando.. outros apontando a vergonha.

e depois.. ter que lamber fundamentalistas religiosos.. e burguesinhos despolitizados.. é dose.

faremos o que for preciso.. claro.

mas.. cá entre nós.. quero mesmo que se explodam. rs

não há dúvida que é mais importante avançar na autocrítica. mas sem ajoelhar no milho.. e sem moleza pros adversários.

concordo com a essência de seu comment.. sem abrir mão de chutar uns e outros. aqui e ali.

grande abraço.

ah.. desânimo?.. nunca. sem chance.

venceremos. com dedicação determinação e paciência.

..

rogério..

não se faça de bobo.

serra é serra.

..

francisco.latorre em outubro 5, 2010 3:45 PM


#134

A Marina pode não ser uma laranja mecânica mas não dá também pra só romantizar estes votos dela sem identificar claramente a ascensão de um neo-conservadorismo. Os intelectuais neo-m,arinistas sempre tiveram um discurso de desdem sobre a esquerda, mas não querem ser estigmatizados como de direita. Apostam na superação desse conceito e flertam com idéias neo-liberais. Um bom exemplo disto é Caetano Veloso. Conheço um monte de gente assim. E até o fim da eleição to evitando todos eles porque já vi que a discussão vai descambar. Em compensação, o pessoal da limpeza, a galera que faz serviços gerais, o eleitorado da classe C tá valendo a pena conversar. E to surpreso com a quantidade de gente que continua fiel ao Lula e que diz que não compra o discurso do Serra. Hoje conversando com vários deles fiquei bem mais otimista.

Rodrigo em outubro 5, 2010 3:47 PM


#135

Marcelo P.

já criamos o site, por sugestão do Idelber

é contornocomdilma.blogspot.com

vai lá e deixa recado

já temos uma reunião hoje no Santa Ifigênia, às 20:oo horas

se der pra você ir, me fala lá no site para lhe fornecer o endereço

alguém mais de bh quer ir?

o bicho está pegando!

a militância vai dar um show de bola que pode repercutir até nas decisões futuras do PT

os caras do PT adoraram a idéia, jururu que estavam

nós é que estamos levantando o astral deles

abçs

rabbit em outubro 5, 2010 4:01 PM


#136

O presidente das Maldivas, nação fadada ao afundamento por questões ambientais, certa vez disse:

"Somente quando as pessoas começarem a pressionar seus líderes, quando políticos começarem a perder eleições por causa de questões ambientais, é que os mesmos políticos tratarão as mudanças climáticas com a seriedade merecida. [...] Políticos raramente agem a não ser que seu eleitorado empurre-os a fazer algo."

Embora ache q muito do ambientalismo da proposta da Marina seja raso como um pires, ainda assim, ela representa essa preocupação para a maioria do eleitorado. E essa é minha esperança profunda: q a abundância de votos na Marina faça o PT repensar um pouco mais o papel da política ambiental em sua campanha e na sua política como um todo.

Há de se ter um lado positivo nessa história, não? :)

Lucia Malla em outubro 5, 2010 4:09 PM


#137

Creio que este texto, postado por uma voz isolada em meio ao obscurantismo que grassa o meio evangélico, enriquecerá o debate:

http://crerpensar.blogspot.com/2010/10/eleicoes-2010-e-os-aproveitadores-da.html

Johnny B. Goode em outubro 5, 2010 4:15 PM


#138

Marcelo, a falácia do conhecimento de causa é ridícula pois eu não preciso ser pedreiro para saber de construção. O Lula nunca tinha sido presidente e fez um bom governo, e discorria bem sobre diversos assuntos no debate. Eu não preciso ser evangélico para entender de relações humanas e religião. Entendeu? Espero que sim, pois não serei mais explícito que isso.

Você não apresentou um argumento qualificado até agora, está tentando argumentar que aproximadamente 25% da população brasileira não merece credibilidade em vritude de sua escolha religiosa, e ainda está tentando me convencer a "procurar minha turma" com outras palavras...

Esse raciocínio é típico! Você está vendo quem não tem capacidade de argumentação, né?

Colega, sim. Pois somos "colegas" de blog.

Vou voltar a lembrar. Esse mesmo terrorismo que estão "denunciando" que foi feito para "arrebanhar" votantes para a Marina, foi feito com outros candidatos em outras eleições, INCLUSIVE POR PETISTAS.

O PT está a tanto tempo no poder que esqueceu como é ser oposição. Nos tempos de oposição petista o jogo era assim mesmo. Um monte de boatos, acusações infundadas e etc...

Também não pode ser esquecida a parceria Edir-Dilma-Crivella, né? Porque esses, que são tão influentes, não conseguiram os votos dos evangélicos para Dilma?

Bruno em outubro 5, 2010 4:18 PM


#139

Lucia Malla

brilhante como sempre!

e o Flu tá indo!

rabbit em outubro 5, 2010 4:22 PM


#140

Só acrescentando uma informação ao comentário do Rodrigo (#134) sobre o conservadorismo dos assessores da Marina: o assessor para assuntos econômicos é ninguém menos que o neoliberal Eduardo Gianetti da Fonseca, queridinho da mídia na era FHC. E o Guilherme Leal é um neoliberal convicto, que coloca u véu verde em seu ideário.

Moco em outubro 5, 2010 4:23 PM


#141

último post sobre o abraço, por enquanto

será no dia 26/10, em acordo com amigos e com a coordenação da campanha

pretensão pouca é bobagem: que tal otganizarmos eventos, ainda que modestos, no maior número possível de cidades nesse dia, um sábado

sobre esse assunto, lá no contornocomdilma.blogspot.com

valeu

e vamos parar de reclamar!


rabbit em outubro 5, 2010 4:32 PM


#142

Bruno, se você não tem que ser pedreiro pra entender de construção, tem que ser o que, padeiro? "Ah, mas eu não trabalho como pedreiro mas sei levantar uma casa." Oras, então você não é pedreiro mas DOMINA A FUNÇÃO. Não exerce, mas é pedreiro também. Você nunca foi crente? Então NÃO, VOCÊ NÃO SABE NADA DELES.

E Lula fez um ótimo governo pq é um gênio da articulação política, não por ser craque em economia, por exemplo.

Capacidade de argumentação? Ok, escolha qualquer tema que seja do meu domínio pra testar. Algumas opções: cristianismo, evangelicalismo, biologia, educação de ensino médio, Corinthians. À vontade.

E eu não estou argumentando sobre esses 25%. Estou afirmando, rotulando e categorizando. É preconceito? Assumo. E tenho meus motivos.

A aliança de Lula com Crivella et caterva é uma vergonha. Tem que ter muita confiança no projeto, como eu, pra tolerar uma coisas dessas.

E todas as vezes que o PT agiu como a oposição age agora estava errado. Você não me viu defendê-los aqui em relação a isso uma vez que seja.

Marcelo em outubro 5, 2010 4:34 PM


#143

Odiei o 2º turno, achei despolitizante a campanha da Marina; mas lendo algumas acusações me lembrei que era mais ou menos isso o que diziam, aqui em Sampa, de quem votava no Suplicy, que na eleição para a Prefeitura de 1985 teve 20%, sendo que o Janio ganhou do FHC por um pouquinho... Bem, então éramos pequenos e queríamos votar no que nos parecia novo, como hoje fazem muitos que votam na Marina.
Quanto aos evangélicos, não gosto nada dessa ideia de dourar a pílula para cativá-los; boa parte não apoiou o governo Lula nesse tempo todo? O que põe em risco a vitória é mais o salto alto - estampado na campanha de TV ufanista - do que isso. Mas como disse alguém aí em cima, que perdi, talvez seja bom que eu não esteja na campanha. Mas eu mesmo votaria com mais gosto se a campanha peitasse as bobagens.

Carlos Magno em outubro 5, 2010 4:39 PM


#144

Errata

o abraço a contorno em BH será no dia 23/10, um sábado!!!

rabbit em outubro 5, 2010 4:51 PM


#145

Francisco Latorre

enfim.. me colocar ao lado de emir sader.. não mereço tanto.. mas aprecio. muito."

É intolerante SIM! Não estou avaliando a campanha do Serra ou da Marina. Estou avaliando o seu texto. Aliás tudo isso começou com a minha tentativa de explicar pq muita gente pode ter votado na Marina. Isto é, como uma forma de protesto à incapacidade de setores do PT de entender a diferença. Você faz parte desse setor.

Quando alguém vota na Marina você direto classifica como: bando de mauricinhos idiotas, imbecis. Está vendo, não consegue lidar com a diferença de opiniões e ofende, prejulga e etc...

Se você tivesse lido com mais atenção, veria que não te coloquei ao lado de Emir Sader, mas sim, ao lado de uma interpretação que um leitor do blog fez da leitura de Emir Sader. Mas não tem problema, afinal, ele é só mais um de nós nesse mundão...

