Meu Perfil
Um blog de esquerda sobre política, literatura, música e cultura em geral, com algum arquivo sobre futebol. Estamos na rede desde 28/10/2004.



Email:
idelberavelar arroba gmail ponto com

No Twitter No Facebook No Formspring No GoogleReader RSS/Assine o Feed do Blog

O autor
Curriculum Vitae
 Página pessoal em Tulane


Histórico
 setembro 2015
 dezembro 2014
 outubro 2014
 maio 2014
 abril 2014
 maio 2011
 março 2011
 fevereiro 2011
 janeiro 2011
 dezembro 2010
 novembro 2010
 outubro 2010
 setembro 2010
 agosto 2010
 agosto 2009
 julho 2009
 junho 2009
 maio 2009
 abril 2009
 março 2009
 fevereiro 2009
 janeiro 2009
 dezembro 2008
 novembro 2008
 outubro 2008
 setembro 2008
 agosto 2008
 julho 2008
 junho 2008
 maio 2008
 abril 2008
 março 2008
 fevereiro 2008
 janeiro 2008
 dezembro 2007
 novembro 2007
 outubro 2007
 setembro 2007
 agosto 2007
 julho 2007
 junho 2007
 maio 2007
 abril 2007
 março 2007
 fevereiro 2007
 janeiro 2007
 novembro 2006
 outubro 2006
 setembro 2006
 agosto 2006
 julho 2006
 junho 2006
 maio 2006
 abril 2006
 março 2006
 janeiro 2006
 dezembro 2005
 novembro 2005
 outubro 2005
 setembro 2005
 agosto 2005
 julho 2005
 junho 2005
 maio 2005
 abril 2005
 março 2005
 fevereiro 2005
 janeiro 2005
 dezembro 2004
 novembro 2004
 outubro 2004


Assuntos
 A eleição de Dilma
 A eleição de Obama
 Clube de leituras
 Direito e Justiça
 Fenomenologia da Fumaça
 Filosofia
 Futebol e redondezas
 Gênero
 Junho-2013
 Literatura
 Metablogagem
 Música
 New Orleans
 Palestina Ocupada
 Polí­tica
 Primeira Pessoa



Indispensáveis
 Agência Carta Maior
 Ágora com dazibao no meio
 Amálgama
 Amiano Marcelino
 Os amigos do Presidente Lula
 Animot
 Ao mirante, Nelson! (in memoriam)
 Ao mirante, Nelson! Reloaded
 Blog do Favre
 Blog do Planalto
 Blog do Rovai
 Blog do Sakamoto
 Blogueiras feministas
 Brasília, eu vi
 Cloaca News
 Consenso, só no paredão
 Cynthia Semíramis
 Desculpe a Nossa Falha
 Descurvo
 Diálogico
 Diário gauche
 ¡Drops da Fal!
 Futebol política e cachaça
 Guaciara
 Histórias brasileiras
 Impedimento
/  O Ingovernável
 Já matei por menos
 João Villaverde
 Uma Malla pelo mundo
 Marjorie Rodrigues
 Mary W
 Milton Ribeiro
 Mundo-Abrigo
 NaMaria News
 Na prática a teoria é outra
 Opera Mundi
 O palco e o mundo
 Palestina do espetáculo triunfante
 Pedro Alexandre Sanches
 O pensador selvagem
 Pensar enlouquece
 Politika etc.
 Quem o machismo matou hoje?
 Rafael Galvão
 Recordar repetir elaborar
 Rede Brasil Atual
 Rede Castor Photo
 Revista Fórum
 RS urgente
 Sergio Leo
 Sexismo na política
 Sociologia do Absurdo
 Sul 21
 Tiago Dória
 Tijolaço
 Todos os fogos o fogo
 Túlio Vianna
 Urbanamente
 Wikileaks: Natalia Viana



Visito também
 Abobrinhas psicodélicas
 Ademonista
 Alcinéa Cavalcante
 Além do jogo
 Alessandra Alves
 Alfarrábio
 Alguém testou
 Altino Machado
 Amante profissional
 Ambiente e Percepção
 Arlesophia
 Bala perdida
 Balípodo
 Biajoni!
 Bicho Preguiça
 Bidê Brasil
 Blah Blah Blah
 Blog do Alon
 Blog do Juarez
 Blog do Juca
 Blog do Miro
 Blog da Kika Castro
 Blog do Marcio Tavares
 Blog do Mello
 Blog dos Perrusi
 Blog do Protógenes
 Blog do Tsavkko, Angry Brazilian
 Blogafora
 blowg
 Borboletas nos olhos
 Boteco do Edu
 Botequim do Bruno
 Branco Leone
 Bratislava
 Brontossauros em meu jardim
 A bundacanalha
 Cabaret da Juju
 O caderno de Patrick
 Café velho
 Caldos de tipos
 Cão uivador
 Caquis caídos
 O carapuceiro
 Carla Rodrigues
 Carnet de notes
 Carreira solo
 Carta da Itália
 Casa da tolerância
 Casa de paragens
 Catarro Verde
 Catatau
 Cinema e outras artes
 Cintaliga
 Com fé e limão
 Conejillo de Indias
 Contemporânea
 Contra Capa
 Controvérsia
 Controvérsias econômicas
 Conversa de bar
 Cria Minha
 Cris Dias
 Cyn City
 Dançar a vidao
 Daniel Aurélio
 Daniel Lopes
 de-grau
 De olho no fato
 De primeira
 Déborah Rajão
 Desimpensável/b>
 Diário de Bordo
 Diario de trabajo
 Didascália e ..
 Diplomacia bossa nova
 Direito e internet
 Direitos fundamentais
 Disparada
 Dispersões, delírios e divagações
 Dissidência
 Dito assim parece à toa
 Doidivana
 Dossiê Alex Primo
 Um drible nas certezas
 Duas Fridas
 É bom pra quem gosta
 eblog
 Ecologia Digital
 Educar para o mundo
 Efemérides baianas
 O escrevinhador
 Escrúpulos Precários
 Escudinhos
 Estado anarquista
 Eu sei que vivo em louca utopia
 Eu sou a graúna
 Eugenia in the meadow
 Fabricio Carpinejar
 Faca de fogo
 Faça sua parte
 Favoritos
 Ferréz
 Fiapo de jaca
 Foi feito pra isso
 Fósforo
 A flor da pele
 Fogo nas entranhas
 Fotógrafos brasileiros
 Frankamente
 Fundo do poço
 Gabinete dentário
 Galo é amor
'  Garota coca-cola
 O gato pré-cambriano
 Geografias suburbanas
 Groselha news
 Googalayon
 Guerrilheiro do entardecer
 Hargentina
 Hedonismos
 Hipopótamo Zeno
 História em projetos
 Homem do plano
 Horas de confusão
 Idéias mutantes
 Impostor
 Incautos do ontem
 O incrível exército Blogoleone
 Inquietudine
 Inside
 Interney
 Ius communicatio
 jAGauDArTE
 Jean Scharlau
 Jornalismo B
 Kit básico da mulher moderna
 Lady Rasta
 Lembrança eterna de uma mente sem brilho
 A Lenda
 Limpinho e cheiroso
 Limpo no lance
 Língua de Fel
 Linkillo
 Lixomania
 Luz de Luma
 Mac's daily miscellany
 O malfazejo
 Malvados
 Mar de mármore
 Mara Pastor
 Márcia Bechara
 Marconi Leal
 Maria Frô
 Marmota
 Mineiras, uai!
 Modos de fazer mundos
 Mox in the sky with diamonds
 Mundo de K
 Na Transversal do Tempo
 Nación apache
 Nalu
 Nei Lopes
 Neosaldina Chick
 Nóvoa em folha
 Nunca disse que faria sentido
 Onde anda Su?
 Ontem e hoje
 Ou Barbárie
 Outras levezas
 Overmundo
 Pálido ponto branco
 Panóptico
 Para ler sem olhar
 Parede de meia
 Paulodaluzmoreira
 Pecus Bilis
 A pequena Matrioska
 Peneira do rato
 Pictura Pixel
 O pífano e o escaninho
 Pirão sem dono
 políticAética
 Política & políticas
 Política Justiça
 Politicando
 Ponto e contraponto
 Ponto media
 Por um punhado de pixels
 Porão abaixo
 Porco-espinho e as uvas
 Posthegemony
 Prás cabeças
 Professor Hariovaldo
 Prosa caótica
 Quadrado dos Loucos
 Quarentena
 Que cazzo
 Quelque chose
 Quintarola
 Quitanda
 Radioescuta Hi-Fi
 A Realidade, Maria, é Louca
 O Reduto
 Reinventando o Presente
 Reinventando Santa Maria
 Retrato do artista quando tolo
 Roda de ciência
 Samurai no Outono
 Sardas
 Sérgio Telles
 Serbão
 Sergio Amadeu
 Sérgio blog 2.3
 Sete Faces
 Sexismo e Misoginia
 Silenzio, no hay banda
 Síndrome de Estocolmo
 O sinistro
 Sob(re) a pálpebra da página
 Somos andando
 A Sopa no exílio
 Sorriso de medusa
 Sovaco de cobra
 Sub rosa v.2
 SublimeSucubuS
 Superfície reflexiva
 Tá pensando que é bagunça
 Talqualmente
 Taxitramas
 Terapia Zero
 A terceira margem do Sena
 Tiago Pereira
 TupiWire
 Tom Zé
 Tordesilhas
 Torre de marfim
 Trabalho sujo
 Um túnel no fim da luz
 Ultimas de Babel
 Um que toque
 Vanessa Lampert
 Vê de vegano
 Viajando nas palavras
 La vieja bruja
 Viomundo
 Viraminas
 Virunduns
 Vistos e escritos
 Viva mulher
 A volta dos que não foram
 Zema Ribeiro







selinho_idelba.jpg


Movable Type 3.36
« Não é sobre você que devemos falar, por Ana Maria Gonçalves :: Pag. Principal :: A Semana nas Comunicações, a Denegação de MOSCOU e uma receita de #Mordalingua »

quarta-feira, 24 de novembro 2010

Histórica entrevista do Presidente Lula a blogueiros

lula_chapeu2.jpg


É um marco histórico na democratização das comunicações o evento que acontece daqui a pouco no Palácio do Planalto: Lula concederá a primeira entrevista de um Presidente da República a um grupo de blogueiros. Trata-se de acontecimento histórico, a ser celebrado e assistido por quem tem interesse na luta pela informação livre e democrática no Brasil. A entrevista será transmitida pelo Blog do Planalto e por qualquer blog que queira fazê-lo. O código é livre. Caso acesse o Biscoito nesta manhã, a partir das 9 h, você poderá vê-la e comentá-la aqui (também vale a pena seguir a tag #LulaBlogs no Twitter):

Tendo sido a internet tão decisiva na articulação da campanha de Dilma (tanto na contraposição à visível parcialidade da grande mídia como na crítica à barragem de baixarias advindas da campanha de Serra), o reconhecimento de Lula aos blogs é mensagem clara, como o foram a entrevista do próprio Lula ao Terra e a entrevista de Dilma à Record. Parabéns ao Renato Rovai que, a partir do Encontro de Blogueiros Progressistas, botou sua bela caderneta de endereços e telefones para funcionar e conseguiu a entrevista. Obrigado a ele pelo convite para que eu fosse parte do time de entrevistadores, que catastroficamente não pude atender, posto que ficaria um pouco caro ir ao Brasil só pra isso, tendo comprado passagem já para o começo de dezembro.

Em todo caso, ficam aqui a transmissão ao vivo, os votos de parabéns e a sugestão de que os camaradas-blogueiros resistam à tentação de deslumbramento tão inevitável quando o interlocutor é Lula. Sem replicar a hostilidade da grande mídia, é possível fazer uma entrevista questionadora, incisiva, que vá além da mui merecida celebração da vitória de Dilma para a qual trabalharam tanto o Presidente como a grande maioria dos blogueiros que estão lá hoje (o Altino Machado, até onde notei, apoiou a Marina).

Como contribuição, deixo quatro possíveis perguntas que, acredito, estariam em consonância com esse espírito de uma entrevista iluminadora e, ao mesmo tempo, não puramente celebratória--já que, afinal de contas, a campanha acabou e nós vencemos. Aqui vão elas. Com sorte, algum dos camaradas as verá a tempo e se animará a formular uma variação de alguma delas:

1. Presidente, há críticas na internet, entre apoiadores leais do governo, ao conjunto das nomeações que o Sr. fez ao Supremo Tribunal Federal. Sem citar o nome de qualquer Ministro atual, o Sr. teria algo a dizer sobre a perda da oportunidade de se ter Fábio Konder Comparato no Supremo? O Sr. lamenta essa ausência ou mantém a convicção sobre suas nomeações?


2. Presidente, também entre apoiadores leais ao governo, há a avaliação de que a aliança com o PMDB foi importante para o sucesso e a estabilidade do governo, além de inevitável para a aprovação de legislação na Câmara e especialmente no Senado. Mas também muitos argumentam que no caso particular do Maranhão, o preço ficou bastante alto. O Sr. tem algo a dizer aos petistas maranhenses? Dá para prescindir dessa aliança em particular num futuro próximo? Acha que o ex-presidente José Sarney teria entendido como uma ingratidão pela lealdade dele ao Sr. uma simples neutralidade sua na corrida ao Senado pelo Amapá em 2006, na qual ele concorreu com Cristina Almeida, mulher, negra, socialista e amapaense, ao invés do apoio discreto, mas real, que o Sr. ofereceu a Sarney?


3. Diga lá, Presidente: o Sr. se surpreendeu com a virulência com que a Globo aderiu à campanha de José Serra, chegando àquele patético ponto dos sete minutos de JN dedicados à bolinha de papel, mesmo tendo a emissora sido bem tratada no seu governo, contando, inclusive, com o Ministro das Comunicações? Entendemos que o investimento do governo na democratização da informação foi notável mas, em retrospecto, o Sr. acha que uma relação não de confronto, mas de um pouco mais de distância e indiferença ante a Globo teria sido mais produtiva e saudável? O que Sr. tem a dizer aos milhares de ativistas que tornaram possível a Confecom e a campanha de Dilma na internet, e que se impacientaram com a proximidade de setores do governo a uma corporação de mídia tão manipuladora e direitista em seu jornalismo?


4. Para continuar com as perguntas acerca de um possível arrependimento com concessões feitas, e em relação com a pergunta anterior: entendemos que não interferir diretamente no futebol e não criar confrontos com a CBF, entidade privada, foi boa política. Mas não teria valido a pena mover os pauzinhos para isolar um pouco Ricardo Teixeira e sua turma? O preço político pago pelo governo teria sido tão alto assim?


São contribuições questionadoras, não-chapa branca, a uma entrevista que tem, também, todo o direito de ser uma celebração dos blogs de esquerda com o exitoso presidente que eles apoiaram.

Muita, muita vontade de estar aí. Parabéns e celebremos.




P.S. - Já que os direitos reprodutivos foram tema chave na campanha e Denise Arcoverde e Maíra Kubík Mano levantaram, no Twitter, questão pertinente sobre a composição do time que entrevista Lula, cabe um comentário de alguém que participou intensamente da campanha, foi convidado para a entrevista e tem um histórico de diálogo com a blogosfera feminista. O machismo e a separação de papéis de gênero informam a composição do time de entrevistadores de hoje não como dado subjetivo do organizador, mas na medida em que informam o mapa particular de blogolândia com o qual trabalham Renato e outros camaradas-blogueiros oriundos do jornalismo. Na medida em que as mulheres estão sub-representadas num certo conjunto de lideranças jornalísticas na internet (mesmo dentro da esquerda), a assimetria de gênero visível em nossa sociedade se reproduziu na composição do grupo que está agora em Brasília. A razão pela qual várias possíveis blogueiras-entrevistadoras ficaram fora do radar do Renato é a mesma que fez com que, provavelmente, Celso de Barros também tenha ficado. Mas o fato de que Conceição Oliveira e Conceição Lemes tenham sido as únicas blogueiras convidadas é relevante, assim como é lamentável a ausência da C. Oliveira (há notícias desencontradas sobre se a C. Lemes vai ou não). Com a liberdade de quem é amigo tanto de Túlio Vianna como de Cynthia Semíramis (amigo de cada um deles e do casal), digo que o convite feito a ele e não a ela foi um lapso importante, já que, enquanto blogueira, ela teve uma participação bem mais intensa na campanha que ele. Vanessa Lampert teve atuação tão positiva e decidida como qualquer dos blogueiros convidados. Fica o toque, não como reprimenda ao querido Renato, mas como lembrete do que ainda falta à esquerda (e à esquerda dos "grandes blogs" em particular que, como apontei antes, é majoritariamente oriunda do jornalismo) no que diz respeito a questões de gênero.



  Escrito por Idelber às 04:36 | link para este post | Comentários (76)


Comentários

#1

Vou ficar a postos para ver mais este momento "nunca antes na história desse país".

qt a questão de gênero, acho que é histórica também. Mesmo os blogueiros de esquerda, que apoiam o feminismo, têm dificuldades para ver a relevência da representatividade feminina. Não acho que deixaram de convidar blogueiras por machismo, mas sim por esquecimento de que isso seria relevante. O que é grave também, é claro.

podíamos resolver com uma solução afirmativa: que tal começar já a articular uma entrevista exclusiva da presidenta Dilma só para blogueiras?

aiaiai em novembro 24, 2010 7:29 AM


#2

Bom Dia professor. Me encantou a leitura.

Denise Queiroz em novembro 24, 2010 7:30 AM


#3

Idelber

você tocou no assunto CBF, Ricardo Teixeira...

por esses dias, vendo o que está acontecendo no e em torno do campeonato brasileiro, me vieram reflexões diversas

sou torcedor do Flu, em primeiro lugar, e do Galo aqui em Minas

deveria estar feliz

mas assistindo o que está acontecendo, dá uma certa tristeza

está sendo pouco comentado, mas o que o São Paulo fez foi vergonhoso: entregou o jogo para o Flu

não falo das expulsões; foi o jogo mais fácil para o Flu, mesmo antes das expulsões

o blog não é meu, mas sei que muitos aqui adoram o futebol

será que não rolava uma discussãozinha, talvez um post

como disse lá na ESPN, acho que foi o Calçade: se você aceita que o presidente do seu clube e seus jogadores e você mesmo, todo mundo entregue o jogo, como cobrar ética de políticos depois

é algo como: ou a ética ou começa em casa ou não existe

não sei se estou sendo moralista, mas acho que pontos como a transformação da rivalidade em quase guerra não é sinal de futuro legal

não sei se estou viajando, mas o vale tudo promovido pela mídia e acirrado, por exemplo, na "estratégia" do Serra na campanha, têm a ver com isso, com o descrédito na lisura do campeonato

é muito assunto para um comentário

e vamos ouvir os blogueiros sujos com o Lula

rabbit em novembro 24, 2010 8:06 AM


#4

aiaiai e Denise, bom dia :=)

aiaiai, apóio a ideia do Blogueir@s com Dilma, com todos os gêneros e orientações sexuais representad@s...