Bruno em outubro 5, 2010 5:07 PM


#146

Mais uma vez a burguesia arrenda um partido político - o dos verdes - promove a transfência da candidata a presidente para este novo aparelho para não haver plebiscito sobre o rico momento vivido pelo Brasil.
Marina Silva é uma política de ética desprezível. Foi dura com o governo que integrou e uma amestrada da candidatura Serra.
A quem serviu a candidatura Marina Silva?
Por que M S não entregou o cargo de senadora quando deixou o PT?
M S recebeu o voto líquido, ligth, e da igreja reacionária.
Tomara que José Serra seja o presidente dos que preferem dois passáros voando.
Gabeira está com Serra, PV paulista está com Serra.
Marina deve ser tratada como uma traíra a serviço da direita. Num governo Serra ela estará junto a Kátia Abreu, ao moderno latifúndio.

Pedro Henrique em outubro 5, 2010 5:21 PM


#147

Aí, Idelber, dá uma olhada nisso aqui:

http://www.youtube.com/user/DanielFragaBR

Se estiver com banda boa, veja os outros vídeos desse cara.


E um texto que pode servir de alerta, de um cara mais cabeça:

http://ghiraldelli.pro.br/2010/10/03/1411/

Leiam e debatam-no!

Bruno Marcondes em outubro 5, 2010 5:24 PM


#148

Não vamos exagerar, né. Pô, Ghiraldelli um cara cabeça?!

Felipe Vicari de Carli em outubro 5, 2010 5:40 PM


#149

" inventando uma personagem que não conclui frases com sujeito, verbo e predicado"

Esse Rogerio #25 é o Reinaldo Azevedo ou algum admirador dele. Já li no blog do RA tal construção ipsis literis.

selma em outubro 5, 2010 5:58 PM


#150

Não vamos exagerar, né. As pesquisas já mostravam que o Rio de Janeiro votaria Marina.

Jota em outubro 5, 2010 6:01 PM


#151

Pessoal, vamos recuperar o equilíbrio e partir prá campanha do 2º turno. Que tal?
Não tem sentido nenhum, no meio da batalha, ficar com discussões internas. Depois da eleição se pensa nisso. Agora não dá.

Cláudio Freire em outubro 5, 2010 6:15 PM


#152

Idelber, seu post é uma maravilha. Obrigada por escrevê-lo e pela cobertura primorosa da eleição. Vou ler mais uma vez, olhar os links com mais cuidado e "estudar" mesmo o post, para comentá-lo mais detidamente, com a atenção que o assunto merece. Por hora é só agradecer e elogiar mesmo :)

kellen em outubro 5, 2010 6:20 PM


#153

Aqui em Salvador, começou a baixaria.

O candidato ao governo do estado (!) pelo PV, Luis Bassuma, ganhou espaço na Rede Bahia (afiliada da globo e do povo de ACM) para falar quem apoiaria no segundo turno! Só faltou falar que Dilma come as criancinhas. O link:
http://ibahia.globo.com/bahiameiodia/BMD_pop_video.asp?video=bmd_ter_02.wmv&ext.asx
Fico revoltada com o espaço dado pela emissora a um inexpressivo candidato a governador que recebeu 3,9% dos votos válidos.

Tristeza ver que o fantasma de ACM ainda atormenta nossa vida.

Ianna em outubro 5, 2010 6:32 PM


#154

A baixaria recomeçou! Vejam o que já está rolando hoje:

http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20101005062256AAuPQdh

E o novo slogan deles é "Serra é do bem"...

A campanha dilmista tem que tirar a coordenação da internet das mãos daquele bobo alegre que apenas linka comícios e formar uma equipe de bons comunicadores e gente da informática. O indiano botou o ovo da serpente no breve tempo que esteve por aqui.

Johnny B. Goode em outubro 5, 2010 6:53 PM


#155

Pelo que pude ler por aí e aqui também, agora os eleitores do PV (à parte aqueles que já optaram pelo serra, inclusive com os argumentos do candidato do PV à Bahia, uma vergonha) querem ser tratados a uísque escoc~es e vinho francês para votarem no 2ª turno em Dilma, depois de terem feito a "opção inteligente" e "ideológica" quando votaram em Marina no 1º. Ok, eu sei que agora é hora de bajular essa turma, mas não farei isso que não tenho estômago. Ou eles admitem o erro quando, votando em Marina, desde sempre sem qualquer chance de ida ao 2º turno, ofereceram uma chance a mais para Serra e mídia feroz sangrarem até não mais poder a candidatura Dilma, ou eles perdem perdão de joelhos em ato de contrição, ou façam como quiserem. Isto é, obviamente, uma opção pessoal para trato com marineiros e pevezeiros; os que tem mais estômago para a, ahn, "política", que tratem tais figuras como "inteligentes" e "de esquerda".

marcos nunes em outubro 5, 2010 7:10 PM


#156

Estou com o Marcos Nunes. As pessoas esclarecidas que votaram na Marina no 1o turno serão sócios de uma eventual vitória serrista. Eu mesmo tenho sérias restrições à Dilma, mas trata-se de manter os ganhos da era Lula e evitar a volta do entreguismo tucano. O Lenine ou o Wisnik continuarão numa boa com a vitória de qualquer um dos dois. Já o povo miserável dos rincões...

Johnny B. Goode em outubro 5, 2010 7:20 PM


#157

Idelber, simplesmente maravilhoso! Parabéns pelo post. Gostaria de lhe fazer um pergunta, não sei se seria caso para outro post. Sou paulista de Santo André (aqui Dilma ganhou apertado e com folga em outras cidades) e meus amigos de MG, RJ e RS tem me dito a respeito do voto "Antipaulista": que já foram 16 anos de paulistas governando e que agora é necessário um presidente de outro Estado. Será que procede? E caso positivo, qual seria seu peso contra a candidatura de Serra e a favor da nossa? Abraços! PARABÉNS PELO SITE e QUE BOM QUE VC VOLTOU!

robson moreno em outubro 5, 2010 7:28 PM


#158

Eu não devo ser tratado a scotch, mas devo testemunhar publicamente meu erro e pagar pela bala que me fuzilará por ele, é isso?

Alexandre Nodari em outubro 5, 2010 7:30 PM


Marcelo P. em outubro 5, 2010 7:40 PM


#160

muito engraçado os que acusam a candidata mais votada de nao responder "direitinho" as perguntas dos reporteres...de nao possuir o "discurso competente"...isso é coisa do povo do tal "curso superior" claro...ou..como dizia o velho Millor se os russos tinham/tem sua "inteligentzia" nós estamos muito bem servidos com nossa "burritzia": quer dizer; se o criterio for responder direitinho perguntinhas preparadas melhor fazer um concurso de provas e titulos em vez de eleição pra presidente né não???

Tião Medonho em outubro 5, 2010 7:41 PM


#161

São quase 160 comentários, que viagem! E só sobre a onda verde
Trucidá-los, fulminá-los, adulá-los? Marina pede até quinze dias para que a cúpula do PV decida se e quem apóia, mas já disse que faz parte do partido a liberdade de alguém não seguir essa posição. Vide o Bassuma na Bahia, já absorvido pela Globo a favor de Serra. (comentário 153)Explicito. Se aparecer alguém que apóia Dilma simplesmente não darão cobertura.
Ainda bem que a explicação para os 3,1% que faltou tem vários fatores, alem do aqui tratado.
-Alta abstenção no Nordeste (Sensus lá chegou a 24%)
-A mídia partidarizada na ideologia do Mercado/Serra
-Confusão com 2 documentos
-A industria das denuncias seletivas. Receita, Erenice

Imaginar quantos comentários serão! Alckmin ganhou em SP com míseros 0,6% com Mercadante tendo 35% (Serra 32.6%). Sim assunto encerrado, ganhou. Mas sempre se coloca a questão da correlação de forças. O PT conquistou a maior bancada na Assembléia. Por hora não foram “comprados” e se não forem Alckmin terá que negociar. A mesma coisa Dilma não precisava fazer já que terá maioria no Congresso. (Racionalmente Mensalão, sempre será desnecessário para cooptar apoio da bancada de apoio!)

O primeiro comentário aqui foi as 7,27, o ultimo 19,21 o meu nem sei será lido. Espero racionalmente que Dilma seja eleita, devido os números 47,600 contra 33 milhões de Serra. Sejamos sensatos Serra ganharia se nada fosse feito. Bem ou mais ou menos feito. Se Lula não é Deus o diabo Serra também não é infalível. Argumento pobre mas é porque quero eleger Dilma e não sei, não me atrevo a estabelecer uma estratégia, strategic, estrategie, quanto a Marina.
Corro colar este comentário antes que seja “tarde” pois minha porcaria de banda larga cai muito e custa mais caro de todo o capitalismo planetario. Coisa da privatização do FHC. A sei tem um jornalista que disse que a culpa é do Lula por não “obrigar” que a agencia cumpra a lei!!!!Sou fraco em conhecimento de alta literatura, por isso estou sempre aqui no Biscoito para aprender, mas não consigo deixar de sempre pensar (pensamento único, hegemônico) na parábola do Lobo e o cordeiro” Sempre me sinto o cordeiro que agora não deva perder tempo em querer convencer o lobo/Serra e seus seguidores. Você levanta um ele recorre a outro, tergiversa, trolliza, uai

Luiz Monteiro de Barros em outubro 5, 2010 7:59 PM


#162

Cheguei aqui agora e não li os 160 comentários anteriores. Então, com receio da repetição, duas coisas. Wanderley Guilherme dos Santos já tem assinalado que a nova classe C tenderá ao conservadorismo. Isso precisa entrar na nova equação política. Em segundo lugar, discordo que em BH não exista antipetismo raivoso. Pode não se dar de forma organizada e partidarizada, mas aparece de forma difusa (o que não significa que seja pouco representativo). O que eu e minha esposa estamos recebendo de manifestações que beiram o ódio não é brincadeira não!

henrique rodrigues em outubro 5, 2010 8:02 PM


#163

À Sonja do comentário 120: repasse os e-mails a seus amigos serristas dizendo: "Estes são os amigos do José Serra". E eles verão que, em SPAMs, os papéis podem facilmente ser invertidos.