Rabbit, eu planejo fazer um post chamado "Notas sobre um campeonato que não vi", para comentar o que tem sido o meu puro ouvir dizer acerca do Brasileirão 2010. Acho que pode ser um post interessante, vindo de alguém que conhece algo de futebol, ama futebol, mas não viu nada deste campeonato, além de gols e repercussão na internet. Vamos ver se rola, e parabéns para você e todos aí pelo lindo abraço à Contorno.

Ouçamos os blogueiros sujos. Que bacana que o Sr. Cloaca estará lá. Cloaca comanda.

Idelber em novembro 24, 2010 8:40 AM


#5

Idelber,

Só para esclarecer: não entendi direito a parte onde você encontrou um possível paralelo entre a ausência de algumas blogueiras e a do Celso.

E a ideia da aiaiai é mesmo boa: Blogueir@s com Dilma.

Luiz em novembro 24, 2010 9:47 AM


#6

Excelentes perguntas.

Pena que não serão feitas, e se forem, não serão respondidas sem tergiversação.

bacana em novembro 24, 2010 10:43 AM


#7

A número 3 já foi feita, sem citar a Globo, e foi respondida =)

Idelber em novembro 24, 2010 10:45 AM


#8

Caro Idelber,
Não entendi muito a relação dos convites a mulheres com a participação na campanha e com o feminismo. De onde surgiu esse filtro?

Sorry, não acompanhei a constituição dos blogueiros progressistas e só os descobri agora no susto com 10 homens na mesa do presidente e uma voz feminina com bastante ruído, cuja pergunta não foi ouvida pela plateia.

As risadas, no entanto, vieram dos blogueiros na mesa em função da necessidade de dar espaço a uma mulher via videoconferência...Agora lendo seu ps começo a entender um pouco como rolou essa seleção e, confesso, fico ainda mais confusa com essa relação do convite com a participação política. poderia escarecer melhor isso, please!

Ceila Santos em novembro 24, 2010 10:46 AM


#9

@aiaiai

Quero participar da organização desse blogueiras com Dilma aí. Hahaha

Marjorie em novembro 24, 2010 11:17 AM


#10

Bacana fazer história, né?

Cesar Shu em novembro 24, 2010 11:45 AM


#11

Lindo, lindo foi. A única vez que vi Lula ao vivo de perto foi em 1982, imagine.

No expatriamento, a emoção que foi.


Bom dia, Marjorie =)

Ceila, eu não sei se eu conseguiria explicar melhor do que já está no PS: a assimetria visível é fruto de uma história, que incide sobre a trajetória da blogosfera de esquerda em geral, e da jornalística em particular.

Dito isso, diga-se que Maria Frô e Conceição Lemes foram convidadas, mas não puderam ir (a Frô fez, via Twitcam, uma ótima pergunta sobre negritude e questões raciais no Brasil).

Bacana, diga-se também que o Túlio Vianna fez uma variação da minha pergunta 1.

Idelber em novembro 24, 2010 11:52 AM


#12

Tudo muito bom, mas...

o afastamento do Paulo Lacerda da PF não foi explicado;

os blogueiros sujos são todos de uma tradição a que eu tb, de certa forma, pertenço, a de esquerda crítica, meiaoitista; ficou faltando a presença da esquerda ecológica, ou mesmo dos ecologistas não de esquerda

mesmo assim, participamos, mais uma vez da História com H maiúsculo em ação

muito feliz!

obs: eu quero participar tb dos encontros das dirty blogueiras

rabbit em novembro 24, 2010 12:00 PM


#13

É engraçado como a Folha de São Paulo noticia que é grande na internet uma petição para Chico Buarque devolver o Jabuti e nada sobre 4 ou 5 mil pessoas assistindo a uma entrevista do presidente que não teve nenhuma divulgação nos meios de comunicação principais. Enfim, eles sabem - e temem - o que um fato destes significa para eles.

João Guilherme Dayrell em novembro 24, 2010 12:01 PM


#14

4 ou 5 não! Só na Twitcam do Blog do Planalto tinha 6 mil. Mais milhares aqui. Mais milhares no Rosinha. Mais milhares no Leandro Fortes etc.

Idelber em novembro 24, 2010 12:07 PM


#15

Oi, Idelber,

as perguntas são ótimas. Nada afrontoso nem conciliatório.
Mas eu queria falar sobre ter ou não ter mulheres na entrevista. Na verdade, eu queria xingar muito. Mas não vou. O post da Lola está super bom sobre isso http://migre.me/2s5Wk. Agora, que é uma puta sacanagem, é. E não adianta, é assim no jornalismo, na blogosfera, é assim em qualquer lugar. O exemplo que você deu da Cynthia e do Túlio foi o primeiro que veio a minha cabeça. Mas são tantas mulheres que não posso entender essa escolha senão como miopia da braba. Para mim, isso é um sintoma fatal de que o machismo, independente de orientação política, vigora em sua plenitude. O resto é discurso de agremiação, pra não dizer, silêncio. A esquerda está sempre perdendo o bonde da história, esse episódio é exemplar. É lindo que se tenha conseguido uma entrevista feita por blogueiros com o presidente, mas não era de todo inesperado. O Lula é um puta cara generoso e esperto que só. Ele não perdeu o bonde da história. E como você disse: essa visibilidade estrondosa dos blogs foi muito por causa da campanha da Dilma. Ou seja, elegemos uma mulher presidente, mas isso não foi o suficiente para alterar esse imaginário tosco machista.
Sorry por tagarelar aqui, mas sei que você é capaz de entender minha braveza =)
Um beijo

Flávia Cera em novembro 24, 2010 2:09 PM


#16

Braveza entendidíssima, Flávia. Beijo =)

Idelber em novembro 24, 2010 2:11 PM


#17

Flávia

concordo totalmente

acho que a votação de 60% dos brasileiros em mulheres (Dilma e Marina) e a expressiva votação verde poderiam ter sido levadas em conta, incluindo mulheres e ecologistas entre os entrevistadores

(será que estmos sendo cri-cris demais)

fico pensando se o Lula, visto o sucesso de hoje, não podia emendar um papo desses com blogs verdes, com blogs de jovens e, por que não, com blogs de mulheres, um por semana

rabbit em novembro 24, 2010 2:23 PM


#18

É bom saber que eu, que escrevi inúmeros posts sobre as eleições, que escrevo regularmente sobre política, que tenho um blog feminista com 120 mil page views por mês, que atualizo meu blog todo santo dia, não tive participação positiva, intensa ou efetiva na campanha.
Parece que morri pra vc desde que deixei aqui um comentário criticando aquele post que você escreveu, né, Idelber?

Lola em novembro 24, 2010 2:46 PM


#19

Idelber...nanannina...eu aprendi aqui com você que existem falsas simetrias...tipo o cara hetero/branco achar que deve ter um dia do orgulho hetero ou tem o direito de sair com camiseta 100% branco.

Há sim um machismo descarado no brasil, que afeta até blogueiros de esquerda. Então, do mesmo modo que a entrevista de hoje foi para blogueiros progressistas - nem cogitaram em convidar o tio rei, por exemplo -, a entrevista com a dilma deve ser só com blogueiras feministas. É uma coisa de compensação mesmo...como as cotas. Compensação pela história e atualidade de nossa sociedade extremamente machista que agora vai ter que aprender a conviver olhando pras mulheres.

Eu acho o rovai maravilhoso...tenho certeza que em nenhum momento pensou em fazer clube do bolinha...mas a verdade é que fez. Ele convidou duas bloguerias não por serem mulheres mas por que estão mais próximas a ele. Qd viu q elas não iam, nem cogitou substitui-las, porque não achou que isso era relevante.

Só que é.

Agora, também acho que ao invés de ficar esbravejando ou com raivinha, as blogueiras devem articular, elas mesmas, com a comunicação da dilma.

aiaiai em novembro 24, 2010 2:50 PM


#20

Jisuis, Lola, o blog não faz nenhuma alusão ou menção a ninguém que não tenha tido participação efetiva, positiva ou intensa na campanha. O PS sobre a lamentável falta de simetria de gênero na escolha do time de entrevistadores menciona duas blogueiras, como poderia ter mencionado várias outras (você, Ana Paula Medeiros, do Urbanamente, Mary W, do A Feminista, Kellen Gutierres, do Quelque Chose, todas elas participantes ativas da campanha que certamente não leram/lerão minha não menção a elas, ou minha menção só à Cynthia e à Vanessa, como significando nada sobre o que eu acho, penso, deixei de achar ou pensar sobre elas, as não mencionadas).

Afe, deixemos de ler o que não está escrito. Não, eu não afirmo nada, nunca, com o não-dito. Afirmo sempre, só, com o dito, com nome e link. É a marca do blog. Se você tivesse "morrido" para mim não estaria na lista de indispensáveis, né Lolita? Eu nem sei a que crítica você se refere, sendo totalmente honesto =)

Relax =)

Idelber em novembro 24, 2010 2:58 PM


#21

Caro Idelber e audiência do Biscoito Fino, fiz o comentário a seguir no blog do Rodrigo Vianna, e o reproduzo aqui, em edição revisada e ampliada.

A ausência de blogueiras na bancada de entrevistadores progressistas, hoje, no encontro com o presidente Lula foi lamentável.. melhor dizendo, sem eufemismos, um vexame mesmo. Ainda que involuntariamente, esse “apagão” feminino revela muito da sociedade que somos no que diz respeito à participação da mulher no campo político.

Independentemente de ideologia, trata-se de uma questão de correlação de forças: à direita e à esquerda, nós, mulheres, estamos sempre, e inexoravelmente, em desvantagem, muitas vezes à deriva. Se não, vejamos: houvesse um equilíbrio no momento do convite (por exemplo, 50% pra cada sexo), as variáveis incontroláveis de última hora não teriam interferido nessa composição. Prova disso é que todos os entrevistadores homens estavam lá.

Quando esses lapsos vêm dos progressistas, fico ainda mais irritada. E lembro de uma piada maxista que um amigo da época da militância secundarista contava, sempre que tentávamos discutir direitos das mulheres no âmbito da nossa própria atuação politica. Dizia ele jocosamente: se o problema é a cozinha, a gente põe o fogão na sala. Repito: o lapso sexista foi um vexame! E imperdoável!!!

Saudações.

Cláudia

Cláudia M. em novembro 24, 2010 3:11 PM


#22

GENTE, SORRY, É MACHISTA... KKKKKK... É QUE ESTOU PRODUZINDO UM ARTIGO COM VIÉS MARXISTA.... KKKKKK.. AGORA, IMPERDOÁVEL FOI MEU LAPSO GRAMATICAL...

SAUDAÇÕES ENVERGONHADAS.

CLÁUDIA

Cláudia M. em novembro 24, 2010 3:26 PM


#23

Idelber, só um detalhe: desde 2006, o Fábio Comparato não tem mais idade pra ser ministro do STF, pois há aposentadoria compulsória no serviço público a partir dos 70 anos. De resto, também discordo da maioria das nomeações para o STF nestes anos Lula. Abraço, Mateus.

Mateus Utzig em novembro 24, 2010 3:46 PM


#24

Boa lembrança, Mateus, exatamente. Sim, fiz as contas do 70º aniversário do Comparato. Depois de 2006 Inês já era morta. Mas houve oportunidades antes de 2006. Abraços.

Idelber em novembro 24, 2010 3:50 PM


#25

Também achei um erro tremendo essa exclusão das blogueiras na coletiva. Foi um grande lapso que manchou esse primeiro encontro historicos do presidente com os blogueiros. Uma pena confirmar que a esquerda compartilha um dos piores vicios da direita: o sexismo, sem nem se dar conta disso. Tentar justificar agora so vai piorar, o melhor seria assumir de vez o erro, pedir desculpas e incentivar a organização de um encontro entre a Dilma e as blogueiras.

Amanda em novembro 24, 2010 6:46 PM


#26

Foi senão a melhor, uma das melhores entrevistas dadas por Lula, mérito principalmente dos blogueiros "sujos", que perguntaram justamente sobre os assuntos que os apoiadores críticos, acham que o governo ficou devendo. E para variar Lula foi muito bem, quase perfeito.
Mas há que se fazer as críticas necessárias para não ficar só no ôba ôba:
a-) Lula havia ido bem na resposta sobre a jornada de 40 horas, mas tergiversou no assunto do "Fator Previdenciário", pois o acordo com o congresso não estava tão fechado assim, e ele poderia ter cedido mais. Para muitos envolvidos no assunto a previdência não ia "quebrar" inexoravelmente como ele afirmou(vide por ex. o sen. Paulo Paim).
b-) Na questão PF/Satiagraha e a demissão de Paulo Lacerda, ele "ensaboôu" e foi genérico, disse que as investigações continuam, e no mais deu a entender que há coisas que não podia, ou não devia falar, e no fim parece que chutou a versão verdadeira para um futuro incerto.
c-) Não foi culpa de ninguém exatamente (muito menos de Lula), mas houve uma grande ausência na entrevista! A questão da reforma agrária, o MST, e a timidez das ações do governo nessa área, que em minha opinião, é mais importante que alguns assuntos que foram discutidos.
Mas no geral, não troco um Lula e seu governo que fazem Política com "P" maiúsculo, por mil Serras e seus tucanos prenhes de "negociatas".
Um abraço.

PS: a-) É necessário saber se as duas blogueiras convidadas, avisaram o Rovai a tempo de substituí-las, como a colega disse acima. Talvez simplesmente não tenha dado tempo.
b-) Também vi gente se queixando da escolha dos blogueiros. Segundo eles informaram, os nomes foram tirados desde o Encontro dos Blogueiros Progressistas em agôsto, e ainda havia o Nassif que diz que faltou devido a compromissos. Óbviamente não sei se passou algo nos bastidores, mas acho que tem gente se achando preterida sem razão, pois nesses eventos não dá prá ir todo mundo, e o critério de escalar quem tem mais audiência não é perfeito, mas é perfeitamente válido. E embora os de SP estivessem em maioria, havia representantes de MG, RS, DF, AC, PE.

Sérgio Troncoso em novembro 24, 2010 7:59 PM


#27

Sou lulista. Apóio o governo. Jamais vou deixar meu projeto político se confundir com algumas das figuras DITAS "progressistas". Esse chapabranquismo é uma das coisas mais nojentas que a internet brasileira produziu nos últimos anos. O blog do Nassif é uma piada: é uma coleção de clippings malfeitos, de terceiros, sem critério algum com o conteúdo, publicando não menos de dez vezes absurdos, calúnias mesmo.

E isso não sou só eu que digo. A presença de Paulo Henrique Amorim - esse exemplo maior da falta de caráter e de inteligência - em qualquer grupo deveria corar qualquer pessoa de esquerda, ou melhor, deveria corar qualquer um que tenha um mínimo de discernimento.

A blogosfera não é essa panelinha imunda. É muito mais do que isso (ou deveria ser). Ainda bem que os que aparecem menos (entre eles o dono do nobre biscoito) destoam no mais das vezes da porca sinfonia desses nojentos.

Carlos Cardoso em novembro 24, 2010 8:30 PM


#28

Amanda, também acho que é o caso de reconhecer um erro: ninguém precisa se autoflagelar como machista para reconhecer que o machismo que informa a composição de uma certa imagem do que é a tal "blogosfera progressista" cumpriu um papel na seleção.

Coincido com seu comentário, Sérgio. Agradeço as palavras, Carlos. Mas tem gente que acha que o dono do Biscoito já aparece mais que suficiente. Eu certamente não tenho queixas pessoais, de jeito nenhum, acerca de reconhecimento. Acho que tenho tido até mais do que devia. Enfim. Vida que segue.

Idelber em novembro 24, 2010 8:36 PM


#29

Esse sim é um juíz;

Juiz proíbe festas da União, Estado e Município caso fila de espera por cirurgias não acabe
“A espera imposta aos pacientes não lhes permite uma vida digna e saudável, na medida em que aqueles enfermos encontram-se, no mais das vezes, incapacitados para o trabalho e para as atividades cotidianas”, defendeu o juiz. Olha a sentença aqui: http://www.opovo.com.br/extras/sentenacirurgiasortopedicas.pdf

Bosco em novembro 24, 2010 9:07 PM


#30

Esse sim é um juíz;

Juiz proíbe festas da União, Estado e Município caso fila de espera por cirurgias não acabe
“A espera imposta aos pacientes não lhes permite uma vida digna e saudável, na medida em que aqueles enfermos encontram-se, no mais das vezes, incapacitados para o trabalho e para as atividades cotidianas”, defendeu o juiz. Olha a sentença aqui: http://www.opovo.com.br/extras/sentenacirurgiasortopedicas.pdf

Bosco em novembro 24, 2010 9:07 PM


Blog da Coroa em novembro 24, 2010 9:10 PM


#32

Idelber,


Que pena que você não foi!! Podia falar antes e os leitores do biscoito fariamos uma vaquinha... hehehehe.

Mas valeu pela sua excelente participação durante as eleições, muito me utilizei dela na minha solitária militância.

Abraço

Paulo SPS em novembro 24, 2010 9:52 PM


#33

Caríssimo Paulo, que palavras gentis. Não era só a passagem, era também a exaustão (acabei de chegar da Califórnia ontem, de compromisso assumido há tempos) e o desejo de estar com Ana, porque este semestre viajei muito.

Foi uma soma de fatores. Mas curti, daqui, me emocionei, inclusive.

Idelber em novembro 24, 2010 10:10 PM


#34

Boa noite, iDelber (Ops falhei no caps lock, mas ficou legal seu nome com esse 'i' na frente, deu uma boa marca. Pode registrar e vender para o Steve Jobs heheheh).