L.A. Pandini em outubro 5, 2010 8:05 PM


#164

Discordo de tudo o que foi escrito.
A votação obtida por Marina não pertence a ela.
Marina foi instrumentalizada pela direita e extrema direita e daí a 04(quatro) anos duvido que ela obtenha votação significativa.
Heloisa Helena é a prova do que eu digo.
Ficou em 4º lugar para na votação para o senado.
Alguém se lembra dela?

Olegário em outubro 5, 2010 8:11 PM


#165

"Wanderley Guilherme dos Santos já tem assinalado que a nova classe C tenderá ao conservadorismo"
Isso é mais velho que andar pra frente né?
e é o grande dilema de todo projeto social-democrata: ao ser bem sucedido e converter proletarios em pequeno burgueses sempre está criando cobras pra te picar...ou os americanos que hostilizam imigrantes hoje em dia não são exatamente..imigrantes???
Não sei qual a dificuldade que as pessoas de "boa consciencia" tem em aceitar o obvio: gente é inviavel.

Tião Medonho em outubro 5, 2010 8:11 PM


#166


ei bruno..

'É intolerante SIM!'

NÃO GRITA!.. falou?..

não disse que todos que votaram marina são mauricinhos imbecis. só uma parte. rs

os outros.. são imbecis de outra extração.

e repito.. se quer defender a hipocrisia marinista.. problema seu.

mas não venha com essa de intolerância.

é opinião. dura e contundente. como deve ser.

opinião. cristalina assumida verdadeira.

gostaria de saber a sua.. se é que tem.

serrismo enrustido.. tá evidente.

e não é prejulgamento. é julgamento. pós-fato.

respeite minha opinião.

expressa com clareza. sem hipocrisia.

e assuma o serrismo. depois a gente conversa.

..

outra coisa.. calma menino..

tente ser educado. não dói.

e aprenda a ler.

..

marcos nunes..

tou contigo.

..

francisco.latorre em outubro 5, 2010 8:13 PM


#167

Está na hora do Brasil parar de desmerecer o povo evangélico que tem uma parcela enorme da população. Eu sou evangélica, professora, moro no Estado de São Paulo e voto Dilma, porque gostei do governo do Lula!
Agora é o momento de mostrar o que o PSDB vem fazendo no meu Estado a 16 anos...o momento de mostrar que esses SPAM´S são ridículos e ELEGER A DILMA porque o SERRA NÃO VALE O PÃO QUE COME!
VAMOS ENCHER DE SPAM OS LUDIBRIADOS PELO SERRA E ESSA CORJA QUE SÃO O CÂNCER DO BRASIL

jozzyg em outubro 5, 2010 8:14 PM


#168

henrique rodrigues,

O antipetismo em BH está partindo principalmente do jovens universitários.

Dê só uma olhadinha aqui no muito bem feito www.turmadochapeu.com.br

A estampa moderna e bonita do site não engana. Já li um texto muito desrespeitoso e preconceituoso contra a Dilma e o PT, escrito por essa turma da $elite da elite$ de BH, e lamento não ter o link agora para mostrar.

Eis a nova cara dos novos psdbistas mineiros.

Luciana de Alencar em outubro 5, 2010 8:15 PM


#169

O Marcos Nunes #155, o significado da palavra contrição é: .

1 "Sentimento de culpa ou arrependimento por pecados cometidos ou por ofensa a Deus."

E agora como é que eu faço. Eu sou ateu: não acredito em pecado e nem tampouco em Deus.

Mas fiquei curioso em saber qual a penitência que o pastor Marcos Nunes sugere para os mais de 20 milhões de eleitores que se abstiveram na eleição.

abs.
Rodrigo

rodrigo em outubro 5, 2010 8:22 PM


#170

"LULA É UM VAGABUNDO, UM PICARETA ... QUE NÃO VALE NADA"

Com a palavra o artrópode:

http://www.youtube.com/watch?v=E9ndIwlX2PI&feature=player_embedded

Adivinha onde: no programa Manhattan Connection (GNT), com as figuras ilustres Lucas Mendes, Caio Blinder e Pedro Andrade, além do (urgh) Diogo Mainardi (exilado em Veneza).

alex em outubro 5, 2010 8:44 PM


#171

Só um comentário sobre a questão evangélica. Já faz pelo menos uns 10 anos que tenho visto, e cada eleição mais forte, um movimento de mobilização vindo das igrejas para que os fiéis só votem em candidatos evangélicos. Muitos pastores têm, inclusive, assumido posturas de militância, coordenação política direta ou até se candidatado.

Quanto ao voto em Marina, ao contrário do que se pensa, não foi de última hora, vem sendo gestado desde antes do início oficial da campanha. Por volta de junho ou julho, me chamou muito a atenção o fato de que as vitrines das livrarias evangélicas, pelo menos por aqui, haviam sido tomadas pelo livro Marina - A vida por uma causa. E quando eu digo tomadas, estou falando de dezenas de exemplares ocupando vitrines inteiras, até a bíblia ficou de lado. hehehe Depois, em conversas com evangélicos, foi me confirmado que havia o movimento nas igrejas pelo voto exclusivo em candidatos evangélicos ou identificados com "a causa". Na esfera presidencial, esta era Marina.

Os evangélicos podem não ser uma massa uniforme, tendo várias igrejas e lideranças, mas possuem uma base de princípios em comum, e se movem feito cardume quando motivados a defender algum ponto. A tendência que vejo é de aumento na influência desse voto, que já foi significativo nesta eleição, e que eles pretendem que passe a ser decisivo.

Roger Moreira em outubro 5, 2010 8:46 PM


#172

O apoio do PV e ou da Marina a este ou aquele candidato terá pouco efeito na transferência automática de votos, por conta da ainda insípida influência dos "verdes" e tb por conta do desconhecimento generalizado da figura da Marina. Acredito que muitos aqui desconfiam o que teria acontecido se, por exemplo, a Marina se aproximasse "perigosamente" de Serra nas pesquisas eleitorais. O aparato serrista responderia à altura, algo como foi feito com Netinho, em SP. De qq maneira, acredito q os votos da Marina devem ser distribuídos de forma mais ou menos equanime entre Dilma e Serra. O grande problema ainda vai ser a baixaria da velha mídia.

pedro piva em outubro 5, 2010 8:55 PM


#173

Otima pensata no blog biscoito fino e a massa e faco parte dos éticos desiludidos das presepadas de alguns elementos do PT #DILMANAO
Qualquer candidato apoiado pelo Lula venceria no primeiro turno menos ela...
Lendo a materia fiz um fashback do antes e depois retornando ao historico dos PTISTAS do Jose Dirceu da ex Guerrilheira hj em diga o termo correto Terrorista,ano me inspira confianca como o Mercadante...
Serra eleito nessas eleicoes e Marina Silva a proxima a primeira mulher da historia da DEMOCRACIA desse Pais VIVAAAAA

Lucas bertolini em outubro 5, 2010 8:55 PM


#174

Marina claramente ficará neutra, o que nestas circunstâncias será bom para Dilma, mas o PV ficará na maioria com o Serra Rubnei, vide Gabeira no RJ e as alianças já existentes entre PV e PSDB. Marina caminhou da esquerda, inclusive marxista, para um ecomisticismos de direita e despolitizado. Perdeu no seu estado, o que mostra que quem a conhece repudia sua candidatura.

A campanha do 2ºturno tem que ser politizada com discussões de programas e comparações entre os governos Lula e FHC e não sermos pautados pela mídia golpista e reacionária para discutirmos assuntos de ordem moral escodidos no aborto e na religião. Aliás, essa discussão politizada já deveria te sido discutida no 1º turno.

Quanto a questão religiosa entendo que fica bem discutirmos nos cultos ou missas de domingo, pois Dilma já tem um capital extraordinário que são os 17 milhões de votos na frete do Serra Rubnei.

Armando do Prado em outubro 5, 2010 9:35 PM


#175

Acho q o mais importante desse primeiro turno eh a consolidacao do projeto do PT e aliados. A candidatura da Dilma eh a menos personalista de todas as anteriores do PT e dos outros candidatos vitoriosos nas eleicoes brasileiras (Collor, FHC, so para ficar no pos-ditadura). O segundo fato relevante eh a composicao da Camara e do Senado, faltam os dados finais, mas talvez os perfis dessas casas sejam os mais progessistas dos ultimos mandatos (e nao me venham com os votos de protesto, pois isso vai sempre ocorrer). Quanto aas razoes sobre a votacao da Marina, acho q isso eh trabalho longo e laborioso para teses e dissertacoes a serem trabalhadas em cima dos mapas eleitorais cruzando com entrevistas e toda a metodologia cientifica disponivel, mas ca entre nos, observem as outras eleicoes e sempre tem alguma coisa estranha, e talvez sempre va ocorrer. No fundo me parece que, na duvida, as pessoas querem se informar melhor e assim o segundo turno eh o unico recurso. Acho q a Dilma tem todas as condicoes de fazer uma campanha propositiva e arrastar uma boa parcela de eleitores da Marina, uma vez que a rejeicao do Serra eh muito grande.