O mais importante dessa entrevista, foi o gesto do presidente, ou seja, ele ter aceito dar essa entrevista para os blogueiros. Não que não tenham feito boas perguntas, e nem que as respostas de Lula tenham sido ruins. O que quero dizer é que se fosse apenas um bate papo informal também valeria.
Porque eu acho que além do reconhecimento aos blogueiros, Lula também sinalizou para a grande mídia, que agora não são somente eles.
abrs

fm em novembro 24, 2010 10:52 PM


#35

Estou vendo a entrevista só agora. Os primeiros quarenta minutos, pelo menos, estão melhores do que eu supunha que pudesse ser. Sobre a participação das mulheres, temos alguns pontos: 1) Sim, não resta dúvida que deveriam ter feito um esforço para distribuir melhor isso daí em termos de gênero; 2) Também é verdade que existem poucas mulheres blogando e isso é um sintoma da chaga do machismo cá no nosso meio, moderninho e prafentex; 3) O próprio conceito de política foi construído em torno da interdição das mulheres nas deliberações coletivas, até hoje é isso: Mulheres são apartadas da política ainda hoje - e, quando conseguem algum espaço, é assumindo uma persona que possui características que a nossa cultura atribui aos homens (Machado toca nessa questão nas Academias de Sião, por exemplo).


Hugo Albuquerque em novembro 25, 2010 12:26 AM


#36

Ó, Carlos Cardoso (24, 2010 8:30)vc. não é o Itagiba não? Só pode ser.

SôniaG. em novembro 25, 2010 1:39 AM


#37

Não entendi, Sônia. Se quiser elaborar/explicar essa acusação/suposição, fique à vontade.

Idelber em novembro 25, 2010 1:43 AM


#38

Deixa ver se entendi a Lola: o Idelber citou duas blogueiras que ele acha que foram ativas, intensas e positivas na campanha (sem nunca dizer "as duas que foram", ou "as únicas", nem nada excluindo ninguém).

e daí você concluiu que ele está dizendo que VOCÊ não foi isso?

E você dá aula de LEITURA???

Socorro em novembro 25, 2010 8:23 AM


#39

"E como você disse: essa visibilidade estrondosa dos blogs foi muito por causa da campanha da Dilma. Ou seja, elegemos uma mulher presidente, mas isso não foi o suficiente para alterar esse imaginário tosco machista." Flávia Cera
é isso ai

Kika em novembro 25, 2010 10:06 AM


#40

Idelber (#37), a Sônia(#36) tá provavelmente se referindo ao discurso recente do Marcelo Itagiba na câmara, em que ele saiu ofendendo pesado meia dúzia de blogueiros.

Apesar do aparente incômodo da Sônia, a verdade é que o Carlos Cardoso (#27) tem um bocado de razão, e faz coro com muitos mais de esquerda, na implicância com alguns dos tais jornalistas-blogueiros-progressistas. Lembro até que já foi debatido aqui nos comentários do Biscoito, com Sergio Leo, você Idelber e alguns outros opinando.

JG_ em novembro 25, 2010 10:09 AM


#41

Sobre essa coletiva, eu realmente achei bastante frustrante uma seleção de blogueiros que fizeram campanha escancarada, quase militantes.

Por mais que tenha havido boas perguntas, o clima era laudatório a um ponto incômodo.

Eu tive que concordar com o Marcelo Taz - apesar do constrangedor que é achar algum comentário do MT pertinente - que o momento histórico de valorização dessa nova mídia perdeu muito muito do seu brilho pela escolha dos participantes.

Fico imaginando se estivéssemos no final de um governo Serra e ele chamasse para uma "coletiva com blogueiros" somente Augusto Nunes, Soninha Francine, Reinaldo Azevedo, o cara lá Coturno Noturno... Enfim, por mais que saíssem boas perguntas daí, eu acho difícil que os mesmo blogueiro que fizeram parte da coletiva do Lula não fossem (merecidamente) descer o sarrafo na iniciativa.

JG_ em novembro 25, 2010 10:10 AM


#42

Lola, vc não é a única q não existe pa o idelber- deixei de existir faz tempo pq não sou fã. Apenas o respeito, como qquer pessoa- mas tem q ser fã.

Mulher invisível.

Nulinha em novembro 25, 2010 10:11 AM


#43

O I.P. 186.236.206.226 foi bloqueado porque a internauta assinou um comentário como Kika e 5 minutos depois assinou outro como "Nulinha".

Regra óbvia do bom senso: é permitido discordar e criticar e, aqui neste blog em particular, é permitido até xingar o dono.

É permitido o pseudônimo.

Mas não é permitida a multiplicação de personalidades.

Idelber em novembro 25, 2010 10:17 AM


#44

A multiplicação de pseudônimos pela mesma pessoa, é óbvio, não é permitida em lugar nenhum, pois essa multiplicação quer "fazer o dono do blog de otário", achando que a gente é bobo e criando a impressão falsa de que um determinado ponto de vista está mais representado do que realmente está.

Também é proibida, claro, porque mente: num sentido ontológico, essencial, não no sentido trivial em que qualquer pseudônimo "mente". A kika poderia perfeitamente ter assinado o comentário #42 como Kika, e não teria perdido o direito de ler o Biscoito.

Mas a mentira dela teria sido desmascarada, porque eu não sei quem é "Kika", ela não tem história de comentar aqui, não tendo, portanto, jamais "existido" para mim -- o que é pré-requisito para ela ter deixado de existir para mim.

Isso não tem nada a ver, é evidente, com a conversa/polêmica/malentendido com a Lola, que é interlocutora antiga e assina o próprio nome.

Idelber em novembro 25, 2010 10:27 AM


#45

Ola Idelber, parabéns! Deve ser muito bom ter a presença de amigos aos seus post.Passeio na blogosfera faz tempinho +/- uns dois anos e essa quantidade de comentários só encontro no PHA. :)

Yvy em novembro 25, 2010 10:51 AM


#46

JG_,

Sim, a questão de blogueiros militantes terem sido chamados é um ponto, ainda que alguns ali tiram uma posição mais crítica e menos militante durante a campanha - alguns não votaram em Lula, p.ex. -, mas é preciso pensar em algumas coisas: Blog é blog e mesmo que você assuma uma via mais crítica, não há como pelo dinâmica da coisa não assumir o seu candidato. A menos que você queira brincar de jornalismo por aqui, o que fica estranho. Isso não impede, claro, que se crie uma blogosfera mais crítica, mas aí é outro problema. Ainda assim, teríamos blogueiros mais críticos que disseram votar em alguém, o que não mudaria muito a dinâmica da coisa, pois diria respeito à dinâmica da blogosfera. E a entrevista não foi chapa branca, as perguntas do Túlio, da Maria Frô e do Rovai não foram nada nesse sentido. Enfim, os caras declararam seu voto e fizeram boas perguntas, exigir mais do que isso neste meio é complicado.

Digo mais, a única simetria que pode ser feita entre eles e os blogueiros que apoiaram Serra é o fato deles terem ficado em campos opostos nessas eleições. Nada mais. A maneira como eles se pronunciaram durante toda eleição foi totalmente outra - o que é sintomático do que foram as próprias candidaturas. O problema não está na turminha que você citou ter apoiado Serra, mas como (supondo aqui que fosse possível fazer de outra maneira) eles fizeram isso. Bem, pelo menos do lado de cá, bexiga d'água não virou bexiga cheia de refrigerante, porque do lado de lá, bolinha de papel virou fita crepe.

Hugo Albuquerque em novembro 25, 2010 11:08 AM


#47

Bom dia Idelber,

Numa pesquisa rápida com o whois o IP identificado revela as seguintes informações:

jnunes@jnunes-laptop:~$ whois 186.236.206.226

% Joint Whois - whois.lacnic.net
% This server accepts single ASN, IPv4 or IPv6 queries

% Brazilian resource: whois.registro.br


% Copyright (c) Nic.br
% The use of the data below is only permitted as described in
% full by the terms of use (http://registro.br/termo/en.html),
% being prohibited its distribution, comercialization or
% reproduction, in particular, to use it for advertising or
% any similar purpose.
% 2010-11-25 11:07:20 (BRST -02:00)

inetnum: 186.236.192/19
aut-num: AS28220
abuse-c: ARCTE
owner: CABO SERVICOS DE TELECOMUNICACOES LTDA
ownerid: 002.952.192/0001-61
responsible: DECIO FREDERICO BUENO FEIJO
country: BR
owner-c: DFF8
tech-c: DFF8
created: 20100930
changed: 20100930

nic-hdl-br: ARCTE
person: Adm. de Redes - Cabo Telecom
e-mail: adm-l@cabotelecom.com.br
created: 20080927
changed: 20080927

nic-hdl-br: DFF8
person: D�cio Frederico B. Feij
e-mail: decio.feijo@cabotelecom.com.br
created: 19990119
changed: 20101027

% Security and mail abuse issues should also be addressed to
% cert.br, http://www.cert.br/, respectivelly to cert@cert.br
% and mail-abuse@cert.br
%
% whois.registro.br accepts only direct match queries. Types
% of queries are: domain (.br), ticket, provider, ID, CIDR
% block, IP and ASN.

Não sei exatamente como vc realiza o bloqueio de IP, mas uma vez que a maioria de nós acessamos a rede através de um contrato com a prestadora em que nosso IP NÃO É fixo, podem decorrer 2 problemas aí:

1 - A usuária desconectar e conectar com um novo IP;
2 - O próximo usuário a alocar este IP ficará impedido de acessar o blog.