Luiz M. Carvalho em outubro 5, 2010 11:08 PM


#176

Vi no Nassif um vídeo em que o humorista (?!)Marcelo Madureira agride com palavras como vagabundo e picareta o presidente Lula com risos e aplausos do palhaço Mainardi. É aí que a assessoria jurídica do PT tem que agir rápido na justiça.

Armando do Prado em outubro 5, 2010 11:33 PM


#177

Valeu Idelber. Há uma outra coisa que a Marina me passou e que a meu ver não deveria ser desprezada: a Marina tem algo a mais que falta em certa medida a Dilma e escasseia e muito no Serra, qual seja, carisma. Estivesse ela descendo do jatinho Falcon de US$ 50 milhões (como mostrado em uma foto) ou postada no palco do debate da Record (o único que assisti um pouco), a Marina mostrava elegância e uma voz que traduzia tranquilidade e harmonia. Marina ganhou nos debates com a própria imagem e postura. Serra e Dilma não terão nos próximos encontros uma adversária tão carismática e neste quesito estarão mais ou menos equivalentes.

José Medeiros em outubro 5, 2010 11:46 PM


#178

Achei ótima sua análise Idelber. Bastante abrangente e ponderada.

Mas faltou dizer aquele que para mim é o grande motivo do segundo turno: a Dilma é péssima e põe em risco uma vitória quase certa. Acho que ela tende a piorar ainda mais no segundo turno. Basta ver as entrevistas que ela concedeu (JN) e a clara tentativa de seguir o script dos marqueteiros: sorrir, agradecer a Deus etc.

Eduardo em outubro 5, 2010 11:58 PM


#179

"Ás vezez, um charuto é apenas um charuto..."Freud.

Marina ganhar em Campina Grande, infelizmente para as digressões mais filosóficas, tem uma explicação mais prosaica: é a terra de Cassio Cunha Lima, um dos lideres mais importante da Pariba e que tem em Campina o seu maior reduto eleitoral.

Circunstancialmente, Cassio é do PSDB e serrista.
Por outro lado, a Paraiba é um Estado em que o FlaxFlu é uma realidade constante em termos de política. O Estado está sempre dividido ao meio. As diferenças são de 2 a 3%, sempre.Alias, o segundo turno aqui se dará entre José Maranhão, PMDB, e Ricardo Coutinho, PSB apoiado por Cássio.

Não se trata pois de movimentos novos, ecologia, pós modernidade,religião etc.É, apenas, o exercício de liderança de Cássio.

No segundo turno, é bastante provavel que Serra tenha a maioria em Campina, embora na Paraiba a diferença pró Dilma tenda a aumentar.

Clovis Campos em outubro 6, 2010 12:05 AM


#180

Mea Culpa: Sinto desde o início da campanha um sentimento de já ganhamos, isto levou-nos a uma campanha sem a garra na luta e o tradicional bom humor, virtudes que tantos votos já nos rendeu. Responsabilizo sem dúvida a cúpula da campanha inclusive o presidente Lula por este sentimento difundido entre os companheiros. Conforme dito no último congresso antes das eleições estamos hoje muito mal aproveitados pelo partido e nos transformando em meros espectadores, não temos mais aquele papel ativista. Se não mudarmos rápido temo pelo pior!
Saudações.

Richard de Carvalho Sempler em outubro 6, 2010 12:09 AM


#181

Muito boa a lembrança da Lúcia ali no 136. O "flanco verde" é um que tem que ser inflado na campanha do governo, olha o código florestal aí, por exemplo, ou os transgênicos (nossa primeira baixa).

gilson em outubro 6, 2010 12:11 AM


#182

Este é o último post que vou mandar neste segundo turno, porque ganho mais pedindo votos cara a cara. Afinal, quem acessa a internet, já tem candidato. O capital só apóia o discurso ambiental, do "desenvolvimento sustentável", porque não precisa explorar tanto a natureza. Marina é uma alienada medieval, não duvido que virou evangélica por fins eleitorais. Não sei porque ficam adulando tanto esta figura. O apoio de Marina não significa nada. Quem é não é direitista e votou nela, tende a ir pra Dilma. Os fanáticos da religião e da mídia são Serra.

Leonardo em outubro 6, 2010 12:57 AM


#183

Optando por Dilma, se recupera (em parte) do seu desgaste como traíra no primeiro turno e poderá barganhar seu suposto poder eleitoral (ver a próxima alternativa), aglutinando os ambientalistas, até com participaçao no governo. Mas para isso, o PV terá que realmente se renovar profundamente... Será??.
Neutra, reforça seu estigma de traíra e precisará se mexer para tentar manter seu partido e sua candidatura com o mesmo vigor. Afinal, mais da metade de seus eleitores votaram ou por falta de opçao, ou por boatos ou por vergonha da se assumirem "serra", e menos por ela mesma e seu partido.
Agora... optando por serra... Jogará no lixo toda sua estória, ficará marcada para sempre como TRAÍRA e, podem ter certeza, se precisar, e vai precisar, JAMAIS terá os votos da esquerda. Poderá até ter ministério, mas será só de fachada, ou alguém acredita no serra ambientalista?
Tirando a primeira opçao, as outras duas a levarao para o mesmo caminho: o ostracismo de Heloisa Helena...

Sérgio em outubro 6, 2010 1:22 AM


#184

Caro Idelber: a análise, teorica e filosoficamente é perfeita. Mas na prática, ou melhor, nas urnas, a história pode ser diferente. As duas primeiras origens dos votos da senadora são corretas, mas sua porcentagem no resultado final é discutível. O que pesou mesmo foi o voto dos evangélicos, u'a migracão de cerca de 10% do total, 4% dos brancos e indecisos e 6% da Dilma. Não fora isso e a eleição já estaria liquidada. Mas são águas passadas, essa discussão agora não vale mais nada. O voto evangélico já foi perdido. Dos seus 20 milhões válidos no país, cerca de 18 milhões deverão ir para o Serra. Nem se a Marina repudiar esses votos, como sugeri no comentário # 139 do post anterior, parte deles seria recuperada. É como um virus desconhecido, já disseminou. Mas isto não tem a menor importância para a eleição da Dilma. Querer batalhar por esses votos é uma perda do foco em alvos muito mais importantes. A campanha deve não só ignorar, mas rejeitar o apoio da senadora e do PV, mandá-la para o limbo político, como a H Helena, Patrícia Genro, Cristovão Buarque, Caetano Veloso e vários outros. Jogá-la no colo do Serra, da oposição; eles, Serra, ela e a oposição não saberão o que fazer. A senadora não tem mais votos, não é candidata. Já se exauriram no primeiro turno, tiveram seu destino, foram contra a Dilma. A campanha agora tem que lutar para levar às urnas os votos da abstenção, que foi exagerada e que majoritariamente serão da Dilma. Muitos não foram votar porque acharam que o jogo já estava ganho. Como um jogo do Galo (digo Galo só para agradar o professor, poderia ser outro exemplo) já classificado, contra o Democrata, no Mineirão, às dez da noite, poucos iriam assistir. Mas agora não, é um Atlético x Cruzeiro, final, valendo título, com o alvi-negro jogando pelo empate, o estádio vai tremer. A campanha tem que frizar, "ad nauseam", as diferenças entre o governo Lula e o governo FHC. Lembrar ao Serra no primeiro debate, quantos automóveis foram produzidos em 2002 (1 milhão) e quantos são agora (+ de 3 milhões). Lembrar também a ele que um salário mínimo em 2002 comprava 100 litros de combustível (gasolina) e rodava cerca de 1000 kms. Hoje compra cerca de 365 litros de combustível (álcool) e anda mais de 2500 kms. Lembrar os 15 milhões de empregos com carteira assinada. Falar da auto-suficiência em petróleo e do pré-sal, da Petrobrás, e de quando eles doaram 33% dela por Us$ 5 bi, e que já estavam doando o resto, já tinham mudado o nome para Petrobrax. Hoje não tem preço, é a quarta empresa do mundo. E de centenas de outros indicadores, econômicos sociais e humanos, ficaria aqui a noite inteira listando-os. E que quando perguntarem à Dilma se ela é contra ou a favor do aborto, ela tem que responder: o presidente da República, eu ou qualquer outro, não tem que ser contra ou a favor de nada. O presidente é um árbitro, nesse caso tem que fazer cumprir a lei, e as leis quem faz é o congresso. E nos debates, nas entrevistas, quando lhe perguntarem sobre os fabricados pseudo-escândalos, tem que responder secamente que as instituições estão investigando o que têm que ser investigado. E que os acusadores, se derrotados, como serão, terão que arcar com o ônus da sucumbência jurídica. E então, se assim for, não há o que se temer no segundo turno. O que a campanha tem que fazer é não ligar para o que o Serra e a oposição (principalmente a mídia) vociferarem, serão palavras ao vento, a ninguém. Vamos dar eles a Marina e o voto dos evangélicos, não nos farão falta, com certeza.