Saudações

José Donizetti Nunes em novembro 25, 2010 11:12 AM


#48

Valeu, José. O problema costuma ser mínimo e bem raro. Portanto, eu só bloqueio quando está óbvio que foi uso em má fé (como no caso de hoje, com dois comentários com diferença de 5 minutos entre um e outro) e, com a exceção dos casos de trollagem pesada (que são mais raros ainda por aqui), eu acabo liberando o IP de novo depois de uns dias. Mas agradeço a pesquisa toda.

Idelber em novembro 25, 2010 11:17 AM


#49

Eu ia me manifestar em relação ao comentário do JG, mas parte do meu sentimento já rolou no comentário do Hugo Albuquerque.
Uma coisa é perder o senso crítico e se dispor a idolatrismos e/ou personalismos infundados, outra é fingir que não há posições a serem assumidas. O democratismo (que não é o mesmo que democracia), só ajuda o inimigo da democracia.
O evento foi o encontro dos blogueiros, mais críticos ou menos críticos, que apoiaram o governo na campanha, em contraposição ao lado assumido pela grande mídia, que ficou ao lado de Serra. Foi proposital e com lado sim. ISSO È POLÍTICA! E Serra que convoque os blogueiros dele se quiser.
Um abraço.

Sérgio Troncoso em novembro 25, 2010 11:45 AM


#50

Exato. Eu, pessoalmente, desejo que a seleção tivesse sido mais representativa em termos de gênero e etnia, só isso, mas não um leque de todas as posições políticas.

Ora, o Renato batalhou pela entrevista, foi lá, conseguiu. Não tem nenhuma obrigação de representar todas as posições políticas. Aliás, eu adoraria ver o Serra reunindo blogueiros. Quem ele ia conseguir reunir, além do ventríloquo da Veja?

Idelber em novembro 25, 2010 11:50 AM


#51

Sim, precisas desvincular definitivamente o conceito de crítica de qualquer pretensão de "neutralidade". Isso é debate superado. Outro ponto e para cutucar mais um pouquinho: Ainda que se prove que o pessoal lá é chapa branca, antes o Presidente da República dar entrevista para um bando deles do que para alguma gangue de blogueiros de camisas negras.

Hugo Albuquerque em novembro 25, 2010 12:06 PM


#52

Acho uma pena que essa entrevista venha a ocorrer somente nos dias finais do governo Lula. Mas, antes tarde do que nunca.
O significado político dela consiste, a meu ver, que portas foram abertas para que outros possam entrar e que os anfitriões possam também melhor se revelar. De outro modo, esse contraponto que fazem os "blogueiros progressistas" em relação ao PIG abre espaços para compromissos entre governo e o campo progressista, pois, quer queiram ou não, durante a entrevista, que não foi chapa-branca, Lula e seu governo puderam experimentar uma saudável pressão de parte representativa dos movimentos sociais.
Quanto às querelas de Bolinhas e Luluzinhas, fazem-me lembrar de minha saudosa avó, quando crianças em Minas Gerais e aos sopapos entre familiares, franzindo a testa e arregalando os olhos, explodia: "Pó pará...Onde já se viu irmãos e primos brigando!?". E nunca relou-nos a mão.

Antonio Luiz em novembro 25, 2010 12:15 PM


#53

Idelber, meu caro,

Tem um negócio que fica apurrinhando a minha cabeça diante dessa situação toda. A gente teve uma bela entrevista ontem com os blogueiros. Podemos repercutir à vontade o que foi dito. No entanto, fica um monte de blogueiro por aí, inclusive que estiveram lá, falando não das ideias debatidas pelo presidente, mas do que o Globo disse ou o que a Folha deixou de dizer sobre a tal entrevista.

Sinceramente, que se foda o que o PIG achou ou deixou de achar da entrevista. Se eu quisesse saber o que o Globo achou, eu comprava e lia o Globo. E, se o PiG é a merda que é, de que interessa o que está escrito nos jornalões?

Se a blogosfera mantivesse o debate em torno da regulação da mídia, por exemplo, seria um serviço muito mais útil para todos. Poderíamos discutir, por exemplo, o tal projeto de lei que o Lula disse que quer terminar antes do fim do mandato para que Dilma envie ao Congresso. O que deve constar nesse projeto? O que não deve constar?

O problema da blogosfera é essa estranha dependência que ela tem do PiG.

Grande abraço!

Paulo Morais em novembro 25, 2010 2:11 PM


#54

Concordo, Paulo, mas uma risadinha da matéria do Globo de hoje é de lei, não? Foi engraçado demais ver os caras passarem aquele recibo=) Abração.

Idelber em novembro 25, 2010 2:13 PM


#55

Vim aqui só para dizer que estou terrivelmente decepcionada com o Renato Rovai. Hoje de manhã havia no post dele sobre a entrevistas, um comentário dele mesmo tentando justificar a falta de mulheres blogueiras dizendo que foi tudo muito difícil que ele teve que fazer tudo em 48 horas...

Eu enviei um comentário dizendo que ele estava deixando a coisa confusa, já que no texto dizia que a entrevista começou a ser articulada antes das eleições. pedi uma explicação plausível...tava dando chance a ele de admitir o machismo (que eu não acho grave levando em consideração q no brasil todo mundo é machista...) e tocar pra frente.

Sabem o que ele fez? Apagou o comentário com a referência à 48 horas e não publicou o meu comentário.

Agora, mandei o seguinte comentário para ele (publico aqui porque imagino que ele não vai publicar e acredito que o Biscoito é um local para a gente debater as coisas e não ficar escondendo):


"caramba, Renato! Por essa eu não esperava...primeiro vc diz que teve q fazer tudo em 48 horas, dai eu contesto, já q no seu texto diz que isso estava sendo articulado desde antes da eleição...dai vc muda o seu comentário, tira as "48 horas" e não publica o meu??????? Caramba! Só porque vc é de esquerda não pode achar que vai se igualar ao Augusto Nunes e continuar tendo o respeito da galera de esquerda.

Você foi machista ao fazer essa lista. Não é um problema grave...é normal ser machista no brasil. Agora, não admitir isso e ainda ficar enrolando e inventando desculpa é o fim. Cara, não esperava isso de você."

aiaiai em novembro 25, 2010 2:28 PM


#56

Eu não to entendendo mesmo essa chiadeira de gênero. Conceiçao Leme e Maria Frô foram convidadas. A Helena foi convidada. E antes da entrevista foi dito que a Ivana Bentes foi convidada. As três primeiras se destacam mesmo na cobertura política e a Bentes acho uma das pensadoras mais estimulantes das redes sociais. NENHUMA delas pôde ir. Não vejo mesmo onde a organização errou. Claro que tem um monte de blogueiras que não estão na lista que teriam condição de participar. Mas, né? QUATRO recusas. Não acho mesmo que cabia "cotas" e substituição automática de uma mulher por outra. Quando eu vi a confusão no twitter, fiquei puta.Principalmente pela Maria Frô, que eu considero que fez uma das melhores coberturas políticas das eleições, mas aí logo vi que ela foi convidada. Então não entendo e não concordo com a reclamação. Acho que na abertura isso tudo foi destacado e não considero que a pergunta feita pela webcam tem um efeito simbólico menor. Não mesmo. Pois o evento não é histórico JUSTAMENTE por conta do significado das novas tecnologias? Então. Não pôde ir mas esteve lá. E eu acho que as perguntas contemplaram muito bem também. As questões de gênero e raciais. Enfim. Podemos até discutir o porquê das mulheres terem recusado e como isso informa a respeito das diferenças entre os gêneros etc. Mas a crítica à organização, acho injusta.

mary w em novembro 25, 2010 2:33 PM


#57

Eu acho que este debate sobre a representatividade dos entrevistadores - que particularmente acho muito válido - tá muito interessante. Não só pelas opiniões, mas por como são colocadas, tanto por quem tá criticando como por quem está sendo criticado. Como as pessoas se revelam nessas situações, né?

Iara em novembro 25, 2010 3:12 PM


#58

Mary W, que bom que VOCÊ escreveu isso. Porque, juro, estava começando a me preocupar pelos meus miolos. E, como sou homem, estava até com medo de escrever porque seria imediatamente acusado de ser machista. Pô, que tipo de argumentação é essa? "Admita que você é machista e que estamos certas!". E depois quer que o cara responda. Assim fica bem difícil. Nem estou dizendo que não possa mesmo ser fruto de machismo o que aconteceu (apesar de não conseguir enxergá-lo), mas não dá pra entrar de sola e esperar por amabilidades.

Cajueiro em novembro 25, 2010 3:17 PM


#59

aiaiai, sobre essa pendenga toda eu queria fazer um comentário:

Não custa lembrar que cada blog tem suas pautas do que se publica e do que não se publica. Aqui no Biscoito a caixa fica aberta, a gente publica tudo, ou praticamente tudo (com a exceção dos espertinhos que querem se multiplicar por cissiparidade, como aconteceu hoje), até xingamento (desde que o xingado seja eu), mas não tem por que ser assim em todo lugar. Um comentário com uma interpelação agressiva dessas será barrado mesmo, em muitos lugares -- na grande maioria, eu diria. É da vida do comentarista. Achou ruim, há aquela opção: abrir o próprio blog.

O comentário do Rovai sobre a coisa ser articulada em 48 horas continua lá, do mesmo jeito que estava quando eu o vi ontem. É óbvio que a entrevista começou a ser articulada muito antes. Eu sou testemunha disso, pois fui convidado logo no começo da articulação. No contexto em que está escrito o comentário dele, me parece mais ou menos óbvio também que ele se refere a 48 horas para articular a substituição das blogueiras que cancelaram.

Enfim, acho que nesse contexto não adianta interpelar agressivamente, ler do jeito que se queira (aqui mesmo nesta caixa tivemos um exemplo do que é ler o que não está escrito), acusar de machismo e esperar ser publicada.

Mantenho tudo o que eu disse no PS: acho que a blogosfera "progressista-grande-jornalística-de-esquerda" trabalha, sim, com um mapa adulto-branco-macho-hetero-sempre-no-comando do que é blogolândia e houve reflexos disso na seleção de entrevistadores.

Mas acredito que um pouco de ponderação nas interpelações e acusações ao outro, especialmente sendo hóspede no blog do outro, é sempre uma postura mais produtiva.

Idelber em novembro 25, 2010 3:47 PM


#60

De fato, ele RECOLOCOU o comentário que falava sobre 48 horas lá...quando visitei o blog hoje a tarde não estava. No entanto, o comentário que fiz hoje de manhã sobre essa questão ele não publicou.

Ressalto que o comentário que fiz hoje de manhã não era nada ofensivo...eu só pedia para ele explicar como aconteceu a marcação da entrevista para esclarecer a questão.

O comentário que eu fiz agora a tarde foi sim agressivo, eu comparei ele com o augusto nunes, que é um blogueiro que costuma mudar as coisas já publicadas para não ser contestado.

Eu não tiro o mérito da entrevista. O que quero é que esse tipo de atitude pare de acontecer. Se o rovai cavasse a entrevista sozinho, em nome dele, e convidasse uns amigos para ir junto, tudo bem.

Mas ele diz que fez a solicitação da entrevista em nome dos Blogueiros Progressistas, um grupo que se reuniu em grande encontro este ano.

Lembro que naquela ocasião as várias blogueiras de esquerda também se manifestaram pela quase ausência de mulheres como palestrantes ou nas mesas de debate.

Ou seja, essa é a segunda vez que percebemos a falta de interesse em colocar mulheres na linha de frente. Eu entendo isso! E dou nome: machismo. Não condeno porque vivemos em uma sociedade machista e é muito difícil não ser machista pelo menos de vez em quando. Até eu sou machista as vezes.

A questão não é acusar ninguém...é chamar a atenção para o fato e, dessa forma, colocando luz, mostrar que podemos e devemos mudar isso.

aiaiai em novembro 25, 2010 5:12 PM


#61

Se o rovai cavasse a entrevista sozinho, em nome dele ... tudo bem.

Foi exatamente isso que aconteceu. O Rovai pegou a caderneta dele, batalhou e conseguiu a entrevista. Que ele tenha feito alusão a "blogueiros progressistas" (coloco em minúscula, pois não se trata de associação, partido, entidade realmente existente), que ele tenha tirado desse grupo o universo dos convidados, não muda em nada nesse fato.

A entrevista foi um evento conseguido, organizado e realizado pelo Rovai. Ponto.

Idelber em novembro 25, 2010 5:18 PM


#62

Puxa,
Obrigada Idelber. Porque pelos posts e tuites falando sobre a entrevista, assim como as matérias repercutindo o fato, ficou realmente parecendo que havia sido dada entrevista aos Blogueiros Progressistas. Mas se foi o Rovai que conseguiu e convidou os amigos, fica tudo mais claro e, obviamente, ele não teria que convidar pessoas que nem conhece.
Seria tão difícil assim esclarecer isso?

Por mim o assunto tá encerrado. Só acho que da próxima vez que forem divulgar algum fato parecido, por favor, não usem uma entidade inexistente como promotora do fato.

aiaiai em novembro 25, 2010 5:47 PM


#63

Ninguém "usou" entidade inexistente, aiaiai. Você a inventou, ao dotá-la de letras maiúsculas e transformá-la em organizadora da entrevista.

Deixa eu tentar desenhar: Rovai foi, batalhou, conseguiu a entrevista. Para incluir mais gente, para dar à coisa um caráter mais coletivo, ele aproveitou o fato de que tinha havido um encontro de blogueiros de esquerda e disse, olha, será uma entrevista de blogueiros "progressistas" (de blogueiros progressistas, não dos Blogueiros Progressistas, dá pra perceber a diferença?) com o Presidente Lula.

Mais claro que isso, nem a minha legendária paciência didática consegue desenhar.

Mas, enfim, o que esperar de uma caixa onde teve até gente lendo um elogio à Maíra e à Cynthia como se fosse um ataque a uma terceira pessoa, não é mesmo?

Idelber em novembro 25, 2010 5:54 PM


#64

Bate-papo com apoiadores, o Lula pode fazer quando quiser, não há nenhum mal nisso.

Mas perdeu-se a chance de registrar isso como um momento histórico de reconhecimento de uma nova mídia pelo presidente. Acabou que se estimulou a já batida estratégia pré-derrocada da velha mídia, de colocar nos blogs em geral a pecha de torcida organizada acrítica.

A questão é que pra falar além da fronteira do público que já é cativo desses blogs, não custava nada ter feito um pouco de jogo político e chamado uns 3 ou 4 Noblats. "Isso é política!", Sérgio Troncoso (#49).

Nessa gurra de trincheiras que são os espaços de mídia e o acesso da população a mais opções de fonte de informação, o que se fez foi dar armas pra que se demonizasse os tais blogs.

Isso me lembra aquele papo que a centro-esquerda diz pra extrema-esquerda, de se moderar o discurso pra não ser expulso do debate, já que o antigo "dono" do espaço público ainda te vê como enviado de Stálin. No espírito do ou se conquista um passo de cada vez ou ficamos só gritando pras paredes.

PS.: Hugo, eu concordo que os exemplos que eu dei de blogueiros apoiadores do Serra numa situação oposta são péssimos. Mas é que eu queria colocar o argumento do "se pôr no lugar do outro", mas a verdade é que não conheço nenhum blog serrista que mereça um pingo de respeito. Deve haver, lógico, mas eu confesso que não conheço nenhum.

JG_ em novembro 25, 2010 6:47 PM


#65

JG_, mas aí eu volto ao mesmo ponto: A dinâmica dos blogs não apenas não admite a pretensão de neutralidade como impede que ela se consolide, o que torna todos de antemão apoiadores, opositores ou indiferentes. No jornalismo, e me refiro ao jornalismo brasileiro principalmente, construímos um formidável véu ideológico sustentado pelas ideias de neutralidade, imparcialidade, objetividade etc, mas isso só é possível porque a natureza de mão única de jornais escritos ou televisados permite isso. Em blog não dá. Aí dá para fingir que minha posição é a posição e apontar alguém que coloca sua posição como sendo sua mesmo, com a "pecha" de apoiador, opositor etc. O problema, claro, não está necessariamente nas pessoas terem lado, mas sim um lado, um lado específico, sendo o outro, hegemônico, naturalizado, mas evidentemente isso não está posto. Se o Noblat fosse chamado, eu poderia dizer que ele é um opositor chapa branca, mas certamente O Globo não lhe dispensaria esse tratamento. O ponto é que gente como o Noblat não é chapa branca porque defende o Serra, mas, antes de mais nada, pela maneira como o faz, arruinando a própria reputação com barrigadas, distorções óbvias da mais elementar lógica e até informações duvidosas. Isso é ser chapa branca, é o modo que você defende tal candidato e tal projeto, não o fato de você ter posição. Nesse sentido, grande parte dos blogueiros que apoiaram o Serra são chapas branca mesmo. Mais do que isso, mesmo o pessoal mais alinhado com o Lula consegue ser crítico diante dele, como essa própria entrevista prova. Sobre a moderação do discurso, entendo seu ponto, mas há limites e o limite é não se deixar pautar pelo adversário, é preciso ceder, mas saber quando e como ceder: Em um final de mandato, tendo feito sucessora e com ampla aprovação, é necessário pautar alguma coisa - ainda mais tendo feito um governo que em tantos momentos errou por ter errado em ceder demais em certas áreas, comunicação, inclusive, um exemplo gritante. O Estadista tem de saber distensionar, mas se não tensionar, senão, atrofia os músculos.

Hugo Albuquerque em novembro 25, 2010 7:26 PM


#66

JG, ali se fizeram perguntas claramente críticas sobre o governo federal, que não vi nenhum Noblat, ou Tas, perguntar ao Serra sobre o governo de São Paulo (e segundo as más línguas, eles poderiam perder os empregos se as fizessem).
Também não sei em que chamar o Noblat ajudaria a desdemonizar os blogs sujos, pois eles sempre estarão demonizados sob o ponto de vista de Marinhos, Frias, e quetais. Política também é ceder e trocar, e não vejo essa turma ceder um milímetro em seus interesses. Se voce acompanha a política nacional, sabe que Lula já cedeu várias vezes, e só tomou porrada e até sarcasmo por se mostrar fraco.
Repito, ali se fez política, mas não a de conciliação que voce propugna, e sim de colocar os blogueiros em evidência na grande mídia, e dizendo claramente quem são, e porque foram chamados. E deu certo, a grande mídia teve que repercurtir o presidente da república, a FSP até perguntou sobre os critérios que foram usados para escalar os entrevistadores, o que nunca foi feito ou perguntado em lugar nenhum, afora outras manifestações de "dor de cotovelo".
Acho que nossa discordância, é sobre a política que foi feita. Voce queria que Lula aproveitasse para fazer conciliação, mas pelo que vi e entendi, a política que foi feita por Lula, foi a de agradecimento e reconhecimento após um confronto (que foi sangrento).
Mas vamos debatendo, que a coisa tá boa.
Um abraço.