Valdir em outubro 6, 2010 1:27 AM


#185


leonardo mandou bem.

mas tem novidades.. zé alencar e ciro gomes na campanha.

acho que paparicar marina e os marinistas será desnecessário.

em quinze dias marina retornará à sua verdeira dimensão..

factóide madeinusa. que capitalizou a difusa insatisfação de setores insignificantes da sociedade.. e se aproveitou dos golpes midiáticos dos ex-donos do poder.

e essa exploração da religião.. tipicamente usamerika.. não aguenta duas semanas.

..

depois das últimos movimentos..

ficou claro.. vai ser como 2006..

se ganhasse em primeiro turno.. com cinquenta e quebrados.. a vitória seria contestada.. diriam que metade do eleitorado rejeitou dilma.

com o segundo turno.. a vitória será incontestável.

creiam.. a disputa frente a frente só vai fortalecer dilma.

como ocorreu com lula há quatro anos.

anotem. e cobrem depois.

..

podem comemorar.. discretamente. sem dar pinta.

..

francisco.latorre em outubro 6, 2010 1:33 AM


#186

Diferentemente de alguns colegas, estou muito, muito confiante, como sempre estive. Problemas houveram, mas podem ser corrigidos e alguns já estão sendo. Em 2006 foi a mesma coisa e Lula soube muito bem como controlar tudo e agora estamos com muitos colaboradores ( inclusive Ciro Gomes)que já foram eleitos e vão participar ativamente da campanha, e ainda creio na volta "triunfal" de Fhc, juntinho de Serra no horário eleitoral. O governo já está contatando Marina, montando uma rede anti-emails ( pelo que li, não sei se um site ou algo parecido)e colocando todos para trabalhar. Não deve haver surpresas, a menos que alguém ache que a atuação do PIG é uma surpresa. Não tem essa de curva descendente, isso já passou e estamos em outra frente. Importantíssimo: a nossa militância, é hora de buscar votos e conferir combate e emoção à disputa. Estamos com muita chance de vencer, não há motivo para ter medo, há motivos para trabalhar pela Dilma, com foco e atenção redobradas.

Giovanni Pereira Filho em outubro 6, 2010 2:11 AM


#187

Oh, Deus (de propósito...)
Grande parte dos comentaristas deste post que atacam evangélicos, católicos e marinistas tem o PT como religião e Lula como Deus (Emir Sader deve ser uma espécie de sacerdote). São sectários e obscurantistas, e não percebem.
Para essa turma, Marina é do mal e quem está com Lula/Dilma é do bem, seja o Sarney, o Newton Cardoso ou até o Edir Macedo.

Ricardo em outubro 6, 2010 5:10 AM


#188

Ao L.A. Pandini #163

Nao tenho coragem de reenviar o email. Pornografico demais para o meu gosto. Abs.

Sonja em outubro 6, 2010 5:15 AM


#189

Idelber

A oposição (mídia, Serra e Marina) lançou vários petardos contra Dilma. O caso dos dossiês nada mudou no cenário. Mas o caso Erenice, sim. Não pelo seu poder de influência sobre o eleitor, mas sobre a própria candidata. Dilma ficou visivelmente abalada, insegura. Erenice era da sua total confiança, e Dilma reagiu como marido traído: com tristeza e raiva. Isto certamente prejudicou seu desempenho nos debates e na campanha. Ficou na defensiva, de cara fechada, sentindo-se acuada. Resumindo: não conseguiu transmitir confiança.

E essa postura criou um ambiente propício para a disseminação de boatos que bateram na mesma tecla: "ela não é confiável".

Marina, pelo contrário, conseguiu transmitir confiança. O seu discurso é uma meleca, não diz nada além do óbvio, mas a sua postura foi de tranquilidade e segurança.

A campanha será durissima. É certo que Serra também não transmite a mínima confiança. Do contrário, teria absorvido os votos que fugiram de Dilma. Mas esta terá que melhorar a sua postura emocional para que a tragédia seja evitada.

Abraço

Adroaldo

adroaldo em outubro 6, 2010 8:25 AM


#190

Essa foi a coisa mais lúcida, mais sensata e mais propositiva que já li sobre o 2º turno.
Infelizmente os meus amigos que votaram com a Dilma no 1º turno estão martelando na questão do aborto, e, infantilmente, provocando um quase pelbiscito sobre o tema, o que inviabiliza o debate político. De certa forma, eles querem desqualificar todos os votos do eleitorado de Marina, num erro estratégico sem tamanho. Parece que não percebem que estão gestando a própria dificuldade de vitória. Pois nunca foi tão fácil ganhar uma eleição. Parece aquele time que perde pra si mesmo, por jogar de sapato alto.
Aqui estão esboçadas as linhas táticas e técnicas da vitória.
Se os que pensam as eleições de forma madura lerem isso, talvez a militãncia mais exaltada (e que age como rebanho, como disse acima um comentarista sobre os setores religiosos) se conscientize que nem só de aborto e outros temas tabus se faz uma eleição. Vejo muitos blogs petistas a perderem tempo em repercutir temas, sem a lucidez que encontro aqui.

Abraço cordial.

Eurico em outubro 6, 2010 8:55 AM


#191

Francisco Latorre,

Tenho opinião sobre o tema e está explicita nos posts #51, #60, #65, #72, #78, #85, #138, #145. Acho que você não leu com a atenção devida, pois a opinião está lá se você realmente quiser saber, é só ler.

No PT existe sim uma corrente que é intolerante com a diferença, e o que eu disse foi que, muitos dos que votaram na Marina têm medo dessa ala do PT que governa para o PT. Isso não é "serrismo", nem "marinismo".

Você é incoerente, ofende as pessoas pelas suas escolha políticas (mauricinhos idiotas e imbecis em geral), e vem pedir que eu, que não ofendi ninguém, seja educado.

Também não venha com essa história de "hipcrisia marinista". O que mais tem nessa caixa de comentários é hipocrisia. Um monte de gente atacando os evangélicos e que não comenta a parceria Edir-Dilma-Crivella. Um monte de gente que reclama das acusações do PSDB na oposição achava lindo quando o PT, fazendo seu papel de oposição atacava o PSDB com acusações sem fundamento nenhum.

A hipocrisia está em todos os lugares, inclusive nos seus posts que demonstram que você fecha os olhos pras contradiçoes petistas e ataca só que te convém.

Bruno em outubro 6, 2010 10:46 AM


#192

O autor esqueceu de analisar o peso dos motivos que levaram à saída da Marina Silva do governo Lula e , em seguida, do PT. marina saiu porque foi venhcida pela ala do crescimento a qualquer preço, capitaneada pela ministra Dilma Roussef qu...e saiu vitorisosa contra aqueles que buscavam conciliar desenvolvimento com sustentabilidade.
"O pedido de demissão da ministra Marina comprova o descaso do governo Lula com a causa ambiental e também com a proteção da Amazônia", afirma Paulo Adario, diretor da campanha de Amazônia do Greenpeace. Segundo ele, Marina sai e levou junto toda a credibilidade que tinha transferido para o governo Lula nos últimos cinco anos.
A liberação dos transgênicos no país, a retomada do programa nuclear brasileiro, com o anúncio da construção de Angra 3 e outras quatro usinas nucleares no nordeste, são apenas algumas de várias ações que demonstraram o compromisso do governo Lula com o desenvolvimento a qualquer custo e não com a sustentabilidade."

Enid Rocha em outubro 6, 2010 11:08 AM


#193

O problema, aí, é que se o governo Lula tem a bancada ruralista na agricultura, o governo Serra em São Paulo tem a bancada ruralista na secretaria de meio ambiente (com o Xico Graziano, que também é coordenador de campanha).

Lula não é nem de longe meu sonho ambientalista, por todos os motivos apontados acima e mais as hidrelétricas no Xingu e no Tapajós, mas reduziu o desmatamento na Amazônia em 80%. Não consigo imaginar isso acontecendo sob um ministério do meio ambiente presidido pelo Graziano, que odeia ambientalista.

Thuin em outubro 6, 2010 11:44 AM


#194


a campanha serrista-marinista foi de baixíssimo nível.

quem gostou.. que faça bom proveito.

..

francisco.latorre em outubro 6, 2010 12:03 PM


#195

Amigos de BH, de Minas e do Brasil

Confirmadíssimo o Abraço à Contorno nodia 23/10 em BH

Ajudem a divulgar, a organizar e participem!

contornocomdilma.blogspot.com

Idelber, eu como carioca em BH, estou sendo cobrado quanto à concordância, regência, seja lá o que for: os mineiros afirmam que, em mineirês, o correto é "Abraço na Contorno"

Será que você ajuda nessa?

Parece bobagem, mas a discussão sobre isso está quente!

rabbit em outubro 6, 2010 12:11 PM


#196


a campanha mais suja da história..

#BulliyngEleitoral: Quando os pais ensinam o ódio

http://arnobiorocha.wordpress.com/2010/10/06/bulliyngeleitoral-quando-os-pais-ensinam-o-odio/

..

tolerância zero com o fascismo.

..

francisco.latorre em outubro 6, 2010 12:22 PM


#197

Se a Marina Silva apoiar a Dilma,que foi responsavel por sua queda no Ministerio do Meio-ambiente e sua saida do PT , coisa bastante louvavel e que merece todo respeito, por isso ela teve toda esta votação, ela perderá todo o respeito e confiança do eleitores que confiaram nela e que não querem a Dilma . Juizo Marina e o PV. Não cAIAM NA CONVERSA DO LULA E DA DILMA PORQUE ELES NÃO MERECEM NENHUM CREDITO .

tremeterra em outubro 6, 2010 12:31 PM


#198

Tomara que agora o PT entende que não é possível ganhar eleição pensando que ela é apenas uma formalidade.

Dudu em outubro 6, 2010 1:21 PM


#199

ahahah prezado Idelber..
se prepare para comprar a camisa do São Paulo!!!!!!
lá no site do Nassif eu disse, antes do dia 03 de outubro que a candidata Marina ia se destacar em Vitória..
depois te mando o link - porq não é fácil achar nada no site do Nassif devido ao grande número de matérias - ... mas vai vai preparando o posto com a camisa do Maior do Mundo

bruno_vix em outubro 6, 2010 1:26 PM


#200

Se eu fosse um marinista hoje torceria fervorosamente para não vir o apoio ao Serra. Se a Marina fizer isto seu discurso ambiguo vai ganhar uma clara nitidez ecológica. Ela vai gabeirar e esvaziar seu próprio mito com uma velocidade de livro dos records.

Rodrigo em outubro 6, 2010 1:26 PM


#201

Rabbit é abraço à Contorno mesmo, suponho.

Idelber em outubro 6, 2010 2:30 PM


#202

A gente fica fazendo autocrítica, com humildade, e eles lá, com arrogância, fazendo campanha suja. Mas acho que é assim que conseguiremos virar os votos. Na base da autocrítica e desmontando os factoides. Não tô deixando passar uma corrente dessas, respondo a todas, uma por uma, com paciência.

Hoje, Idelber, copiei uma resposta sua do formspring.me (aquela sobre o mensalão) para um colega. Demonstrando que: olha, poderíamos ser cínicos e arrogantes, sabe? Mas estamos aqui fazendo autocrítica quando necessário e rebatendo com argumentação até as baixarias.

Avante!

Paula_A em outubro 6, 2010 3:06 PM


#203

Fiquei meio que na deprê e meio puto com esse resultado, confesso.
Foi bom ler as ponderações do Idelber, que reconsiderou, assim como eu, certas posturas que tivemos anteriormente. Embora, não tenhamos atacado quem, no campo da esquerda, ainda que liberal, fez campanha pra Marina.
Gostaria de ouvir de marinistas, se possível, o que acham dessa situação toda e do que virá por aí.
O que Gabeira acha já sabemos.
Sempre soubemos.

Jair Fonseca em outubro 6, 2010 3:18 PM


#204

A opção pela baixaria é resultado da falta de proposta do candidato opositor. Não é factível para o Serra ganhar a eleição defendendo o governo FH. Ele tentou, então, argumentar que ele era o mais capaz de avançar nas conquistas do governo Lula. Não colou. Restou apenas a baixaria, uma área em que ele tem pós-doutorado. O trator Serra se mostra muito eficiente. Dessa forma, é um erro a campanha da Dilma deixar se pautar pela baixaria, o que está sendo feito no segundo turno. NÃO É PAPEL DO EXECUTIVO DESCRIMINALIZAR OU NÃO O ABORTO, A UNIAO CIVIL ENTRE HOMOSSEXUAIS, ETC. Isso não é tema de campanha para presidente. A pauta de campanha para presidente é emprego, crescimento econômico, custo de vida, educação, segurança pública, distribuição de renda, etc. Se a campanha da Dilma focar na baixaria, ela corre o risco de perder, pois do outro lado, ela enfrentará um conjunto de instituições (Grande Mídia, Padres e Pastores conservadores) capazes de gerar boatos muito mais forte. O voto dos cristãos conservadores já está perdido. Mas, eles são minoria. O que não pode ocorrer é a Dilma, como Alckmin fez no caso da privatização em 2006, querer parecer mais favorável a criminalização do aborto que os outros. Isso é uma mentira evidente. Eles podem mentir porque tem Globo, etc. por trás ; a Dilma, não. Para a maioria da população, mesmo sendo contra a descriminalização do aborto, o que decide seu voto para presidente é quem pode construir condições de geração de mais empregos de qualidade, aumento de salário, diminuição do custo de vida, etc. E nisso a Dilma ganha disparada do Serra.

Bruno Galvao em outubro 6, 2010 3:48 PM


#205

A opção pela baixaria é resultado da falta de proposta do candidato opositor. Não é factível para o Serra ganhar a eleição defendendo o governo FH. Ele tentou, então, argumentar que ele era o mais capaz de avançar nas conquistas do governo Lula. Não colou. Restou apenas a baixaria, uma área em que ele tem pós-doutorado. O trator Serra se mostra muito eficiente. Dessa forma, é um erro a campanha da Dilma deixar se pautar pela baixaria, o que está sendo feito no segundo turno. NÃO É PAPEL DO EXECUTIVO DESCRIMINALIZAR OU NÃO O ABORTO, A UNIAO CIVIL ENTRE HOMOSSEXUAIS, ETC. Isso não é tema de campanha para presidente. A pauta de campanha para presidente é emprego, crescimento econômico, custo de vida, educação, segurança pública, distribuição de renda, etc. Se a campanha da Dilma focar na baixaria, ela corre o risco de perder, pois do outro lado, ela enfrentará um conjunto de instituições (Grande Mídia, Padres e Pastores conservadores) capazes de gerar boatos muito mais forte. O voto dos cristãos conservadores já está perdido. Mas, eles são minoria. O que não pode ocorrer é a Dilma, como Alckmin fez no caso da privatização em 2006, querer parecer mais favorável a criminalização do aborto que os outros. Isso é uma mentira evidente. Eles podem mentir porque tem Globo, etc. por trás ; a Dilma, não. Para a maioria da população, mesmo sendo contra a descriminalização do aborto, o que decide seu voto para presidente é quem pode construir condições de geração de mais empregos de qualidade, aumento de salário, diminuição do custo de vida, etc. E nisso a Dilma ganha disparada do Serra.

Bruno Galvao em outubro 6, 2010 3:48 PM


#206

algo resulta de bom: os jovens vão ficar sabendo direitinho que tipo de pessoa são de fato seus pais, parentes e amigos..só espero que consigam absorver bem o choque e a decepção. Não restarão ilusões.

A lesma Lerda em outubro 6, 2010 3:52 PM


#207

Eu contei cinco blocos de voto na Marina. O curioso é que, bem, o resultado dela não é tão curioso assim. O "terceiro" (ou terceiro + quarto) com uns 10-20% do eleitorado, e que não carrega votos para seu partido, é tradição, não surpresa.

Aliás, demonstra que, ao contrário do que as Cantanhêdes da vida pensam, o eleitor médio sabe muito bem como funciona o processo eleitoral, e por isso as eleições com direito a segundo turno destoam tanto daquelas diretas...

Thuin em outubro 6, 2010 3:57 PM


#208

(Uma coisa que seria interessante seria investir no próprio aumento da fatia do Serra, deixando claro o quanto o discurso recente de aumento do salário mínimo e bolsa família constrasta com o discurso e a prática do Serra e do PSDB. Vai aumentar o bolsa-esmola, sr. ministro do planejamento do FH?

Thuin em outubro 6, 2010 4:11 PM


#209

Salve, Gilberto Gil!
Que apoia Dilma, é claro!
Nem tudo é perdido no PV.

Jair Fonseca em outubro 6, 2010 4:24 PM


NSD em outubro 6, 2010 5:07 PM


#211

Analise esta informação, Ildeber

"6 de outubro de 2010 13:35

Evangélicos vão fazer campanha contra Dilma no ES
agestado

O Fórum Político Evangélico do Espírito Santo e a Associação dos Pastores Evangélicos da Grande Vitória (APEGV) anunciaram que vão fazer campanha no Estado contra a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. A estimativa é que um terço da população capixaba seja evangélica, o que significa cerca de 1,2 milhão de pessoas.


Segundo o pastor Enock de Castro, presidente da APEGV, a posição foi tomada depois de uma consulta às diversas igrejas associadas às duas entidades. "Entre 80% e 90% dos evangélicos tendem a votar em José Serra (PSDB). O risco é grande de vermos alguns princípios religiosos serem afetados. Há uma posição da Dilma em defesa do aborto, da união civil entre pessoas do mesmo sexo e proibição de proferir religião em órgãos públicos, que são coisas que não podemos aceitar", disse, ao justificar a posição.

Já o presidente do Fórum Político Evangélico do Espírito Santo, Lauro Cruz, afirmou que a postura tucana preocupa menos. "O posicionamento histórico de Dilma gera apreensão. Ela é a favor do aborto, embora tenha negado isso. A postura de Serra preocupa menos do que a de Dilma. E dos males, vamos escolher o menor."