Sérgio Troncoso em novembro 25, 2010 8:28 PM


#67

Eu, mesmo com todos esses poréns que se colocam contra a composição da mesa, achei a entrevista muito boa. As perguntas foram questionadoras, levantaram uma série de poréns do governo Lula e ainda abriram as portas pra um novo modelo de discussão. O pessoal tem de aprender a reconhecer que arrumar espaço na agenda presidencial não é moleza.

Acho que os blogueiros em geral, mesmo os que não acham honroso o título de blogueiro, devem se organizar e cobrar pautas com governadores, prefeitos, secretários, ministros, parlamentares, reitores, professores, militantes e o escambau.

A última fronteira para os blogs é ser produtora de conteúdo informativo.

É lógico que o papel de blogs críticos e que propõem debates vai continuar fundamental. Mas quando os blogs produzirem informação primária e transparente - mostrando claramente qual o posicionamento político de quem escreve, inclusive -, daí a relação com a informação muda radicalmente.

Só pra não deixar o comentário sem mimimi, acho que a presença de um baita jornalista como o Leonardo Sakamoto faria toda difernça na mesa de entrevistadores.

Lauro Mesquita em novembro 25, 2010 8:29 PM


#68

Hugo, eu não me refiro a essa bobagem de imparcialidade, mas sim de pluralidade, que seria chamar apoiadores e opositores. Lógico que quando os grandes veículos têm só um lado, é preciso equilibrar a balança, entendo.

Mas a questão aqui é: o que se pretendia com ESSE evento?

1.
Se o abjetivo era registar um marco histórico de reconhecimento de novas fontes de informação na internet, e assim gerar mais credibilidade e mais visibilidade com grande público, bem, aí a escolha só de apoiadores foi muito bola fora.

É lógico que não acho que meia dúzia de matérias sobre o evento serão decisivas pra destruir a imagem dos blogs como fonte de informação confiável. Mas se o objetivo era colocar mais um pequeno tijolinho de credibilidade na imagem do grupo, o que se conseguiu foi o oposto.

2.
Mas se o objetivo era se reunir com apoiadores e ter um debate interessente, sem se preocupar com a repercussão na grande mídia - estava claro que iriam desmerecer com o discurso de "convidados chapa-branca" -, bem, aí o evento foi um grande sucesso. Lula mostrou que acha o trabalho deles de contra-informação importante e fez um bom debate, com críticas, elogios e boas respostas.

Agora, considerando-se que o objetivo foi mesmo esse segundo, é preciso admitir que não houve nada de histórico ali. Encontrar aliados e debater, é algo corriqueiro em política.



JG_ em novembro 25, 2010 8:36 PM


#69

Lauro, o Idelber até citou uns nomes importantes, mas você matou a pau, não chamar o Sakamoto foi foda.

Sakamoto pra mim é blogueiro "de política" no Brasil que melhor sintetiza o ponto ideal entre crítica ao governo e reconhecimento de avanços sem ser laudatório.

JG_ em novembro 25, 2010 8:44 PM


#70

Lendo esse último comentário JG, já respondo de bate e pronto, que apenas considero esse encontro "histórico", sob o ponto de vista de os entrevistadores "blogueiros" serem em maior número dando visibilidade e importancia aos blogs na internet, pois só o Rodrigo Vianna e o Leandro Fortes são empregados na grande imprensa (sinceramente não sei se haviam outros).
Agora sob o ponto de vista histórico em um sentido maior, aqueles eventos considerados de importância capital para o Brasil, também não acho que foi não. Foi só a nossa boa e velha política partidária em ação, entre tapas e beijos, rsrsrs.

Sérgio Troncoso em novembro 25, 2010 8:53 PM


#71

E aproveitando que no momento estou direto no micro, também acho o Sakamoto uma das melhores cabeças e textos do universo blogueiro. Ele é muito inteligente e mata a pau!

Sérgio Troncoso em novembro 25, 2010 8:58 PM


#72

A coisa já está ficando chata. Acho que os meninos e meninas descontentes e preteridos deviam buscar um analista. Talvez, lá, Freud explicasse seus desejos ocultos e não realizados e, assim, quem sabe, passariam a respeitar o sucesso que outros, além deles, possam ter.

Antonio Luiz em novembro 25, 2010 10:08 PM


#73

Antônio, quer que o que vale é a lógica do "não gostou, está com inveja"?

Saudosos tempos do colégio...

JG_ em novembro 25, 2010 10:57 PM


#74

Quanto mais debatido for a entrevista, mais e mais sentiremos falta de um nome ou outro. Mas, o idelber já cansou de explicar isso.
Penso que estamos perdendo sim a dimensão histórica dessa entrevista.
É um problema ver a entrevista com o olhar da grande mídia onde a pluralidade nunca existiu. Um blog, um blogueiro, não tem qualquer compromisso com a pluralidade de posições, no sentido de se comprometer com a pluralidade de posicionamentos seus leitores. É muito diferente de um jornal, que também não tem, por motivos diferentes, e é vendido em bancas.
É preciso separar um do outro.
A entrevista registrou um marco histórico de reconhecimento de novas formas de informação na internet sim. É bom lembrar que o lula nem sabia os nomes dos blogueiros presentes. A questão não é ser apoiador ou não, e sim apoiar e ser crítico ou não. Isso faz toda a diferença. Essa á questão.
Não faria a menor diferença se ali estivessem 3 ou 4 noblats. Não empilharia nem um tijolinho sobre a imagem do grupo de blogueiros. Pois a imagem em questão estaria sendo julgada pela perspectiva da grande mídia, e dai não se espera nada porque ela já 'sabe' o que pensar sobre blogueiros.
Agora, diminuir a coisa afirmando que não houve pluralidade, que ali estavam presentes somente os apoiadores, e que por isso não cativou quem já não é cativo é piada. É crer que o evento, em si, pudesse ter esse poder de convencimento.
Mas, houve muita pluralidade entre os blogueiros apoiadores sim, ninguém ali deixou de ser pluralmente crítico.
E o recado à velha mídia foi dado.
Esse discurso de moderação da centro esquerda para não ser expulsos do debate é coisa de malucão. É um trauma irreversível.

fm em novembro 26, 2010 12:13 AM


#75

Sabe, professor, acho que dá pra entender a exaltação dos ânimos nessa situação que se criou. Porque é uma questão muito delicada essa do gênero, assim como a do racismo, tão bem tratada pela Ana no post anterior. Delicada porque para a maioria das pessoas que milita, se incomodou e comentou esse é um assunto pessoal mesmo, daí emocional, que mexe com algo muito caro para cada um(a), não se trata de apenas mais um tema político. Acho que não tem como uma mulher discutir isso só com a razão, assim como não tem como um negro ler o que Ana escreveu sem se emocionar e por aí vai... Né? Com um pouco de sensibildiade dá para entender bem cada lado.

Com as explicações adicionais que o sr. deu nos comentários mais o comentário da Mary W. creio que se encerra o mal-estar desse episódio. Agora é olhar pra frente.

Yla em novembro 26, 2010 1:26 AM


#76

JG_,

Eu creio que o fm já pontuou boa parte do que eu penso - melhor até do que eu faria -, mas, ainda assim, vou tecer algo mais. A única chance de uma coletiva de blogueiros não ter uma repercussão ruim, dado o risco que esse meio representa para a mídia tradicional, é se você chamasse só pessoal que tem blogs hospedados junto aos grandes jornais e revistas, enfim, justamente o pessoal que não bloga, mas sim faz jornalismo em blog repetindo, inclusive, os mesmos vícios da imprensa tradicional, inclusive quanto ao partidarismo patrólatra. Enfim, se isso fosse feito, Lula estaria dando uma coletiva como qualquer uma outra para mídia tradicional - e também não estaria sequer prestigiando a blogagem. Isso daí é que não seria histórico.

Você pode discordar do demasiado alinhamento de certos blogueiros ali com o PT ou o Governo Federal - o que é válido - ou até dizer que alguns que estavam ali não bloguem tão bem - não linkem, por exemplo, como enfatiza o dono desta Casa -, mas os caras bem ou mal estão exercendo sua atividade independente, mesmo o pessoal que veio do jornalismo - que apesar de transpor alguns vícios, escaparam da visão única atual da mídia -, mas outros tantos ali são blogueiros amadores, gente comum que tem lá suas profissões e mantém seu bloguinho, arcando com seus custos. O que os caras poderiam ser cobrados ali, no caso específico, era de não ficarem levantando bolas, o que eles não fizeram mesmo. Foi um ponto de inflexão importante para uma nova política de comunicação que, felizmente, está se desenhando, depois de anos de contemporizações que não serviram, nem ao menos, para garantir que eles dissessem que era só uma bolinha de papel.

abraços

Hugo Albuquerque em novembro 26, 2010 8:45 AM