Outro ponto apontado pelas lideranças evangélicas capixabas contra a petista foram as alianças políticas firmadas pelo PT para viabilizar a candidatura da ex-ministra. "Ao lado dela estão José Sarney, Jader Barbalho, Renan Calheiros e José Dirceu. Não são políticos confiáveis", comentou Cruz.

No primeiro turno, as duas entidades evangélicas apoiaram a candidata do PV, Marina Silva, e chegaram a subir no palanque dela quando esteve em Vitória, no fim de setembro. "Esperamos uma posição neutra da Marina", afirmou Castro.

Família

Outra entidade evangélica capixaba, a Convenção das Assembleias de Deus, afirmou que também vai apoiar Serra. "Quando aceitamos um membro, avaliamos sua conduta. Alguém para presidir uma família tão grande como a brasileira tem de ter uma raiz, que é a família. Na campanha, José Serra se apresentou junto com a família. É assim que tem que ser e vamos orientar os fiéis nesse sentido", disse Osmar de Moura, presidente da Convenção.

Já a Igreja Católica, por meio da Arquidiocese de Vitória, lançou um documento oficial assinado pelo arcebispo Luiz Mancilla Vilela, condenando quem apoia questões como o aborto, a violação à liberdade de expressão e religiosa.

"Não vote naqueles que defendem um falso conceito de direitos humanos, por exemplo, colocando como se fosse direito: a violação da liberdade de expressão, o direito de matar o ser humano no seio materno, o direito de adoção de crianças quando faltam as qualidades de mãe ou de pai, o direito de violar a liberdade religiosa impedindo que cada religião use os seus símbolos sagrados. Estes não merecem o seu voto de católico", escreveu o arcebispo.

No domingo da eleição, alguns padres católicos chegaram a pregar contra o voto em Dilma durante a homilia das missas matinais. Um dos exemplos foi a Igreja de Santa Rita, localizado na Praia do Canto, um bairro nobre da capital capixaba.

No Espírito Santo, houve uma vitória apertada da candidata petista. Dilma conquistou 37,25% dos votos válidos, o que corresponde a 717.417 votos; Serra obteve 35,44%, o que equivale a 685.590 votos; e Marina Silva recebeu 26,26% dos votos capixabas ou 505.734 votos.

Eudes Araujo em outubro 6, 2010 5:35 PM


#212

Estou começando a pensar, depois do comentário de Eudes, em virar um mico-leão-dourado até dia 31 de outubro.

Detalhe, sou professor do Ifes no campus Vitória.

Ramiro Conceição em outubro 6, 2010 6:19 PM


#213

Creio que este assunto tem relação com o post. A baixaria tucana está solta.

"Panfleto pró-TFP circula em reunião de cúpula tucana

texto incita militantes a divulgar na web que plano de Dilma inclui perseguir cristãos, legalizar aborto e prostituição"

No blog do Fernando Rodrigues.

http://uolpolitica.blog.uol.com.br/arch2010-10-03_2010-10-09.html#2010_10-06_18_29_50-9961110-0

Pax em outubro 6, 2010 6:53 PM


#214

Poxa!!

só o Marcelo P se propõs a poarticipar da organização do evento "Abraço à Contorno - com Dilma em BH"!!

Hoje a noite já teremos twitter e facebook

algumas pessoas já estão assumindo quarteirões para o evento, está pintando uma bicicletada no dia 16/10
e vocês que moram em BH e nas redondezas vão ficar só discutindo????

vamos para as ruas, moçada!!!

senão, se o pessoal vai ficar com medinho, xingando os que não votaram conosco, eu vou propor uma idéia maluca: se as primeiras pesquisas acusarem os golpes da baixaria, vai que o Serra apareça na frente, eu proponho que a Dilma renuncie em favor da Marina!!!

Que tal?

rabbit em outubro 6, 2010 6:55 PM


#215

Vamos lá!!!!

Dilma faz corpo a corpo com a população na Grande BH amanhã, dia 7

Dilma faz corpo a corpo com a população na Grande BH amanhã, dia 7
A candidata mineira do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, estará amanhã em Belo Horizonte, para caminhada com a população no centro da cidade. A concentração da militância será às 13h30 no CineBrasil, na Praça Sete no centro de Belo Horizonte. De lá a candidata segue para Ribeirão das Neves na região metropolitana de BH, onde reúne a militância às 15h30, na Praça Nossa Senhora das Neves, conhecida como Praça Central, para caminhada na região.

Como já informado pelo coordenador geral da campanha de Dilma em Minas, vice-presidente, José Alencar, Dilma vai se dedicar bastante ao eleitorado mineiro e virá sempre que possível a Minas. “Está na hora de Minas se empenhar na campanha, para Dilma vencer no segundo turno e termos uma presidenta mineira no planalto”, afirmou Alencar. O presidente do PTMG, e também coordenador da campanha, deputado federal, Reginaldo Lopes, convida a todos para participar dos eventos de amanhã. “Vamos mostrar que Minas está com Dilma”, disse.

Se alguém souber editar a nota, vai lá no contornocomdilma.blogspot.com e traz para cá com letras grandes, negrito, etc...

rabbit em outubro 6, 2010 7:16 PM


#216

Amigos, tuitem a mensagem acima, por favor!

rabbit em outubro 6, 2010 7:19 PM


#217

Aos Piggies do PIG

PIGGES
by George Harrison


Have you seen the little piggies
Crawling in the dirt?
And for all the little piggies,
Life is getting worse;
Always having dirt to
Play around in.

Have you seen the bigger piggies
In their starched white shirts?
You will find the bigger piggies
Stirring up the dirt
Always have clean shirts to
Play around in.

In their styes with all their backing,
They don't care
What goes on around.
In their eyes there's something lacking.
What they need's a damn good whacking.

Everywhere there's lots of piggies
Living piggy lives.
You can see them out for dinner
With their piggy wives.
Clutching forks and knives to
Eat their bacon.

Ramiro Conceição em outubro 6, 2010 7:25 PM


#218

Al Capone, Ecologista
As eleições presidenciais de 2010 trouxeram a ecologia para o centro do debate político porque tem uma candidata do ramo. Não importa que o papel dela seja somente o de tirar votos da candidata oficial, numa jogada de desespero das hostes direitistas para evitar o fim precoce do PSDB (ex- PMDB autentico), no caso de uma vitoria da candidata do governo.
Sempre que ouço falar em “proteção da natureza” tenho um certo mal estar.
O mesmo que me ocorre quando escuto – a classe media “consciente” adora - o tal: “eu amo a natureza”. Como se o falante fosse um ente à parte, não natural. E talvez seja mesmo. Que sei eu?
Mas voltemos ao negócio – é negócio mesmo – da “proteção da natureza”. Essa “proteção” sempre soa como a mesma que a máfia vendia em Chicago nos anos 30 do século passado e o PCC vende na periferia de São Paulo hoje. A natureza não precisa de proteção, só de ser deixada em paz. Até porque, como a turma do velho Alphonse, o “protetor” e a ameaça são os mesmos.
Ecologia é a nova religião sem Deus, dos dias atuais, para aplacar a má consciência de burgueses tolos, fúteis e consumistas. O Marxismo meio que já fez esse papel em outros tempos, mas perdeu o charme.

Tião Medonho em outubro 6, 2010 7:47 PM


#219

Tô feliz! :)
Acabei de receber um telefonema amigo contando que conseguiu fechar com o pessoal de casa o voto em Dilma! mais 3 votos!
Vejo a militância reascendendo em algumas pessoas próximas a mim, que vibraram em 2002. Ufa! :)

Luciana de Alencar em outubro 6, 2010 7:52 PM


#220

rabbit, calma, tô me empanhando muito no meu comitê virtual, e ainda tenho que trabalhar e conversar com o pessoal! rs...

sou uma negação pra liderar ou organizar seja lá o que for (pq sou muito tímida), o meu negócio é pôr a mão na massa, marcar presença...
AMANHÃ TÔ NA PRAÇA 7!!!

Luciana de Alencar em outubro 6, 2010 7:59 PM


#221

Eu ainda estou atônito, perplexo e com medo dessa onda evangélica.

André em outubro 6, 2010 8:46 PM


#222

Precisamos divulgar esse vídeo. Ele é bem simples, fácil do povo entender. Ajudem! Em dois dias, já conseguimos aumetar em quase 20 mil o número de exibições!

http://www.youtube.com/watch?v=FKY2p2M-3d0

Eleonora em outubro 6, 2010 9:28 PM


#223


rabbit #214 força aí.

tião medonho #218 é isso aí.

..

francisco.latorre em outubro 6, 2010 10:52 PM


#224

Vocês já viram o vídeo do Marcelo madureira chamando o nosso presidente de calhorda e vagabundo no Manhattan Conection?
Para mim, ele cometeu crime contra a honra do presidente. Caberia uma queixa-crime e um processo indenizatório pedindo direito de resposta. O que vocês acham disso?

http://www.youtube.com/watch?v=E9ndIwlX2PI

Pedro Rangel em outubro 7, 2010 12:02 AM


#225

Vocês já viram o vídeo do Marcelo madureira chamando o nosso presidente de calhorda e vagabundo no Manhattan Conection?
Para mim, ele cometeu crime contra a honra do presidente. Caberia uma queixa-crime e um processo indenizatório pedindo direito de resposta. O que vocês acham disso?

http://www.youtube.com/watch?v=E9ndIwlX2PI

Pedro Rangel em outubro 7, 2010 12:02 AM


#226

Vocês já viram o vídeo do Marcelo Madureira chamando o nosso presidente de calhorda e vagabundo no Manhattan Conection?
Para mim, ele cometeu crime contra a honra do presidente. Caberia uma queixa-crime e um processo indenizatório pedindo direito de resposta. O que vocês acham disso?

http://www.youtube.com/watch?v=E9ndIwlX2PI

Pedro Rangel em outubro 7, 2010 12:02 AM


#227


metafísica/fantasia. contra o mundo.. o real/concreto.

explica bem o fenômeno que foi personalizado em marina.

e une os vários uns que votaram verde.

vejam bem .. alguns votaram marina,, outros votaram verde.. outros votaram assembléia de deus.. também votaram direita envergonhada.. e votaram os decepcionados com a realpolitik. [ também os moraleiros.. a pior forma de fantasia metafísica.. e os fashion-politik. ]

realpolitik. essencial para o exercício do poder.. pra escapar  do inexorável destino das esquerdas metafísicas.. a derrota ou o fracasso. 

realpolitik rejeitada por príncipio/estratégia pelos construtores de mentes. pelas religiões [ incluo aí todas as fantasias desmobilizadoras. inclusive as laicas.. midiáticas. e os vários truques da biopolítica das mentes. esse lance skinner-goebbels que os usamerika espalharam pelo mundo. ].. historicamente instrumento de dominação/manipulação. zeladores da inconsciência.

que têm em comum esses vários uns?.. a metafísica.

o cultivo da fantasia.

a rejeição infantil da imperfeição da existência.

vítimas do mito da perfeição. platônicos/cristãos.

vejam.. cristianismo é fundação. não basta negá-lo pra estar livre. 

o fundamento nihilista cristão/platônico perpassa a sociedade.

a negação do real.. o mito do paraíso permanente. ou perdido. ou futuro.

e o paraíso.. o paraíso real.. é intermitente. 

agora é paraíso.. agora não é.

o mito paraíso permanente é nocivo. frustração certa. sem saída. 

no pico paraíso perde-se tempo tentando que permaneça pelo sempre sonhado/fantasiado.. e nunca encontrado.. eterno/tempo tempo/eterno.

no momento paraíso perdido.. o desespêro. paraíso sumiu.. não volta mais. tipo cão abandonado.

ao fim.. a vítima.. o crente do paraíso perfeito/permanente.. não curte o momento paraíso por querer eternizá-lo.

e curte profundamente a dor do paraíso perdido.. por temer que se eternize.

..

na política..

lástima que o psol.. a extra-esquerda fashion..  veio com um candidato ridículo como plínio. fosse outro talvez tomasse votos da falsa esquerda dita verde. fosse menos folclórico/viajante.. aí quem sabe?.. [ resta saber se hoje é possível alguma extra-esquerda que não seja folclórica/inviável.

o discurso metafísico enlouquecido de plínio só fez graça. um porcento. fato.

sobrou pro verdismo madeinusa. madeinusa. tem até câmara de comércio amerikana na história. incrível hulk.

o desmoralizante mesmo [ definitivo! ] na campanha verdosa foi que em nenhum.. nenhum!.. momento se falou do eucalipto brasil afora.. nem da monocultura.. o único discurso era sabotar o estado. contra belomonte. contra a transposição do são francisco [ que é engenheiria básica.. no nilo e no yang-tsé há transposições exitosas construídas há milênios. 

viés imperial-sabotador. bandeiroso.

..

o que têm em comum os que votaram 43?..

a metafísica.

cabe desconstruir a metafísica..

com o elogio do real/concreto.

números números números. fatos.

em vinte dias não dá pra resolver milênios de platonismo cristão.. [ ainda não inventaram a vacina fritznietzsche.. que você toma e extermina a metafísica.

argumentem os do argumento.

seduzam os da sedução.

provoquem os da provocação.

estamos decidindo o futuro do mundo. 

como sempre aliás.

mas há momentos decisivos.. como agora.

2010. limiar pra consolidar o que será esse século. que abre milênio.

é o brasil a novidade.. o centro do mundo.

organizando/liderando os excluídos da ordem mundial.

brasil/lula é pro mundo o que lula/pt é pros brasileiros.

a organização dos excluídos. pra ascender à primeira divisão.

..

a história.. o tempo.. está conosco. somos o futuro.

à luta.

..

[ desculpa lá. ficou compridão.]

..

francisco.latorre em outubro 7, 2010 12:09 AM


#228

Viram a mensagem raivosa que estão disseminando? O jogo é pesado e sem limites. Finalmente a direita conseguiu 'provar' que Dilma é uma comunista assassina de criancinhas... Se assistirmos inertes este festival de baixarias, Serra vira o jogo.

Paulo Renato em outubro 7, 2010 12:55 AM


#229

À vitória da nossa Dilma...


PATERNIDADE
by Ramiro Conceição


Naquelas noites, ou manhãs, nas quais
os medos e os sonhos - são tão iguais,
dos meus acordo em socorro aos seus
porque estou jurado a proteger
o seu pequeno - amor sagrado!

Ramiro Conceição em outubro 7, 2010 2:24 AM


#230

Excelente texto, Idelber. Fiz uma mencao a ele em um posto que escrevi no sustentaNews sobre o uso de técnicas de "perception management" para a construcao da campanha difamatória contra a Dilma e como desconstruir este processo. Quando puder da uma olhada em http://goo.gl/aFHU.

Um abraco e boa viagem a Sampa!

Renato Guimaraes

Renato Guimaraes em outubro 7, 2010 12:48 PM


#231

Idelber, é proceente suas avaliações do pleito eleitoral. Quanto aos evangélicos,fiquei irado! Tenho um amigo que é como irmão, que hoje é evangélico, fizemos faculdade de Direito juntos,enquanto servidores públicos Estadual, prestamos concursos juntos e depois fizemos academia de Polícia Civil juntos, passamos fome juntos, militamos politicamente juntos no DA de Direito e DCE, na Universidade de Uberaba, ele sempre votou no PT, e eu filiei-me ao PT em 1990 em Uberaba. Depois dele ter se tornado evangélico quase que rompemos a Amizade,pois tornara-se um Fundamentalista Religioso, e queria me "Converter" na marra, como não conseguiu passou a me satanizar. Ficamos uns 6 meses sem conversar, até que resolvemos nossas difereñças religiosas,não tenho religião e sou meio anarquico.Temos boas relações hoje, sou Sindicalista,Presidente do Sindicato dos Detetives de Polícia Civil do Estado de MInas Gerais, e nessas eleições meu amigo resolveu pegar pesado pra cima do PT e da DILMA 13,fui pro pau geral, e pela primeira vez ele votou com cunho fundamentalista religioso e sua esposa que o convertera ao protestantismo, engraçado, ambos foram professores Universitários na área do Direito, votaram na Marina, a quem tenho como Traíra, com uma justificativa que ela era Evangélica, e que trazia uma mensagem de Deus, ontem tivemos uma discussão política pesada, chegou a sair faísca, pois do ponto de vista racional desmanchei todas argumentações deles, sobre Deus nestas eleições,vamos continuar o embate, afinal o discurso religioso fundamentalista é rasteiro, pra essas eleições, não que não devamos discuti-lo. Mas não pode ser o essencial,a forma intolerante em que foi disseminado, é condenável sobre quaisquer ótica, afinal não estamos discutindo se temos que ter um governo teocrático, isso já foi resolvido e está na Constituição da República. Meus amigos evangélicos pegaram pesado mesmo, mas como não sou de correr de um debate como este, ainda mais que envolve religião, garanto-lhe que vou infernizá-los. Em tempo: O jornal Folha Universal de Edir Macedo, com tiragem de mais de 2 milhões e meio, declara apoio a DILMA 13 e condena os boatos e as mentiras religiosas em relação ao PT, esse seguimento religioso, representa mais de 10 milhões. A Igreja Assembléia de Deus, e o Líder de 27 mil pastores no Brasil, nessa semana já divulgou nota condenando líderes evangélicos que estão disseminando os boatos e Mentiras sobre DILMA 13, a Comissão de Justiça e Paz da CNBB, também soltou uma nota hoje,como sempre, atrasada. Um Abraço, de Belo Horizonte.

David Rodrigues da Silva em outubro 7, 2010 4:09 PM


#232

Ah, como é bom ler um texto inteligente!

Eliane Araujo em outubro 8, 2010 10:42 AM


#233

Não entendi o ético entre aspas. Será que ética virou um palavrão? um defeito? Nos anos 90, a ética era sinal de virtude entre os petistas, parece que os tempos mudaram...

Eduardo em outubro 8, 2010 6:39 PM


#234

O "ético" está entre aspas por uma razão muito simples: em expressões como "mais ética na política" ou "voto ético", o termo não é usado na acepção própria a ele no terreno onde ele tem um sentido claro, conhecido, consensual: a filosofia.

Do ponto de vista filosófico, falar em "mais ética", por exemplo, não tem o menor sentido. A ética, na filosofia, designa uma relação do sujeito com sua prática. Não um conjunto de regras morais.

Idelber em outubro 8, 2010 6:48 PM